Um mini Sasuke em minha vida escrita por Evil Queen 42


Capítulo 4
Na Universidade...


Notas iniciais do capítulo

Hello amores, como vão?
Finalmente eu consegui postar o capítulo aqui, porque eu postei primeiro no Social e, como fiz minha conta lá a pouco tempo, não sei mexer direito no site e tive uns problemas pra postar... Enfim, consegui postar direitinho e agora estou aqui rsrs.
Boa leitura.



É claro que todos os olhares se voltaram para a Haruno assim que ela chegou na universidade com um bebê -muito fofo, por sinal- emburrado nos braços. Ela ficou meio constrangida, mas não tinha muito o que fazer, afinal, tinha que assistir aula e não podia deixar o pequenino sozinho. 

– Sakura ! - Uma criatura escandalosa berrou e logo caminhou até a rosada que estava chegando em sua sala de aula - Por que diabos você trouxe o Sasuke pra aula ?

– Fala baixo, Naruto ! - Sussurrou, mas ainda assim repreendeu o Uzumaki - Ninguém pode saber que ele é o Sasuke. 

"Claro, afinal, é muito comum pessoas se transformarem em bebês e provavelmente todo mundo vai acreditar..."

– E o que você vai dizer ? - Questionou o loiro escandaloso.

– Não sei... - Admitiu derrotada, afinal, ainda não tinha pensado numa desculpa que explicasse a presença de um bebê em sua vida.

"Fala que eu sou que nem o Benjamin Button." 

Os dois amigos foram caminhando juntos até a sala de aula e é claro que todos os olhares se voltaram para uma certa rosada com um certo bebê nos braços. 

– Sakura ! - Ino, a amiga loira e também escandalosa da Haruno, foi correndo até ela assim que a viu com o garotinho - Você nunca me contou que tem um filho. 

A verdade é que Ino Yamanaka, assim como Naruto, nunca foi uma pessoa muito discreta e também nunca soube controlar seu tom de voz. O que aconteceu foi que a sala inteira ouviu o que a loira falou e agora estavam olhando torto para Sakura. 

"Isso... Ela tem um filho e nunca apareceu grávida por aqui..." - O pequeno revirou os olhinhos - "Na moral, tô começando a achar que essa história de loira burra é a mais pura verdade." 

– Ino, pelo amor de Deus - Ela ficou roxa de vergonha. 

– Depois ainda fala que o escandaloso sou eu - Bufou o Uzumaki, cruzando os braços em frente ao corpo e escorando-se na parede branca atrás de si - Essa aí ganha de mim. 

– Não mudem de assunto ! - Alarmou a Yamanaka, olhando para o bebê com seus olhos verde azulados brilhando - Ele é a cara do Sasuke - Falou num tom malicioso e o sangue do Uchiha gelou.

"Você deve estar me confundindo com outra pessoa." - Pôs as mãozinhas gordinhas na frente do rosto, tampando-o. 

– Você está precisando de óculos, Ino - A rosada tentou disfarçar seu nervosismo e falta de jeito. 

– Não senhora ! - Sorriu de canto - Essa criaturinha fofa é a cara do Sasuke... - Ainda com um sorriso malicioso nos lábios, Ino encarou sua amiga enquanto puxava seu rabo de cavalo para frente e passava os dedos por entre os fios loiros - Andou brincando de papai e mamãe com o gostosão do Sasuke, não é ?

"Gostosão ?" - O bebê sorriu e suas bochechas fofinhas adquiriram um tom avermelhado - "Ah, para... Assim eu fico sem jeito..." 

– Bem que ela queria - Naruto começou a rir feito uma hiena possessa e recebeu um olhar mortal da Haruno.

– Não seja ridícula, Ino - Falou séria enquanto segurava o bebê com um braço só para poder colocar sua mochila no chão, logo em seguida sentou-se em sua carteira e Sasuke ficou sentadinho sobre suas pernas - Você sabe que o Sasuke me odeia.

