Um Beijo escrita por Zoombie_Misora


Capítulo 1
Mãos Dadas para um Destino


Notas iniciais do capítulo

Coisa mais açucarada não há.
Sim, me inspirei na cena do Bleach da Orihime falando com a Matsumoto.
Boa leitura!



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/65626/chapter/1

Takuya andava pelos corredores do estúdio de TV, estava cabisbaixo, não queria que ninguém o visse daquele jeito. Estava já há certo tempo no An Café, dois anos pra ser preciso. Já tinha se acostumado com todos da banda, sabe? Já tinha entendido algumas coisas sobre a vida pessoal deles, já era praticamente filho da mãe do Miku... Mas algo não se encaixava.

 

Já fazia tempo que ele estava pensando em sair da banda. Não porque não tinha gostado de tocar nela, ao contrário, as pessoas estavam reconhecendo o seu talento pra tocar a tão amada guitarra e as meninas viam como ele era um doce de menino.

 

Elas sempre estavam em cima de Takuya pedindo um beijo, um autógrafo, já teve até fãs que falaram que iriam fazer tudo que ele quisesse se as deixasse entrarem no camarim... Ele não quis nada disso, então mandou elas procurarem um autógrafo em outro lugar, com o Teruki.

 

Mas ele... Ele sempre estava de braços abertos para todas. Claro, ele era lindo. Era o mais lindo. Takuya sabia que Kanon tinha suas regras do Superstar, mas ele não era de ferro. Quando estava tanto tempo sem ninguém, uma fã talvez cairia bem. Só para o desespero do Takuya.

 

Esse era o problema. Ele entrou no camarim, se sentou e começou a olhar para o espelho. O que ele era na banda? Todos tinham o seu estilo dito, a sua personalidade alegre, irritada, diferente, colorida estampada nos seus atos e nas suas roupas. Mas ele sempre estava simples, nunca falava muito, até porque odiava o som da própria voz. Ele era considerado uma criança no meu deles. Inocente, que corava fácil. Tá, ele é novinho, mas também não é pra tanto! Será?

 

O real problema dentro disso, era que cada vez mais ele tentava se aproximar do Kanon, o único que se fechou mais para ele, e cada vez mais Takuya percebia que o moreno não o queria na banda. Ele queria o Bou. Na verdade muitos fãs queriam.  Takuya até ligou para o loiro para falar com ele sobre a sua re-entrada na banda, mas ele disse que não queria mais voltar.

 

Kanon vivia fugindo de Takuya. Ele sentia isso. E o pior era saber que cada vez mais o baixista e Yuuki se falavam mais, se abraçavam, riam juntos de piadas deles. Isso era um pouco de ciúme porque Takuya queria que o Yuuki o largasse de uma vez!

 

A última entrevista deixou o guitarrista tão brabo. Yuuki e Kanon começaram a brincar de se abraçar, se cheirar e ficaram contando segredinhos depois da entrevista. Comeram doces juntos e pareciam até um casal de pombinhos. Takuya fechou os punhos naquela brincadeira e quando percebeu cada vez se aproximava mais dos dois. Ficou vermelho e foi pra mais longe, ninguém iria perceber se ele não estivesse. Mas as fotos mostraram a cara de irritado, os braços pra trás com seus punhos fechados. Que vergonha. Queria se meter num buraco e nunca mais sair!

 

Olhou para o reflexo no espelho e viu os olhos cheios de lágrimas, começou a chorar baixo com a cabeça nos braços. Porque só com ele? Era só com ele. Com todos Kanon era legal, sorridente, feliz, mas quando era Takuya, ele era cara fechada e sempre cortava o assunto. Ele nem falou com o guitarrista quando eles fizeram o clipe do Ryuusei Rock, Takuya queria ir até Kanon para falar sobre a guerra de claras em neve e também queria ficar mais perto dele que estava lindo com aquela roupa. Mas ele tinha sumido! E pra ser novidade, com o Yuuki.

 

Era isso! Kanon e Yuuki estavam juntos! E ele percebeu que o menor estava afim dele, então cortou relações para que os dois ficassem de bem. Takuya se olhou no espelho e percebeu que era uma pessoa muito egoísta. Queria o namorado do próximo! De um dos melhores amigos! Ele bateu com a cabeça no espelho e resolveu dormir ali mesmo.

 

No corredor Yuuki e Kanon iam para o camarim de Takuya.

 

-Você tem que falar pra ele Kanon... –Falou Yuuki. –Eu cansei de te dar conselhos e mais conselhos, situações para você ir atrás dele e você não fazer nada! –Falava o loiro irritado.

 

-É que... eu fico com vergonha! Desculpa se eu não sou cara de pau como você! –Falou Kanon irritado.

 

-Ele deve tá uma fera comigo, achando que eu estou com você! Percebeu a cara dele quando viu nós dois? Ele vai me comer vivo!

 

-Ele não seria capaz de fazer isso. Ele é um doce de menino, nunca levantaria a mão para você.

 

Yuuki olhou para Kanon.

 

-Ou você toma uma atitude ou eu vou tomar uma atitude drástica! –Falou o loiro indo para o camarim do menino.

 

-O que você vai fazer? –Perguntou Kanon com medo.

 

-Eu vou fazer você ver como ele te ama seu baka e, além disso, se tudo der certo, mostrar a ele que você nunca dormiu com alguma fã e que não é um cafajeste como ele pensa que é!

 

Yuuki o puxou para dentro do camarim que estava com a porta destrancada e o botou dentro do banheiro, Takuya estava dormindo como um anjo e só percebeu que alguém entrou lá quando ouviu um barulho de pés.

