Era amor antes de ser. escrita por UchihaTenshi


Capítulo 1
Oneshot - Era amor antes de ser.




Konoha estava destruída e ele não havia chegado a tempo, o treinamento havia durado mais tempo que o esperado e Naruto havia torcido tanto pra que aquilo fosse o suficiente, mas não era... Estar no modo senin não o fez ganhar dos Pains e tudo o que podia fazer era pedir a Kami que houvesse tempo para os ninjas se organizarem, pra que eles defendessem a vila com toda a força que Naruto sabia que eles possuíam.

— Gomem. – Repetiu baixo pra quem quer que escutasse, mas não havia mais ninguém naquela cratera além de si mesmo e de Pain.

Naruto nunca pensou em odiar ninguém, mas nossa! Como odiava aquele ser cheio de parafusos ou o que quer que fosse aquilo no corpo do homem, a Akatsuki havia destruído tanto no país do fogo, Asuma havia sido morto por uma das duplas da organização, Kakashi também estava morto, o Uzumaki soube no momento em que chegou na aldeia da folha, o chakra de seu sensei não estava em lugar nenhum e agora ele era capaz de sentir isso, aquele poder da natureza lhe permitia ver muito mais do que as pessoas normais seriam capazes. Havia Jiraya, que havia sido morto pelo mesmo homem que matara Kakashi e a dor ainda era tão latente, tão grande e imensurável e havia Sasuke...

— Gomem. – Novamente ele falou e dessa vez a voz saiu engasgada pelo sangue.

Havia dado o seu melhor, como havia lutado! Mas Pain era mais forte, ele admitia, o homem de cabelos laranjados havia vencido e ele estava no meio do que antes era o centro da vila da folha, suas mãos estavam presas por uma grande barra de ferro negro que de alguma maneira faziam seu fluxo de chakra parar, mas tudo bem, ele preferia que estivesse ali ocupado com ele, assim os moradores da vila teriam tempo para correr e fugir. No fim ele não pôde salvar seu mestre, seu sensei ou mesmo seu amigo.

Naruto não pôde salvar nem a si próprio.

— Acho que está na hora de levar você... – A voz grave veio de cima e ele sabia que Pain estava preparado para levá-lo, não havia saída ou sequer como aquilo acabar bem, ele estava morto, se sentia morto, o chakra não fluía e tudo que o Uzumaki sentia era um grande vazio, havia também claro, a dor física, todos os músculos, as costelas que não haviam se curado totalmente pois o chakra não corria normalmente, Naruto fechou os olhos e não ousou pedir desculpas pra ninguém novamente, deixou que a cabeça vagasse no vazio.

O barulho de algo batendo na terra veio de longe e Naruto imaginou ser algo caindo ainda nos escombros, nem isso ele voltaria a ver, mas o barulho foi se intensificando e o Uzumaki ergueu os olhos ciente de que alguém corria em sua direção.

“Ela não”. O primeiro pensamento foi um borrão que ele jamais se lembraria, a confusão que todos os outros pensamentos criaram em sua cabeça acabaram em raiva enquanto o chão onde antes Pain estava se partia com o impacto que a palma gentil de Hinata causara.

— Por que você veio aqui?! – A voz era carregada, o corpo parecia perificado enquanto encarava os longos cabelos pretos azulados caindo pelas costas da pessoa que agora estava entre Pain e si mesmo em clara posição de defesa. “ Ela não” – Você não é oponente...

— Dessa vez... – A voz tão doce – Eu vou te salvar, Naruto-kun.

— Hyuuga. – A voz de Kurama veio alto em sua cabeça e Naruto negou sentindo o corpo todo pesar, a força da gravidade parecia tão forte agora e ele nunca quis se mover mais em toda a sua vida.

Hinata! Em sua voz o grito havia saído, mas sua boca não se movia, ele não tinha falado nada, Pain encarava a morena com o semblante sereno e Naruto se perguntou se um demônio mataria um anjo.