"Odiar é uma palavra forte demais, digamos que eu apenas não te suporto... Bem, você é irritante." 

– Mas não precisa amar pra fazer um sexo casual - Insinuou a melhor amiga da rosada que já estava procurando um buraco pra enfiar a própria cabeça... Ou alguma coisa pra matar a Ino. 

"Tá insinuando o que, sua lagartixa oxigenada ?" 

– Isso é verdade, não precisa amar pra dar uma trepada básica - Comentou o rapaz que logo sentou em sua carteira que fica ao lado da carteira de Sakura - Mas é verdade, Ino, falando sério agora, a Sakura e o Sasuke nunca tiveram nada e esse bebê não é filho dele.

É claro que Naruto não queria que pensassem que seu melhor amigo é um cafajeste que engravidou uma moça e depois evaporou da superfície terrestre. 

– Mas que esse bebê é parecido com o Sasuke, isso é - Afirmou ainda desconfiada, mas sabia que não teria como Sakura ter escondido uma gravidez ou escondido dela, sua melhor amiga, um filho caso tivesse um. 

– Ino, bebê é tudo igual - Disse o loiro - Tudo cara de joelho. 

"Mas eu sou um joelho muito lindo, tá ?!" - Cruzou os bracinhos gordinhos em frente ao corpo e lançou um olhar mortal para seu melhor amigo. 

– Então, quem é esse bebê ? - Perguntou curiosa a loira.

Sakura sentiu seu sangue gelar nas veias, uma vez que ainda não tinha pensado em alguma coisa pra explicar aquele bebê, mas teria que improvisar em cima da hora.

– Esse é meu irmão - Ela respondeu e Naruto ficou de queixo caído enquanto que Sasuke bateu com a mãozinha em sua própria testa - Meus pais precisaram viajar de última hora e não tinham com quem deixá-lo, então ele ficará comigo por um tempo - Explicou com um sorriso amarelo no rosto. 

– E por que não contrataram uma babá ? - Questionou a outra garota.

"Para de fazer pergunta difícil, loira de farmácia !"

– Porque... - Engoliu em seco - Ora essa, você sabe como estão as coisas hoje em dia, não sabe ? Não assiste jornal ? - Perguntou retoricamente - Tem babás que judiam das crianças, maltratam os pobrezinhos que não têm como se defender ! Meus pais não confiam em ninguém pra cuidar do Sa... - Ela se empolgou tanto com a história que, por um segundo, quase deixou escapar o nome do bebê. Naruto e Sasuke entraram em desespero enquanto que Ino encarava a rosada com expectativa - O... O Sa... ito ! O Saito ! 

– Esse é o nome dele ? - Ino arqueou uma sobrancelha e Sakura assentiu.

– É sim. O nome dele é Saito. 

"Saito ? Sério isso ? Bem, devo admitir que foi uma desculpa bem inteligente."

Foi quando Kakashi, o professor de Cálculo que sempre chega atrasado, apareceu na sala e isso colocou um fim na conversa dos amigos.

É óbvio que o professor perguntou para Sakura sobre o bebê e ela falou que era seu irmãozinho e que seu nome era Saito, assim ninguém pensaria que a criança é dela, mas não podemos deixar de ressaltar que muitos perceberam a semelhança entre o bebê e Sasuke Uchiha, muitos, inclusive, o acharam bastante parecido com Itachi. 

A aula sobre derivadas demorou uma eternidade pra acabar, o pequeno Sasuke também prestava bastante atenção em tudo que Kakashi dizia, infelizmente não teria como estudar em casa, uma vez que a rosada jamais deixaria um bebê tocar em suas xerox ou em seu tablet, onde ela baixa alguns livros em pdf... O que, estão achando que universitário tem dinheiro pra livro ? Mal tem pra pagar o tio da xerox. 

