Kiss me in the Rain escrita por Daredevilosa


Capítulo 25
Capítulo 25


Notas iniciais do capítulo

Capítulo dedicado á Nellie que adoro as cenas hot e criou a capa da fic.



Steve observava Natasha que estava concentrada. Natasha esticou os braços e elevou acima da cabeça se alongando. Girou o pescoço de um lado pro outro, chegando até a estalar. Em seguida, Natasha segurou a ponta do pé por trás do corpo, alongando assim suas coxas, ela alternou entre as pernas.

Natasha removeu as luvas olhando Steve.

S: Sem luvas? Sério?

N: Consigo sentir melhor desse jeito.

S: Fica mais fácil de se machucar também.

N: Está com medo?

Steve apenas riu. Mas foi um riso de nervoso porque ele notou o quanto ela estava nervosa e começou a pensar que talvez fosse uma má ideia. Alguém vai sair ferido dessa história. Provavelmente ele, porque ele não vai querer machucar ela.

Natasha começou a dar pequenos saltos, pra relaxar o corpo.

N: Pronto?

Steve retirou as luvas. E fez uma posição de defesa, esperando Natasha dar o primeiro golpe.

Natasha se aproximou e rodeou ele primeiro. Steve só tentou acompanhar o movimento dela com os olhos. Ele já estava até suando.

Quando Natasha finalmente parou na frente dele de novo, ela deu o primeiro soco, Steve defendeu no antebraço. Natasha tentou socar por baixo e Steve saltou pra trás. Natasha aproveitou que ele saltou, se abaixou e assim que os pés de Steve tocaram no chão, ela deu uma rasteira nele e ele caiu com as costas no chão.

Natasha deu um sorriso quase imperceptível, não atacou enquanto ele estava no chão, se afastou pra ele se levantar.

Steve não se machucou, ele suspirou e levantou de novo. Quando ele se ergueu, teve que colocar os braços cruzados na frente do rosto porque Natasha veio com uma sequência de chutes que só parou quando ele esbarrou com as costas nas cordas do ringue. Ele teve que pôr as mãos nas cordas pra não cair de novo, e quando ele o fez, Natasha deu um soco na cara dele. Não foi um soco fraco.

N: Vai chorar?

S: Há! Hilário.

N: Quando você vai começar a lutar de verdade?

S: Natasha eu não acho que isso seja uma boa ideia...

Natasha deu um soco de direita, seguido de um de esquerda e socou a barriga dele, fazendo Steve se curvar. Agora ele estava sentindo dor.

N: O que? Peninha de me machucar? Você não queria lutar?

Steve a olhou sério, ele estava começando a ficar p*to da vida com ela. Steve decidiu contra atacar, ele tentou acertá-la com chutes e até socos, mas Natasha é muito rápida, se defendia muito bem.

Steve só tinha notado uma forma de quebrar os movimentos dela, no famoso golpe dela de prender as pernas no pescoço e usar o peso do corpo dela pra levar o oponente ao chão.

Steve é mais forte e mais pesado, ele pode interromper esse golpe, então ele atacou e se defendeu várias vezes, até ela usar o tal golpe nele.

No momento que ela posicionou a perna no pescoço dele, ele colocou a mão na coxa dela, impedindo ela de travar as pernas nele. Ele segurou e apertou com força e impediu as pernas dela de fecharem.

Natasha estava agora pendurada de lado nele, Steve puxou a perna dela pra baixo e a jogou no chão, sem remorsos. Ela ia se machucar. Não era o que ela queria? Que ele lutasse com ela pra valer?

Natasha bateu com as costas no chão e sentiu cada centímetro do corpo doer nessa hora. Steve logo montou sobre os braços dela, a impedindo de se mover. Ele colocou o antebraço fazendo pressão embaixo do pescoço dela e aproximou o rosto do dela a fitando.

S: Satisfeita agora?

Natasha apenas sorriu sarcasticamente.

N: Você sabe que se me soltar, eu vou matar você.

S: Não, você não vai.

Natasha riu e ainda lutava pra tentar soltar os braços. Só as pernas dela estavam livres, mas Steve era muito pesado pra ela dar impulso pra tentar se levantar. Ela abaixou o rosto e mordeu o braço dele com força. Chegou a sangrar o braço de Steve.

Steve grunhiu ao sentir a dor e retirou o braço dela. Natasha aproveitou o momento pra se soltar, mas só conseguiu soltar um lado do corpo, ela se virou e se encolheu de maneira a não permitir que Steve prendesse os braços dela de novo. Steve estava montado sobre o corpo dela agora, tomando cuidado só para não deixar o peso dele a incomodar.

N: Au, você está me machucando, Steve.

