Idas e Vindas escrita por SJ


Capítulo 45
Capítulo 45: Sogros


Notas iniciais do capítulo

hello queridos, olhe só eu aqui antes do sábado postando um cap de 7.000 palavras.



New Haven, 11:00, segunda-feira.

Kiba POV

Kiba: onde eu estava com a cabeça? – murmurei – sério, se isto é um encontro, por que vocês estão aqui? – temari, hinata e sakura estavam me encarando – isto é vergonhoso.

Hinata: bom, eu vou logo logo, para buscar o naruto no aeroporto

Sakura: eu já estou indo também! Só quero ver esse bebezinho crescido – ela apertou minha bochecha, dei um tapa na mão dela

Temari: eu quero ver como a Melanie está!

Kiba: terrivelmente feia?

Sakura: ela está muito linda, kiba, não devia ficar resmungando pelos cantos, que falta de educação!

Kiba: eu só quero sair daqui e me enfiar num vulcão em erupção

Temari: que imaginação forte hein

Kiba: eu nunca devia ter concordado com isso – afrouxei a gravata, hinata soltou um resmungo e arrumou de volta – saiam daqui! – exclamei – agora!

Sakura: ok! Resmungão! – elas se levantaram da mesa – tenha um bom almoço com o amor da sua vida

Temari: boa sorte

Kiba: saiam! – despachei elas

Elas soltaram algumas risadinhas e saíram ainda acenando para mim até passarem pela porta do restaurante.

(...)

— desculpe, eu me atrasei não? – me levantei conforme hinata disse como devia me comportar – oh não se levante, kiba, já nos conhecemos há um tempo – ela riu, uma risada perfeita.

Deus, como ela é perfeita, sakura tinha razão ela está bonita mesmo.

Kiba: oi Melanie. Quanto tempo...

Melanie: eu que o diga – disse baixo sem desfazer o sorriso, ela sentou-se e me juntei a ela na mesa – como está?

Kiba: bem, quero dizer, ótimo. – sorri – e você?

Melanie: radiante! – nós rimos – desta vez estou aqui para ficar, mora nesta cidade também?

Kiba: moro em Rhode Island, não é muito longe daqui.

Melanie: lega... e estuda ou algo assim?

Kiba: estou na Brown, faço administração.

Melanie: é a sua cara

Kiba: e você? Se tornou uma grande advogada de sucesso?

Melanie: ainda se lembra disso?! – sorriu largamente – com os anos fui mudando de ideia, faço arquitetura agora.

Kiba: sério? Nunca imaginei que gostasse

Melanie: eu cresci bastante desde os 15 anos

Kiba: posso ver, está tão bonita.

Melanie: você também – disse brincalhona – sabe, confesso que desconfiei quando sua amiga me ligou, sakura nunca havia trocado palavras comigo até ontem.

Kiba: é, ela armou para nós.

Melanie: eu sei! Ela nem foi discreta quanto a isso! – nós rimos

(...)

Melanie: ok, já pode me deixar aqui – ela olhou par ao prédio – é aqui que moro, apartamento 52, decore.

Kiba: decorei. – coloquei as mãos nos bolsos – está fazendo muito frio, entre logo.

Melanie: eu vou... – ela andou até a portaria e olhou para mim – me ligue

Kiba: eu vou. – sorri – foi bom te ver de novo

Melanie: foi um ótimo almoço, quero repetir, muitas vezes, com você.

Kiba: faremos isso.

Melanie: ok, tchau... – ela entrou no prédio, afrouxei a gravata e pude finalmente respirar melhor, nunca havia me sentido tão nervoso, atravessei a rua, ela está muito gata!

Melanie... que mulher, hinata e sakura merecem os devidos créditos, viu...

Levantei o olhar, várias pessoas estão andando pela calçada, todos submersos em suas próprias vidas e problemas.

Fiquei preso instantaneamente no chão, arregalei os olhos e entreabri a boca completamente surpreso.

Maia.

Cara... me ferrei.

Seus cabelos loiros quase castanhos esvoaçaram por causa do vento, eu nunca havia visto lábios tão tentadores como os dela, e isso aconteceu em Washington, duas semanas antes de eu ir para a universidade.

 

Ela me avistou e parou de andar imediatamente também, ficou a um metro de distancia de mim.

Maia: Inuzuka?

Kiba: Marshal...

Maia: vadio miserável – ela deu dois passos rápidos e me deu um tapa no rosto

Kiba: ai! – toquei no meu rosto que está ardendo pra cacete

Maia: nem se deu o trabalho de me ligar! Foi a noite mais significativa da minha vida e você não ligou para mim no dia seguinte!? – gritou

Kiba: foi é? – sorri presunçoso

Maia: ora seu – ela me deu outro tapa no outro lado do meu rosto

Kiba: ai! Sinto muito...

Maia: sente muito?! Seu asqueroso insensível

Kiba: está doendo muito – massageei meu rosto

Maia: não tanto quanto meu coração naquela época!

Kiba: eu já me desculpei!

Maia: mas eu não te perdoei, e nem farei isso nunca! – bufou – o que faz aqui!?

Kiba: vim ver...

Se eu contar que vim ver uma mulher, ela vai me bater de novo

Não, ela já me superou a muito tempo

Kiba: vim ter um encontro com uma mulher

Outro tapa.

Kiba: merda Maia! Chega de me bater!

Maia: como está o naruto? – sorriu – continua um gostosão?

Kiba: ele está muito bem, ele está muito comprometido e noivo da hinata!

Maia: noivo é? – fez uma careta – e sasuke? Aquele homem... ele sempre foi irresistivelmente gostoso – suspirou

Kiba: muito comprometido com a sakura!

Maia: droga, todos os homens que prestam estão ficando com outras mulheres que prestam, chatice!

Kiba: vadia...

Maia: quer outro tapa? Cretino!

Kiba: maia... você foi muito especial para mim, mas a vida acontece sabe...

Maia: me poupe do seu papinho de término, idiota! Não temos nada!

Kiba: t-ta bom...

Maia: mas você vai me pagar uma refeição! Acabei de sair de um reunião do meu trabalho e estou morta de fome.

Kiba: acabei de almoçar!

Maia: to nem aí – ela ergueu a mão

Kiba: ta bom! Ta bom! Pare de me dar tapas!

(...)

Nova Iorque, 14:50

Hinata POV

Hinata: e como elas são? – indaguei enquanto massageava as costas despidas dele.