Todos foram para o R.U -restaurante universitário- na hora do almoço. 

– Ah... - Naruto suspirou assim que colocaram os pés no R.U - Frango de novo ?

"Frango hoje, frango amanhã, frango sempre..." 

– Não reclama, Naruto ! - Repreendeu a rosada - Frango é bom pra minha dieta.

– Pois é, mas eu detesto esse papo fitness - Retrucou enquanto olhava em volta para procurar por uma mesa vazia - Que pobreza, por que não colocam um churrasco aqui ? Só frango, só frango... 

"Tenho que concordar com o idiota." 

– Para de reclamar da comida e guarda o meu lugar na fila - Disse a rosada, sentando-se numa cadeira assim que encontraram uma mesa vazia. 

– Não sou teu empregado. 

– Criatura, eu tenho um bebê pra alimentar - Rosnou para o loiro idiota - Eu vou dar mamadeira pra ele e você pega a minha comida. 

"Pega a minha também, porque eu me recuso a tomar leite na mamadeira."

– Aí é abusada - Resmungou, virando as costas para poder enfrentar a fila do R.U. 

Sakura aconchegou o pequenino em seus braços, tirou a tampa da mamadeira que havia levado para ele e tentou dar o leite, mas a criaturinha se recusava a abrir a boca. 

– Por favor... - Insistiu, quase que derrotada.

"Eu quero uma coisa decente pra comer !" 

– Bebê, abre a boquinha.

"Eu prefiro frango !" 

Ela insistiu, insistiu e insistiu, mas o pequeno Sasuke se recusava a ser humilhado novamente tendo que tomar leite numa mamadeira... Aquilo já era demais para a pequena pessoa dele. 

– Eu sei que você está com fome.

"Então me dê comida, rosada." 

– Argh ! Nunca pensei que um bebê tão pequeno desse tanto trabalho !

– Sakura - A rosada ouviu a voz de sua amiga loira, levantou o olhar e a viu em sua frente - Tá lutando pra dar comida pro seu irmãozinho ?

– É... - Suspirou - Eu tento, mas parece que ele não quer mamar...

"Se você quiser me dar de mamar, eu aceito." - Um pequeno sorriso saliente brotou nos lábios do bebê, mas é claro que as duas garotas não perceberam isso. 

– Se ele não quer comer, então é porque não tá com fome - Disse a loira.

"Não meta o bedelho aonde não foi chamada, sua horrorosa !"

– Ele está com fome sim, só não sei por que não quer comer.

– O garoto já tem dentes, por que não tenta dar alguma coisa sólida pra ele ?

"Ino, eu te achava uma patricinha fútil e mimada, mas você está me parecendo uma boa pessoa agora." 

– E se ele engasgar ?

"Tá achando que eu sou algum tipo de retardado ?"

– Sakura, tenta dar algo mais mole pra ele - Sugeriu - Quem sabe um purê ou uma fruta amassada... Ele pode gostar. 

– É verdade, acho que vou tentar. 

– Tenta dar banana pra ele, você não precisa nem amassar, basta cortar em pedaços pequenos e dar pra ele. Como a banana escorrega, então ele não vai engasgar.

"Não tô gostando desse negócio de escorregar na banana..." 

– Gostei da idéia - A Haruno sorriu agradecida - Vou tentar dar banana pra ele depois. 

"Maçã ! Banana não, dá maçã !" 

– Por que ele está assim ? - Ino perguntou confusa e preocupada ao ver a expressão de pânico no rostinho de Sasuke - Sakura, o Saito tá bem ?

Ao ver que Naruto e Hinata se aproximavam da mesa, o loiro tendo que se equilibrar com uma bandeja em cada mão, sendo que tinha uma banana em cada bandeja, o pequeno Sasuke pegou a mamadeira da mão de Sakura para poder tomar o leite... 

