Angels or demons escrita por Rafael Amorim

Angels or demons

No anos de 2666 D.C., o mundo como era conhecido até então sofreu uma reviravolta. Antecipado por centenas de anos de maus presságios – catástrofes naturais, genocídios, suicídios em massa, desacreditação em deuses de qualquer tipo – o apocalipse se instalou. Os portões do inferno se abriram, graças à maldade e ambição desmedida e todos os demônios se soltaram das suas clausuras. Os quatro cavaleiros foram os primeiros, liderando as tropas. Fome, Peste, Guerra e Morte se espalharam pelos quatro cantos do mundo, deixando destruição por onde quer que passavam. Para combatê-los, Deus enviou os seus próprios cavaleiros: Fé, Esperança e Caridade. As lutas entre os dois lados redefiniram o mundo, destruindo-o e reavivando-o, vezes sem conta. Os humanos foram apanhados no meio dos confrontos e foram utilizados como peões naquele jogo mortal. As perdas mais significativas foram no seu seio e não nos daqueles que guerrilhavam.

Quando todos pensavam que era o fim do mundo, aquele que ficou conhecido como o primeiro ano da nova era. Um acordo foi forjado e um aparente estado de paz provisória alcançado. Os cavaleiros de ambas as equipes foram aprisionados. Contudo, o ódio entre os restantes continuou e a tranquilidade de antes do apocalipse nunca mais foi restaurada.

Despojados de todos os seus bens e do mundo que lhes havia sido concedido, os humanos não tiveram outra escolha a não ser se subjugarem àqueles que eram mais poderosos do que eles, em troca de proteção e uma oportunidade de sobrevivência naquele estado latente. Nem anjos, nem demônios, se ausentaram da Terra e, apesar do acordo, ainda existiam conflitos de menor escala. A civilização humana deixou de ser livre e se tornou escrava ou fugitiva. Famílias inteiras respondiam e atendiam a um único anjo ou demônio, ou a um clã deles. Grande parte dos avanços tecnológicos e científicos foram esquecidos e recomeçados. Uma nova era das trevas se ergueu. Num antigo livro guardado pelos anjos, podia se ler que a maldade era uma característica única dos demônios. Os homens não tinham tanta certeza disso e preferiam não tomar partidos morais, mantendo-se fiéis àqueles que os alimentavam.

Muitos anos se passaram desde o acordo e a paz fingida foi ficando cada vez mais fina, dia após dia mais translúcida. Todos aguardavam um novo apocalipse, enquanto desejavam o regresso daquele tempo em que conceitos como anjos e demônios, paraíso e inferno, eram apenas ideias abstratas e não certezas empíricas.


Classificação: Livre
Categorias: Originais
Personagens: Personagem Original
Gêneros: Romance
Avisos: Sexo

Capítulos: 28 (64.234 palavras) | Terminada: Não
Publicada: 06/10/2016 às 19:13 | Atualizada: 31/12/2016 às 10:05

Notas da História:

Escrevo porque amo fazer isso. Infelizmente, esta não é minha atividade profissional. Por isso, se você gosta das minhas histórias, então apresente-se, comente, compartilhe com os amigos, favorite a história. Este retorno me dá forças para que eu continue a escrever.
Obrigado,
Rafael P. Amorim


Capítulos

0. Medo á primeira vista
1.739 palavras
1. Oferecida ao demônio
2.641 palavras
2. Prisão infernal
1.903 palavras
3. Visita ao inferno
2.675 palavras
4. Um toque de liberdade
2.863 palavras
5. Experimentando a luxúria
3.446 palavras
6. Abandonada
1.905 palavras
7. Novo dono - parte I
1.783 palavras
8. Novo dono - parte II
1.252 palavras
9. Anjo ou demônio?
2.787 palavras
10. A Resistência
2.274 palavras
11. Boneco de tortura - parte I
1.722 palavras
12. Boneco de tortura - parte II
1.388 palavras
13. Recuperação
1.996 palavras
14. A queda
2.952 palavras
15. Enganação
2.262 palavras
16. Se rendendo à luxúria
1.457 palavras
17. Grandes perdas
3.739 palavras
18. A nova profecia
3.428 palavras
19. Território neutro - parte I
1.736 palavras
20. Território neutro - parte II
2.163 palavras
21. Mulher de um demônio
3.436 palavras
22. Lua de mel
1.528 palavras
23. O apocalipse
1.885 palavras
25. Despedida
1.550 palavras
26. O fim
1.655 palavras
27. Vida que segue
3.023 palavras
28. Ressurgimento - FIM
3.046 palavras