Naruto: Charlotte é muito calada e reservada, e Christina é tipo o oposto dela sabe – riu – elas são demais.

Hinata: estou feliz por você.

Naruto: ah hina... – ele gemeu – você realmente é ótima com as mãos – nós rimos, apertei os ombros dele – a-ai, ei moça, pega leve...

Hinata: semana que vem já posso estar me mudando para cá... se prepare eu odeio bagunça, aproveite seus últimos dias no seu chiqueiro

Naruto: ah serão os melhores dias da minha vida – dei um tapa leve nas costas dele – eu te amo hina... – ele virou o rosto em minha direção – te amo demais gata.

Hinata: não acredito que me chamou e “gata”! seu brega!

Naruto: sou um homem apaixonado, serei brega até o fim de minha vida, se acostume.

Hinata: eu vou, pode deixar – acariciei os cabelos da nuca dele – estou com medo – soltei – de me casar, estou morrendo de medo...

Naruto: por quê? Não quer mais? – ele perguntou apreensivo

Hinata: eu quero... quero muito, mas se não dermos certo, se nos divorciarmos? Eu não quero te magoar nem a mim...

Naruto: hina. – ele sentou-se para me ver melhor – tem razão, talvez aconteça, talvez não dê certo, vamos ter algumas brigas, por que somos muito diferentes e – ele suspirou – eu sou muito teimoso e você é pior ainda – nós sorrimos – realmente só amor não pode ser suficiente para um casamento dar certo, até o amor acaba às vezes, e ainda somos muito irresponsáveis... e imaturos...

Hinata: então... – ele tocou no meu cabelo

Naruto: então... – umedeceu seus lábios – é por isso que só vamos nos casar daqui a dois ou três anos, precisamos esperar e aprender a conviver um com o outro... e se tivermos um problema resolveremos isso na hora, não iremos nos antecipar.

Hinata: eu gosto de planejar cada passo do meu futuro.

Naruto: eu odeio planejamento! – exclamou – está vendo, nós somos tão diferentes – riu – eu só posso dizer agora que... eu vou me desdobrar para que tenhamos um casamento próspero... e quando estiver errado, irei admitir, quando eu for idiota irei me desculpar... perdi tempo demais não amando você e quero amar agora.

Hinata: está bem... – sussurrei feliz – também irei me esforçar...

Naruto: vamos comer algo, vista algo, iremos ter um encontro – ele disse galanteador.

Hinata: hm, que voz sexy... – brinquei, ele me puxou rapidamente para a cama e ficou em cima de mim – por que sempre fica em cima! – reclamei

Naruto: se você ficasse por cima feriria meu ego masculino – revirei os olhos. Nem mesmo minha cama de Providence é tão confortável quanto a dele, travesseiros mais macios que já me deitei.

Hinata: você é um idiota...

Naruto: é verdade, eu sou. – disse convencido, ele chegou mais perto do meu rosto para me beijar.

Hinata: ei ei ei – parei seu avanço tapando sua boca, ele me olhou irritado – onde está meu presente da Itália?

Naruto: porra hinata – ele destapou sua boca – estou aqui morrendo de saudades e quer um presente? E meus sentimentos?

Hinata: não comprou nada não é?

Naruto: eu esqueci – choramingou

Hinata: seu cafajeste!

Naruto: mas, na verdade eu tenho algo melhor.

Hinata: o que?

Naruto: feche os olhos

Hinata: sabe que odeio surpresa, não sabe?!

Naruto: mais uma diferença, que ótimo – ironizou – feche os olhos, querida.

Hinata: está bem, mas... não me assuste – fechei os olhos – ele se remexeu um pouco – naruto? O que é!

Naruto: não olhe!

Hinata: me sinto paranoica... – senti os lábios dele se pressionarem aos meus, ele me beijou apaixonadamente como tem me beijado nos últimos tempos, e ousadamente, passou a língua no céu da minha boca, o que quase me fez rir de cocegas, logo quando ele pareceu me tirar todo o ar de meus pulmões ele mordeu minha bochecha – isso não é exatamente um presente... – ofeguei

Naruto: por que não é. – abri os olhos e vi o que ele estava segurando em frente ao meu rosto – quer casar comigo? – sorriu orgulhoso de si mesmo.

As palavras me foram arrancadas completamente, uma das minhas mãos que acabou e ficar tremula pegou a caixinha preta e abri relutante, se antes já havia ficado em choque agora estou morta...

Peguei o anel e o olhei atentamente, é de ouro com uma pérola, sorri, ele sabe que sempre achei pérolas as mais lindas das joias. Ele é tão simples, mas tão belo. Tem três palavras escritas na parte inferior no anel;

Sempre serei seu.

Hinata: sempre meu?

Naruto: sempre seu. - beijou a ponta do meu nariz - sempre nosso.

Hinata: desde quanto ficou tão romântico? 

Naruto: eu sempre sou romântico - continuei fitando meu anel, a pérola é negra, eu nunca tinha visto uma

Hinata: por que uma pérola negra?

Naruto: por que ela é única, assim como você. No inicio era uma comum, mas levei a joalheria para trocar depois que vi um filme sobre isso - riu constrangido - você gostou? – ainda não encontrei as palavras, apenas assenti sentindo uma euforia dentro de mim e meus olhos ficando excessivamente úmidos – diga alguma coisa...? – ele disse achando graça.

Hinata: e-e-eu me-mesma te-tenho que colocar ele? – gaguejei até a última palavra, ele riu e ficou de joelhos no colchão, me sentei corretamente estendi a mão, ele colocou o anel do devido dedo. E em um gesto cavalheiro, que ele está tentando desenvolver, beijou as costas da minha mão.

Naruto: não aguento esperar. – constatou, ele me olhou com desejo.

Hinata: nem eu. – me joguei em seus braços

(...)

Quarta-feira, 19:00.

Sakura POV

Temari: ai meu deus eu acabei de ver uma das Angels, nunca senti tanta inveja em toda minha vida – sussurrou para mim

Sakura: oh eu sei do que está falando

Hinata: tenho inveja das mulheres altas – hinata passou o batom vermelho e guardou na bolsa

Temari: me sinto tão baleia perto delas

Sakura: eu sei! – repeti ainda incrédula

Hoje é o primeiro desfile da ino em Nova Iorque, conseguimos entradas para a primeira fila, coincidentemente hoje é a exposição do naruto no centro daqui a 3 horas, mas antes da exposição dele temos um churrasco no flat do chouji, estamos indo e saindo de muitos eventos esta noite.

