Furacão Weasley escrita por Callie Potter


Capítulo 1
Único


Notas iniciais do capítulo

Heey amores!
Enquanto não rola uma atualização das longfics (eu tô bem travada), vim trazer essa one Scorose que eu escrevi com todo o carinho!
Faz um tempinho que não escrevo sobre esses dois, a última fic que postei deles na época de Halloween já havia sido escrita bem antes, então... Eu senti saudades kkkk
Sem enrolar demais, eu realmente espero que gostem!
Boa leituraaa :)



Se existe uma garota que pode deixar qualquer pessoa louca, então essa garota é Rose Weasley: estressada, perfeccionista, mandona, cabeça dura, um tanto hiperativa, muito exagerada, ciumenta, competitiva e extremamente orgulhosa.

Em Hogwarts quase todos a chamavam de “Furacão Weasley”, pois quando ela se metia em algo, principalmente se esse algo fosse uma briga, a destruição seria certa.

Poucos sobreviveram à esse desastre natural, entre esses poucos estou eu: Scorpius Malfoy.

Essa é apenas ume breve lista das cinco regras necessárias se você pretende manter-se intacto ao lado de Rose Wealey.

Regra número 01: Nunca fale sobre o cabelo dela.

“- Ei, Weasley! – Gritei correndo atrás da garota pelos corredores.

– O que você quer comigo agora, Malfoy? – Ela parou abruptamente virando-se para me encarar.

– Nossa, você anda bem rápido. – Comentei recebendo apenas mais um olhar de desdenho da mesma. – Ok, eu só achei que você precisasse saber que tem algo muito estranho acontecendo com o seu cabelo.

– Meu cabelo? – Ela perguntou enquanto passava a mão desesperadamente pelo mesmo em busca de algum defeito.

– É. – Falei já me preparando para correr. – Eu acho que ele está pegando fogo.

E foi assim que eu passei dois dias na enfermaria.”.

Regra número 02: Nunca roube um ingrediente dela durante a aula de poções.

“- Tem alguma coisa errada. – Rose choramingou de sua bancada.

– Algum problema, senhorita Weasley? – O professor aproximou-se de sua mesa perguntando.

– Eu não sei, professor, eu fiz tudo certo, mas minha poção não está atingindo a cor que deveria.

Eu e Albus seguramos o riso.

– Hm... Ao que parece a senhorita não adicionou a vagem sudorífera. – Comentou se afastando para analisar a poção de outro aluno.

– Não pode ser, eu tenho certeza de que tinha deixado a vagem aqui, eu...

Então Rose olhou para trás e viu Albus segurando o ingrediente, mas então voltou-se para a sua bancada e eu achei que tudo ficaria muito bem... Como eu ia dizendo: Achei.

– Vocês pegaram. – Rose falou parando de frente para nós na saída da aula de poção.

– Pegamos o que?

– A vagem sudorífera! Isso não é brincadeira, estragaram toda a minha poção.

– Rose... – Albus buscou acalmá-la.

– Nada disso, de quem foi a maldita ideia?

– É sério.

– De quem foi a maldita ideia? – Ela perguntou novamente tentando parecer calma, o que com toda a certeza não estava.

Eu encarei Albus e ele me encarou de volta.

– Foi do Scorpius. – Falou e saiu correndo.

– Olha, eu juro que não foi por mal, a gente só achou que seria engraçado.

– Ah, claro! Estou rindo até agora. – Ela sorriu sarcástica.

Dessa vez eu até tentei me defender, e foi assim que eu peguei detenção por duas semanas.”

Regra número 03: Nunca diga que Dominique é mais bonita do que ela.

“- Cara, a Weasley é a garota mais gata da escola. – Zabini soltou enquanto nos sentávamos no refeitório.

– Qual delas? – Perguntei.

– Definitivamente não importa qual delas, afinal, todas elas são da minha família, por isso eu acho melhor vocês... – Albus começou.

– Pare de chatisse, Al, não é como se você não falasse sobre as garotas ou não olhasse para a bunda delas.

– Não quando elas são as minhas...

– Tanto faz, como eu ia dizendo... – Zabini continuou. – Eu ‘tô’ falando da Rose, cara... Ela tá muito gata, principalmente esse ano.

“Okay, respira.”, eu disse para mim mesmo.

– Sério, Zabini? Se fosse para escolher qual das Weasleys é a mais bonita eu com certeza diria que é a Dominique. – Falei.

– Nada disso, Dominique não tem todo o charme de Rose, nem toda aquela comissão de frente. AI! – Exclamou ao levar um tapa de Albus.

– Parem de falar das minhas primas.

– Fala sério, Albus, você já deve ter reparado e bem, nós precisamos de um desempate: Rose ou Dominique?

– Eu não vou entrar nessa.

– Pare de ser um babaca. – Zabini riu.

– Ele já disse que vai entrar nessa. – Eu disse.

– E você pode ir parando também, só diz isso porque sabe que Rose é muito mais bonita...

– Albus! – Rose apareceu em nossa mesa, fazendo com que parassemos de falar. – James pediu para eu te chamar.

– Ele está tendo uma conversa muito importante aqui, volte mais tarde. – Falei tentando fazer com que ela sumisse dali antes que fosse tarde demais.