Natasha fingiu desespero e Steve acreditou, logo se afastou pro lado. Natasha sorriu ao conseguir se livrar, ficou de pé e deu vários chutes no estômago dele, finalizando com um bem no rosto dele, fazendo o lábio de Steve sangrar.

Steve limpou o sangue da boca olhando pra Natasha com a respiração acelerada. Natasha estava triunfante. Ela sorriu consigo mesma e deu as costas pro Steve ameaçando sair do ringue.

Steve se aproximou rapidamente por trás dela.

S: É só isso que sabe fazer?

Natasha podia sentir a quentura do corpo dele e também a respiração dele nas costas dela. Ela só virou o pescoço e o olhou nos olhos.

N: Não cansou de apanhar?

O brilho nos olhos do Steve tinha muita coisa misturado no momento, não era somente raiva, ele definitivamente estava com desejo. Natasha notou no momento que olhou pra trás pra ver ele.

Steve agarrou no pulso dela e o torceu atrás do corpo dela e Natasha não lutou contra, ela queria ver onde ele queria chegar com isso.

Com uma mão imobilizando o braço dela por trás, Steve colocou seu outro braço livre ao redor dos pescoço de Natasha e puxou como se fosse sufoca-la. Ele colocou um pouco de pressão.

N: Nós dois sabemos que você não vai me machucar. Pra que insistir nisso?

Steve ficou com raiva e colocou mais pressão e a força que ele usava era tanto que Natasha já estava nas pontas dos pés. Ela quase se engasgou e estava com falta de ar, e começou a rir, debochando dele.

S: Por que você é assim?

Steve a ergueu do chão e girou ela, a fazendo se deitar no chão de bruços e ele deitou por cima dela. Natasha dessa vez relutou porque sabia que agora ele estava excitado e ele não merecia ter o corpo dela. Ela se contorceu até ficar de lado, Steve não saiu de trás dela, ele ainda estava com o braço prendendo o pescoço dela. Natasha começou a dobrar e esticar o corpo tentando fazer ele soltar ela.

Natasha por fim conseguiu soltar o braço, só que ele estava muito dolorido, tinha até marca da mão de Steve no pulso dela. Ela acotovelou a costela dele, fazendo Steve gemer de dor. Ele não vai ter ela. Não vai. Natasha estava decidida. Ela colocou as mãos sobre o braço de Steve que estava no pescoço dela e tentou puxar pra baixo, enquanto seu corpo ainda sacudia tentando afastar o de Steve. Natasha já podia sentir o membro dele rígido, quando ele tentava pressionar o corpo contra ela.

Steve viu que Natasha estava relutante, ele apenas usou a mão livre para desabotoar a calça de Natasha, Natasha imediatamente colocou as mãos sobre as de Steve pra impedir ele, mas ele já estava com a mão dentro da calcinha dela. E bom, não era só Steve que estava excitado com essa luta toda. Natasha estava bem molhada já.

Natasha só deixou escapar um suspiro alto. Steve aliviou o braço em torno do pescoço dela. Natasha arranhou os braços de Steve e ainda tentava tirar a mão dele de lá, mas ela estava num conflito interno de raiva e desejo.

Droga, Steve. Natasha pensou. Natasha aos poucos parava de relutar. Steve deitou de barriga pra cima, trazendo Natasha pra cima dele, ainda de costas pra ele, e ele ainda com os dedos dedilhando o clitóris dela.

Natasha já não estava mais relutante, ela se sentou sobre a barriga dele e apoiou as mãos no chão e ela movimentava o quadril pra frente e pra trás, pra pressionar ainda mais os dedos de Steve contra ela.

Natasha estava quase gozando, quando Steve retirou a mão e Natasha quase o matou. Ela segurou a mão dele e colocou de volta lá e ela ainda o fez deslizar os dedos da maneira correta, da maneira que ela gostava, até ela gozar.

Depois que Natasha gozou, ela virou o corpo, segurou no colarinho da blusa de Steve e rasgou a camisa dele. Ela se curvou sobre ele e o beijou, segurou no cabelo dele com força, levantou e soltou contra o chão. Ela ainda o estapeou, mas Steve segurou o braço dela pra que ela não o acertasse de novo.

Steve sentou com ela no colo e encheu a mão no seio dela. Ele tentou desabotoar o sutiã dela de qualquer jeito, sem sucesso. Natasha riu e desabotoou pra ele. Ele se encarregou de tirar o sutiã dela e jogar pro lado.

Ele abaixou a alça da blusa dela e distribuiu beijos pelos ombros e pescoço dela. Natasha esticou o pescoço pra ele, ela cravou as unhas nas costas dele e arranhou sem dó. Steve gritou de dor.

S: Natasha!

N: O quê?

Eles tornaram a se beijar intensamente, aquelas línguas buscavam desesperadamente sentir um ao outro, parecia descarregar todo desejo e frustração que ambos tinham, tanto que Steve mordeu o lábio de Natasha até ele sangrar, pequena vingança pelo corte que ela causou nele.