Sakura: hinata está tão magra – disse preocupada

Hinata: eu sei – ela se olhou no espelho – é os remédios novos que o medico me indicou eles fazem perder um pouco de peso no inicio...

Temari: mas está se alimento direito não é?

Hinata: ah sim.

Temari: como está hina? Feliz? Super feliz? Esse seu anel lindo está te deixando radiante

Hinata: oh é verdade – disse animada – eu não consegui nem dormir ontem de tão feliz que estava!

Sakura: aproveite a companhia do seu amor, por que o meu está em Paris – bufei – com lindas francesas em volta dele!

Temari: pare de ser ciumenta!

Sakura: infelizmente eu sou ciumenta, querida, sou muito. – terminamos de retocar a maquiagem e saímos do banheiro, vários convidados e estilistas estavam por todo o lugar, fotógrafos e por aí vai.

Aproximamo-nos de nossos lugares e lá estavam gaara e naruto. Daria qualquer coisa para sasuke estar aqui também, e talvez até o shikamaru também. Todos se acomodaram em seus lugares, quando a luz abaixou na plateia e aumentou na passarela, uma música começou a soar, modelo por modelo passou na nossa frente.

Temari: são tão lindas

Sakura: são mesmo, você vu a nigeriana? Que gata

Temari: eu sei – nós rimos – eu gostaria que elas sorrissem uma vez ou outra.

Sakura: parecem robôs

Ino passou por nós, e juro que nunca havia percebido o quanto alta ela é, e ainda mais com esses saltos.

Hinata: olhe a ino! – hinata sussurrou

Ino está com um vestido simplesmente fabuloso e justo, não sei como ela consegue andar, os olhos dela pairaram sobre nós por míseros segundos, mas não esboçou nenhuma reação.

Hinata: ela é profissional.

Concordamos com a cabeça.

(...)

Ino: eu estava torcendo para não desmaiar! – desabafou – fiquei sem comer a tarde inteira para entrar naquele vestido – ela enfiou um bife de carne que o chouji acabou de dar a ela

Chouji: parabéns pelo desfile, ino.

Ino obrigada – disse de boca cheia – chouji pode trazer mais uns cinco bifes desse? – chouji assentiu, gaara fechou os olhos e riu levemente da situação.

Chouji: onde estão sasuke e shikamaru?

Sasuke: sasuke está estudando fora, não ficou sabendo?

Chouji: sério? Que legal, e o shikamaru?

Naruto: não é mais nosso amigo – e o clima tenso pairou novamente

Chouji: o que aconteceu?

Ino: chouji saquê, eu quero saquê!

Chouji: está bom, mas não sou garçom – ele resmungou e foi buscar a bebida

Gaara: ok... temos que falar sobre isso. – encaramos naruto

Naruto: o que?

Sakura: pensamos se não devia perdoar o shikamaru.

Temari: eu discordo, ele traiu a nossa confiança.

Naruto: viram só, temari concorda comigo.

Nos entreolhamos, complicado.

Hinata: ai meu deus – hinata exclamou, chouji chegou com duas garrafas de cerveja japonesa e ino pegou uma, eu peguei outra.

Temari: por que disse “ai meu deus” hinata?

Chouji: por que eu trouxe isso – chouji colocou uma foto na mesa – eu encontrei nas minhas coisas enquanto me mudava para Nova Iorque.

Peguei a foto e mostrei para todo mundo, é naquela festa que o kiba deu para comemorar o “nosso ultimo dia na casa dos nossos pais”

Temari e shikamaru em pé um ao lado do outro, gaara sentado no sofá com as pernas cruzadas e um copo de bebida na mão, sua típica face de mafioso, Kiba está com a hinata no colo, ela ficou super bêbada nesse dia, foi hilário, sasuke e eu abraçados ao lado do naruto que tinha desmaiado no chão, ele havia batido a cabeça alguns segundos antes da foto ser tirada e só acordou uma hora depois, até levamos ele para o hospital, mas isso foi depois dos meninos fazerem desenhos obscenos no rosto dele.

Naruto: o que é isso no meu rosto?! – naruto disse bravo – filhos da puta!

Hinata: naruto – hinata o repreendeu ainda rindo

Sakura: ahn estou com saudade do meu homem

Eles riram alto.

Chouji: pode ficar com ela, tenho outros convidados, nos vemos logo – chouji foi para outra mesa.

Temari: vou tirar uma cópia para vocês – temari colocou na bolsa

Ino: ah queria ter participado! – choramingou

Hinata: naquela época ninguém gostava de você – ino fez uma careta

Temari: como mudamos! – disse entre risos – já notaram? Éramos tão diferentes, sasuke e gaara estão tão comunicativos – gaara revirou os olhos – ino está tão boa, nossos amigos vão se casar – apontou para o naruto e a hinata.

Sakura: eu não mudei nada, continuo a mesma

Naruto: bom, antes você era má. – franziu o cenho

Hinata: era mesmo. – todos assentiram

Sakura: gente! – exclamei surpresa – seus falsos!

Avistei kiba na entrada, ele chegou mais perto e logo atrás dele veio o shino.

Kiba: e ai gente – kiba cumprimento todo mundo – o que está rolando? – ele se juntou a nós na mesa e shino também

Hinata: só nostalgia mesmo, o quanto mudamos com o tempo.

Kiba: você que o diga hein, hina. Mas foi culpa do naruto ele te deixou mais soltinha – gargalhamos com a vergonha dela

Naruto: nem mereço todo o crédito, hinata sabe ser solta quando quer – hinata deu um cutucão nele

Temari: ok, e como foi o encontro com a Melanie, kiba?

Kiba: uma coisa aconteceu gente... – ele sorriu estranhamente – saiu tudo muito bem com a Melanie, mas eu dormi com outra pessoa logo em seguida...

Gaara: o que?!

Hinata; cafajeste!

Naruto: uau....

Kiba: eu goste bastante das duas, e vou terminar com uma delas eu só preciso escolher

Sakura: cafajeste!

Gaara: boa

Kiba: valeu gaara.

Ino: cala a boca gaara!

Kiba; aqui eu fiz uma lista de pros e contras

Naruto: sério, você é muito idiota...

Hinata: quem é essazinha!?

