Kiss me in the Rain escrita por Daredevilosa


Capítulo 30
Capítulo 30 - FINAL


Notas iniciais do capítulo

Desculpa gente pelo capítulo ultra, mega longo, é que quis fazer algo especial. Foi necessário.



Natasha estava no quarto, quando ouviu batidas na porta. Ela sabia que era Steve. Ela não atendeu. Steve começou a gritar do lado de fora.

S: Eu sei que você está aí. Natasha, abre essa porta.

Natasha estava em silêncio, mal respirava pra ver se Steve desistia e ia embora. Steve batia com mais força.

S: Derrubarei essa porta se for necessário, eu estou falando sério.

Steve não parava de bater e agora ele gritava ainda mais.

S: ROMANOFF! NATASHA! NATASHA!

Okay, agora ele ia chamar a atenção da base inteira pra eles dois. Maldito Steve, Sharon já estava magoada e Natasha já estava com remorso o suficiente. Steve deveria estar com remorso mas está aqui batendo na maldita porta.

Natasha abriu a porta bruscamente.

N: O QUE É?

S: Eu te amo.

N: Steve, você está louco?

S: Talvez, me deixa entrar.

N: Não.

S: Por que não?

N: Porque você sabe o que vai acontecer se você entrar.

S: Prefere que eu fale aqui pra todo mundo ouvir? Eu falo, eu grito, eu chamo todos eles.

Natasha estava vermelha de raiva, segurou Steve pelo colarinho e o enfiou no quarto.

N: Nada vai acontecer nesse quarto. Entendeu?

S: Por que?

N: Como por quê? Você só pode ter perdido o juízo.

S: Eu te amo e você me ama. Qual o problema nisso?

N: Eu não te amo.

S: Não?

Natasha suspirou, Steve estava sendo muito atrevido.

S: Você não me ama... Mas você sente algo por mim. Você admitiu quase agora.

N: E daí? O que importa? Você tem noção do que acabou de acontecer? Sharon nos flagrou, ela me odeia, ela te odeia. Nós dois fomos falsos com ela. Não se sente mal?

S: Me sinto sim, Natasha. Mas me sentia pior quando a enganava. Nós estamos livres agora, você quer esperar quanto tempo pra admitir que rola algo entre a gente? Quanto tempo é necessário pra que isso seja decente?

Steve deu um passo na direção de Natasha que recuou mais pra trás.

N: Estou falando sério, não vai rolar nada.

S: Tudo bem.

N: Tudo bem?

Steve se aproximou mais de Natasha, ela deu mais um passo pra trás e esbarrou na parede, já sentindo seu coração acelerar mais.

S: Uhum. Não temos que fazer nada. Mas eu não quero passar essa noite sem você, nem a noite seguinte.

Steve se aproximou o suficiente para suas mãos alcançarem a cintura de Natasha. Natasha fechou os olhos.

N: Isso é tão errado, Steve.

Hoje ela não queria ceder, porque na cabeça dela, o certo seria esperar um tempo antes deles tentarem ficar juntos, pela Sharon e pelo que os demais iam falar.

S: Isso é o certo.

Steve acariciou o rosto de Natasha, ela sentia a falta desse toque, ela ficou totalmente desestabilizada, ela inclinou o rosto na direção da palma de Steve.

Steve a olhava com carinho. Natasha o abraçou bem forte. Todo aquele calor que irradiava do corpo de Steve, aquele modo que ele a segurava e a acariciava, fazia ela esquecer de qualquer problema. E ela estava meses sem sentir isso, ela virou o rosto pro peitoral dele e puxou o ar com toda força pra sentir o cheiro dele.

Steve beijou o topo da cabeça dela, e encostou o nariz sobre o cabelo de Natasha, sentindo o cheiro dela. Eles ficaram abraçados por meia hora, em silêncio, sem fazer nada, apenas ouvindo as batidas do coração um do outro.

Steve foi o primeiro a se afastar. Natasha gritava em seu pensamento pra Steve não soltar ela. Você não percebe o quanto preciso de você? Você não sabe que é a minha salvação? Natasha pensava ao olhar pra ele.

Steve sentou na poltrona e ficou olhando Natasha. Natasha estava mais calma, ela ficou observando Steve de longe e decidiu que ele tinha direito ao melhor dela, ela se sentia até mal por não conseguir dizer em palavras o que ele merecia ouvir e queria ouvir, mas ela pode fazer ele sentir, ela o fará sentir.

Natasha segurou na lateral do vestido dela, segurou no zíper e o deslizou até embaixo. Ela removeu as alças do vestido, e deixou ele cair no chão.

Ela usava calcinha e sutiã pretos, com renda, muito sexy. Steve a olhava com um sorriso discreto nos lábios, ele a chamou com o dedo.

Natasha ergueu uma sobrancelha e sorriu de lado.

N: O que você quer?

S: Você.

N: Você não pode ter.

Natasha sorriu e caminhou até Steve, ele chegou o corpo pra frente se precipitando, mas Natasha o empurrou pra trás, apenas encostando o indicador nos lábios dele o fazendo repousar de novo sobre o sofá.

