Danos permanentes? escrita por Julie Mellark


Capítulo 2
Capítulo 2 - Salvação


Notas iniciais do capítulo

Veio rápido não veio? inspiracao veio e não pude fazer nada para evitar heheh

—--

13/06/17 EDITADA




"Estão vivas. O Lorde as tem" a voz que saía do animal de luz azulada e ficava repetindo para toda a sala era o único som, parecia fazer o clima pesar cada vez mais. James não sabia o que pensar, deveria ficar agradecido por sua Lily estar viva? Ou deveria estar liderando um exército de aurores agora em uma missão de resgate?
 

Quando percebeu o silêncio que reinava e a chuva aumentava, notou que a corça havia ido embora e a voz de Severus Snape não mais estava ali, assim como Lily, assim como Alice.

— Dumbledore, o que faremos agora? Elas correm perigo - Helena Bones manifestou-se primeiro

— Agora? Agora nós esperamos minha cara - Dumbledore disse calmamente, se virando para observar a chuva que agora caia contra a janela com violência e várias vezes era possível se enxergar um clarão cortando os céus.

— Esperar? como assim esperar ? Alice estava fraca, sangrando muito, ela não tem condições de se proteger agora e Lily estava cansada demais, em um duelo contra Voldemort ou qualquer comensal elas não vão resistir Dumbledore. Precisamos agir e precisa ser agora. - para a surpresa de todos foi Frank quem se manifestou, mesmo sendo um dos mais jovens aurores é sempre muito calado, entretanto ninguém duvidava de sua eficiência em combate. Indignado ele ainda segurava costela e andava pouco curvado. - Eu não sei o que pretende Dumbledore mas não vou ficar aqui esperando que a minha noiva dê a sorte de escapar. James queria concordar com Frank, mas sua mente não permitia, uma vez que ele ainda estava tentando entender Dumbledore. Como poderia alguém tão sensato como ele sugerir algo assim? James odiava perguntas e mistérios, pois ele nunca se cansava até respondê-los e desvenda-los.

— Snape vai mandar mais informações, não vai? Por isso pediu para aguardarmos. Ele não deu detalhes no patrono o que quer dizer que deve estar em algum lugar de difícil comunicação, talvez junto a Voldemort. - Sirius disse sensatamente

Há quanto tempo Snape é da Ordem da Fênix Dumbledore? - James nem ao menos precisara rever seu pensamento, era lógico. Snape não trairia seu mestre assim, não se fosse um real Comensal da Morte, ele deveria ser um infiltrado e Dumbledore nunca havia contado sobre aquilo a ninguém.

— Concordo com o jovem Frank, devemos agir, contudo, não agora. Como nosso companheiro Black aqui bem supôs, Snape nos dará mais informações e sim James ele é um infiltrado da Ordem e está a quase tão pouco tempo quanto você. - a serenidade de Dumbledore fazia o estômago de James revirar, mas não teve tempo de pensar mais a respeito, foi interrompido por Remus Lupin, encharcado com uma aparecia muito pior do que James jamais se lembrara de ver o amigo, ele adentrara a porta da sala nesse momento

— Remus? Céus ! Nem acredito! Você está mesmo bem? Por que não nos deu notícias estávamos quase comunicando seu desaparecimento para o Ministério - Dorcas, a melhor amiga de Remus, falou enquanto lhe abraçava apertado - está ferido?

— Cara ninguém desaparece por cinco dias assim, você me deu um baita susto - disse Sirius interrompendo Dorcas, dando alguns tapinhas nas costas do velho amigo

— Me desculpem, não consegui mandar notícias, tudo com os Lobisomens está um caos, aquilo foi praticamente um massacre, mas não foi para isso que eu voltei - Não era de conhecimento de todos na Ordem que Remus Lupin estava em uma missão super-secreta com os Lobisomens, ele deveria mandar relatórios diários e deveria ao máximo atrasar que Lobisomens tomassem partido na guerra, se escolhessem o lado de Voldemort isso geraria um super desequilíbrio. - Eles as levaram para lá, Voldemort pessoalmente entregou Lily e Alice para os Lobisomens que como vocês já sabem estavam quase do lado deles, bem agora é oficial, eles selaram o acordo quando Voldemort as entregou. - Remus mal podia acreditar que um dia encontraria Lily e Alice naquele lugar, totalmente isolado, que até para ele em forma de Lobo já era repugnante demais.

— E por que você está aqui? E não ajudando a elas? - James não se conteve, o que estaria pensando Remus para não estar com Lily agora?

— Pontas, temos um problema, por hora elas estão a salvo, Snape está tentando ganhar algum tempo, eu não pude ficar para ouvir somente os líderes da matilha eram permitidos na reunião mas estão decidindo o que fariam com elas, e já são quase oitenta lobos vigiando cada respiração delas agora, mesmo com a ajuda da Ordem inteira não restaria um de nós vivos.

— O meu Merlin! Precisamos bolar um plano, e precisamos que seja agora - Marlene se manifestou pela primeira vez, ela ainda estava muito abalada pela maldição Cruciatus.