Kiba: se lembram da maia, aquela do colégio

Hinata: o que?! – hinata quase gritou – maia marshal!?

Kiba: é...

Naruto: muito obrigado, kiba... – disse com sarcasmo. Me perguntei por que isso afetaria o naruto.

Kiba: enfim... – ele pigarreou e tirou um papel do bolso – maia sabe muito sobre posições sexuais exóticas – hinata tapou o rosto decepcionada – mas ela tem histórico de traições e demostrou interesse nos meus amigos.

Temari sorriu incrédula, ela deve estar pensando “que estúpido”

Kiba: Melanie é educada, e tem muito classe, mas ela é tímida demais, é algo que eu não aprecio em mulheres

Gaara: o que uma tem outra não tem, você é um estúpido mesmo.

Kiba: hina, o que eu faço?

Hinata: eu quero que você fique com a Melanie, eu não sou fã da maia marshal que dormiu com o meu namorado – naruto escondeu o rosto atrás de uma caneca

Gaara: sério?! – exclamou

Naruto: foi antes de começar a gostar de você, hina.

Hinata: eu sei, e não estou brava, eu só fico irritada por que ela foi especial pra você – hinata ficou com invejinha.

Shino: você perdeu a virgindade com ela, cara?!

Naruto: por que estamos conversando sobre isso? – disse na defensiva

Kiba: eu entendo você naruto, eu também perdi com ela.

Gaara: ela passou, literalmente, o rodo em vocês?

Sakura: bom, eu prefiro a Melanie.

Gaara: Maia

Temari: por mais que eu desaprove seus comportamentos obscenos, kiba, acho que ficarei do lado da maia

Shino: maia passou o rodo em mim também, escolho a Melanie.

Naruto: Melanie.

Ino: Maia, aposto que ela é caliente

Kiba: você nem imagina, ino. – disse com malícia

Ino: seu pervertido – sem dúvidas kiba e ino são almas gêmeas no quesito amigos de festa, quando o assunto é farrear eles tem uma língua própria.

(...)

Hinata POV

Hinata: você está tão bonito – ajeitei a gravata dele

Naruto: está tudo certo, não precisa fazer isso – sorriu

Hinata: venha, me mostre suas fotos. – ele me guiou pela galeria, tinha até várias pessoas, naruto me disse que a maioria são alunos da de sua turma, e muitos dos seus professores.

Não havia visto essas fotos, me aproximei de uma foto, do tamanho mais ou menos 60 cm cada lado, é a foto de uma coruja prestes a pousar no ninho

Hinata: é linda.

Naruto: gostou? O tema que o professor me passou é “vida”. Eu não entendi no começo, achei que se resumiria a humanos, mas tem vida em tudo praticamente, seja na natureza ou fora. Quis misturar tudo.

Hinata: você é muito talentoso, muito mesmo – olhei ele

Naruto: bom, minha namorada disse que eu era, e acabei acreditando.

Hinata: bobo...

Naruto: ah tem a minha favorita, venha comigo – ele me puxou até outra parede, essa foto está bem maior, quase um metro de largura e altura, tapei minha boca.

Ele não fez isso.

A foto é basicamente dois corpos, mas os rostos não aparecem, somente os narizes, bocas, corpo até a cintura, a mulher abraçada ao homem, estão se beijando, estão usando somente calça jeans, e o braço dele encobre parte do seio dela.

No início pensei que eram modelos, mas reconheci aquelas tatuagens. 

virei meu rosto de brasa para fitá-lo como se o quisesse o destruir, o que de fato eu quero!

Hinata: tirou uma foto nossa!? – sussurrei envergonhada

Naruto: sim – disse orgulhoso

Hinata: naruto! – o repreendi – que constrangedor se alguém me reconhecer?

Naruto: não diga bobagens, não irão te reconhecer

Kiba: que peitos hein, hina.

Naruto; não é?! – naruto concordou

Dei tapas nos dois idiotas.

— ai! – eles reclamaram

Kiba: ta tudo ótimo, naruto, parabéns

Naruto: obrigado – ele massageou o braço onde bati

Kiba: vou dar uma volta, gostei do corpinho hein hina – ele me provocou, senti meu rosto inteiro se aquecer

Naruto: diga que gostou.

Hinata t-todos estão me olhando – sussurrei – devia ter me contado...

Naruto: hina, eu achei bonito... quando estava revisando as fotos, eu lembrei do tema e quando vi essa foto, pareceu realmente que estávamos vivendo, entente?

Hinata: e-eu gostei, mas é um pouco relevador, me constrange.

Naruto: desculpe... eu realmente achei que seria uma boa ideia, e todos gostaram, eu vi as pessoas sorrindo e dizendo que ficou bom...

Hinata: e se alguém comprar este quadro? – apontei para a foto

Naruto: ele não está à venda – ele segurou meu rosto – eu só queria te mostrar em grande escala, e é um presente, para você.

Hinata: sério...? – sorri ele assentiu – o-obrigada... mas não tem outras fotos tão ousadas nossas, ou tem?

Naruto: talvez – piscou – estão lá no meu quarto para minhas noites solitárias – belisquei o braço – ai!

Hinata: pervertido...

Naruto POV

Eu ri de como o rosto dela ficou avermelhado, acho que sempre foi umas das melhores partes de se estar com a hinata, ela é incrível.

— naruto.

Desfiz meu sorriso, Jiraya.

Hinata: senhor senju. – hinata prontamente o cumprimentou – muito bom vê-lo novamente – eles se abraçaram

Jiraya: digo o mesmo hinata, está linda... – ele segurou a mão dela – nem parece mais a menininha do hiashi, cresceu rapidamente.

Hinata: no fundo ainda sou, senhor – eles riram, Jiraya travou o olhar na mão dela

Jiraya: isso é o que penso que é? – segurando a mão dela indicou o anel de noivado, hinata me olhou, pedindo algum conselho do que dizer, eu não consegui sinalizar nada.

Hinata: n-não é nada oficial ainda, mas, sim... estamos noivos.

Jiraya: meus parabéns. – disse sério – aos dois... seu pai já sabe?

Hinata: mais ou menos... e-eu irei deixa-los a sós, com licença...

Observei hinata até ela voltar para onde as meninas estavam.

Jiraya: uma moça realmente educada e bonita, você soube escolher bem.

Naruto: ela basicamente me escolheu, então... – suspirei – o que veio fazer aqui?