Natasha deslizou o dedo pelo queixo, pescoço, peitoral até a barriga de Steve. Ela segurou a camisa dele e puxou pra cima o despindo. Ele tinha o corpo perfeito. Ela deslizou os dedos pelo tanquinho do abdômen dele, e arranhou de leve, enquanto mordiscava o lábio.

Natasha abriu o cinto de Steve e desabotoou a calça dele. Novamente Steve estava sem cueca.

N: Sem cueca de novo?

S: Me pinica.

Natasha sorriu, ela removeu a calça de Steve. Ela apoiou os joelhos na poltrona, uma de cada lado das pernas dele. Steve mal respirava, não tirava os olhos dela.

Natasha o olhava enquanto aproximava seu rosto do dele. Ela inclinou o rosto para encaixar os lábios nos dele, ela parou faltando milímetros para se beijarem. Dava pra sentir o ar quente de suas bocas, tocando os lábios um do outro. Steve que tinha fechado os olhos, abriu e a fitou, ela estava olhando ele tão de perto. Tão invasiva. Ele estava preso na teia dela.

Natasha o olhava com desejo e ao mesmo tempo com carinho, ela beijou o lábio superior dele e afastou a boca novamente, só para atiçar Steve que tentou continuar o beijo.

Natasha sorriu consigo mesma e inclinou o rosto para o outro lado e dessa vez beijou e chupou levemente o lábio inferior de Steve. Steve logo passou a ponta da língua sobre o lábio de Natasha e levou as mãos direto para a bunda dela, apertando com força.

Natasha afastou os lábios de novo e deu um selinho nele. Ela roçou de levinho a ponta do nariz no nariz de Steve e deu um cheirinho bem abaixo do lábio dele. Ela deu mais um selinho nele, seguido de mais 3, sendo os 2 últimos mais demorados.

Natasha apoiou as mãos no sofá, e fechou os olhos enquanto encaixava o lábio superior entre os lábios de Steve e usou o próprio lábio para levantar o lábio de Steve, permitindo sua língua a invadir a boca dele. Agora sim, os dois estavam se beijando com toda intensidade. Steve levou a mão pro pescoço de Natasha e massageava a língua dela de todas as formas que ele conhece.

Natasha encostou o corpo no corpo de Steve. Ela colocou as mãos nos ombros dele, e tentava frear mais o beijo, mas Steve não queria deixar de sentir a língua dela.

Steve levou a mão para as costas de Natasha e tentou desatar o sutiã. Ele agora tinha ódio dos sutiãs dela, sempre o impedindo. Ele puxou e rasgou o sutiã, o jogando longe.

Natasha conseguiu se desvencilhar da boca de Steve... Ela colocou a mão no rosto dele e notou que ele estava todo vermelho, ela distribuiu beijos pelo rosto e ouvido dele. Ela mordiscou a ponta da orelha dele, e assoprou todo o pescoço dele.

Steve respirava forte, ele puxou Natasha pela cintura e envolveu os braços nela, fazendo Natasha ficar quase em pé. Os seios dela estavam na altura da face dele. Ele beijou entre eles e se virou pro seio esquerdo, ele mordiscou o mamilo dela, fazendo Natasha soltar um gemido mais alto. Ele mordeu com um pouco mais de força e Natasha arranhou o braço dele.

N: Não...

Steve a olhou sorrindo. Okay, proibido morder... Steve pensou. Ele passou a ponta da língua pelo mamilo, agora super enrijecido de Natasha. Ela se contorcia um pouco, gemendo baixinho. Ela mesma virou um pouco o corpo, colocando o outro seio na direção da boca de Steve.

Steve sorriu, Natasha querendo comandar o que ele faz, mas tudo bem, ele faria o que ela quisesse. Ele sugou somente o mamilo do outro seio e sugou com força, Natasha arranhou o pescoço dele.

Ela tateou a barriga dele, até alcançar o pênis de Steve, que como sempre já estava pronto pra ela. Ela segurou nele e deslizou a mão pra cima e pra baixo, o masturbando.

Steve deixou escapar um gemido mais alto.

S: Natasha...

N: Shhh...

Natasha abaixou o rosto pra alcançar o dele e deu um selinho nele. Natasha sentiu o pênis de Steve ficar completamente rígido. Ela se levantou, virou de costas pra ele e removeu a calcinha lentamente, erguendo mais a bunda de propósito pra ele admirar.

Natasha segurou no pênis de Steve de novo, Steve segurou no pulso de Natasha, praticamente avisando que ele já estava muito excitado e não ia segurar por muito tempo.

Natasha o olhou por cima do ombro e ela não ia masturba-lo de novo, ela apenas segurou o pênis dele para encaixar na parte íntima dela. Ela deixou deslizar lentamente pra dentro dela. Steve agora estava roxo, completamente suado.

Natasha apoiou os pés no sofá e ficou agachada, quicando sobre o membro de Steve.

S: Natasha... Eu...

N: Não goza ainda.

S: Não é isso...

N: É o quê?

Natasha disse enquanto diminuía a velocidade com a qual quicava em Steve.

