Daylight ♥ escrita por MadwomanShipper


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Oi pessoal!!! Meu nome é Júlia, mas me chamem de Juuh!
Essa é a minha primeira fic sobre The DUFF, e espero que vocês gostem!
Eu só tenho uns avisinhos para dar:
1- Eu não sei se vou conseguir postar rapido, porque para eu conseguir escrever algo consideravelmente bom, eu tenho que escrever com calma, entao... NÃO ME APRESSEM! SE NÃO EU MATO VOCÊS! Zuas rsrsrs. Não, não é não '-' Mentira, é zueira! Mas sério, não me apressem!
2- Quando as aulas voltarem (talvez após o carnaval), os novos caps demorarão um tempo a mais para serem escritos e postados, porque a escola é puxada!
3- Talvez onde fica os comentarios ja venha escrito, mas mesmo assim eu vou pedir: Comentem! Se forem ler, se favoritarem (espero que sim!), comentem! Dêem criticas, falem do que gostou e do que não gostou, falem o que precisa ser melhorado! Na outra fic que eu tinha, as pessoas não comentavam muito (E eu tinha 65 favoritos!), e isso acabou me desanimando, então a excluí. Entao, POR FAVOR, comentem! Please!
Bom, é isso! Agora eu vou deixar vocês lerem o capitulo!
Bjujubas, vejo você nos comentarios.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/664488/chapter/1

Bianca's POV

Ser acordada em pleno sábado às 7 horas da manhã por música alta já é horrível por si só. Ser acordada em pleno sábado às 7 horas da manhã por música alta e um balde de água fria então, nem me fale! Imagine o quanto isso é horrível. Agora, imagine o quanto isso é horrível se você estiver de ressaca. Foi isso que aconteceu comigo.
- O QUE É ISSO? - Grito, enquanto me sento na cama e vejo um ser irritantemente irritante rindo com um balde em mãos.
Eu sou Bianca Piper, tenho 16 anos e estou no segundo ano do ensino médio. Sou a mais popular da escola, competindo somente com a vadia ruiva da Madison Morgan. Tenho duas melhores amigas, Jessica Harris e Casey Cordero, que por um acaso me arrastaram junto a elas para uma boate ontem a noite, por isso a ressaca.
Bufo, enquanto me levanto da cama encharcada e olho irritada para o meu vizinho. Irritada não, eu estou pior. Estou furiosa.
- Eita Bi, te irritei? Me desculpe, mas sua mãe saiu e pediu para eu, gentilmente, te acordar... - falou inocentemente.
Aliás, esse é Wesley Rush, meu insuportável vizinho de olhos claros que adora me atormentar. É melhor ele saber que, se não correr logo, irá morrer!
Ele percebe isso, mas continua parado. Vou até ele e começo a bater naquele maldito peitoral musculoso. E o imbecil começa a rir! Idiota!
- Ui, você quase bateu forte! Acalma ae, docinho! Porque você vai ter que me aturar pelo resto do final de semana! - diz a peste, segurando meus pulsos. Olho incrédula para ele, pensando o por que disso acontecer. Ele parece perceber, pois logo continua: - Sua mãe vai dar umas palestras em algum outro estado, e como meus pais estão viajando e eu sou maior de idade, ela pediu para eu fazer companhia a você!
Reviro os olhos e ando até a cômoda, pegando o meu celular e mandando uma mensagem para as meninas, combinando de nos encontrarmos no Starbucks perto da minha casa. Percebo que Wesley está me observando, mas finjo que não percebi.
- Vai sair?
Ignoro a pergunta e vou até o closet, escolhendo uma roupa ( http://www.polyvore.com/lt/set?id=184327026 ).
- Aonde vai?
Reviro os olhos com a persistência do menino ali presente. Não sei se poderia definir ele como homem, Wesley tem algumas atitudes bem infantis para um homem.
- Bianca, estou falando com você! Aonde vai?
- Não lhe devo satisfações, meu caro Wesley!
- Eu só quero saber aonde vai! Não posso mais?
- Na sua posição, não. Você não é nada além do vizinho insuportável que vai tet que ficar de olho em mim por dois dias. E não é o fato de que terá que tomar conta de mim que fará eu lhe dizer se vou sair, aonde vou e com quem vou! - Ele tenta me interromper, mas não o deixo - Mas! Como eu não estou querendo arrumar encrenca e estou com uma terrível dor de cabeça, vou lhe dizer. Sim, eu vou sair com as minhas amigas, vou ao Starbucks. Agora, se me der licença, quero me arrumar!
Passei por ele trombando - propositalmente - em seu ombro e fui ao banheiro. Tranquei a porta, despi - me e entrei em baixo do chuveiro, ligando direto na água fria.