Jiraya: você havia me convidado mês passado.

Naruto: é, verdade...

Jiraya: eu sinto muito não ter te contado antes... acho que pensei que eu seria menos importante, não sei... pensei que estaria te protegendo, mas somente agora percebi que foi egoísta...

Naruto: não importa mais...

Jiraya: importa sim... – ele suspirou – eu magoei você, estava cercado de mentiras e eu só contribui, realmente sinto muito.

Naruto: e-eu... quero me desculpar pelo modo que te tratei, eu fui impulsivo, eu errei... feio.... e entendo suas razoes, você criou, e sou grato por isso...

Jiraya: pode me perdoar? – assenti – me dê um abraço, moleque – eu ri

(...)

Harper: está tudo ótimo, naruto

Naruto: obrigado senhorita dan... acha que terei boa pontuação?

Harper: ótima pontuação – ela sorriu – não duvido que se forme com honras

Naruto: sério? – ela assentiu – muito obrigado professora.

Harper: já vou indo, meus parabéns – ela apertou minha mão e foi embora, ótimo, ultima professora, e fechei minhas notas.

Hinata: então como se saiu?

Naruto: ótimo, disseram ótimo duas vezes!

Hinata: meus parabéns!

— naruto! – me virei para trás

Naruto: vocês vieram

Menma: claro que viemos!

Christina: está tudo tão lindo, naruto! – ela e Charlotte me abraçaram

Naruto: ótimo ver vocês aqui.

Menma: saiam daí, é minha vez – ele tirou elas e me abraçou também – eu ri

Naruto: como foi a viagem?

Charlotte: perfeita, você é um artista, naruto.

Naruto: que isso, nem sou nada – cocei a nuca – ah é mesmo, desculpe hina! – quase havia me esquecido da hinata que ficou alheia a conversa, segurei os ombros – pessoal, minha noiva, hinata esse são Christina, Charlotte e menma, meus irmãos

Menma: você é tão bonita quanto ele descreveu.

Hinata: obrigada... olá... – hinata disse nervosa

Christina: que isso garota, vem cá me da um abraço – ela puxou hinata para um abraço, os outros abraçaram ela logo em seguida, achei graça do rosto dela.

Hinata: muito prazer conhecer todos vocês... naruto falou muito sobre todos

Charlotte: podemos ver o anel?

Hinata: a-ah claro – hinata estendeu a mão

Christina: uhh – ela e Charlotte se entreolharam com sorrisinhos de satisfação

Hinata me olhou, estava um pouco acanhada. Ela não é de fazer novos amigos rapidamente assim, então até se assusta.

Ino e gaara vieram até aqui, ino nos olhou assustada, como se tivesse visto algo pior do que um fantasma.

Ino: meu deus e estou tão bêbada que estou vendo dois narutos? – ela olhou menma

Gaara: prazer, eu sou gaara – gaara os cumprimentou – são irmãos dele, ino, ele é gêmeo

Ino: nossa que legal... – estreitou os olhos – naruto estamos indo embora já, eu não aguento ficar de pé – ela se apoiou no gaara

Naruto: tudo bem, vão com cuidado – gaara assentiu e levou ino

Menma: amigos legais – riu

Christina: o ruivo é bonitinho

Charlotte: pode parar, vadia.

Christina: ei!

(...)

Hinata: sakura, temari e eu vamos voltar... então cuide bem de si mesmo e dos seus irmãos – ela sussurrou antes de me beijar

Naruto: durma na minha casa, por favor...

Hinata: eu tenho aula amanhã de manhã

Temari: pombinhos parem de namorar, nosso táxi não vai esperar muito tempo

Sakura: vaaamos hina – elas puxaram a hinata de mim

Naruto: ei! – protestei

Temari: vocês podem se ver no sábado, agora temos que ir logo – temari empurrou hinata para dentro do carro e entrou junto com sakura – acenei para elas

Menma: o que fazemos agora?

Naruto: o que querem fazer? A noite está só começando

Charlotte: eu quero dormir – ela descansou o rosto no meu ombro

Christina: vamos para um pub!

Menma: Amanda me proibiu de ir a pubs sem ela

Naruto: então iremos para meu apartamento.

Christina: e o pub?

Naruto: nada de pubs hoje – nós rimos

(...)

Temari POV

Sakura: foi um dia cheio não? – relaxei no banco do carro

Hinata: foi sim, estou morrendo de sono...

Temari: eu gostaria de uma bebida

Sakura: não podemos beber mais, de hoje já foi o suficiente

Hinata: eu me diverti muito...

Temari: sasuke deve se sentir mal por não ter participado da correria de hoje

Sakura: é, principalmente da exposição do naruto, por que são melhores amigos e tal, mas ele disse que chegará a tempo para meu aniversário e outros eventos marcados.

Hinata: deve doer bastante ter ele longe não é?

Sakura: tanto hinata, que nem consigo suportar. Ter a pessoa que ama longe de você, não desejo isso nem para meus inimigos.

Temari: eu sei como se sente – balbuciei

Hinata: o que disse temari?

Temari: ah nada... – neguei – nada importante...

Elas me abraçaram

Sakura: ah tema... o que acha que irmos no shopping amanhã?

Hinata: fazer compras! – sorri

Temari: faz tantos séculos que não temos um encontro de garotas

Hinata: os homens das nossas vidas têm nos separado

Sakura: mas agora vamos voltar, por que antes dos nossos namorados, nós somos nossas almas gêmeas.

Hinata: eu concordo

Sakura: ligaremos para ino também.

Hinata: sim!

Temari: certo, minhas almas gêmeas – nós rimos

(...)

Dois meses depois.

Áustria, 17:40

Shikamaru POV

Luce: não acredito que até hoje não assistiu senhor dos anéis

Shikamaru: é cansativo, são mais de 10 horas de filmes.

Luce: cara, você devia fazer uma maratona de filmes comigo.

Shikamaru; eu adoraria – sorri

— aqui, dois cafés pretos – a moça colocou duas canecas na mesa – cuidado estão muito quentes.

Luce: obrigada.

Shikamaru: você tem a mesma idade que eu, e já é uma grande executiva da Technology UD, como conseguiu?

Luce: deixe me ver, sempre fui chamada de gênio, brilhante, criativa e perfeita. Me formei antecipadamente na faculdade com muitas honras, eu procuro não ser tão esnobe, e estou solteira, o que me permitiu focar na minha carreira.