S: É que... Eu quero olhar você.

Natasha o olhou por cima do ombro de novo.

N: Você não gosta dessa posição? A maioria dos homens ado...

Natasha interrompeu a fala porque o olhar de Steve já tinha se transformado em ciúme.

Ela virou pra ele e sentou novamente sobre o membro dele e o beijou enquanto quicava.

N: Está bom assim?

Steve só consentia com a cabeça.

Natasha sentiu que ia gozar, ela aumentou o ritmo e Steve já estava gritando. Natasha gozou e sentou sobre Steve, não conseguia mais se mover enquanto estava sob efeito do primeiro orgasmo que teve naquela noite.

Steve a abraçou e ficou em pé segurando ela, ainda com o pênis dentro dela. Ele a encostou na parede e começou a bombear ela por baixo, Natasha ama essa posição.

Natasha envolveu as pernas nele e segurava no pescoço de Steve. Ela começou a movimentar o quadril em círculos, o que fez Steve parar de se mexer pra sentir o movimento dela. Pelos deuses, ela sabia o que estava fazendo e ela era boa demais nisso.

S: Meu Deus, Natasha.

Steve logo começou a gozar e espremeu ela contra a parede, a cada bombada dele agora por baixo, era um jato dele que saía. Natasha soltou um grito de prazer e de dor, porque Steve foi meio abrupto nessa hora, o que a deixa ainda mais excitada.

As pernas dela ficaram enrijecidas e Natasha não esperava por essa onda de orgasmo que a atingiu e ela amava essa mistura de prazer e de dor na medida certa. Steve a ergueu um pouco e a colocou no chão.

Natasha andou até a cama, enquanto Steve a observava.

Natasha deitou de barriga pra cima, ela colocou os pés sobre a cama, flexionando o joelho e olhou pro Steve.

Natasha passou a mão pelo seio e em seguida começou a tocar o próprio clitóris e começou a gemer enquanto se masturbava. Ela sabia que Steve ia ficar excitado de novo. E ele ficou mesmo e ainda sentiu ciúmes da mão de Natasha, tocando o que é dele.

Ele foi até a cama e afastou a mão dela. Natasha juntou as pernas, impedindo Steve de ver e riu.

Steve ficou irritado e abriu as pernas dela novamente.

S: Você gosta de me provocar, não é?

Natasha apenas sorriu sarcasticamente.

Steve mordeu a coxa de Natasha que gritou e bateu na cabeça dele. Ele mordeu pra valer, os dentes dele estavam cravados na coxa dela.

Nada de mordidas... Steve pensou de novo.

Steve sugou o clitóris de Natasha e ela segurou no lençol e o puxou com força quando sentiu ele sugar com mais força.

N: Steve...

Steve a olhou preocupado. Natasha fez não com a cabeça. Ele sugava com menos força agora e olhou pra Natasha aguardando ela confirmar se a intensidade agora era correta. Natasha consentiu com a cabeça e relaxou mais.

Steve passou a ponta da língua desde a abertura dela até o clitóris, lentamente e repetidas vezes. Natasha já estava respirando com dificuldade, puxava e soltava o ar com força, segurando seus gemidos.

Steve decidiu se concentrar no clitóris dela, porque da última vez foi o que fez ela gozar mais rápido. Ele passou a ponta da língua nele pra cima e pra baixo ligeiramente.

Natasha já não estava mais conseguindo segurar seus gemidos, e ela não parava de se contorcer e estava gritando.

N: Para, para.

Ela empurrou a cabeça de Steve, mas Steve dessa vez não parou, porque quando ele para, ela manda ele continuar.

Steve passou a língua em círculos dessa vez e Natasha gozou na hora. Ela segurou no cabelo dele com força. Steve não parou de movimentar a língua, o corpo de Natasha acalmou e ficou atiçado de novo. Natasha ergueu a parte de cima do corpo e olhou pra Steve ferozmente. Ela começou a sussurrar em russo e Steve não entendia se era algo bom ou ruim.

Steve nunca a viu desse jeito. Ele ama o gosto que Natasha tem, ele a chupou até ela gozar novamente e dessa vez ela o fez, sem tirar os olhos dos dele, o que deu muito mais tesão nos dois. Ela teve 3 orgasmos seguidos e no último, ela fechou as pernas e virou pro lado, com o corpo tremendo em espasmos.

Steve Rogers estava orgulhoso de si mesmo. Ele deitou ao lado de Natasha, de lado também e a abraçou por trás a puxando pra si. Ele distribuiu beijos no ombro dela, e ficou com o rosto cravado no pescoço dela. Natasha virou o rosto pra ele e eles se beijaram novamente.

Steve ainda estava ereto, Natasha encaixou o pênis dele entre as coxas dela e deixou Steve se movimentar pra frente e pra trás, enquanto ela se recuperava. Quando Natasha notou que ele estava aumentando a intensidade, notou que ele ia gozar e ela não queria que ele fizesse isso fora dela. Ela ergueu a coxa e introduziu o pênis de Steve nela. Ela sabe que Steve não curte fazer com ela de costas, mas ela gosta.