Wesley's POV

"Aquela menina me deixa louco! Grossa, irônica e incrivelmente linda e sexy em um pijama de unicórnios! Como ela consegue?!" - pensei, enquanto retirava os lençóis úmidos e o travesseiro da cama daquela marrenta que a pouco entrara no banheiro. Me pergunto o motivo de ela me odiar tanto... Não deve ser por causa das provocações... Fazemos isso desde pequenos... Eu fiz algo que possivelmente a magoou? Bom, se fiz, não me lembro! E é melhor eu tirar a Piper da cabeça!
Levei aquele monte de tecido para a lavanderia e depois coloquei o colchão para secar. Após tudo isso, voltei ao quarto de Bianca. Esta saiu do banheiro (de toalha, pois havia deixado a roupa no quarto) minutos depois de eu ter entrado, e ficou olhando de mim para a cama, da cama para mim, seguidamente... Já imaginei que ela iria perguntar o que havia acontecido ali, então já comecei a explicar.
- Se aquele colchão e os lençóis ficassem aqui, iriam mofar! Então levei - os para a lavanderia e coloquei o colchão para secar ao sol... Espero que não se importe!
Ela me olhou espantada, provavelmente pensando se era realmente possível eu ter feito aquilo. Por fim, resolveu acreditar e agradecer, logo em seguida mandando eu sair para ela se trocar. Suspirei, descendo as escadas, e sentei - me no sofá da casa que por vários anos fôra meu refúgio contra as brigas de meus pais. Elas não haviam parado, mas também não haviam piorado. Ainda não, pelo menos. Era questão de tempo até acontecer mais alguma coisa e as brigas piorarem, mas não ligava mais para isso. Já estava até me acostumando. Quando era criança, enquanto eles brigavam, eu atravessava o pequeno portão que ficava na cerca que dividia as casas e corria para o refúgio da casa dos Pipers. Isso, com o tempo, parou de acontecer. Eu e Bianca crescemos, os pais da menina se separaram, a vida mudou!
Ouço um barulho na escada e me viro, visualizando uma Bianca Piper descendo as escadas e me olhando de forma estranha.
- O que você ainda está fazendo aqui? Já poderia ter ido embora! Já me deu o recado que terei que te aturar amanhã, já me acordou de forma gentil... O que mais tem para fazer aqui?
- Nada, na verdade. Estava esperando você descer para ir embora!
- Bom, agora já pode ir! Porque eu estou saindo. Não sei a hora que volto, talvez vá no shopping ou saia com as meninas para algum outro lugar. - diz, saindo pela porta. E completa: - Ah! E não precisa ligar!
Pronto! O que eu vou fazer agora...? Ficar em casa sozinho como eu estou fazendo aqui? Ou ir treinar um pouco? É, acho que a segunda opção é a melhor.

