Amigo noturno escrita por Angelina Dourado


Capítulo 18
Décima oitava Noite


Notas iniciais do capítulo

Palavra do dia: admoestar



Agora que acabamos com nossas divergências, poderia por gentileza soltar-me das amarras? – Pediu o monstro que ainda não conseguia fazer muitos movimentos por causa da corda de pular que estava enrolada por todo seu corpo.

– Ah, claro! – Rapidamente Naomi se aproximou começando a retirar a corda, quando o libertou jogou o brinquedo em algum canto do quarto. O monstro esticou seu corpo que parecia estar dolorido de tanto ficar na mesma posição por tanto tempo. – Assim está melhor!

Agradeço. – Disse o monstro imaginando que o pior já havia passado. Mas o barulho de passos no corredor fez ambos ficarem alertas, Naomi olhou para a porta do seu quarto e pode ver em uma pequena fresta que as luzes do corredor estavam acesas.

– Meus pais! – Naomi falou assustada, imaginando seus pais a admoestar por não estar dormindo. Entrando quase em pânico ao se dar conta que eles veriam – e pior, não compreenderiam – o monstro que estava em sua frente.

Felizmente o monstro não seria o seu problema, já que assim que a ouviu, migrou imediatamente para dentro do armário como uma sombra. Porém, Naomi não era tão rápida, e mal conseguira chegar ao pé da cama quando uma porta foi aberta.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Amigo noturno" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.