"Me recuso a comer a banana escorregadia... Nem gosto dessa fruta mesmo..." 

– Parece que é só fome - Sakura sorriu meio sem graça, ao mesmo tempo que achava fofo como Sasuke ficava com as bochechas gordinhas quando estava mamando. 

Ino foi para a fila que agora estava menor, Naruto e Hinata sentaram nas cadeiras vazias perto da rosada.  É claro que o Uzumaki pegou uma asa de frango do prato dela, afinal, esse negócio de frete grátis não é com ele. 

– Que bonitinho - Hinata falou encantada com o bebê fofinho nos braços de Sakura - O Naruto falou que você está cuidando do seu irmãozinho... Mas, gente, ele se parece tanto com o Sasuke.

"Mais uma..." 

– Hinata, amor meu - O loiro praticamente fazia um malabarismo para colocar as duas bandejas sobre a mesa sem derramar nada - Bebês têm carinha de joelho, são todos iguais. 

"Teu furico." 

– Mas ele é extremamente parecido com o Sasuke mesmo - A morena tornou a comentar. 

– Hinata, é só impressão sua - Falou, um pouco sem graça, a rosada - O Saito é meu irmãozinho, não se parece com o Sasuke. 

– Por que você não dá comida pra ele ? - Indagou Hinata, a morena dos olhos perolados. 

"Comida ?"  - O pequeno Uchiha largou a mamadeira na hora, o que acabou sujando a perna de Sakura com leite. 

Pra variar, a rosada esqueceu de pegar a fralda de pano quando saiu com Sasuke para o intervalo. Simplesmente pegou a mamadeira com leite e se esqueceu da fralda para limpar o garoto caso ele se sujasse. 

– Olha só, parece até que ele entendeu - Naruto caiu na risada ao ver a cara de nojo que a Haruno fez.

– Que ótimo - Ironizou a rosada, pegando um guardanapo para limpar sua perna e a boquinha de Sasuke que também havia sujado - Hinata, eu tenho medo de dar comida e ele acabar engasgando.

"Não sei se você percebeu, mas eu tenho dentes." 

– Sakura, não se preocupa - A perolada pegou o pequenino no colo, colocou um pouquinho de purê de batata numa colher e deu pra ele - A Hanabi dessa idade já comia coisas sólidas... Ele já tem um ano, Sakura ?

– Ele... - Disfarçando seu nervosismo, ou melhor, tentando disfarçar seu nervosismo, Sakura pegou os talheres que estavam sobre a bandeja, colocou um pouco de comida no garfo e levou até a boca - Ele... O Saito... - Falou de boca cheia, respirando fundo enquanto pensava numa idade que combinasse com aquela criaturinha fofa - Ele tem onze meses. 

– Que amor - Os olhos perolados brilharam. Hinata realmente sempre foi apaixonada por crianças. 

"Sou um amor mesmo, agora me dá mais purê." - Ele abriu a boquinha e ficou olhando para a morena, mas ela não percebeu por estar conversando com Sakura na hora.

– Ele já anda, Sakura ?

– Não - Respondeu, levando um copo de suco de goiaba até a boca - Só engatinha mesmo. 

"Eu quero purê !" - Sasuke enfiou a mãozinha dentro do prato, dando um susto em Hinata e se sujando de purê. 

– Saito, isso não se faz - Hinata repreendeu, pegando um guardanapo pra limpar a mãozinha gordinha que estava suja. 

"Não limpa não, deixa que eu lambo... Droga !" 

– Sakura, esse menino dormiu amarrado ? - Questionou o Uzumaki, visto que Sasuke estava completamente esfomeado, quase atacando o prato da Hinata.

– Sakura, você tá dando só leite pra ele ? 

– É... - Respondeu meio sem graça. 

"Hinata, me leva com você... Eu vou ficar desnutrido com essa rosada louca !" 