 

Ele acordou e viu Yuuki na porta do banheiro do camarim.

 

-Tak-chan, eu posso usar o seu banheiro para tirar o meu lápis de olho? –O tecladista perguntou com um jeito meigo escondendo Kanon atrás da porta.

 

-Claro... –Respondeu Takuya com um jeito meio sonolento, a tristeza já estava longe, tinha que ficar feliz do lado dele...

 

-Tak-chan, senta aqui do lado da porta, eu que quero falar uns troços com você...

 

-O que você é para o Kanon? –Takuya perguntou cortando Yuuki num tom meio brabo sentando do lado da porta e abraçando as pernas.

 

-Como assim?

 

-Como assim? Você fala isso? Sabe deu pra ver que vocês dois estão juntos! Eu... percebi que estão tão juntos e se você quiser o ajudo a ficar mais com ele... –Takuya estava ficando vermelho e as lágrimas estavam voltando.

 

-Você sabe algumas preferências dele? –Perguntou Yuuki tirando o lápis de olho e com o canto do outro olhando para o ruivo que olhava para o nada.

 

-Ele gosta de tomar café preto só quando está na casa dos outros... se não, tem que ter leite, três colheres de açúcar e não pode estar frio... Gosta de comer doce quando está muito nervoso, gosta de ficar sozinho antes dos shows... Adora abraços, mesmo parecendo meio anti-social... Se você acordar ele com jeitinho ele não fica de mau humor... É só sussurrar no ouvido dele... Ele gosta de finais de semana com a família. Gosta de beber Martini com cereja. E é romântico quando ele quer... Diz que morangos são afrodisíacos porque qualquer pessoa fica sexy comendo um sozinho ou com alguma cobertura... Ele adora morango com chocolate... –A cada palavra falada, Takuya sentia estar ficando vermelho e apertava mais os joelhos contra o peito, as lágrimas rolando.

 

-Quanto tempo você ficou observando ele?

 

-Tempo bastante... Yuuki. –Takuya sentiu aí as lágrimas escorrendo, ele virou o rosto e começou a falar. –Cuide dele...

 

Yuuki saiu do banheiro e sentou do lado de Takuya que virava o rosto.

 

-Você sempre foi tão bom em tantas coisas a mais que eu... –Falou Takuya. –Eu não posso mentir pra você... Eu amo ele. Mas eu quero que você esqueça isso. Eu vou sair da banda, por que... ele não me quer aqui. Eu te adoro, por isso, eu vou ficar longe dele, por você.

 

-Por quê? –Perguntou Yuuki olhando nos olhos de Takuya. –Eu não o amo. Nem estamos juntos.

 

Takuya olhou com espanto para Yuuki que estava sem os óculos e com um sorriso bobo no rosto.

 

-Ele me pediu conselhos pra falar com uma pessoa especial pra ele, porque ele tem vergonha de chegar nesse menino. Ele é legal sabe... –Yuuki se sentou ao lado de Takuya e o abraçou. –Mas eu já tenho um namorado me esperando todo dia quando eu chego em casa... E o Kanon como amante seria uma coisa muito burra... Porque ele não sabe guardar segredos dessa índole. Ele está a um bom tempo sozinho pensando nesse menino... Eu tive o prazer de espantar todas as fãs que tentaram algo com ele. –Yuuki sorriu. –Estava treinando quando eu tivesse meu namorado. Por isso... –Ele se levantou foi até a porta e olhou para o guitarrista. –Se eu fosse você... Lutaria para explicar tudo que sente agora pra ele. –Botou os óculos e saiu.

 

Kanon escutou tudo perfeitamente... sentiu um aperto por dentro quando percebeu que foi tão idiota e deixou que uma imagem errada fosse passada dele... Ele ficou fitando o chão um pouco enquanto ouvia o choro de Takuya, até que bateu com a cabeça na porta. Ele só podia ser um idiota mesmo por ter deixado o menino que ele mais ama nesse mundo todo pensar aquilo dele.

 

Quando viu, Takuya tirou a porta da frente de Kanon. Ele estava mais branco que o normal e manchado com as lágrimas.

 

-Ka... Kanon-san? –Gaguejava Takuya olhando o outro na sua frente. –Eu... –Estava apertando as mãos novamente.

 

-Não... eu... –Começou Kanon cortando Takuya e começando a sair dali. Percebeu que sempre fazia isso e nunca olhava nos olhos castanhos daquele menino lindo. Ele levantou a cabeça e viu os olhos distantes e vermelhos. –Eu fui tão idiota. Perdoe-me por tudo... Pelas lágrimas que você chorou, pelas vezes que quis deixar a banda, por se sentir horrível... Eu amo você muito... Mas eu não sabia como agir... A única pessoa que eu tinha amado tinha me deixado. –Ele se aproximou e abraçou o menino, deitando a cabeça dele no seu ombro e fazendo carinho nos cabelos ruivos. –Eu... amo você Takuya.

 

O menino olhou nos olhos do outro. Não acreditou no que estava sentindo... Os batimentos do coração de Kanon acelerados, o carinho dele, o cheiro dele.

 

-Eu... Te amo. –Falou Takuya com um sorriso olhando nos fundos dos olhos castanhos.

 

Os olhos de ambos se fecharam e seus lábios se encontraram num beijo calmo.

 

Os dedos se entrelaçaram e os dois prometeram nunca mais se separar.

 

Fim

 


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Delícia... Adoro esse casal, um dos meus favoritos.
Gostou também?



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Um Beijo" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.