01 de julho, Quando Tudo Começou a Mudar escrita por Corujinha Maria


Capítulo 34
Especial Thalico


Notas iniciais do capítulo

Voltei.
Muito obrigada a todos que comentaram no capítulo anterior, e eu esqueci de avisar uma coisa, os especiais são em 3° pessoa pra pegar tudo sobre todos.
Mas enfim, este não está muito cute, aparecem uns problemas e tals, mas está bom.
Em minha opinião claro, agora por favor leiam para me darem as suas opiniões.
Boa leitura.
~corujinha-maria.



Especial Thalico

— Tenho medo do que meu pai pode fazer. - confesso.

— Nada que não possamos passar por cima, claro que será difícil, mas se quisermos, vamos conseguir. Ninguém vai me separar de você. - diz. - A não ser você. Você quer se separar de mim?

— Óbvio que não. - digo.

— Então está jóia. - diz.

— Ninguém fala jóia - digo rindo.

— O T3ddy fala. - responde.

— Só me beija. - peço, e obviamente ele atende o pedido sem questionar.

Enquanto quisermos ninguém irá nos separar.

— Thalia Grace

 

 

— Nico, vamos falar com eles. - diz Thalia no dia seguinte.

— O quê? - pergunta Nico apavorado.

— Vamos logo, eu tomei coragem. Se tem um momento bom para se resolver coisas complicadas é quando eu tomo coragem, seu pai vai almoçar lá em casa hoje, o Jason vai estar também e sua irmã com o namorado. - diz Thalia ao namorado.

— Mas, eu tenho medo da reação dele. - diz Nico. Abaixando a cabeça, como ela poderia ser mais corajosa que ele?

— Vamos Nico. - diz ela levantando sua cabeça. - Mesmo que eles não gostem eu não vou me separar de você.

— Thalia o seu pai é poderosos, igual o meu. Eles podem nos separar antes mesmo de pensarmos em respirar após falarmos. Eu não quero isso. - diz Nico.

— Mas uma hora teremos que falar, é melhor agora do que quando acontecer algo. - diz ela. Apesar de toda essa coragem, Thalia também temia a relação dos seus pais, seu e do namorado.

— Ok. - diz ele.

— Eles não vão nos separar se nós acreditarmos que podemos ficar juntos. - disse Thalia.

— Então temos que acreditar que vamos ficar juntos igual todos acreditavam em fadas e a Sininho continuou viva? - pergunta Nico sorrindo.

— Gente, eu estou namorando uma criancinha. - diz Thalia. - É exatamente assim meu Peter Pan moreno.

*** Almoço ***

Estavam todos à mesa, Zeus, Hera, Jason, Thalia, Nico, Hades, Bianca e Malcolm. Zeus e Hades estavam sérios como sempre, às vezes comentavam sobre algo de política, impostos, crise econômica. Hera apenas observava, Jason conversava com Malcolm e Nico, e Thalia e Bianca falavam sobre os recentes acontecimentos.

Thalia olhou para Nico e apertou sua mão para chamar a atenção do garoto ao lado. Ele olhou para ela, respirou fundo e assentiu.

— Será que eu poderia ter a atenção de vocês? - pergunta Thalia se levantando.

Nico se levanta e fica ao seu lado. Um olha para o outro tentando ter certeza do que estavam fazendo, ao se perderem na imensidão de seus olhares eles não tem mais dúvida alguma, estavam apaixonados e queriam viver este amor de maneira livre.

— Nós precisamos contar uma coisa. - diz Nico respirando fundo.

Ele mantinha a cabeça baixa para não ter que encarar os olhos de seu pai, até que olhou para o lado e viu Thalia, ela lhe deu forças para enfrentar aquela situação pois eles não estavam sozinhos, eles estão juntos.

— Falem. - disse Zeus.

— Nós estamos namorando. - disse Nico antes que Thalia pudesse abrir a boca. Ele olhava diretamente para seu pai, pela primeira vez sem medo.

Esta foi uma atitude que Hades admirou muito no filho: a coragem. Mas após o choque inicial se dera conta do que os jovens estavam falando.

Dois primos namorando. Inaceitável.

— Vocês são primos. - disse Zeus bravo se levantando e fazendo Thalia se encolher, talvez não tivesse sido bom jogar esta bomba para eles.

— Nós sabemos. - respondeu Nico que tomara partido da situação toda.

— Meu filho... - começou Hades. - ... se vocês tem noção disso, por que estão namorando afinal?