– Sakura, você pode dar comidinha pra ele - Hinata colocou um pouco de purê com arroz na colher e Sasuke atacou como um leão faminto - É só não dar nada que dê pra ele se engasgar.

"Hinata, eu te achava uma sonsa sem sal, mas me enganei ao seu respeito... Você é muito gente boa, sabia ?" - Os olhinhos do bebê brilharam como nunca haviam brilhado antes - "Agora me alimente." 

– Eu não sei o que posso ou não dar pra ele - Admitiu.

– Ora essa, sua mãe não te disse quando deixou ele com você ? 

– Bem... - Novamente nervosa, Sakura tomou seu suco quase todo num gole só - Disse, mas ainda assim eu tenho medo, ora essa. Eu tenho medo de estar sozinha com ele e ele acabar engasgando. 

– Sakura, bebês não são feitos de cristal, e o Saito já está grandinho - Explicou a morena, levando mais uma colher com purê e arroz até a boca do bebê - Ele já é bem espertinho, não precisa ter medo de dar as coisas pra ele comer. É claro que precisa ter cuidado, mas ele já pode comer de tudo. 

"Tá vendo ?! Eu já posso comer de tudo." - Gabou-se. 

– Obrigada pela dica, Hinata - Sakura agradeceu sorridente, sentindo-se feliz e aliviada por poder contar com os conselhos da amiga. 

– Eu ainda não consigo entender como esse bebê se parece tanto com o Sasuke... - Falou encabulada. 

– E daí ? - Naruto, que antes estava concentrado demais com seu prato de pedreiro, finalmente se manifestou - Eu assisto Shrek desde criança e nunca entendi como é que o burro conseguiu cruzar com um dragão. 

"Eu também nunca entendi isso... Dizem que os cavalos, jumentos e os burros são avantajados, mas eu não pensei que fossem tanto..." 

– Por falar em Sasuke... - Lembrou a Hyuuga - Cadê ele ?

– Deve estar vendendo o corpo dele por aí - O loiro caiu na gargalhada e recebeu um olhar mortal de um certo bebê Uchiha. 

"Vai rindo, seu vagabundo, vai..." 

– Não fala assim do Sasuke - Brigou a rosada - Ele com certeza faltou por motivos de força maior, ele não está vagabundando por aí. 

– Você defende tanto o Sasuke, Sakura - Comentou a outra garota, dando mais comida para o bebê faminto que parecia que não era alimentado a muito tempo - Engraçado, porque ele sempre foi tão grosso com você. 

– Sabe... - Suspirou, apoiando ambos os cotovelos na mesa, fitando o prato de comida na sua frente - Não sei explicar, eu simplesmente gosto dele. Sei que não tenho chances, o Sasuke me odeia, mas a verdade é que eu o amo... - Deu de ombros - Só que não faz diferença, porque eu sei que ele nunca vai gostar de mim. 

Olhou para aquele bebê de aparência inocente e doce, pensando que, na verdade, ele era seu grande amor platônico que sempre a tratou mal e que com certeza tudo iria voltar a ser como era antes no momento em que Sasuke voltasse ao normal. 

"Poxa..." - Ele abaixou o olhar e fez uma expressão triste, mas que ficou uma gracinha naquele rostinho tão fofinho - "Me senti uma pessoa horrível agora." 

– Poxa, não fica assim - Hinata sorriu pra amiga após ter tentado dar mais um pouco de comida para o pequenino, mas ele recusou, uma vez que estava se torturando ao pensar no quanto era uma pessoa horrível - Você é uma garota incrível, Sakura. Um dia a vida vai te recompensar com um amor do jeitinho que você merece.

A Haruno sorriu, mas se perguntava se aquilo era realmente verdade. Será que ela, que mesmo sendo rejeitada amava tanto o Uchiha, iria viver um grande amor ? 

 



Notas finais do capítulo

Comentários?
Alguma sugestão pra história?
Beijos e até o próximo *3*