Dance With Me escrita por annaprata


Capítulo 3
Capítulo 02


Notas iniciais do capítulo

Olha eu, kkk, prometo fazer o possível para não me demorar em um capítulo para o outro, e para compensar a enormidade de tempo que passei sem postar nada, já vou logo colocar aqui um capítulo novinho em folha para vocês. Sei que não estava merecendo, mas amei e fiquei feliz pelos comentários do capítulo passado, um beijo especial para: ClaudiaMonteiro35, Ella e Sara Ionara, por terem usado um tempinho dos seus tempos e me deixado um recadinho, isso só me estimula a continuar escrevendo. E aqueles fantasminhas apareçam para dizer se estão gostando ou não, pois isso ajuda muito na minha escrita, em tentar continuar a melhorar cada vez mais e tentar assim proporcionar uma melhor história para vocês :)




Minha raiva é tanta que minha vontade é a de socar algo. Calma, Bella, você precisa se tranquilizar. Respiro fundo e puxo Jacob até um canto da sala, para que ninguém possa nos escutar.

— Já dançou Manon alguma vez? — Pergunto, rezando para que ele diga sim.

— Manon?! Dentre tantas peças, você escolhe bem essa? — Interroga ele surpreso — Arriscado, não? São poucos que amam Manon, e não sei se ela é do estilo de Esme e Charlie. Um conselho, você tem que conquistar especificamente eles dois.

Minhas suspeitas estavam mesmo certas, Esme e Charlie são os mais experientes e assim possuem mais poder de escolha nesta audição.

— Já dançou ou não? — Questiono já impaciente.

— Não precisa ficar nervosinha — Fala ele sorrindo — Já dancei sim, uma vez — Diz ele, e só não lhe bato por conta da sua gracinha, tendo em vista que fico feliz ao escutá-lo que já dançou a peça que pretendo dar o meu melhor para executar agora.

— Então vamos coreografar a parte final da peça — Comunico entusiasmada.

Sei que é um pouco arriscado dançar Manon a esta altura do campeonato, por isso, a surpresa do Jacob, já que não existe um meio termo para esta peça, pois quem a assiste ou sai completamente apaixonado por ela ou odiando-a. Mas se eu não me arriscar vou acabar arrependendo-me pelo resto da minha vida. Victoria tem uma técnica excelente, isso eu não posso negar, e se a história que escutei das meninas lá fora for mesmo verdadeira, preciso impressionar ao máximo a todos. Minha mãe sempre me dizia que o que atrai, principalmente, o público são as fortes emoções que você demonstra ao dançar, e é o que tentarei fazer hoje.

Aproveito o tempo que Jasper nos deu e vou passando rapidamente os passos com Jacob, precisamos estar conectados um com o outro, já que a cena que escolhi exige muito isso de nós dois.

— Nossa! É muito fácil dançar com você, as coisas fluem naturalmente — Relata ele quando paramos para descansar um pouco, satisfeitos com o desenrolar da dança.

— Obrigada, também é fácil dançar com você — Digo sorrindo — Você dança muito bem.

— Nem tanto, senão eu não seria o bailarino substituto — Fala ele bufando.

Acho que a rivalidade entre ele e Edward deve se dar principalmente por conta disto, sinto que Jacob tem inveja do parceiro de dança. Olho um pouco para o lado e vejo Victoria falando algo com o Edward, mas este não está prestando nenhuma atenção nela, pelo contrário, está olhando fixamente para mim; e seus brilhantes olhos verdes acabam hipnotizando-me mais uma vez, constrangida quebro rapidamente nosso contato visual.

— Muito bem, vamos começar — Comunica Jasper, ao perceber que já estávamos prontos.

— Começaremos primeiro — Pronuncia Victoria — Dançaremos uma cena de Don Quixote – Assim que ela diz o nome da peça que pretende coreografar olha para mim com um ar superior, como se a vitória já fosse dela, o que só me deixa ainda mais irritada.

Assim que Jasper coloca a música escolhida por ela para tocar, eles começam a se movimentar pela sala. Don Quixote exige muita técnica e Victoria deve ter escolhido especificamente ela por conta disto, porém não vejo nenhuma emoção enquanto ela executa seus movimentos, parece mais um robô, que está fazendo exatamente os passos que lhe mandaram. Se não fosse por Edward, eu nem teria vontade de assistir; sua dança prende completamente os meus olhos, não sei explicar o porquê, mas não consigo parar de olhá-lo.

Eles terminam e todos começam a aplaudir, olho para o lado e vejo Esme sorrindo, parece que ela gostou. Fico preocupada, será que fiz a escolha certa?

Calma, Bella.

Mãe?

— Só precisa dançar com emoção, cative a todos como você sempre faz.

Tenho vontade de chorar ao escutar, do nada, a voz de Renée na minha cabeça. Contudo agora não é hora para isso, preciso realizar o meu sonho de dançar nesta academia e darei o melhor de mim para que isso ocorra. Determinada e confiante, puxo Jacob até um canto, antes de começarmos.

— Quero que você me ajude só em uma coisa — Digo olhando fixamente para ele — Solte toda a emoção que existe dentro de você agora, Jacob. Pense estar loucamente apaixonado por mim e no sofrimento que é perder a mulher amada.

Ele me olha surpreso, mas sem falar nada concorda com a cabeça. Nos dirigimos até o centro e digo ao Jasper qual a coreografia que iremos interpretar, para que ele pudesse colocar a música. Vejo que a maioria fica surpreso pela minha escolha, só Charlie que me olha diferente. Contudo não presto muita atenção nisso, agora preciso me transformar na volúvel Manon.