Natasha ficou de pé e arriou a calça junto com a sua calcinha. Steve estava tão “duro” que estava desesperado pra Natasha sentar logo nele, mas ela não o fez. Ela colou as pernas nele e segurou a cabeça dele e aproximou a cabeça dele da sua região íntima.

Natasha apenas olhou pra baixo como quem diz “Se não fizer o que quero, vai se arrepender” Steve obedeceu ao que ela queria. Ele beijou toda extensão da virilha dela, até alcançar os grandes lábios, ele acariciou toda região íntima dela com a língua dele. Steve não é experiente com isso, a intenção dele era lamber mais pra baixo, mas Natasha puxava a cabeça dele pra onde interessava.

Natasha gozou novamente, ela soltou a cabeça de Steve nessa hora, Mas Steve queria sentir tudo dela, ele não se afastou, ele não parou.

Steve agora olhava pra Natasha praticamente suplicando se agora seria a vez dele. Natasha até pensou em ir embora e deixa-lo na mão, ele ficaria tão frustrado que seria a vingança perfeita, o problema é que ela não resiste a ele.

Natasha abriu a calça de Steve.

N: Está sem cueca?

S: Com essa calça, não dá, me pinica.

N: Sh...

Natasha o fez se calar, antes que ele tirasse o tesão dela. Ela sentou sobre Steve e quicou diversas vezes, vendo Steve ficar completamente vermelho e mais excitado. Ela o fez se deitar e praticamente cavalgou sobre ele.

Steve gozou 2 vezes e Natasha também, ele ainda não se dava por satisfeito. Ele virou e se deitou sobre ela, mas Natasha já estava se sentindo fraca. Ela rastejou usando os cotovelos pra se arrastar pra trás. Ela já estava próxima das cordas do ringue.

Steve a olhava como se ele ainda estivesse começando, o que causou certo desespero nela. Ele segurou os pés dela e puxou pra baixo de novo, Mas Natasha segurou nas cordas acima da cabeça dela.

Não foi problema pro Steve que apenas chegou mais pra frente e abriu as pernas dela. Steve passou o polegar em movimentos circulatórios no clitóris dela, fazendo ela se contorcer toda de novo. Natasha virou o rosto pro lado e mordeu o próprio braço pra conter os gemidos. Steve já a estava penetrando de novo. A cada bombada forte de Steve, Natasha segurava mais forte nas cordas.

N: Eu não posso mais.

Steve olhou preocupado pra Natasha e parou de se movimentar.

S: Isso é sério?

N: Não! Droga, anda logo.

Ela não aguentava e ao mesmo tempo queria mais. Steve ficava confuso porque ela tinha mania de mandar parar e ele parava e ela o xingava pra ele continuar e só faltava bater nele por ele ter parado.

Steve terminou sua parte, ele gozou dentro dela, quase todas as vezes. Natasha não se importa porque ela não pode ter filhos e também porque esquecia que camisinha existe nessas horas.

Os dois deitaram exaustos no chão do ringue.

N: Que merda foi essa?

Steve a olhou.

N: Merda!

S: Hã?

N: Merda, merda, merda.

Natasha levantou correndo e vestiu suas roupas.

S: O que foi?

N: Como é que você pôde?

S: Eu pude o que?

N: Aqui!!! Qualquer um pode entrar. E se nos viram?

S: Ninguém nos viu.

N: Você estava muito concentrado pra ter reparado.

Natasha ironizou.

Steve começou a se vestir também. Natasha tinha rasgado a blusa dele, ele enrolou a blusa e pendurou na calça.

Natasha olhou pra ele sem camisa, suado, com todos aqueles músculos e mordeu o lábio inferior, ela balançou a cabeça pra afastar os pensamentos pecaminosos.

N: Merdaaaa! AS CÂMERAS!

S: Você acha que?

N: Elas não param de filmar, Steve! Eu vou até lá, você fica aqui e só saia 30 minutos depois.

S: 30 minutos?

N: Sim, não quero correr o risco de ser vista saindo daqui com você.

Steve obedeceu e aguardou os 30 minutos, enquanto Natasha corria até a sala de vigilância. Por sorte dela, os guardas estavam almoçando de costas pra tela que mostra o centro de lutas. Ela arrumou uma desculpa pra tirá-los da sala e apagou as últimas horas do vídeo.



Notas finais do capítulo

Oh, I love the feeling you bring to me, oh, you turn me on
It's exactly what I've been yearning for, give it to me strong
And meet me in my boudoir, make my body say ah ah ah
I like it-like it

Cause I may be bad, but I'm perfectly good at it
Sex in the air, I don't care, I love the smell of it
Sticks and stones may break my bones
But chains and whips excite me

Rihanna S&M