— Sempre estive chorando e desistindo antes mesmo de tentar. Tomei decisões erradas tantas vezes... – A voz era tão natural, tão doce e quente, mas Naruto não conseguia salvá-la. – Mas então você me mostrou o jeito certo Naruto-kun. – “Foi o contrário” a cabeça do Uzumaki girava. – Eu estava sempre atrás de você. Sempre tentando te alcançar. Queria tanto andar ao seu lado um dia. Quero estar próximo a você. Sempre. Você me mudou Naruto-kun. – “Não se despeça Hinata” – O seu sorriso foi o que me salvou. É por isso que, se for pra proteger você, Naruto-kun, eu não tenho medo de morrer! – A voz doce era feroz, Hinata falava com tanta certeza que Naruto sentia o corpo se arrepiar. – Porque... – A voz doce parecia em paz e o Uzumaki poderia morrer feliz se fosse pra salvar apenas ela. – Eu te amo, Naruto-kun!

Naruto sentia o corpo tremer, queria falar, mas tudo só passava em sua cabeça, os cabelos negros se moveram com o vento e o loiro sentia a primeira lágrima descer.

Eu te amo Naruto-kun.

Eu te amo Naruto-kun.

Eu te amo, Hinata.

A Hyuuga lutou e a cada golpe que a morena recebia era como se o sangue de Naruto fosse substituído por raiva, todo o corpo de Naruto queria levantar-se e carregar Hinata pra longe dali, colocaria um clone para mantê-la a salvo enquanto morreria lutando por ela. Hinata era forte, ele sempre soube, mas nunca imaginou que ela fosse capaz de arriscar a própria vida por alguém como ele. Hinata era a primogênita de um clã, era uma menina que fazia qualquer pessoa se apaixonar e ele....

Hinata era Hinata e enquanto ela dançava lutando com Pain tendo dois tigres de puro chakra azul contornavam seus punhos o Uzumaki sentia o corpo formigar, a morena desviava e era golpeada novamente, o sangue descia pelo canto dos lábios da Hyuuga e Naruto a viu se mover rapidamente e quebrar uma das barras de metal que ainda o prendiam ao chão.

— Fuja! – O grito rouco era repleto de desespero, mas Hinata não escutava, ela se levantava e corria, ia ao chão e se levantava de novo.

De novo,

De novo,

De novo e

De novo.

— Por favor fuja. – Naruto falara tão baixo que o a poeira que a luta dos dois erguia parecia encobrir suas palavras. – SAIA DAQUI! – O grito saiu rasgando sua garganta.

Hinata veio novamente para perto de si, mancando, com sangue descendo pelas têmporas e pela boca, a mão direita amparava o braço esquerdo que devia ter se quebrado como último ataque de Pain.

Hinata ajoelhou-se em frente ao corpo do loiro e com os duas mãos segurando firme a barra negra que o prendia ela respirou fundo e sorriu. Hyuuga Hinata estava encharcada de sangue, quebrada de tantas maneiras que Naruto sentiu o ar faltar quando ela lhe deu um sorriso, o corpo de Hinata subiu ao alto com força e velocidade como uma boneca sendo jogada ao alto por uma criança que brinca, mas era Pain que a lançava ao alto e quando a mão do ruivo se abaixou fazendo com o corpo da Hyuuga fosse ao chão, a força do impacto fez com que o som saísse oco, abafado e o Uzumaki sonharia com ele por muitas noites, mesmo depois de casado. Naruto olhou fixamente onde o chão se abrira acolhendo o corpo feminino, tamanha a força do impacto.

“Ela não, ela não, ela não”.

Sua mente gritava, mas Pain não o escutava, ele caminhava indo até onde Hinata estava, o braço se moveu minimamente quando outra barra negra, dessa vez mais longa, foi retirada de seu manto.

— Não! – A voz ainda baixa. A mão do ruivo desceu rapidamente cravando o ferro onde o corpo de Hinata estava e então o sangue da Hyuuga encharcou a terra escorrendo por entre as pedras ao redor da morena.

Naruto sentia cada batida de seu próprio coração como um soco, sentia o ódio correr por cada veia em seu corpo, sentia a escuridão se aproximar cada vez mais e pela primeira vez na vida ele realmente queria aquilo, olhava para onde Hinata nunca se levantaria e escutava a respiração de Kurama dentro de si sedenta por sangue.

— Mate-o. – Naruto sussurrou antes de fechar os olhos e se entregar a escuridão, antes de deixar com que o ódio o consumisse, antes de se esquecer que amava Hinata Hyuuga.

 





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Era amor antes de ser." morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.