A história de Manon retrata a moral francesa no final do governo de Luiz XIV; um período de jogatinas, libertinagem, desejos de glória, roubos e traições. Manon é uma jovem de 16 anos, filha de um militar, que está sendo escoltada pelo seu irmão a caminho de um convento. Só que no percurso, ao pararem em um albergue, eles encontram-se com Moinsier de G.M., um cavalheiro já de idade, que se interessa por ela. O irmão da moça dispõe-se a ajudá-lo, tudo por conta da sua fortuna. Porém, a jovem conhece Des Grieux, e os dois apaixonam-se à primeira vista, e acabam fugindo juntos para Paris, com o dinheiro que G.M. havia dado para Manon. 

Só que o dinheiro dura por pouco tempo, e mesmo Manon se vendo apaixonada por Des Grieux, ela não consegue resistir a vida fácil. Assim, quando está sozinha na casa do casal, é surpreendida pela visita do seu irmão e de Monsieur G.M., e pensando exclusivamente na fortuna do cavaleiro, acaba sendo seduzida por ela e deixando o seu amado.

Des Grieux tenta convencer Manon a voltar com ele, mas como a mesma está encantada pela vida luxuosa de G.M., sugere que os dois tentem a sorte numa partida de cartas, na qual ela tenta trapacear; contudo, acabam sendo descobertos, ocasionando uma briga de espadas em que Des Grieux acaba ferindo G.M. no braço. Os dois tentam fugir, onde Manon acaba levando os diamantes que G.M. havia lhe dado, só que no caminho acabam sendo surpreendidos por policiais, sendo a jovem acusada de prostituição.

Presos, eles são levados para Nova Orleans, colônia penal nos Estados Unidos; Manon e Des Grieux conseguem fugir, e é essa parte que iremos coreografar agora. Nela, Manon está delirando ao revê imagens da sua vida e ao perceber que já não tem mais nenhuma chance de realizar os seus sonhos, cai nos braços de Des Grieux, morrendo em seguida.

Deito no chão e Jacob me coloca no seu colo, antes de fechar os meus olhos, olho fixamente para ele.

— Agora eu sou Manon, Jacob, e você Des Griex, não se esqueça disto.

Quando vejo ele concordar com a cabeça, fecho os olhos, e Isabella Swan sai um pouco de cena e minha Manon entra em jogo.

A música começa a tocar e a agonia começa a tomar conta de mim, ao perceber que minha vida não será mais a mesma. Jacob me abraça, eu lhe retribuo desesperadamente; ele me solta e faz alguns movimentos no chão totalmente angustiado ao perceber meu delírio. Ele me segura fortemente e eu me curvo para cima duas vezes, mas ainda sem forças retorno a me deitar no chão, enquanto Jacob me acaricia.

Depois de um tempo, ele me levanta e cansada me aferro nele para não cair. Tento andar, só que com muita dificuldade; até que finalmente iniciamos os nossos passos em perfeita sincronia, como de fato fossemos dois amantes. Jacob me levanta no ar e depois executo alguns giros, sem soltar a sua mão, fazemos esse movimento duas vezes; até que voltamos a nos enlaçar fortemente e ele vai me puxando para trás.

Continuamos executando nossos movimentos, e eu estou adorando tudo isso, nasci para dançar e quero passar a minha vida fazendo isso, mostrando minha dança para um grande número de pessoas e, principalmente, emocionar a todos com ela.

Para falar a verdade, não entendo porque muitos críticos consideram Manon simplesmente como uma amoral, uma bandida, que faz tudo o que têm para conseguir o que quer. Para mim Manon é muito mais do que isso, ela não têm medo de quebrar regras, quer viver plenamente, não importando as consequências. É a típica mulher que não pede desculpas por seguir os seus instintos e não importa o seu fim trágico, pois mesmo assim Manon se sente realizada, já que seus planos podem não ter dado certo, mas ela não saiu derrotada, muito pelo contrário, seus planos foram realmente seus. Ela fez aquilo que quis, ninguém determinou a sua vida e é essa Manon que busco transmitir agora, enquanto danço.

Chega o momento em que Jacob se afasta de mim e aflita o persigo jogando-me em seus braços, ele levanta-me no ar e depois prosseguimos com as mesmas execuções, até que na última vez que ele me ergue eu elevo meu braço para cima. Jacob me abaixa e aferro-me ainda mais nele, lutando desesperada, enquanto o delírio insiste em tomar conta de mim. No papel de Des Grieux ele tenta me transmitir forças, mas já é tarde.

Assim ao dançarmos os últimos movimentos da sequência, sem mais forças para desafiar a própria morte, eu me entrego completamente a ela, Jacob tenta me reanimar e para a minha total surpresa acaba me beijando.

Termina a música e rapidamente abro os olhos, tentando entender o porquê do beijo não programado, contudo, fico chocada ao perceber que lágrimas estavam saindo dos seus olhos. Sem entender nada e ao perceber que a sala estava num completo silêncio, olho ao redor, ninguém havia aplaudido como no de Victória. Foi tão ruim assim? Até que vejo também lágrimas nos olhos de Charlie e Esme. Engulo em seco. O que está acontecendo aqui?



Notas finais do capítulo

E aí? Curiosa para saber o que vocês acharam, kkk. E para quem quiser se encantar ainda mais por esse mundo da dança segue aqui o link da dança que me inspirou a escrever este capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=2YSlk9l1qKg
Assistam é simplesmente perfeito! Vale a pena assistir também a peça inteira.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Dance With Me" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.