O Outro Lado Da Historia escrita por LittleGirl


Capítulo 19
Capítulo 19


Notas iniciais do capítulo

Novo capitulo. Espero que gostem.



POV Autora

Tudo estava um caos. Eruditos e Sem Facção combatiam contra Audaciosos.

Durante o combate contra os Eruditos, alguns Audaciosos eram atingidos e ficavam adormecidos, pois as balas dos Eruditos tinham um liquido, que se libertava assim que atingia uma pessoa, fazendo o atingido cair num sono profundo. Já contra os Sem Facção, todos os que eram atingidos morriam.

O que fazia com que os Audaciosos, Eruditos e Sem Facção tivessem grande perda.

POV Caleb

Eu, Beatrice e Savannah estávamos correndo para algum lugar que fosse seguro. Mas durante o caminho, senti uma enorme dor na perna. Olhei para trás e vi alguns pessoas vestidas de azul: Erudição. Depois, senti minha visão ficar embaciada.

Até que tudo ficou preto.

POV Tris

Depois de ouvir um grande barulho, olhei para trás e vi meu irmão caído. Meu reflexo foi correr até ele e não dar a mínima para a possibilidade de ser atingida.

Tris: Caleb! Acorda!

Eu não queria perder meu irmão. Não queria mesmo.

Senti uma dor no braço e vi algum sangue saindo. Segundos depois, caí inconsciente.

POV Tobias

Depois da "conversa" com Eric, comecei a ouvir alguns barulhos de disparos. O que estava acontecendo? Vi alguns Audaciosos pegarem em armas e correrem até a origem dos tiros. Eu os segui.

Chegando la, vi os Sem Facção. O que estariam eles a fazer ali? Por quê Evelyn tinha começado com isso? Eram essas questões que não me saiam da cabeça. Eu tinha que saber.

Eu conhecia outra saída do Complexo e fui por là. Não queria que ninguém me visse abandonando um combate. Depois de estar fora da Sede da Audácia, corri até o trem e entrei no mesmo. Chegando a sede dos Sem Facção, entrei no edifício.

Enquanto andava, sentia alguns olhares pousados em mim, mas nem sequer dei a mínima, pois eu tinha coisas mais importantes em que pensar. Entrei na sala de Evelyn. Assim que me viu, ela pareceu surpresa por me ver por aquele local.

Evelyn: Meu filho? Aqui devo a honra da sua visita?

Tobias: Por quê vocês estão a atacar a Audácia? Por quê você fez esse ataque?

Evelyn: Ataque? Eu não faço ideia do que você está falando. Eu não comandei ataque algum. - Disse, parecendo confusa.

Eu não sabia se devia acreditar nela. Seria bom se o fizesse? Ou seria errado o fazer?

Evelyn: Eu nunca atacaria pessoas que podiam acabar com todos nós. Ainda mais tendo meu filho la dentro. - Disse, num tom óbvio.

Fazia sentido. Mas algo me dizia para eu não acreditar nela. Deveria eu acreditar em sua palavra? Ou se eu o fizesse, estaria caindo numa armadilha dela?

Eu estava muito confuso.

POV Caleb

Acordei, com uma forte dor de cabeça. Notei que estava deitado no chão. Provavelmente a dor de cabeça deve ter surgido, depois que bati com a cabeça no chão.

Eu me lembrava de quem aquela garota loira era: ela era minha irmã. Eu me lembrava de minha irmã, de meus pais, de Cara, do grito que ouvimos na sala de Jeanine, de ser preso... Eu me lembrava de tudo.

Vi Savannah correndo até mim, com uma expressão preocupada em rosto.

Savannah: Caleb. Você está bem?

Caleb: Com uma enorme dor de cabeça, mas tirando isso, eu estou bem, sim. Cadê Beatrice?

Savannah: Ela... - Foi interrompida.

XxX: Caleb? Você aqui? - Era Christina. A garota que eu conheci na festa, no dia que vim tentar falar com Beatrice.

Caleb: Christina. Bom rever você.

Christina: Tris. Está tudo bem? Que roupas são essas? - Disse, se referindo a Savannah, que vestia roupas azuis claras.

Savannah: Eu não sou Tris. Meu nome é Savannah.

Caleb: Cadê minha irmã?

Savannah: Ela é sua irmã?

Caleb: Depois eu explico isso. Você viu por onde ela foi?

Savannah: Ela foi atingida e fico inconsciente, depois disso os Eruditos levaram ela. Devem ter pensado que ela era eu.

Se eles levaram minha irmã pensando ser Savannah, o que aconteceria com Beatrice?

Caleb: O que vai acontecer com Beatrice?

Savannah: Provavelmente o que eles faziam comigo: experiências.

Christina: O quê?! Por quê?

Savannah: Eles nunca me disseram. Mas se algumas coisas correm mal, podem levar ela à morte.

Minha irmã morta? Eu não conseguiria nem imaginar isso. Eu queria salvar ela, mas eu não sabia como fazer isso. Eu não era forte ou sabia pegar numa arma. Eu precisaria da ajuda de alguém ou então de usar a lógica.

POV Tris

Acordei, devido a dor de um choque. Percebi estar dentro de uma câmara com uma parede de vidro, que dava vista para uma sala cheia e computador e poucos Eruditos, incluindo Jeanine. Eu estava amarrada com imensos fios. Eu podia me mover, mas a cada movimento que fazia, recebia um choque electrifico.

Jeanine me observava. Mesmo eu sendo sua filha, não havia nenhum sinal de dor em seus olhos. Era como se ela tivesse adorando fazer isso com sua filha.

Talvez fosse isso.

E talvez isso fosse um ponto final na minha vida.



Notas finais do capítulo

O que acontecerá com Tris? Me desculpem pelo capitulo pequeno.
Espero que tenham gostado.
Até amanhã.
Beijos.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "O Outro Lado Da Historia" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.