Steve não reclamou, pelo contrário, continuou a beijar ela e a meter nela mais intensamente. Natasha começou a gemer e falar em russo baixinho de novo. Falar em Russo é afrodisíaco pra Steve, ele estava muito mais excitado, a ponto de explodir.

S: Natasha

Steve gemia e gritava o nome dela, enquanto seu corpo ficava mais rígido e ele podia sentir que estava prestes a gozar.

O que o fez gozar mesmo, foi olhar pra baixo e ver e bunda perfeita de Natasha se movimentando daquele jeito.

Steve e Natasha ficaram deitados, nús, se acariciando até pegarem no sono.

...

Na manhã seguinte, Steve e Natasha acordaram ao som de uma música. Sam e essas caixa de som potentes que ele arrumou.

Steve acariciou a barriga de Natasha que virou até ficar de barriga pra cima, mas não abriu os olhos. Steve deu um selinho longo nela e deu um beijo sobre o olho dela. Natasha suspirou.

Na verdade, a música que Sam colocou era bem agradável e combinava perfeitamente com o que eles estavam passando. Com o que eles sentiam...

Natasha abriu os olhos e fitou Steve. Steve esperava que ela fosse pular da cama e ficar histérica que não podia ter acontecido nada entre eles, que era errado e bla bla bla. Mas não... Natasha sorriu pra ele. Ela se sentia em paz e feliz. Ela se espreguiçou na cama e Steve abraçou o corpo dela, beijando o pescoço dela. Natasha acariciou a nuca de Steve e os dois se beijaram e fizeram amor intensamente naquela manhã, ao som de John Legend.

♫ What would I do without your smart mouth (O que eu faria sem a sua boca inteligente?)

Drawing me in, and you kicking me out (Me atraindo, e você me afastando)

Got my head spinning, no kidding, I can’t pin you down (Minha cabeça está girando, sério, eu não consigo te decifrar)

What’s going on in that beautiful mind (O que está acontecendo nessa mente linda)

I’m on your magical mystery ride (Estou em sua jornada mágica e misteriosa)

And I’m so dizzy, don’t know what hit me, but I’ll be alright (E eu estou tão tonto, não sei o que me atingiu, mas eu ficarei bem)

My head’s under water (Minha cabeça está debaixo d’água)

But I’m breathing fine (Mas estou respirando bem)

You’re crazy and I’m out of my mind (Você é louca e eu estou fora da minha mente)

‘Cause all of me loves all of you (Por que tudo de mim, ama tudo de você)

Love your curves and all your edges (Amo todas suas curvas e limites)

All your perfect imperfections (Todas suas perfeitas imperfeições)

Give your all to me (Dê seu tudo pra mim)

I’ll give my all to you (Eu te darei meu tudo)

You’re my end and my beginning (Você é meu final e meu início)

Even when I lose I’m winning (Até quando perco, estou ganhando)

‘Cause I give you all, all of me (Porque eu te dou tudo, tudo de mim)

And you give me all, all of you (E você me dá tudo, tudo de você)

How many times do I have to tell you (Quantas vezes eu tenho que te dizer)

Even when you’re crying you’re beautiful too (Que mesmo quando você está chorando, você fica linda também)

The world is beating you down, I’m around through every mood (O mundo está te castigando, eu estou por perto acompanhando tudo)

You’re my downfall, you’re my muse (Você é minha ruína, você é minha musa)

My worst distraction, my rhythm and blues (Minha pior distração, meu ritmo e meu blues)

I can’t stop singing, it’s ringing, in my head for you (Eu não consigo parar de cantar, está tocando em minha cabeça pra você)

...

Cards on the table, we’re both showing hearts (Cartas na mesa, nós dois estamos mostrando corações)

Risking it all, though it’s hard (Arriscando tudo, apesar de ser difícil)

I give you all, all of me (Eu te dou tudo, tudo de mim)

And you give me all, all of you (E você me dá tudo, tudo de você) ♪

https://www.youtube.com/watch?v=450p7goxZqg

Ambos sorriram quando a música terminou, apesar de continuarem a fazer amor naquela amanhã. Eles foram tomar banho juntos na banheira e ficaram brincando durantes horas na água. Brincando mesmo. Natasha ficou tacando água e espuma na cara de Steve. Ela fez uma barba nele com espuma e disse que ele ficava sexy de barba, eles ficaram até enrugados de tanto tempo que passaram.

Natasha se levantou.

Steve a olhou de cima abaixo.

S: Aonde você pensa que vai?

N: Aonde penso que vou? Hah.

Natasha saiu de dentro da banheira só pela insolência de Steve. Steve segurou no pulso dela e beijou o dorso da mão de Natasha.

S: Só queria ficar mais com você.

N: A água está muito fria.

S: A gente podia esquentar ela...

Steve mesmo se chocou com o que ele acabou de dizer. Natasha riu.

N: Steve, eu não sou uma super soldada como você.

S: Você também tem soro.

N: Sim, mas não sou resistente como você. Além do que, eu estou com fome.