— Quer mesmo saber? - perguntou o garoto bravo. - Vocês dois só se importam com o status do nome Olympus, mas não é isso que vale, e sim as pessoas. Pai se você estava pensando em me arranjar alguém de outra família rica e com nome quando eu fizesse 18 anos pode esquecer, eu já tenho alguém. Alguém que eu gosto, alguém que eu amo e não vou deixar por conta de adultos que querem o bem da empresa. Eu quero o meu bem, o nosso bem, um dia, o bem de meus filhos e não o da empresa. Vocês não se importam conosco, nos deixam em um internato e nos fins de semana viajam nos largando lá ou sozinhos em casa. Então não serão vocês que me impediram de namorar uma garota por ela ter o mesmo sobrenome de status.

Todos, inclusive Thalia e o próprio Nico, estavam chocados com as palavras do garoto. Ninguém mais novo ousava enfrentar Zeus ou Hades, que dirás os dois juntos de uma vez.

— Admiro sua coragem garoto. - diz Zeus. - mas isto é inadmissível, o nome da empresa não ficaria bem.

— Da empresa, não é papai? - disse Thalia magoada. - E eu? Quais os seus planos para mim? Deixar sua filha infeliz e a empresa com o nome "bom"? Eu sei que eu lembro a mamãe. Mas por isso nos afasta? Quer que sofremos por sua perda? Não tenho culpa de ter nascido, e a única coisa que queria neste tempo era amor, e quando eu acho você o quer tirar de mim. Por quê? Por que, pai?

— Thalia não é isto. - diz Zeus tentando se acalmar.

— Então é o quê? - esbravejou a garota.

— Vocês são primos e não podem ser mais que isso. Nossa família não admite esse tipo de coisa. - diz Zeus, ou melhor, berra.

— Estamos no século XXI e nem irmãos somos. - diz Nico.

— Isto é namoro adolescente, não vale a pena sujar o nome da família para... isto. - diz apontando para a mão dos dois juntas.

— A mamãe também foi um amor adolescente, e ele durou. A fé que tem em mim é inacreditável, já que ela nem existe. - diz Thalia com lágrimas nos olhos e sobe correndo para seu quarto.

Na sala todos permanecem em silêncio, ali todos conheciam a história.

Quando jovem Zeus se apaixonou pela mãe de Thalia, por mais que em cada briga ele ficasse bêbado e a traísse ele sempre a amou, ninguém botava fé em seu relacionamento. Ele se apaixonou pelo mãe de Jason, porém não era a mesma coisa, a mãe de Thalia sempre seria a única esposa de Zeus. fazia poucos anos que ela morreu, acidente de carro. Depois ele se casou com Hera e parece ter desistido de ter um amor ao seu lado, ele se casou com ela por status apenas e matem o casamento a bancando.

Nico subiu atrás de Thalia que bateu a porta do quarto com força total e desatou em chorar com a cara enfiada no travesseiro.

— Thalia. - chama Nico abrindo a porta. - Não fica assim.

— Eles nunca vão permitir Nico, nunca. - diz ela chorando. A garota só havia ficado naquele estado quando sua mãe morreu e chegou hera, mas só, e a mesma nunca pensou que poderia ficar novamente.

— Calma, nós estudamos no mesmo internato. - disse o garoto a ela.

— E como isso resolve os problemas? - perguntou deitando a cabeça no travesseiro que repousava no colo dele, automaticamente ele começou a fazer cafuné nela.

— Nós podemos ficar juntos a semana toda, e quando ficarmos lá aos fins de semana, e quando sairmos todos juntos nos fins de semana. Eles apenas não vão saber, e para agradá-los poderíamos até simular uma briga depois e fingir que nos odiamos. - disse ele calmo.

— Seria legal. - disse ela. - Namorar escondido, fingir que nos odiamos.

— Mas escondido apenas dos nossos pais.

— Na verdade eu tive outra ideia. - disse ela se virando e vendo o rosto dele acima do seu. - Podemos deixar que nossos amigos descubram sozinhos, até lá, ninguém irá nos atrapalhar.

— Ótima ideia. - disse ele a beijando.

— Agora amiga, - começou falando com a voz afeminada e gesticulando - vamos arrumar esta make porque assim não dá. Quer que todos te vejam assim? Não é só porque o boy magia acha bonito que tem que ficar assim, né?

— Meu deus, cada dia você se supera. - diz ela rindo. - Eu acho que tenho o melhor namorado do mundo.

— Pode ter certeza que sim.

Eles descem depois de um tempo e ninguém toca no assunto, Zeus e Hades dizem que vão conversar e mal imaginam no que os dois jovens estão pensando. Não será tão fácil separá-los, será o oposto, será impossível.

Porque enquanto houver amor, eles passarão por cima de tudo juntos. Sempre.



Notas finais do capítulo

Comentem!!!!!!!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "01 de julho, Quando Tudo Começou a Mudar" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.