Os Domadores Sayajins escrita por BILSS O DESTRUIDOR, Matt Wagner 27, Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 13
Redescobrindo-se


Notas iniciais do capítulo

Capítulo corrigido finalmente no dia 24 de agosto depois de 2 meses morgando. Claro, papai Sensei Oji quem fez isso. Agora o autor está liberado a postar mais um capítulo. Yeahhhhhhh



No capítulo anterior de Domadores Sayajins 

Henry estava com dúvidas sobre o descontrole que a evolução causava em seu parceiro, mas após uma conversa com Kotemon viu que bastava que Terriermon treinasse seu autocontrole para que isso não ocorresse novamente.

Paralelamente a isto Yamaki e os agentes da Hypnos finalmente utilizaram o programa Yuggoth, infelizmente eles não sabiam que este poderia invadir os sistemas da torre e usá-los para se regenerar.

@@@@

— Ei Ruki já faz duas semanas que está assim, o que houve? – perguntou Renamon de dentro do D-arc

— Não é nada, só que quando fui sequestrada por Ice Devimon percebi que alguns digimons são imprevisíveis, e que por isso também percebi que em todas essas batalhas estive em constante perigo e nunca me preocupei com minha segurança antes em nossa batalha contra Dokugumon só queria que você vencesse aquela batalha e não liguei para minha segurança – desabafou Ruki ao lembrar que naquela batalha havia negado a ajuda de sua parceira.

— Não se preocupe com isso minha rainha, respeite o passado e admire o futuro – respondera ice-Devimon

— Em outras circunstancias talvez este medo que estou sentindo pudesse ter transformado-se em ódio, mas vocês têm razão vou sair para refrescar a cabeça.

Ruki ao sair de casa começou a caminhar sem rumo, até que avistou um restaurante e resolveu fazer um lanche, já que sua família havia viajado a negócios e sua avó estava em um cyber café, após ter lanchado ela resolveu voltar para casa, mas no meio do caminho algo a chamou atenção um campo digital havia se formado em um campo de baseball próximo ao local onde estava

— Ruki – falou Renamon preocupada com sua parceira

— Não se preocupe, Renamon. Aquele medo já passou, mas precisamos acabar logo com isso antes que alguém mais descubra sobre os digimons – falou Ruki correndo em direção ao local.

— Isso é estranho não consigo ver nenhum digimon aqui – falou Ruki confusa

— Talvez ele possua habilidades furtivas assim com o eu e Renamon – falou Ice Devimon

— Cuidado Renamon – falou Ruki disparando uma esfera de ki a frente de sua parceira que quase fora atingida por um ferrão.

— Obrigado Ruki, se isso me atingisse poderia ficar zonza.

— Hunf, foram apenas reflexos se isso te atingisse teria apenas que ativar essa nova carta -  falou Ruki segurando uma carta de antidoto – agora vejamos que digimon e este.

Fly-beemon

Tipo: inseto

Nível: adulto/armadura

Atributo: vacina

Campo: espíritos da natureza.

Esse digimon vive em grupos e são bastante territoriais, podendo atacar qualquer um que entrar em seu Território, sua principal técnica são os ferrões envenenados nos quais usa para envenenar seus oponentes.

— Se esses digimons andam em grupos, então cadê os outros? — perguntou-se enquanto ouvia vários zumbidos semelhante a abelhas.

— São muitos. Acho que não darei conta sozinha – falou Renamon

— Certo Ice é a sua chance de provar que mudou – Ice Devimon materializar – falou Ruki liberando o digimon do digivice.

— Certo, minha rainha, não irei decepciona-la, é como já disse respeite o passado e admire o futuro – SOPRO CONGELANTE – falou o Digimon antes de bater as asas e dispara uma forte rajada de vento congelante em direção e um grupo de Fly-beemons que foram nocauteados pelo frio.

— TOUHAKKEN – pronunciou Renamon ao convocar dois clones – tome essa – SANGOKKAISHOU – continuou antes dela e seus clones atacarem o enxame de Fly-beemons que acabaram desmaiando.

— Tomem essa haa – pronunciou a domadora antes de disparar algumas rajadas de ki na direção dos digimons restantes fazendo com que estes também desmaiassem – FUNÇÃO DE CAPTURA ATIVAR ARMAZENAR FLY-BEEMONS – pronunciou Ruki armazená-los em seu digivice, pouco antes da nevoa de dados sumir do local.