Steve também estava, ele se levantou e pegou uma toalha e cobriu gentilmente o corpo de Natasha e a secou com todo cuidado. Natasha permitiu e sorriu para ele. Segurou no queixo dele e deu um selinho.

Natasha e Steve se vestiram. Natasha escovava o cabelo sentada na penteadeira, enquanto olhava pra Steve pelo espelho.

N: E agora?

S: Agora o quê?

N: Nós vamos nos juntar aos demais e fingir que nada aconteceu?

S: Claro que não, assumiremos nosso namoro.

N: Que namoro?

Steve olhou sério pra Natasha.

N: Ninguém me pediu em namoro, do que eu saiba.

S: Pensei que não precisava.

N: Ah é? Quer dizer que comigo não precisa, só com as outras...

S: Não é isso, achei que você acharia brega.

Natasha estava séria ainda.

Steve se aproximou de Natasha, tomou a escova da mão dela, agachou até ficar na mesma altura que ela e a olhou nos olhos.

S: Romanoff... Você quer ser...

Natasha não deixou ele terminar, ela começou a rir. Steve ficou puto e se afastou dela.

Natasha tentou parar de rir e não conseguia, ela levantou e foi até ele e o abraçou por trás.

S: Era isso que você queria, me fazer de bobo. Me fazer pedir pra dizer não.

N: Eu não disse que não.

Steve ia iniciar um sermão, mas se virou pra Natasha.

S: Então você aceita?

N: Não.

Natasha começou a rir, enquanto Steve franzia a testa.

N: Claro que sim, vovô.

S: Não me chama assim.

N: Por que não? É sexy... Vovô.

S: Não é sexy, é até broxante, para com isso.

N: Okay, vovô.

S: Natasha, estou falando sério.

Natasha ergueu as mãos em sinal de rendição, sorrindo sarcastimente.

Os dois saíram do quarto e caminharam pro refeitório, já estava na hora do almoço. No corredor, Natasha segurou na mão de Steve, entrelaçando os dedos deles. Steve olhou pra Natasha e ela sorriu pra ele.

Hill vinha no corredor logo atrás deles e viu o momento que eles deram as mãos. Hill não conseguiu ir até o refeitório. Ela começou a se abanar e assoprar, tentando conter as lágrimas. Tá acontecendo, ai meu Deus.. Hill só entrou no refeitório depois de se conter, ela estava agora de ótimo humor.

Quando Steve entrou no refeitório de mãos dadas com Natasha, todos pararam.

Tony: Que isso?

S: Eu e Romanoff estamos juntos.

T: O QUEEEEE?

Thor franziu a testa, confuso, pegou uma xícara e jogou no chão, fazendo todos olharem pra ele.

Thor sorriu e abraçou Steve e Natasha ao mesmo tempo.

Thor: Que ótimas notícias, meus amigos mortais. Vamos celebrar.

Tony cutucou o braço musculoso de Thor.

T: Perai, você estão juntos, juntos? Tipo... Juntos?

Clint sorriu pra Natasha e Natasha sorriu de volta pro Clint, se sentindo um pouco desconfortável por todos estarem chocados.

Fury: Que raios está acontecendo, Romanoff?

Sam: E a Sharon?

Steve olhou pro Sam e ficou mais sério.

Sam: Sharon me contou tudo. Eu não acredito que vocês foram capazes de fazer isso com ela. Estou decepcionado. Já sabia que ela era capaz disso, mas esperava mais de você.

Sam estava irritado e saiu do refeitório. Ele estava com raiva porque Steve não contou pra ele e estava com raiva pela Sharon, Sam gostava muito dela e não queria ver ela sofrendo... Na verdade, ele se importava até demais com ela. Carol dizia que Sam sente alguma coisa por Sharon e ele negava.

T: Perai gente, vocês estão perdendo o foco principal aqui... Você comeu a Romanoff?

Steve queria pegar no pescoço de Tony por ele falar desse jeito, sem respeitar Natasha.

N: Sim, Tony, a noite inteira, se você quer saber.

T: A noite inteira?

Tony arregalou os olhos.

Tony beijou a testa de Steve e fingiu um choro.

T: Que orgulho, Dorito. Ai, eles crescem tão rápido.

Tony comentou pra Thor.

Thor: Como é que nunca notei?

C: Eu já sabia.

Clint anunciou.

Carol: Eu também. E a Jéssica porque eu contei pra ela.

Dra. Cho: É, eu também.

T: Todo mundo sabia, menos eu? Bom saber.

Pepper chegou por trás de Tony e segurou no braço dele.

P: Estou feliz por vocês, vocês obviamente foram feito um pro outro. Mas estou triste pela Sharon, até ontem vocês estavam namorando ainda. É estranho. Não estão indo rápido demais?

Carol: Sinceramente, Sharon é muito chata.

S: Carol!

Carol: O que? Ela é, eu te disse, nunca gostei dela. Nem Jessica foi com a cara dela.

Jessica sacudiu a cabeça negativamente.

J: Não foi isso, é que ela não tem muito senso se humor.

T: E Natasha tem?

Wanda: Sim, quando ela provoca Steve é muito engraçado.

