Como viemos parar aqui? escrita por Influenza


Capítulo 18
Capítulo 18: A Despedida


Notas iniciais do capítulo

Esse é o último capítulo. Parece até que foi ontem que eu comecei a fic, passou tão rápido. Foi muito difícil fazer esse capítulo,ele vai ter um pouquinho de drama, mas eu acho que não levo jeito para drama, mas mesmo assim espero que gostem ^^ Olha, gente, eu quero agradecer a todos os que leram a fic. Os que acompanharam, que favoritaram, que comentaram e que recomendaram, vocês sempre me deram força para continuar. Eu dedico este capítulo a todos vocês!



A família Uzumaki conseguiu aproveitar o dia, e já era quase 5 da tarde. Porém, já estava quase na hora de Minato e Kushina voltarem para o tempo deles.

Ouviram o telefone tocar enquanto estavam jogando jogo da vida. Sim, Minato aprendeu a jogar o jogo da vida sem ter que ir para a casa ao lado… Literalmente.

– Alô? - Fala Naruto, atendendo o telefone, animado por causa do jogo, que aliás ele estava ganhando.

– É o Shikamaru, Naruto. - Fala Shikamaru, do outro lado da linha.

– Oi, Shikamaru! O que foi, Dattebayo?

– Eu não quero ser estraga prazeres mas… Você não acha que já está na hora de seus pais voltarem para o passado?

Naruto congelou. Tinha esquecido completamente que seus pais deveriam voltar ao passado, caso contrário poderiam quebrar mais leis do tempo e talvez pudessem alterar drasticamente o futuro.

– Er… Você tem razão, Shikamaru. Eu estaria sendo imprudente se fizesse eles ficarem mais, estaria colocando nosso tempo em jogo. Obrigado por me lembrar, Shikamaru. Eu já estou indo pra o meu escritório com meu pai e minha mãe. - Respondeu o loiro, com um tom triste em sua voz.

– Naruto… Escuta, eu…

– Eu sei, Shikamaru. Você não queria estragar os meus momentos em família, mas é preciso, certo? Se você não tivesse ligado, eu possivelmente não me ligaria sobre a situação do nosso tempo, e do tempo deles, Dattebayo. Eu realmente queria que a família Uzumaki continuasse completa, mas… Não tem mais o que fazer. Tudo o que eu, a Hinata, o Boruto e a Himawari podemos fazer… É aceitar.

– Naruto…

– Eu já estou indo para aí, Shikamaru. Até lá. - E desligou.

Naruto voltou para a sala, e se sentou em seu lugar, tentando dar um sorriso, porém sem sucesso.

– Aí está você, Naruto-kun! É a sua vez, e a Himawari já está quase te ultrapassando. - Diz Hinata, com um sorriso doce em seu rosto.

– Papai, eu vou ficar milionária e vou ganhar! - Exclama Himawari, com a felicidade estampada em seu rosto.

– Vamos, Naruto, depois de você é a minha vez! Agora que eu aprendi a jogar isso eu não ficarei para trás. - Esse foi Minato.

– Papai, deixa de ser lerdo e senta aqui! - Esse foi Boruto, delicado como sempre.

– Naruto! Vem logo! Eu ainda vou ultrapassar todos vocês, Dattebane! - Chamou Kushina, e sim, ela estava em último lugar no jogo.

Todos pareciam tão felizes. Doía em Naruto ter que acabar com essa diversão. Claro, a última coisa que o loiro queria era se separar de seus país novamente, mas, pelo bem de todos, até mesmo dos próprios Minato e Kushina, esse sacrifício deveria ser feito, mesmo que seja contra a vontade de todos ao seu redor, e dele próprio.

– Eu não sei como dizer isso…

– O que foi, papai? O senhor está estranho, por que está triste? - Pergunta Himawari, claramente preocupada com o pai.

– Verdade, velhote, por que está com essa cara? - Desta vez foi Boruto. Mesmo tendo falado desse jeito rude, deu para sentir preocupação em sua voz, afinal se trata de seu pai, ele o ama muito.

Naruto ficou alguns segundos em silêncio, via preocupação nos olhos de todos os ali presentes, porem sabia que sua família já suspeitava do que seria. Respirou fundo, tomou coragem e finalmente falou:

– Acho que já está na hora de seus avós… Voltarem. - Disse, tentando segurar as lágrimas.

Eles ficaram com caras tristes, mas pareciam que já estavam preparados para receber essa notícia. Deu para ver que Boruto também estava tentando segurar as lágrimas, mas era justificável, afinal sempre quisera conhecer seus avós, e só esses dias com eles não foi o suficiente para se divertirem o bastante. Com Himawari foi diferente. Ela começou a chorar ali mesmo, sem nenhuma intenção de segurar as lágrimas, como os outros fizeram. Ela tem apenas 7 anos, receber a notícia de que seus avós iriam embora, alguns dias depois de finalmente voltarem, era muito para que ela conseguisse absorver tudo aquilo sem demonstrar o quanto estava triste.

