Amores Secretos escrita por Anonimous


Capítulo 7
"Eu o amo de todas as formas"


Notas iniciais do capítulo

Oi !! A Fic está cheia de visualizações e curtidas



Pov Dylan

– É claro que aceito – Digo me jogando nos braços de Logan, ele me puxa para mais perto dele e me beija, um coro de gritos e palmas se formam ao nosso redor, eu tinha sorte de tê-lo para mim, e naquele momento me senti o garoto mais feliz de todo o mundo.

************

Pov Logan

Duas horas depois;

– Vamos para casa? – Pergunto olhando para Dylan que sorri, um dos garçons veio nos dizer que aquilo foi por conta da casa, o que até agora não entendo.

– O que acha de voltarmos a festa? – Dylan diz com um sorriso encantador em seu rosto, ele mexia no anel em seu dedo e me olhava – Ah, vai, só um pouco, por favor, Anjo!! – Ele disse se levantando e me puxando.

– O que não faço por você – Digo morrendo de rir, o levo até a moto – O que achou da noite?

– Para ser sincero – Dylan segura o capacete em suas mãos e me beija – Essa foi a melhor noite da minha vida. Eu nunca conseguiria negar aquele pedido, sabe, nunca pensei em toda a minha vida que um garoto me pediria em namoro.

– Tudo tem sua primeira vez – Digo sentindo a brisa fria passar pelo terno, e Dylan se segurou em mim.

– Primeira e única vez – Ele diz sorrindo – Se outro garoto algum dia me pedir em namoro, eu juro que quebro a cara dele.

– Que menino agressivo – Digo sorrindo – Gosto mais do Dylan quietinho.

– Eu o amo você de todas as formas – Ele disse e se grudou ainda mais em mim – Eu te amo, Anjo.

Ao chegarmos na área da festa era difícil encontrar um local onde podia se estacionar a moto, o condomínio fechado estava repleto de carros e era de se estranhar que a polícia ou algo do tipo não aparecera ali.

– Pode ir que vou achar algum lugar para estacionar a moto, de uma forma que ninguém a roube – Digo e ele sorri.

– E aí!! – Thalia pula na garupa da moto me assustando.

– Acho que agora é oficial, sou sua nova cunhada – Digo e ela me abraça.

– Não acredito, ele aceitou – Ela desce da moto minutos depois, quando encontro uma vaga a alguns quarteirões dali – Isso é muito para meu dia – Ela sorri – O que você fez com meu irmão, eu achei que ele não aceitaria, você sabe como ele reage a isso tudo.

– Ele é mais inteligente do que você pensa – Digo arrumando meu cabelo e ela sorri – E sabe, ninguém resiste a esse meu rostinho.

– Pensando bem, é verdade – Ela diz passando o braço por minha cintura – Eu imagino se você tivesse o os claros, chamaria muito mais atenção.

– Não ligo com essa atenção, esses olhares, quer dizer, se eles forem só de Dylan já está de bom tamanho.

A festa ficava cada vez ainda pior, sempre odiei festas, nunca achei graça nisto, Rachel e Alice estavam bêbadas e Peter e Alex, nem preciso dizer nada sobre esses dois, eles estavam agarrando meninas na casa. Ando mais um pouco até me esbarrar em Megan.

– Desculpe!! – Ela diz e eu via as lágrimas que se formava em seus lindos olhos azuis – Eu tenho que... – Ela disse passando por mim rapidamente, me virei rapidamente, andando sem rumo pela multidão que se revezava entre sóbrios, se é que podia chamá-los assim, bêbados ao extremos e drogados. Megan apressava os passos ainda mais, ela era minha melhor amiga, ela sempre me ajudou e não seria agora que iria ignorá-la.

– Meg – Grito ao sairmos da casa – Por favor, pare de correr.

– Não!! – A menina gritou, despertando os olhares do pequeno aglomerado de pessoas que havia ali – Some daqui – Ela disse e aumentei os passos chegando até ela – Eu disse que eu te quero longe... – Ela não terminou a frase e se jogou contra mim, me abraçando, suas lágrimas caiam em meu terno e a cada segundo suas mãos apertavam ainda mais meus braços – Aquele idiota, ele me disse que amava e agora...

– Ei, Amor – Digo tirando os cabelos caiam em sus olhos e os colocando atrás de suas orelha – Não fica assim.

– Ele prometeu. Logan – Ela diz chorando, as lágrimas rolavam por aquele lindo rosto, eu não suportava a ver assim, seja o que Ethan tenha feito, eu ia acertar tudo com ele – Ele disse que me amava, que ficaria sempre comigo, eu não suporto olhar na cara dele.

– O que ele te fez? – Pergunto me sentando em um banco e ela se senta ao meu lado, suas mãos seguram a minha e ela sorri.

– Primeiro, você sabe que eu não tenho nada contra garotos que gostam de outros garotos – Ela diz me olhando – Afinal, eu já sei que você é apaixonado por Dylan.

– O que isso tem a ver com você com você e Ethan? – Pergunto sorrindo e limpando as lágrimas que corriam pelo rosto de Megan – Afinal, vocês não são dois garotos, quer saber, a não ser que... – Digo olhando para ela e arrancando um sorriso da garota.

– Eu não sou um garoto – Ela diz sorrindo e faça uma cara do tipo “Meu Deus, como até hoje não percebi” e ela sorriu ainda mais, mas ao se lembrar do incidente do qual eu até agora eu não sabia ela ficara triste – Eu peguei... – Ela me olhou e suas unhas machucaram minhas mãos, ela apertava cada vez mais, ela estava com muita raiva e eu deixava ela extravasar do jeito que achar melhor, mesmo que esse jeito acabe com minhas mãos – