Fire meet Gasoline escrita por Vick Queen


Capítulo 27
O Sacrificio de Valerie


Notas iniciais do capítulo

Oi gente!

Aqui está mais um capítulo,repleto de emoções!


tenham,uma boa leitura!



P.O.V Victória Stewart

Eu não conseguia acreditar  no que eu acabei de  ouvir. Minha mãe   está do lado de Gaia! Eu não sabia o que dizer ou o que fazer. O lixo que eu chamava de vida mais uma vez me pregava  uma peça. Não eu me recuso a acreditar, que  minha mãezinha seja  serva daquela  cobra!

— Mãe isso não é hora  para brincadeiras! – Digo descrente.

— Não é  uma brincadeira! – Minha mãe Valerie negou – Isso é a mais pura das verdades. Infelizmente eu estou em  débito com Gaia,por isso eu sirvo a  Gaia. – Uma lágrima  solitária escorre pela  face de  minha mãe.

Eu não queria  acreditar  naquilo. Todas  as pessoas  que eu amava ou levava em consideração,estão  me traindo.Estão mentindo  para mim. Eu me sinto tão machucada. Eu me sinto mais enganada do que  nunca. Simplesmente, estou convencida  que só posso confiar em mim mesma, na minha filha e nas  minhas amigas.

— Mãe... Você mentiu... -  Digo perplexa.

— Filha... – Ela  tenta dizer algo mais eu a impeço

— Você mentiu para  mim também! – Gritei.

— Fale  baixo! – Diz minha  mãe com cautela.

— Foi por isso que voltou! Você só queria  fazer minha cabeça para eu escolher a vadia da Gaia. – Digo começando a chorar.

 - Não é bem assim minha filha! – Ela negou chorando.

— Então, me  explica. Por que  eu não estou entendo  mais nada! – Digo cruzando os braços.

—Depois  que você seguiu sozinha  para   o acampamento, a luta   com as fúrias  foi terrível  para  mim. Eu estava a muito tempo sem treinar eu  quase morri. – Diz minha mãe fazendo uma pausa.

— Continua – Pressionei

—  Eu estava desesperada! Quando uma voz  feminina começou a falar dentro da  minha cabeça. – Diz  minha mãe colocando uma  mecha de seus cabelos  atrás da orelha -  Descobri depois que era a voz de Gaia.Ela falava de você e das dificuldades   que te  esperavam.Ela me disse  que me  ajudaria a voltar para você! Mas, em troca eu teria  que dedicar  minha lealdade a ela .Então, no momento, eu fiquei apavorada com a idéia de te deixar minha filha e eu aceitei o acordo. – Diz aos prantos.

Minha cabeça latejava   com tanta  informação.   Minha  mãe havia mentido  na forma  de  como escapou das fúrias e  no porquê de ter sumido.Entretanto, ela não mentiu em suas razões.Ela   não queria me perder  e nem ficar longe de  mim e Gaia se aproveitou de seu  momento de fraqueza. Minha mãe  sacrificou  sua  liberdade por amor  a  mim e eu jamais  me esquecerei disso. Eu a amo demais e não existiram palavras  para agradecer  o gesto dela.

— Mãe  me  desculpa por  brigar com você sem ouvir  a  história toda! – Digo a abraçando.

— Tudo bem meu amor! -  -Ela diz me dando um beijo na testa. – Eu que  te devo desculpas  por ter  ocultado isso por  muito tempo. – Diz apertando ainda mais  o abraço.

Depois que  nós soltamos, ficamos  alguns  minutos em silêncio.   Minha mãe  deu um suspiro longo  e  me olhou com  carinho.

— O meu lado de  serva,me diz para  convencer  você a se entregar a Gaia. – Ela  diz    segurando minhas duas  mãos.  – Mas, meu lado de mãe  que  é  muito maior  que o de serva, em diz para te tirar  do meio dessa  guerra.  Esconder-te, pelo menos para minha  neta  poder  nascer tranqüila  e fora do alcance  dos Deuses.   -  Minha mãe  diz  com um sorriso sincero, - Arrume tudo que iremos partir ainda hoje. -  Diz  convicta.

— Tudo bem! – Digo animada.

Sair do meio  daquela rede  de  mentiras e  armações,iria  fazer   muito bem a  mim e a minha filha.  Nós duas  precisamos uma da outra e  não desse  mundo mitológico maldito.

— As  meninas vão também? -  Pergunto  curiosa.

— Sim! Alice, Emily e Diana também vão ir conosco.  – Ela confirmou. – Afinal, elas estão sendo tão enganadas  como  você foi, já que  os olimpianos planejam fazer a mesma coisa com elas – Minha  mãe  diz indo para  a porta do quarto. – Vou me livra de seu pai. – Diz saindo do quarto. 

Quando me encontro sozinha em meu quarto.  Começo  a  arrumar  minha coisa e da  minha filha. Eu  já estava na metade,quando tenho uma  ideia. Vou escrever uma carta  de despedida a  Ares.  Mesmo  que ela  não  me ame, eu preciso dizer algumas  coisas a  ele.   

Demorou alguns minutos   até eu terminar de escrever. Quando terminei  deixei a  carta em cima da  cama  que eu arrumei.  Minha mãe entra no  Quarto com Diana  e  Alice.

— È  uma carta pra  Ares? – Indaga Alice.

— Sim. Tenho umas coisinhas  para deixar gravadas na mente  daquele  mentiroso.  –  respondo com raiva.

— Entendo, deixei uma para  o patife do  Apolo também. – Diz  Alice  com rancor.

— Eu me despedi de Nico e disse  que  um dia eu iria voltar. -  Diz  Diana.  – Deixe  uma carta pra  meu pai Apolo.  – Diz Diana triste.

—  Cadê a  Emily? -  Pergunto.

— Ela  vai nos encontrar   nos encontrar  no Central  Park. – Respondeu a  minha  mãe. -  Vá se  trocar que terminamos de arrumar as coisas. – Ela  mandou.

— Está bem! – Concordei.

  Entrei no banheiro e tomei um banho. Depois  de em secar,coloquei  um vestido  floral para grávidas,com um casaco rosa   por  cima. Pus sandálias  confortáveis e  penteei meu  cabelo num coque. Depois   fiz um maquiagem leve em tons de claros. Pus um batom rosinha e  um par de  brincos.   O meu anel  de namoro eu deixei ele  em cima  da  carta e  depois   sai do templo com as meninas e  minha mãe. Caminhamos até sair do Olimpo.   Assim, que  chegamos  a   entrada  do Empire State  entramos    no carro de  minha mãe .  E  Seguimos para o Central Park.

Eu só espero que tudo de certo e que  eu tenha alguns  dias pelo menos  de paz e tranqüilidade. Afinal, eu merecia isso!

 



Notas finais do capítulo

Espero que tenham gostado!
Muitos beijos e abraços ♥
Até o próximo ♥



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Fire meet Gasoline" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.