Bianca's POV

Mandei uma mensagem para as meninas avisando que estava indo e desci as escadas. Vi Wesley se virando para me olhar, e olhei confusa para ele. Por que ele ainda estava aqui? Bem, resolvi perguntar.
- O que você ainda está fazendo aqui? Já poderia ter ido embora! Já me deu o recado que terei que te aturar amanhã, já me acordou de forma gentil... O que mais tem para fazer aqui? - Gentil? Eu? Óbvio! Só que não, né!
- Nada, na verdade. Estava esperando você descer para ir embora! - o Sr. Irritante dos olhos claros disse.
- Bom, agora já pode ir! Porque eu estou saindo. Não sei a hora que volto, talvez vá no shopping ou saia com as meninas para algum outro lugar. - disse, saindo pela porta. E completei: - Ah! E não precisa ligar!
Fui em direção ao meu Range Rover Evoque 2015 preto ( http://www.parisvegas.com.br/wp-content/uploads/2015/10/v01-land-rover-evoque-preto-01.jpg ) e liguei o rádio. Logo começou a tocar "All Night - Icona Pop" (https://www.youtube.com/watch?v=0FWRT9C9XMQ ). Eu dançava sentada no ritmo da música, até que cheguei no Starbucks.
As meninas estavam sentadas em uma mesa perto da janela, e logo me viram. Sorri e me sentei na terceira cadeira daquela mesa e logo vieram perguntar o que queríamos. Eu e Casey pedimos um café bem forte, enquanto Jess pediu um frappuccino de Oreo e Nutella (algo bem nutritivo, não?). Logo engatamos uma ótima conversa sobre garotos. Ao longo dessa conversa, o assunto Wesley Rush surgiu. Jess nos confidenciou o fato de ter uma queda pelo meu vizinho, e isso nos chocou um pouco. Aliás, foi só falar na peste que o meu celular começa a tocar. Como ele estava em cima da mesa, as meninas viram o "Vizinho Insuportável" brilhando na Tela, enquanto o meu celular tocava incansavelmente. Elas me olharam interrogativamente, e eu suspirei enquanto atendia o celular.
LIGAÇÃO ON
- Wesley, o que aconteceu agora?!
- Sua mãe me mandou umas mensagens falando que vai vir uma nevasca para cá. Uma nevasca forte. Ela disse que não vai conseguir voltar por uns dias, pois a nevasca interditou os aeroportos.
- Oush, minha mãe virou mulher do tempo agora? Mas ok, e o que isso quer dizer?
- Isso quer dizer que eu vou ter que ficar mais tempo cuidando de você. Até ela voltar para ser mais exato. Então é para você ir pra minha ou eu ir pra sua. Você que decide.
- Como eu sei que isso não é só uma pegadinha sua??
- Olha suas mensagens. Ela disse que também te mandou. Então, quando você for voltar, me liga! E me avisa em qual casa vai ficar, para eu ir arrumando!
- Okay Papai. Tchau!
- Tchau Bi
LIGAÇÃO OFF
Olhei nas mensagens, e la estava as mensagens que o Wesley falou. As meninas continuavam me olhando desconfiadamente. Principalmente Jess. Só pelo olhar delas, já sabia que era melhor começar a explicar.
- Minha mãe foi fazer algumas palestras em New York, e ela pediu para o Wesley "cuidar" de mim. Infelizmente aconteceu uma nevasca forte lá em NY, o que vai fazer ela ficar lá mais uns dias por culpa dos aeroportos interditados. Ela disse que a nevasca está vindo na nossa direção, e pediu ao Wesley para "cuidar" de mim até ela chegar... Eu tenho que escolher entre a MINHA casa e a casa DELE para ficarmos... Desculpa Jess!!! - Disse, ao ver ela ficar um pouco aborrecida.
- Não, não tem problema. Não é sua culpa! Além disso, não é como se vocês fossem morar juntos para sempre. São só alguns dias...
Eu podia ver a tristeza em seus olhos, mas deixei de lado. Após esse momento, terminamos nosso café e decidimos ir para o Shopping, um dos lugares favoritos de Jess. Os olhos da nossa aspirante a estilista brilharam ao ouvir a palavra Shopping, então entramos em meu carro e fomos. Elas haviam vindo de táxi, o que facilitou nossa vida.