Shikamaru: interessante.

Luce: você também vai chegar lá, mal chegou no país e já é conselheiro do diretor da empresa

Shikamaru: não almejo firmemente o topo, para mim o jeito que estou, tudo bem, se for promovido, estarei bem também

Luce; você... é de boas? – eu ri e assenti – que bom – apoiou os cotovelos na mesa – eu gostaria de ser assim despreocupada, de boas. Mas todos dizem que sou controladora demais e impulsiva

Shikamaru: pensa demais.

Luce: isso! O que não é nenhum pouco sexy

Shikamaru: eu... – parei de falar, havia desviado o olhar para a janela da cafeteria e vi a temari andando, tenho certeza que é ela, absoluta, reconheceria em qualquer lugar a qualquer momento – eu... volto logo – me levantei da poltrona rapidamente e saí do estabelecimento.

Shikamaru: desculpe – esbarrei em duas pessoas – temari! – chamei, ela virou para trás e me viu, alcancei ela.

Temari: o que está fazendo na Áustria?

Shikamaru: poderia te perguntar o mesmo... – ofeguei, não estou acostumado a correr nem a curtas distâncias.

Temari; disse que não voltaria mais para a Áustria

Shikamaru: por isso que está aqui?

Temari: não é do seu interesse – ela voltou a andar

Shikamaru: não, temari – segurei o ombro dela – me escuta...

Temari: o que foi?! Acabou shikamaru... me esquece...

Shikamaru: sei que está com raiva, eu menti, certo, mas menti para o naruto, não para você, o que disse naquele era verdade

Temari: como eu posso acreditar!?

Shikamaru: por que você sabe que é verdade

Temari: mesmo se fosse... – ela suspirou – todos estão chateados com você, e o naruto, cara, você vacilou mesmo com ele.

Shikamaru: eu sei.

Temari: e agora que sei que está na cidade, eu vou embora

Shikamaru: para com isso, temari.

Temari: não. Não devemos mais nos ver, nem mesmo por acidente.

Shikamaru: não é justo, eu falhei com o naruto, não com você

Temari: como é? – indagou incrédula

Shikamaru: não menti para você, sobre o que sinto, jamais mentiria sobre isso.

Temari: a questão não é nós.

Shikamaru: muito pelo contrario! É nós. Quando vai parar de fugir de tudo?! Eu sempre vou te amar, me odiando ou não.

Temari: você não disse isso... – ela ofegou – me magoou.

Shikamaru: eu lamento por isso. Se algum dia quiser me perdoar, o meu número ainda é o mesmo então... eu vou estar bem aqui esperando por você, quanto tempo for preciso.

(...)

Florença.

Hinata POV

Hinata: essa casa é linda, viu aqueles quadros? – ele assentiu achando graça de como estou impressionada – a decoração é fantástica, será que eles podem me passar o número do decorador deles, quero a nossa tão linda quanto essa casa.

Naruto: hinata – ele riu – só você mesmo

Hinata: sabe como amo arte, e os quadros, eu sinto muito naruto, mas acho que me apaixonei por eles.

Naruto: ok... – ele tentou parar de rir, sem sucesso – daqui a pouco menma vai chegar e vamos dar um passeio turístico para te mostrar tudo

Hinata: que bom! – esfreguei meus braços – está fazendo tanto frio – abri minha mala e puxei um suéter – será que vai nevar?

Naruto: vai sim.

Hinata: eu amo neve! – vesti o suéter

Naruto: que bom que está feliz

Hinata: impossível não estar feliz com você – sorri

Naruto: eu vou pegar alguma coisa para comermos – ele me deu um beijo estalado na bochecha e saiu do quarto

Andei até a sacada, que jardim lindo, flores perfeitamente cultivadas.

Ouvi algumas batidas, olhei para a porta e vi uma mulher muito bonita que acabou e entrar, sei quem é, vi ela pelas fotos na casa.

Hinata: s-senhora namikase

Kushina: kushina, por favor.

Hinata: obrigada por me receber na sua casa, senhora... kushina...

Kushina: e seu nome é hinata.

Hinata: sim – me aproximei – hinata hyuuga. – ela é minha sogra, estou morrendo de nervosismo, mesmo que não seja necessário agradar ela, porém minha mãe me educou de uma forma que eu deva ser cordial, recatada e bela com todos.

Kushina: queria te conhecer, é tão bonita quanto imaginei.

Hinata: obrigada.

Kushina: eu que tenho que agradecer. Por cuidar dele.

Hinata: ele se vira bem sozinho, o crédito não é meu.

Kushina: é sim. – ela olhou minha mão direita – posso ver?

Olhei para onde ela indicou e assenti. Tirei o anel e entreguei para ela

Kushina: é muito bonito – ela sorriu – “sempre serei seu” – ela leu – e ainda me diz que não foi a responsável por cuidar dele? – ela me devolveu

Hinata: ele é esperto. – coloquei o anel no dedo.

Por mais que sentisse um pouco de rancor dela, ainda sim no fundo eu quero que ela me aceite como nora.

Kushina: aceita tomar um chá comigo?

Hinata: e-eu não devo, senhora...

Kushina: naruto disse para se afastar de mim de mim certo?

Hinata: l-longe disso... ele não disse nada assim – ele disse sim.

Kushina: me perdoe por incomodar. Meus parabéns pelo noivado. Continue cuidando dele, está fazendo um ótimo trabalho, hinata. – ela se afastou para ir embora

Hinata: e-espere! Um chá, eu adoro chás! – ela sorriu

Kushina: muito obrigada por reconsiderar, venha comigo.

Segui ela, naruto passou pelo corredor, arregalando os olhos e pareceu dizer “que porra é essa?”

Hinata: e-eu vou tomar um chá com a senhora namikase, já volto.

Ele pareceu ficar mais surpreso ainda

Naruto: ok... – disse avoado

(...)

Ela é tão elegante. Suas roupas são lindas, e as joias na quantidade certa. Ela é tipo uma Coco Chanel.

Kushina: beba seu chá – ela despejou chá na minha xícara – e como estão os preparativos para o casamento?

Hinata: ainda nem comecei, naruto quer se casar depois que eu terminar a universidade... e eu concordo com ele.