– Eu… Eu… Eu não… Não quero que… O vovô e a vovó vão embora agora! - Diz ela, em meio aos soluços.

A família Uzumaki sentiu na pele a tristeza da pequena. Era muita, e não era diferente com o resto da família. Como sabia que ninguém iria ter coragem de dar o primeiro passo, ele até questionava sua própria coragem para fazer isso, Naruto resolveu o fazer, ou melhor, tentar.

– Ent… Então… Vamos. Hinata, Boruto, Hi-Himawari, vocês… Vocês também… Também podem vir des… Desta vez. Nós p-podemos nos despedir direito… Lá.

– S-Sim, Naruto-kun. - Responde Hinata, para não deixar seu marido no vácuo e tentando ser forte.

– Vamos, Naruto. Eu acho que estou falando por nós dois… Que já está na hora. Nós não queremos que todos fiquem em perigo por nossa causa. Certo Kushina? - Minato tentava parecer forte.

– S-Sim. - Disse, de cabeça baixa, com algumas lágrimas descendo em seu rosto.

Então, eles se dirigiram ao prédio do fogo, e entraram no escritório do Hokage, em silêncio. Naruto viu que tinha um pergaminho na sua mesa, com certeza o jutsu de reversão. Mas, o loiro estranhou Shikamaru não estar ali, talvez ele quisesse dar um momento a sós a família Uzumaki, ele apenas atrapalharia a despedida deles. Naruto pega o pergaminho, abre e o lê.

– Parece que é um jutsu usado com sangue. Alguém do mesmo sangue dos viajantes do tempo, no caso eu, deve colocar seu próprio sangue em sua mão e no pergaminho, para em seguida fazer os selos, como no Jutsu de Invocação. Um portal abrirá, para os viajantes, no caso vocês, pai e mãe, e só vocês poderão seguir para o portal, pois foram vocês que vieram para cá, e ninguém mais tem a permissão de adentrar no portal do tempo. E ao mesmo tempo, esse jutsu faz com que vocês esqueçam o que viveram aqui. Mas tem um porém: O jutsu desse pergaminho só pode ser usado uma vez, e depois de ser usado ele irá se desintegrar, e não poderá ser usado de novo, pelo menos o desse pergaminho. Aqui diz que tem outros pergaminhos reserva, que fazem a mesma coisa que este, para no caso de outras pessoas vierem para o futuro, mas eu não faço a mínima ideia de onde estão. Mas… Também, não é possível que outras pessoas venham para o futuro… Certo? - Explica Naruto.

– Nunca se sabe. - Kushina disse.

– Acho que já está na hora de nos despedirmos. - Diz Minato.

Himawari foi logo abraçar seus avós. Ela não aguentou e chorou em seus braços.

– Não vão… Por favor… Fiquem!

– Himawari…

– Himawari, escute a vovó, eu não já te disse, princesa? Nós podemos estar longe uns dos outros, mas nós sempre estaremos bem no seu coração.

– Nossos sentimentos estão interligados, princesa. Não há nada neste mundo que irá quebrar nossos laços, porque o amor é mais forte que qualquer coisa. Ele é tão forte, que nem mesmo o tempo pode apaga-lo. E isso que nós dissemos vale para todos vocês. - Diz Minato.

Himawari deu um sorriso, estava mais calma.

– E Himawari… Se aqueles meninos vierem te importunar de novo… Não hesite em dar um soco bem dado neles, não faça isso só por sua avó, mas por você também. Você é linda Himawari, esses garotos são uns idiotas. Eu já disse antes, e agora direi de novo: Você é a garotinha mais linda que eu já conheci. - Fala Kushina.

Os olhinhos de Himawari brilharam, as palavras não saíam de sua boca, ficara tão feliz que a fala não saia. Ela por fim sorriu e disse:

– Muito obrigada, vovó, vovô. Vocês foram a melhor coisa que já me aconteceu. - Diz ela, abraçando-os com lágrimas nos olhos.

Agora é a vez de Boruto.

– Vovô, vovó…

– Boruto, primeiro eu quero que saiba que… Você será reconhecido. Não ficará na sombra de ninguém, você será reconhecido pelos seus próprios feitos. Você é um garoto muito talentoso, Boruto… E, continue aprendendo o rasengan, como eu te ensinei. - Esse foi Minato.

– Boruto… Nos temos orgulho de ser seus avós, seus e de Himawari. Vocês são crianças maravilhosas, e serão grandes ninjas um dia. Nunca se esqueça da gente, viu? - Disse Kushina, fazendo um cafuné em Boruto.