– É? Sobre o que?

Maldita ruiva sempre interessada em tudo.

– Sobre quem é mais bonita: você ou Dominique. – Zabini soltou fazendo Rose ficar vermelha. – Eu votei em você ruiva, mas o Scorpius parece não concordar comigo. – Concluiu fazendo com que eu me engasgasse.

Maldito Zabini e sua língua solta.

– Verdade?!

– Rose...

– Então é melhor você começar a se encontrar com ela no armário de vassouras. – Falou enquanto saia andando.

– Eu não entendi nada. – Zabini, que era um tanto lento, soltou.

– Cara, você tá saindo com a minha prima? – Albus perguntou.

– Eu preciso ir. – Falei me levantando da mesa.

E foi assim que Rose passou uma semana sem falar comigo, ou fazer qualquer outra coisa.”

Regra número 04: Nunca esqueça o aniversário de namoro de vocês.

“- Bom dia. – Rose falou sentando-se ao meu lado na borda do Lago Negro.

– Oi. – Falei sorrindo e lhe dando um beijo.

– Então... O que vamos fazer hoje? – Perguntou animada.

– Ah, o de sempre, passar um tempo juntos, depois você pode me ver no treino de quadribol.

– Hm... Nada de especial?

– Achei que você gostasse disso.

– Eu gosto, é só que faz parecer que hoje é só mais um dia qualquer.

– E não é?

– Claro. – Ela resmungou.

– Você tá bem? – Questionei.

– Você não vai lembrar mesmo, não é?

– Lembrar do que? – Perguntei já preocupado.

– De que dia é hoje. – Ela falou ficando vermelha.

– Por quê? Hoje é algum dia especial.

– Deveria ser. – Bufou.

– É o dia dos namorados? – Perguntei.

– Não.

– Seu aniversário? – Sugeri.

– Não, Scorpius, o meu aniversário foi na semana passada e você também não se lembrou.

– Certo, então... Eu não sei. Me ajuda, Rosie. – Choraminguei.

– Você é um verdadeiro idiota, Malfoy.

– Ah não! Agora você vai ficar brava comigo.

Ela respondeu com uma careta enquanto cruzava os braços.

– Essa coisa de não falar nada só complica tudo mais ainda.

Rose deu os ombros.

– Sabe que eu odeio quando você faz isso.

A resposta que obtive foi o seu sorriso sarcástico.

– Tá bom, eu esqueci! Não sei o que foi, mas eu esqueci.

Ela revirou os olhos.

– Tudo bem, se você quer assim. – Cruzei os braços também e fiquei encarando-a.

– Eu te odeio. – Ela sussurrou.

– Não odeia não.

– Você não sabe. – Falou.

– É lógico que eu sei, é um fato: você me ama e eu te amo também.

– Se me amasse teria lembrado.

– Lembrado do que?! – Eu praticamente gritei.

– Que hoje é nosso aniversário de namoro, imbecil!. – Ela gritou também enquanto corria em direção à escola.

E foi assim que eu passei meses recebendo indiretas por me esquecer de uma data.”.

Regra número 05: Nunca faça ela pensar que você está tentando terminar:

­“- Eu preciso te dizer uma coisa. – Falei.

Rose e eu estávamos em um restaurante trouxa comemorando nosso aniversário de namoro, o qual eu fazia questão de não me esquecer.

– O que foi? Tem alface no meu dente? – Ela perguntou.

– Não, não é isso, é algo importante.

– Você está me assustando. – Comentou se ajeitando na cadeira.

– Rose, eu e você somos pessoas tão diferentes e mesmo assim passamos tanto tempo juntos, nós já brigamos demais, terminamos e voltamos, mas continuamos aqui... E já fazem alguns dias que eu estou pensando em qual seria a melhor forma de te dizer isso, acho que precisamos...

– Eu não acredito que você vai fazer isso comigo, Scorpius. – Ela falou começando a chorar.

– Eu achei que você fosse querer....

– Querer o quê?! Me diz! Olha bem para mim e me dê um bom motivo para eu também querer fazer uma loucura dessas!

– Me desculpa, Rose, eu não imaginei que...

– Eu não quero suas desculpas, você está terminando comigo no dia do nosso aniversário de namoro! Foram quatro anos da minha vida, quatro anos te amando, e você tem coragem de olhar para mim e me dizer que ‘achou que eu fosse querer’. – Ela chorava cada vez mais, só que dessa vez eu ri. – Do que você está rindo, idiota?

– Você não entendeu nada. – Eu falei.

– Não entendi o que? Que você está me dando um pé na bunda?

– Não, que eu estou te pedindo em casamento.

– Você o quê? – Ela parou.

– Como eu ia dizendo antes de você surtar completamente e tirar conclusões preciptadas como sempre, eu estava pensando na melhor forma de falar isso, e eu acho que chegou o momento de darmos um passo maior no nosso relacionamento. Eu te amo, Rosie, esses foram os quatro melhores anos da minha vida e é por isso que eu preciso saber: Você quer se casar comigo?”.

E foi assim que o famoso Furacão Weasley me pegou para sempre.



Notas finais do capítulo

Que tal me dizerem um pouquinho do que acharam? Beijooos, Callie :3