Visão: Bem já que estamos todos aqui revelando casais... Eu e Wanda estamos namorando também.

Thor pegou um prato da bancada e jogou no chão.

Todos: Thor!

Thor: O que? Estamos celebrando!

Steve olhou pra Natasha.

S: Eu vou conversar com o Sam.

N: Não vai comer?

S: Depois, ele está chateado, quero resolver isso logo.

N: Okay.

Steve deu um selinho em Natasha.

Carol e Jessica: Awnnnn.

Natasha as olhou com repreensão.

Carol puxou Natasha pelo braço.

Carol: Conta tudo pra gente. Sempre soube que vocês ficariam juntos. Quando ele te resgatou naquele mar e ficou grudado em você, eu sabia que ele te amava. Ai isso é tão romântico.

Carol e Jessica bombardearam Natasha de perguntas enquanto ela comia. Natasha deve ter respondido 10% das perguntas delas.

O papo foi interrompido quando Clint que estava no telefone, ameaçou desmaiar.

N: O que houve, Clint?

C: Laura... O bebê...

N: O bebê? O que houve com eles? Clint!

C: Mais um...

N: Quê?

C: Laura. Grávida. De novo.

N: O que???

Todos estavam chocados de uma maneira positiva, é claro. Thor ia derrubar mais uma louça, quando Dra. Cho impediu.

N: Você não sabe pra que serve camisinha, Clint?

W: Você estava aqui esse tempo, como ela engravidou?

C: Oh docinho, você acha que eu ficaria meses sem ver minha mulher?

N: Você então vai pra casa?

Clint consentiu com a cabeça.

...

Dez meses se passaram. Clint mostrava a foto do novo filho com 1 mês de idade, Francis Barton. Natasha revoltada mais uma vez que não nasceu uma menina.

N: Droga, Clint.

C: Desculpa, Tasha, o que posso fazer?

N: Tudo bem...

L: Oieee, como estão você e Steve?

N: Oi Laura, estamos bem, obrigada. Vocês viram pro casamento daqui há 2 meses, né?

L: Claro! Não perderia por nada.

C: Mas querida...

L: Nós iremos.

N: Clint, não faça desfeita. Todos os Vingadores tem que estar presentes nesse momento. É importante.

C: É, eu sei. Mas casamentos são chatos.

N: Mãe do Sam que vai preparar o buffet.

C: Que? Estaremos lá!

Natasha riu e desligou o tablet.

S: Quem era?

N: Clint.

S: Menino ou menina?

N: Menino.

Natasha observava Steve que estava desenhando concentrado.

N: Steve?

S: Ham?

N: Você não quer ter filhos?

S: De novo esse papo? Eu já disse que não quero filhos. Quero você, o resto não importa.

N: Você não quer crianças? Nem adotar?

Steve soltou o lápis e olhou pra Natasha.

S: Natasha não. Eu não quero filhos. Eu tenho muito trabalho a fazer, os Vingadores, você.

N: Eu sou um trabalho?

S: Claro que não, por que tá emotiva agora?

N: Não estou.

S: Está sim e já tem um tempo. O que é?

N: Eu não estou. Não enche.

Steve voltou a desenhar.

N: Vou sair com Wanda pra ver uns vestidos de noiva.

S: Tá.

Natasha saiu do quarto e foi com Wanda, Carol, Jess e Pepper experimentar vestidos.

Natasha logo ficou entediada, enquanto as meninas estavam super animadas e todas provaram milhares de vestidos.

A atendente da loja, trouxe bolinhos e chá. Natasha ao sentir o cheiro, correu imediatamente pro banheiro. Pepper foi verificar se ela estava bem, Natasha disse que estava enjoada e que queria ir pra casa.

As meninas deixaram a loja e levaram Natasha de volta. Natasha desmaiou assim que entrou na B.V.

Ela acordou na enfermaria com Steve a olhando preocupado.

N: Steve.

S: Nat, como se sente?

Steve beijou a testa de Natasha.

N: Melhor agora.

S: Dra. Cho fez exames e parece que você...

N: O que? Que parece que eu o quê?

S: Ah eu não sei explicar direito.

Dra. Cho entrou e explicou o que Natasha tinha, ela estava com uma forte gastrite o que provocou esses enjoos com comida e esses desmaios.

S: Perai, ela teve isso mais de uma vez?

Steve olhou pra Natasha, irritado.

Dra. Cho: Algumas vezes. Bom, não é nada alarmante, tem que seguir essa dieta e tomar esses remédios. Com licença.

Cho se retirou. Natasha desviou o olhar de Steve, esperando o sermão começar.

S: Você passou mal esse tempo todo e não me contou.

N: Não quis te preocupar.

S: Odeio quando faz isso.

N: Me desculpa, tá legal? Eu não tenho me sentido bem.

Steve olhava pra parede. Natasha sentou na cama e apoiou o queixo sobre o ombro de Steve.

N: Me desculpa, é sério. Por favor.

Steve a olhou de lado.

N: Me dá um beijo?

S: Não estou com vontade.

N: Por favor, vovô.