– Nunca iria esquecer de vocês. Vocês estarão sempre aqui, lembram, Dattebasa? - Diz o loiro mais novo, sorrindo, com sua mão em seu peito, indicando que sempre estariam em seu coração.

Agora é a vez de Hinata.

– Kushina, Minato, eu…

– Hinata. Nós não poderíamos pedir esposa melhor para o nosso filho. Eu sei como vida de jinchuriki é difícil, e um passarinho azul, ou melhor, laranja, me contou que você sempre o amou, desde o início. Você é realmente uma mulher especial. Você é com certeza a pessoa certa para cuidar do nosso filho. - Kushina diz.

– Hinata, nós já te dissemos isso e nós vamos dizer de novo: Obrigado por amar nosso filho!

– O Naruto-kun sempre foi o meu herói. Sempre tinha coragem de se levantar, mesmo quando falhava e recebia os olhares de todos na vila. Eu sempre o amei, mas acima de tudo, queria que ele fosse feliz. E eu não poderia pedir sogros melhores! Vocês são os melhores sogros que uma pessoa poderia ter - Responde Hinata, as lágrimas caindo de seus olhos, e os abraça.

Agora, é a vez de Naruto.

– Naruto, o que nós podemos dizer… Nós não podíamos pedir um filho melhor! Nós estamos extremamente orgulhosos de você filho, sabe, eu sempre senti que tinha alguma coisa especial em você, desde que Kushina anunciou sua gravidez. Nós realmente queríamos ficar mais aqui, com você e sua família… Queríamos passar mais tempo com vocês. - Diz Minato.

– Escute, Naruto, nós te amamos! Não importa em que tempo, nós sempre vamos amar você, mesmo não nos lembrando, nós sempre estaremos conectados. O amor não deixa esses laços quebrarem. Nós nunca nos esqueceremos de você, da Hinata, do Boruto ou da Himawari, porque vocês estarão nos nossos corações, e isso NUNCA irá mudar.

Naruto rapidamente os abraçou, um abraço demorado, e Hinata, Boruto e Himawari tambem entraram neste abraço coletivo.

– Nós também, jamais esqueceremos de vocês. - Responde Naruto, com lágrimas nos olhos, e não era diferente com o resto da família.

– Já está na hora.

– Sim. - Minato e Kushina deram as mãos, se preparando.

Naruto fez o jutsu: abriu o pergaminho, colocou seu sangue nele, e fez os selos, com um pouco de seu sangue ainda em suas mãos. Um portal se abriu no meio da sala, e o casal ia pular… Mas se viraram, e disseram:

– Nós só queremos que saibam, que… A melhor coisa que já nos aconteceu foi conhecer todos vocês!

Dito isso pularam, e só deu tempo deles verem os rostos da família Uzumaki, lágrimas saíam dos olhos dos quatro, mas lágrimas de felicidade por finalmente terem passado um tempo com Minato e Kushina, e não poderiam ganhar presente melhor que esse.

[...]

Minato e Kushina acordaram em sua casa, na hora exata em que partiram, mas sem se lembrarem da aventura que viveram.

– O que aconteceu? - Pergunta Minato.

– Eu não sei… Nós não íamos para o Ichiraku?

– É mesmo! Vamos, Kushina?

– Claro! Eu estou morrendo de fome… Sabe, eu estou sentindo uma sensação tão boa, Dattebane.

– Você também? Por algum motivo, eu estou sentindo… Muito orgulho e felicidade, de repente.

– Eu também. Acho que tem alguma coisa a ver com nossa família, mas eu não consigo me lembrar do que é. - Diz a ruiva.

– Eu também não. Ei, eu quero comprar um pingente de parafuso no caminho.

– Por que isso de repente, Dattebane?!

– Não sei, acho que me lembra de alguém muito importante para mim… Mas quem?

– Falando nisso… Eu também quero uma coisa. Girassóis, para nós enfeitarmos toda a nossa casa. Não sei, girassóis também me lembram alguém muito importante para mim, só que não me lembro direito quem é. Talvez no futuro, eu e você, descobriremos quem são essas pessoas que são extremamente importantes para nós, na vida real… Ou nos nossos sonhos.



Notas finais do capítulo

Então? O que acharam? Eu realmente espero que tenham gostado. ^^
Acho que isso é uma despedida pra gente também, certo? Bem, foi muito legal mesmo ter vocês aqui, lendo minha fanfic, e sinceramente espero que tenham gostado de lê-la. Eu não sei quando a segunda temporada vai sair, mas provavelmente sai ainda esse mês, então fiquem ligados( A quem vai ler ). Então, nos vemos na segunda temporada, ou até mesmo em outra fanfic minha, eu tenho 7 fanfics em mente ^^ Até a próxima fanfic, meus queridos leitores! ^^