★♥★♥★

"Wesley, eu to indo para casa, mas antes vou levar as meninas! Vamos ficar na minha casa, ok? Tchau", era o que dizia o recado que eu havia acabado de deixar no celular daquele imbecil.
O bom da Casey morar do outro lado da cidade é que demorarei mais para chegar em casa. Assim que deixei ela lá, fui rumo à casa de Jess. Ela foi quieta, o que é incomum. A Loira costuma falar bastante, mas hoje está de cabeça baixa. Deve ser uma dor de cabeça ou algo assim, então ignoro.
Ao chegar em casa, sinto cheiro de lasanha e meu estômago ronca. Faz umas horas que eu não me alimento, e já está na hora da janta. Levo as sacolas que estava segurando para o quarto e desso para a cozinha. Vejo Wesley cozinhando. Da para ver a lasanha no forno, e ele está fazendo algo que eu não sei o que é. Eu subo no balcão e fico observando ele mexer concentrado (tão concentrado que nem me viu!) uma " gororoba" marrom no fogão. Depois de um tempo ele desliga o fogão, pega uma travessa de inox, coloca essa "gororoba" e leva ao congelador. Quando ele se vira para pegar um pano para limpar sua mão em baixo do balcão, finalmente me vê. Como ele não sabia que eu estava ali, levou um susto. E com esse susto, veio um grito. Um belo grito. E de menininha. ( https://www.youtube.com/watch?v=R-N4Hp1cW5o )
Comecei a rir histericamente, enquanto Wesley me olhava estático. Não sei se havia como, mas eu comecei a rir ainda mais. A cara dele estava muito engraçada!
- Cara, eu vou fazer xixi de tanto rir! - Ri mais - Eu to choraaando!!!
O moreno começou a rir também, e logo estávamos nois dois com falta de ar de tanto rir
- AI MEU PÂNCREAS! - gritei e voltei a rir
- Meu Deus. Respira Wesley. Por que a gente ainda ta rindo? - Ele perguntou. Nós páramos de rir por 5 segundos, para depois olharmos para a cara um do outro e voltar a rir que nem malucos ( de novo!)
Após um tempo, nos acalmamos. A primeira coisa que Wesley faz é me perguntar a quanto tempo estou ali. Digo que não a muito tempo, só o suficiente para vê - lo fazendo aquela "gororoba". Assim que menciono o apelido que dei para a coisa que ele estava fazendo, ele se indigna. Ele diz que aquilo se chama Palha Italiana, que consiste em brigadeiro (não faço ideia do que seja!) e bolacha de maizena. Pergunto o que é brigadeiro, e mais uma vez ele se indigna. O meu vizinho me responde que é a oitava maravilha do mundo, empatando somente com sorvete, marshmallow, Nutella e pipoca.
Digo que vou tomar um banho e logo desso para jantar, já que ele disse que era isso que aquela lasanha no forno significava. Tomo o banho e me troco ( http://www.ign.com/boards/threads/mrg1106.453499913/page-249 ), calço minhas pantufas e vou comer. Wesley não estava na sala quando termino de descer a escada, então vou até a cozinha. Nada. Escuto o barulho do chuveiro sendo ligado, então resolvo colocar a mesa enquanto ele toma banho. Termino tudo e vou para sala esperá - lo. Alguns minutos depois ele desce, com os cabelos molhados, uma regata e uma calça moletom. Não sei se era possível, mas acho ele lindo. O que é um pensamento bem estranho, porque eu odeio ele e a minha melhor amiga gosta dele. Ele vai em direção à cozinha e pega a lasanha do forno, enquanto eu me sento. Nos servimos, e ao colocar um pedaço na boca, me surpreendo com o quão delicioso aquilo estava. Wesley deve ter percebido, porque logo me pergunta se eu gostei. A minha resposta é um "Hmmmm" (N/A: Estilo Ana Maria Braga kkk), e ele ri.
- Desde quando você cozinha tão bem? - digo, após engolir.
- Bem, com os meus pais viajando tanto, tive que aprender a me virar, e não é bom para o treinamento eu ficar comendo essas comidas industrializadas.
- Ah... Amanhã eu faço o almoço, certo?
- Okay...
Ficamos em silêncio por um tempo, até eu tornar a falar.
- Eu chamei as meninas para virem nadar aqui amanhã... Se quiser, pode chamar dois amigos também...
- Achei que me odiasse e odiasse os meus amigos também.
- Chegou ao ponto que eu queria. Eu continuo odiando vocês, mas não quero deixar você "sozinho" no meio de três garotas. E como você vai ter que "morar" comigo um tempo... Elas vão vir as 10h00! Agora, cade aquela sobremesa que você quer que eu experimente??


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

E ai, pessoal? Gostaram??? Comentem se gostarem, e favoritem! Bjujubas! Ah Proposito, vou chamar vcs de Brigadeiro ♥
Ps. Avisem se o link não pegar, Please!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Daylight ♥" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.