S: Já disse pra não me chamar assim.

Steve agora a olhava nos olhos. Malditos olhos que o deixavam completamente indefeso.

Natasha sorriu pra Steve, segurou o rosto dele com as mãos e deu um longo selinho. Steve retribuiu.

...

Chegou o dia do casamento. O jardim da B.V. estava lindo, repleto de flores, uma linda decoração e todos os Vingadores e SHIELD estavam presentes, além de amigos dos noivos.

No quarto, Steve olhou pra Natasha que estava deslumbrante.

S: Você está maravilhosa.

N: Você não está nada mal também nesse terno, vovô.

S: Natasha!

Natasha sorriu, ambos caminharam até o jardim, aonde a cerimônia ia se realizar. Steve e Natasha passaram pelo corredor, formado pelos convidados que estavam sentados, até chegarem na frente do altar. Eles subiram no altar e cada um se dirigiu pra uma extremidade do altar, quando a marcha nupcial iniciou, todos os convidados levantaram e olharam pra trás.

Steve piscou pra Natasha e sorriu. Natasha sorriu de volta e olhou pro corredor.

Wanda entrava de braços dados com seu irmão Pietro, num vestido de noiva majestoso, com uma grande calda. Na frente de Wanda, estava a filha de Clint, carregando uma cestinha, jogando pétalas no chão.

Steve passou a mão nas costas de Visão que parecia tenso no altar, vendo sua futura esposa caminhar até ele.

Pietro entregou Wanda pra Visão.

Tony estavam fungando e de óculos escuros. Pepper com a mão na barriga, grávida de 6 meses de gêmeos, ela olhou pra Tony.

P: Tony, você está chorando?

T: Claro que não.

O juiz realizou a cerimônia, Steve e Natasha eram os padrinhos. Steve olhou pra Natasha quase o tempo todo.

Juiz: Se alguém tem algo contra esse casamento, fale agora ou cale-se para sempre.

Pietro: Bem, eu...

Todos olharam pra Pietro.

Pietro: Aposto que não viram essa chegando. Só estou brincando.

Todos aplaudiram ao fim da cerimônia e com o beijo de Visão e Wanda.

Sam ligou a música, as pessoas foram se dispersando.

Wanda anunciou que ia jogar o buquê de rosas.

Pepper obrigou Natasha a se juntar no meio das não casadas.

S: Apostei 30 pratas com Thor que você pegaria. E ele apostou 50 pratas que Jane pegaria.

N: Deixa comigo.

E não deu outra, Natasha pegou o buquê e foi até Steve.

N: Bem, vai pegar meu dinheiro.

S: Seu dinheiro?

N: Sim, eu peguei, você não ajudou em nada, o dinheiro é meu.

S: Espertinha você.

Natasha sorriu, enquanto Steve abraçava Natasha pela cintura e beijava.

Natasha sentiu um terrível enjoo, ela afastou Steve. Steve estava preocupado com ela.

S: A gastrite voltou de novo?

N: Não sei, Dra. Cho passou alguns exames.

S: Passou e você não disse nada?

N: Steve agora não, eu não me sinto bem.

Steve levou Natasha pra dentro da base, Dra. Cho os acompanhou. Natasha pediu pra Steve pegar um casaco pra ela, porque ela estava sentindo frio.

Dra. Cho: Natasha.

N: Hum?

Dra. Cho: O resultado dos seus exames chegaram ontem.

N: Já era hora, quase 1 mês pra analisar uma simples mostra de sangue e urina.

Dra. Cho: Sim, repetimos o exame, diversas vezes pra ter certeza.

N: Como assim? É gastrite de novo?

Dra. Cho sacudiu a cabeça negativamente.

Dra. Cho: Você está grávida.

Natasha ficou chocada por um instante e depois riu.

N: Impossível, eu sou infértil, você sabe que não posso ter filhos.

Dra. Cho: Sei e é por isso que repetimos o exame, não sabemos ao certo como aconteceu, mas achamos que tem algo a ver com o soro de Steve. Mas está 100% confirmado que você carrega um bebê dentro de você.

Natasha custou a acreditar nas palavras da Dra. Cho, mas ela sabia que tinha algo diferente com ela.

N: Estou grávida...

Natasha sussurrou pra ela mesma pra tentar absorver a informação.

Steve chegou com o casaco.

Natasha o olhou, com lágrimas nos olhos.

S: Natasha, o que houve?

N: Estou grávida.

S: Isso é algum tipo de piada?

Steve percebeu que Natasha estava muito assustada pra estar fazendo uma simples piada com ele. Steve começou a ficar nervoso, ele colocou as mãos na cintura.

S: Isso é sério?

Natasha só o observou.

S: Isso é bom. Isso é ótimo, são ótimas notícias, certo?

N: Eu não sei, são?

S: Claro. Um bebê, meu e seu. Eu não estava pensando em filhos agora.

N: E você acha que eu estava?

S: Não, mas isso é maravilhoso. Nós vamos ter um filho, Natasha.

Ouvir essa frase não acalmava Natasha. Ela tendo um filho? Isso soa absurdo no ouvido dela.