— Ruki, não esperava que fosse encontrá-la por aqui mesmo com digimons atacando, já que aparentemente não gosta de estar nesse tipo de local – perguntou Henry ao chegar no local e notar que a ruiva já havia derrotado o digimon que havia surgido.

— Bom as aparências enganam, e outra os locais onde passo não lhe diz respeito – respondeu.

— Calma, não precisa agir desse jeito, Ruki, só que gente rica não costuma andar por estes locais – desculpou-se saindo. — Ei Takato, o que você acha que houve com a Ruki? Ultimamente não a vimos mesmo durante os ataques de digimons – perguntou Henry.

— Ela foi sempre assim do jeito dela então não dá para saber o que houve – respondeu Takato.

— Verdade ela está realmente estranha e mesmo nos treinos está fazendo um esforço meio exagerado – comentou Trunks antes de virarem uma esquina.

— Com licença um de vocês por acaso se chama Jenrry Lee – perguntou Yamaki que estava perto daquela esquina.

— Desculpe senhor, mas o nome correto e Jenrrya, mas prefiro ser chamado pelo meu apelido – respondeu o garoto.

— Vocês estavam na estrada de Shinjuku quando houve o incidente com a nevoa na última terça-feira, quero avisá-los que estão se envolvendo em um jogo perigoso – falou Yamaki

— Hehe quem é você, e quem disse que isso é algum jogo? – falou Goten sorrindo enquanto flutuava alguns centímetros do chão.

— Takato!!! – Gritou uma amiga do mesmo ao chegar correndo, e fazer com que Yamaki saísse do local onde estava.

— Hein senhor quem e você? – perguntou Henry e Trunks que resolveram seguir o cara misterioso.

— Hein como vocês me acharam tão rápido? – perguntou Yamaki ao notar que os garotos haviam descoberto sua localização, mesmo estando oculto no cenário.

— É um segredo nosso, mas agora diga-nos, o que você quer com a gente? – perguntaram os dois.

— Certo, já que querem mesmo saber – falou Yamaki recuperando a compostura – ontem eu vi vocês na estrada de Shinjuku, e percebi que estavam de alguma forma envolvidos com o misterioso incidente que parou o transito, por isso vim avisar a vocês não se meterem em assuntos do governo, principalmente desse caso especifico sobre os dados selvagens – concluiu Yamaki.

— Bom, então é assim que vocês chamam os digimons? E pelo fato de você ter mencionado que isso é assunto do governo, isso deve significar que os civis não sabem disso ainda, ao menos a maioria deles – falou Henry deduzindo que alguns fanáticos tenham descoberto.

— Aliás, não se preocupe com a gente sabemos lidar com digimons, e ao contrário do que pensa não consideramos isso um jogo. De qualquer maneira, até qualquer dia – falou Trunks com seriedade antes deles saírem do local.

Enquanto isso com Takato.

— Hei Takato, poderia me dizer o que houve com você e seus amigos alguns minutos atrás? – perguntou sua colega de classe.

— O-oque, não sei do que você está falando, Kato – desconversou Takato tentando fazer sua amiga perder o interesse no assunto.

— Não tente mentir para mim, eu ouvi você falando que mostrou alguma coisa para eles. Pelo que me lembro era algo envolvendo digimons reais – falou percebendo que seu amigo estava desviando do assunto.

— Digimons reais? Não sei de digimons reais não – falou ele gaguejando.

— Já chega!!! Eu sei o que ouvi, vamos logo, mostre-me agora – falou ela fazendo cara de cão abandonado.

— Certo. Siga-me por aqui que irei te mostrar, mas não conte para mais ninguém – falou ele com expressão séria enquanto corria para um local escondido. — Eu acho que aqui ninguém irá nos ver – GUILMON MATERIALIZAR – pronunciou domador e com isso o digimon materializou-se à frente de sua amiga.

— Takato quem é essa daí? – perguntou o digimon.

— Prazer, sou Kato – respondeu a menina antes de dar um forte abraço em Guilmon.

...

— O que será que o Impmon está fazendo observando aquelas crianças? – perguntou-se Renamon que estava sobre um prédio.

— Por que não pergunta a ele? – falou Kotemon que também estava observando o local.

— Ei Impmon, o que está fazendo? – perguntaram a raposa e o samurai.