Kushina: vocês dois são bastante “pé no chão”

Hinata: estamos tentando – bebi um gole do chá

Kushina: quando eu tinha sua idade, eu estava já casada com meu marido, eu terminei a faculdade 4 anos depois do nosso casamento, foi muito complicado, fizeram uma boa escolha

Hinata: sim... e onde está o senhor namikase?

Kushina: trabalhando, ele vive trabalhando, mas ele chegará em breve.

Hinata: eu adorei seus brincos. – elogiei

Kushina: obrigada, hinata. – ela bebeu mais chá – sabe, notei que está muito cordial digamos assim, não precisa ficar tão tensa, relaxe...

Hinata: é que minha mãe prezava isso mais que tudo, eu sempre observava ela, é algo involuntário sabe...

Kushina: e o que aconteceu com ela?

Hinata: ela faleceu.

Kushina: eu sinto muito, querida... perder um pai ou mãe, é horrível

Hinata: é sim... – me forcei a não chorar – é um vazio que deixa em você.

Kushina: acho que eu e ela seríamos boas amigas

Hinata: eu não duvido, minha mãe era muito sociável com as pessoas, ela tinha muitos amigos – ela riu

Kushina: ela faleceu de que?

Hinata: ela era doente... não suportou o parto da minha irmã sabe, e o coração dela parou, não me lembro muito da época, eu era muito nova

Kushina: lamentável. – disse séria – faz gastronomia certo?

Hinata: ah sim, cozinhar é como uma paixão para mim.

Kushina: o jantar de hoje eu pensei em fazer, e ter uma profissional seria muito útil

Hinata: eu adoraria. – naruto não vai gostar disso...

Kushina: hinata, eu gostaria de dizer que não poderia imaginar alguém melhor para ser esposa do meu filho, ele não gosta de mim, e tem toda razão para isso... mas mesmo assim sou a mãe dele e não consigo deixar de me importar, assim como Amanda você é como uma filha para mim agora.

Hinata: nossa... muito obrigada. Quem é Amanda?

Kushina: ah desculpe, você não a conhece, é a namorada do menma, estão juntos há muitos anos, e muito provavelmente vão se casar logo.

Hinata: ah que bom.

Kushina; aceitaria um presente?

Hinata: não devo...

Kushina: ora essa hinata! Pare de ser tão cordial, sou sua sogra – ela se levantou, estamos tomando chá no quarto dela, que é a suíte mais completa que já vi, ela andou até um closet e saiu de lá com uma caixa média nas mãos.

Kushina: eu usei quando me casei, era uma tradição obrigatória na família do meu marido – ela me entregou a caixa, eu perdi todo o ar quando li “KLY” escrito na tampa, é uma marca de jóias muito famosa – vamos abra! – disse empolgada

Tirei a tampa e os papeis coloridos que servem para conservar, arregalei os olhos

Hinata: isso é uma... tiara?

Kushina: sim – sorriu

Segurei a tiara linda e delicada, isso são diamantes?

Hinata: senhora eu realmente não devo aceitar... a senhora deve dar isso a suas filhas...

Kushina: por favor, use-a! minhas filhas já têm lindos colares e Amanda tem os brincos que usei, eu quero te dar isso.

A tiara é perfeita, um pouco grande, mas lindas pedras transparentes e brilhantes.

Kushina: use no dia do seu casamento, acredite ele fica lindo com um vestido branco.

Hinata: senhora... e-eu não sei o que dizer...

Kushina: diga que aceita, prometa para mim que irá usar!

Hinata: eu... – assenti – ok, eu vou usar, eu prometo – coloquei a tiara com muito cuidado na caixa e tapei. – obrigada.

(...)

Hinata: eu sinto muito – disse envergonhada – ela é bem persuasiva...

Naruto: não estou bravo... só estranhei... não pensei que ela quisesse saber sobre você

Hinata: ela foi muito gentil comigo e quer que ajude com o jantar

Naruto: vocês já trocaram e-mails também? – disse sarcástico

Hinata: ah me perdoa eu não quis ir para o lado do inimigo – ele riu – eu sinto muito, quando dei por mim já estava lá tomando chá e conversando.

Naruto: eu entendo...

Hinata: ela disse que você era um bebezinho muito levado

Naruto: o que?! Que vergonha... – sorri – ela não tem esse direito...

Hinata: ela me pareceu abatida... está tudo bem com ela?

Naruto: eu não sei e não me importo...

Hinata: eu sei, é que... ela parece doente, eu sei como é por que minha mãe também estava dessa forma, então por que você não pergunta sutilmente?

Naruto: quão abatida?

Hinata: muito.

Naruto: ta legal – ele revirou os olhos – sutilmente... – repetiu

Hinata: obrigada

Naruto: está gostando?

Hinata: amando cada detalhe – acariciei o rosto dele – tudo mesmo

Naruto: que bom. O que quer fazer? Menma saiu com as meninas enquanto tomava chá com a... a pessoa. – pigarreou – eu voltei mais cedo e eles ficaram lá por mais tempo

Hinata: estou com fome...

Naruto: vem comigo – ele me puxou para a cozinha, quando chegamos tinha duas mulheres de idade já avançada elas sorriram e falaram algumas coisas para o naruto, pareciam elogios por que ele ficou sem graça, elas apertaram as bochechas dele como se fossem avós babonas.

Ele disse alguma coisa para elas e então o foco foi para mim

ma bello! – uma delas me abraçou, olhei naruto

Naruto; ela te chamou de linda.

Hinata: a...hn... grazie...? – naruto assentiu

Ela disse rapidamente uma mistura de palavras que não entendi nada, naruto assentiu parecia bastante feliz ambas fizeram uma expressão de imensa alegria e falaram bem alto, naruto disse algumas palavras que só as fizerem sorrir mais.

A outra mulher idosa perguntou algo seriamente apontando para mim, ele riu alto.

Hinata: o-oque? O que ela disse?

Naruto: ela perguntou se você é fértil

Hinata: e-eu não sei, acho que sim...

Naruto disse algo para elas, elas assentiram e sorriram, logo depois foram para a geladeira e tiraram alguns alimentos de lá

Naruto: vão preparar algo para comer.

Hinata: elas parecem bem entusiasmadas – elas estavam conversando entre si, naruto arqueou as sobrancelhas surpreso – o que foi? Elas disseram algo?

Naruto: estão se perguntando se você está grávida. Elas devem ter entendido que está com fome, ou desejo de comer algo, e associaram isso. – riu

Hinata: elas parecem bem... escandalosas...