Steve notou que Natasha lutava pra absorver as informações e a abraçou.

S: Vai ficar tudo bem.

N: Como é que você sabe?

S: Porque eu te amo e esse bebê é fruto do nosso amor.

N: Steve.

S: O que?

N: Eu não tenho certeza se seria uma boa mãe, tenho quase certeza que não.

S: Natasha...

N: Me escuta... Eu não quero filho, eu nunca quis.

Steve a olhava sem julgamentos.

N: Mas eu pensava que se fosse possível um dia que eu tivesse um filho, você é o único homem com quem eu gostaria de ter.

Steve sorriu ao ouvir Natasha, ela nunca fala dos sentimentos dela, qualquer coisa que ela dissesse pra ele seria verdadeiro porque ela tem dificuldades em se expressar. Steve sabia que essa a forma de Natasha se declarar é através de ações e não de palavras, o que ele até preferia, já que palavras podem acabar sendo banais com o decorrer do tempo. Agora, o que seria da vida deles dois ele não sabe, mas não se trata mais de dois e sim de três e ele estava muito feliz com ela e ele será muito feliz com eles dois.

Tudo que passou na cabeça de Steve, era como se Natasha pudesse ouvir pela forma que ele a olhava. Ele sempre transmitindo a segurança de que está tudo bem ou que ele vai fazer ficar tudo bem pra eles dois. Ela tem muito medo do futuro, de como seu filho será criado, mas tudo isso passava quando aqueles olhos azuis bem dóceis a fitavam. Natasha não se preocupava com mais nada. Steve estava ali com ela, o filho dele estava dentro dela, nada mais importava.

Steve segurou no queixo de Natasha e a beijou apaixonadamente. Natasha correspondeu ao beijo na mesma intensidade, dando selinhos longos repetidamente nos lábios de Steve. Ele sorriu pra ela e ela sorriu de volta. Natasha envolveu o corpo de Steve, o abraçando apertado e encostando a lateral do rosto no peitoral de Steve.

Hill e Fury observavam os dois de longe.

H: O que acha disso, chefe?

F: Um bebê de um super soldado e uma super espiã? Com certeza a criança será especial. Tenho grandes planos para essa criança.

H: Mas, Fury, Natasha com certeza não vai querer envolver o filho com os Vingadores e muito menos na SHIELD.

F: Como eu disse, isso já está planejado há muito tempo.

H: Como? Você já sabia que ela ia engravidar? E sabia que era do Steve?

F: Eu mantenho meu olho sempre aberto e sugiro que faça o mesmo, Hill.

Fury se retirou, deixando Maria perplexa, enquanto observava Steve e Natasha felizes nos braços um do outro.

https://www.youtube.com/watch?t=128&v=rtOvBOTyX00

Heart beats fast (Coração bate acelerado)

Colors and promises (Cores e promessas)

How to be brave (Como ser corajoso)

How can I love when I'm afraid to fall (Como posso amar quando tenho medo de me apaixonar)
But watching you stand alone (Mas ao ver você na solidão)

All of my doubt suddenly goes away somehow (Toda a minha dúvida de repente se vai de alguma maneira)


One step closer (Um passo mais perto)

I have died every day waiting for you (Eu morri todos os dias esperando você)
Darling don't be afraid (Amor, não tenha medo)
I have loved you for a thousand years (Eu te amei por mil anos)
I'll love you for a thousand more (Eu te amarei por mais mil)


Time stands still (O tempo fica parado)

Beauty in all she is (Há beleza em tudo que ela é)
I will be brave (Terei coragem)
I will not let anything take away (Não deixarei nada levar embora)
What's standing in front of me (O que está na minha frente)
Every breath (Cada suspiro)
Every hour has come to this (Cada momento trouxe a isso)

One step closer (Um passo mais perto)

I have died every day waiting for you (Eu morri todos os dias esperando você)
Darling don't be afraid (Amor, não tenha medo)
I have loved you for a thousand years (Eu te amei por mil anos)
I'll love you for a thousand more (Eu te amarei por mais mil)

And all along I believed I would find you (O tempo todo eu acreditei que te encontraria)
Time has brought your heart to me (O tempo trouxe o seu coração ao meu)
I have loved you for a thousand years (Eu te amei por mil anos)
I'll love you for a thousand more (Eu te amarei por mil anos a mais)

Christina Perri – A Thousand Years

FIM



Notas finais do capítulo

Queria agradecer quem acompanhou a jornada de Steve Rogers e Natasha Romanoff na minha fic. Foi a 1ª fic que escrevi e fiquei surpresa por tanta gente acompanhar, favoritar, recomendar, e até brigar comigo nas horas da tragédia.
Foi difícil terminar a fic, era pra ela ter acabado no 1º capítulo e bom...
Mas essa fic me inspirou a continuar a escrever, Romanogers, é claro. Então vai ter 2ª temporada, êêê.
O que virá na 2ª season? Já deixei um gancho no final do capítulo com Fury e Hill... Espero que gostem tanto quanto gostaram dessa. Ela se chamará: A Civil War upon Us