— O que faço ou deixo de fazer não interessa – respondeu Impmon mostrando a língua antes de sair saltando entre os prédios enquanto era seguido por Renamon e Kotemon.

— Podem parar de me perseguir !!! Aliás, por que que vocês estão me seguindo? – Falou o digimon irritado.

— Na verdade queríamos lhe fazer uma pergunta – falou Renamon.

— Você por um acaso não tem um parceiro? – perguntou Kotemon.

— Ahh, eu? Um parceiro hahahahaha nunca, sou um digimon verdadeiro, não dependo de humanos, e alias nunca ficaria com seres tão egoístas adeus – BADABBOOM – falou Impmon lançando uma esfera de fogo no chão para sumir do local.

— Venha Renamon, está surgindo um campo digital naquela direção entre as arvores – falou Kotemon indicando o local com sua espada.

— Então vamos antes que cause alguma confusão – falou Renamon o seguindo.

— SINFONIA SILENCIOSA – pronunciou a digimon antes de disparar um poderoso grito em direção aos dois digimons que ficaram um pouco tontos.

— Cuidado Renamon, este é um digimon de armadura e o poder base deles variam muito de um para outro – MASCARA DE FOGO – pronunciou Kotemon antes de disparar uma rajada flamejante de sua espada.

— Obrigada pelo aviso, agora entendo o porquê dos digimons que enfrentei mais cedo serem tão fortes para seu nível padrão – KOYOUSETHSU – pronunciou Renamon antes de disparar diversos cacos de gelo em sua oponente.

— LÂMINAS MÍSTICAS – pronunciou a criatura antes de abrir as asas e disparar suas penas em direção a Renamon.

— Takato espere por mim – falou Henry ao chegarem no campo digital.

— Ein, mas que digimon é esse? – perguntou-se Takato ao pegar seu digivice.

Harppymon o digimon fera mitológica que surgiu através dos poderes da armadura de luz seus braços possuem asas e sua metade superior é o de uma mulher. Sua principal técnica é o vento místico.

Nível: adulto/armadura

Tipo: fera mítica

Atributo: vacina

Campo: guardiões dos ventos

— Aqueles ali não são a Renamon e o Kotemon? – perguntou Henry.

— Sim, mas cadê a Ruki e o Trunks, porque não estou os vendo em lugar nenhum – falou Takato.

— Estão procurando por nós? – falaram os sayajins junto a Ruki que acabaram de chegar ao local.

— Renamon mostre o resultado de nosso treinamento – falou Ruki incentivando sua parceira continuar.

— Veemon vá ajudá-los também – falou Goten ao seu parceiro que estava dentro do seu digivice.

— Certo não deixarei que fiquem com toda luta – HONGU SODO – falou Veemon invocando uma lamina azul a partir de sua testa.

— Toma essa – falou Renamon enquanto trocava golpes com Harppymon.

— Grawww – VENTO MISTICO – pronunciou a harpia antes de disparar uma lamina de vácuo em Renamon deixando-a gravemente ferida.

— Droga Renamon, eu avisei para tomar cuidado com ela por ser um digimon de armadura – falou Kotemon.

— Porque fui esquecer meu baralho hoje!!! Que saber, tome essa – falou Ruki formando laminas de ki em suas mãos e correndo em direção a Digimon.

— LAMINAS MISTICAS – pronunciou novamente Harppymon lançando novamente suas penas afiadas, mas dessa vez em direção de Ruki, que cortou uma por uma com suas laminas de ki.

— Tome essa haaaaa – pronunciou Ruki ao enfiar uma das laminas de ki no torso de Harppymon fazendo com que vazasse dados do local o que de alguma maneira curou as feridas de Renamon fazendo com que o digivice de Ruki brilhasse intensamente.

— Ruki sei que você aprendeu algumas coisas com eles, mas deixe-me acabar com isso – falou Renamon se levantando do chão antes de ser atingida pelas luzes do digivice e de culumon — RENAMON DIGIVOLVE PARA ... KYUUBIMON – KOENRYU – falou a digimon após evoluir e lançar um enorme dragão de gelo em direção a Harppymon que explodiu em dados.

— FUNÇÃO DE CAPTURA ATIVAR ARMAZENAR HARPPYMON – pronunciou Ruki fazendo com que Harppymon fosse adicionada ao seu time.  



Notas finais do capítulo

'-'



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Domadores Sayajins" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.