Naruto: eu vou ligar para o menma, e perguntar quando ele vai chegar... espere aqui.

Hinata: ok... – ele saiu da cozinha e ficamos só nós. Eu e as duas senhoras atrevidas. Elas me olharam e sorriram enquanto conversavam.

Senti-me extremamente desconfortável quando elas colocaram um banquete no balcão, queijos, massa, e outros tipos de frutas.

Hinata: e-eu não preciso de tudo isso

Uma das mulheres disse algumas coisas e apontou para minha barriga

Hinata: o-oh não, eu não estou grávida – elas pareciam insistir me senti encurralada – nno sono... – qual é a palavra para grávida?

Um homem entrou e falou algo com elas, ele deu uma risadinha e elas assentiram, parece que entenderam tudo agora.

Ele virou-se para mim

— desculpe o transtorno, senhorita hyuuga.

Hinata: pode me chamar de hinata, senhor.

Nem se eu não tivesse visto uma foto dele, saberia imediatamente que é o pai do naruto, por que a semelhança é assustadora, exceto pelo rosto dele que é mais fino, todo resto o naruto puxou dele.

Minato: boa tarde hinata, acho que já deve saber quem eu sou – assenti – posso? – ele apontou para uma fruta que estava na minha frente

Hinata: por favor, eu não aguentaria comer tudo isso, elas pensaram que eu estava... Enfim não importa... – tagarelei.

Minato: seus olhos são os mais claros que já vi em toda minha vida, consegue enxergar normalmente?

Hinata: sim... É uma herança de família, todos os hyuugas têm.

Minato: interessante – ele sentou perto de mim – pelo imenso relatório que minha esposa acabou de me contar, sei que você é incrível – sorri constrangida.

Minato: obrigado por nos deixar te conhecer, hinata.

Hinata: que isso... Estou feliz por estar aqui... Mesmo que em uma situação complicada entre o naruto e vocês... – ele abaixou o olhar, pensativo.

Minato: ele está bem? Se alimentando direito? – assenti – então ele está bem, certo?

Hinata: sim... Mas ele come muitas porcarias em fast food’s, mas eu vou consertar isso – nós rimos.

Minato: sua família o aceitou como seu marido? – ele parecia preocupado

Hinata: n-não exatamente...

Minato: como?

Hinata: minha irmã e ele se odeiam profundamente, meu pai o desaprova... E o resto é esnobe demais para aceita-lo... Mas naruto disse que vai conseguir fazer meu pai gostar dele, é tudo questão de tempo – ele riu – naruto é determinado, uma grande qualidade dele...

Minato: ele é bom para você hinata? Ele te trata bem certo?

Hinata: sim senhor. Às vezes acho que ele até me coloca num pedestal

Minato: foi o que pensei...

Hinata: teve uma vez... que adoeci e fiquei um tempo no hospital... ele perdeu duas provas da universidade para me fazer companhia... eu briguei muito com ele, mas naruto é tão teimoso...

Minato: é mesmo? – sorri

Hinata: não que isso seja da minha conta, mas... o que vocês fizeram foi errado – ele ficou sério – naruto é tão doce, inteligente, e não imagino por que poderiam ter o tirado de suas vidas...

Minato: nem eu. – cruzou os braços – na época não pensamos direito, não pensamos em nada, foi por puro comodismo.

Hinata: e você não sofre?

Minato: cada minuto. Mas se eu não for forte, o que será da minha esposa? Ela já está muito mal, não poderia lidar com isso sozinha de novo.

Hinata: senhor, desculpe a grosseria da minha parte

Minato: só está protegendo ele, é normal.

(...)

Naruto POV

Bati na porta duas vezes, ouvi ela dizer para eu entrar, pensei muito antes de fazer isso. Girei a maçaneta e dei somente um passo, ela estava lendo um livro na cama e desviou a atenção para mim.

Kushina: naruto... – ela sorriu – quer algo?

Naruto: eu – pigarreei – pensei em, quero dizer, eu estava passando e pensei... que sei lá... perguntar se você está... bem – quase sussurrei da ultima palavra

Kushina: está preocupado comigo? – ela se recostou na cabeceira da cama

Naruto: não. Longe disso. Hinata disse que eu deveria perguntar essas coisas e... só.

Kushina: péssimo mentiroso... – ela riu

Naruto: não sou um péssimo mentiroso, hinata sempre acredita nas minhas mentiras

Kushina: mulheres como ela fingem acreditar em suas mentiras com um proposito em mente...

Naruto: sério? – ela assentiu – oh nossa... – disse preocupado

Kushina: eu estou bem. Obrigada por se preocupar

Naruto: eu não me preocupo – me apressei em dizer

Kushina: ok... eu acredito... então, você está bem?

Naruto: claro.

Kushina: que bom... faz exames regularmente, certo?

Naruto: não mais...

Kushina: deveria... tem que se cuidar... nossa família tem histórico de câncer, e seria horrível para hinata se ficasse doente também.

Naruto: “também”? Por quê? Você está?

Kushina: não se pergunta esse tipo de coisa para uma dama. – ela zombou – você não está preocupado então não irei responder... – ela sorriu vitoriosa. Xeque-mate.

Naruto: certo...

Kushina: promete que vai se consultar regularmente?

Naruto: olha eu... – suspirei – vou fazer isso, pela hinata...

Kushina; ótimo... e quando tiver filhos, deve fazer a mesma coisa.

Naruto: não terei filhos

Kushina: não? Por que não?

Naruto: não gosto de crianças – ela riu

Kushina: é mesmo? E a hinata, ela concorda com essa decisão?

Naruto: não.

Kushina: oh, complicou agora...

Naruto: com certeza...

Kushina: se é algo que você realmente não quer, ela faria esse sacrifício por você, ela te ama muito...

Naruto: não acho que ela vá mudar de ideia.

Kushina: se for para te fazer feliz, ela vai.

Naruto: você não conhece a hinata, ela é bem determinada

Kushina: ainda vai se surpreender muito com ela, sabia?

Meu corpo inteiro ficou tenso, eu estou conversando com ela!?

Seu idiota! Burro!

Naruto: vou indo agora – dei um passo para trás

Kushina: espere... não vá ainda... só fique mais um pouco...

Naruto: eu tenho que ir – saí do quarto e fechei a porta



Notas finais do capítulo

esse capítulo foi bem grande, hein, mereço mais do que 5 comentários :'(