— Eu posso ter um plano, mas vou precisar da sua ajuda Professor e sua Alastor e bem, também precisaremos de Snape - Sirius disse com uma careta se levantando e indo em direção a Dumbledore que apenas refletia até agora sobre os fatos, pareceu intrigado e acenou de forma a incentivar Sirius a continuar. Sirius contou a eles o seu plano, era muito falho, mas com a cooperação de Snape, talvez eles saíssem inteiros de lá.
— ------------//-----//-----------

Lily acordou e percebeu que estava presa pelos pulsos, as correntes que a aprendia eram grossas mas aparentavam estar bem enferrujadas, ela olhou ao redor, era tudo escuro se não pelo lado o oposto da sala onde havia uma tocha e embaixo dela sua amiga Alice com um olhar bastante perdido, também presa pelos pulsos, o lugar parecia não receber luz solar há muitas décadas e era bastante úmido.

— Lily? Você está bem? - Alice sussurrou alto o bastante para Lily ouvir.

 

— Alice que bom ouvir sua voz, onde estamos?

— Não sei, ouvi alguns rosnados vindos da porta, Lily! Devemos estar com algum grupo de Lobisomens - Alice quase não era vista tremendo e era tão corajosa que nem um resquício de todo terror dentro dela passou para sua voz, continuaria sempre firme.

— Alguém da Ordem virá, eu sei que virá, agora nossas varinhas? Onde as puseram? Você viu algo?

— Não! Mas escutei a voz do Snape, tenho certeza que era dele Lily. - Lily escutou sua respiração mudar, então Snape estava aqui? Ela sabia que ele era parte da Ordem, apenas ela e Dumbledore sabiam disso, ela havia escondido até mesmo de James, Snape havia procurado por ela e implorado para que saísse, mas quando ela se negou ele se juntou a Ordem. Enquanto pensava passos foram ouvidos e a porta se abriu logo em seguida, e Remus Lupin entrou por ela, olhando para todos os lados antes de fechar a porta.

— REMUS ! - Alice gritou de felicidade ao vê-lo.

— Olá meninas, estamos sem tempo - ele disse e apontou sua varinha para cada uma murmurando um feitiço silencioso que imediatamente fez que elas tivessem libertas das correntes - Agora prestem bastante atenção em mim, tenho pouco tempo antes de perceberem que eu não estou com o resto da matilha, peguem suas varinhas - e tirando duas varinhas do bolso entregou a cada uma - Snape as conseguiu de volta, eu vou criar uma distração, enquanto Snape tenta identificar o feitiço anti-aparataçao, e quebrar as barreiras de proteção só então Moody chegará com uma equipe de resgate, bem aqui nesse quarto. E lembrem-se vocês foram capturadas durante uma missão de aurores.

— Espera! Remus - O homem já estava de frente para a porta quando Lily falou:

— E por que não podemos escapar? Já estamos com nossa varinha

— Há quase cento e cinquenta lobos famintos aí fora, siga o plano Lily e prometo que logo vocês estarão seguras.
— -------//-----//--------

Quando James desaparatou de frente à antiga loja de ferramentas (pelo menos os trouxas viam assim), que na verdade é a entrada para St. Mungus com Lily em seus braços ele mal acreditou.

— James, eu estou bem, são só alguns arranhões e eu não quebrei nada. Me leve para a casa, quero saber dos outros, e os Lysander? Conseguimos resgata-los? - James percebeu que Lily tinha apenas alguns cortes superficiais no rosto, mancava e parecia cansada, mas estava bem.

— Lily você sabe que é procedimento padrão, depois de um ataque como o que sofremos, a primeira parada é o hospital, depois os relatórios. Pensei que você tivesse decorado "Como se tornar um auror em 270 passos" - James disse com uma sobrancelha levantada e um ar divertido.

— Eu decorei, não vale, você nem ao menos leu aquele maldito livro - Lily revirou os olhos enquanto alcançava o balcão com certa dificuldade - Olá, Lily Evans, 20 anos, auror.

— Claro Srta. Evans, segundo andar, sala 7.

— Alice já está lá?

— Sim chegou poucos minutos antes

— Obrigada ! - Lily virou-se para James - você vem comigo?

— Sempre. - ele respondeu enquanto pegava sua mão e juntos encaminhavam-se para o elevador.

—-------------------------------------

UM ANO DEPOIS

James levantou-se cedo, e nem se deu ao trabalho de não fazer barulho, ele esperava que a mulher acordasse logo, talvez assim ela fosse embora o mais rápido possível.

Tomou uma ducha rápida e quando voltou, a cama já estava vazia. Essa teria sido a Helga? Ou seria Leah? A verdade era que ele não se importava, ficou satisfeito que ela já não estivesse aqui, assim pouparia seu tempo e poderia chegar mais cedo ao serviço, tinha certeza que teria muitos memorandos esperando por ele em sua mesa no Ministério da Magia. Colocou sua capa, bebeu um copo de conhaque e foi viver mais um dia de sua mísera existência.

Talvez mais um copo de conhaque.



Notas finais do capítulo

Quero saber o que estão achando. O próximo não creio eu que vem tão rápido.
estou com outra fic, é uma comédia e chama-se A verdade nua e crua. Quem quiser conhecer passa aí no meu perfil e da um clique ok?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Danos permanentes?" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.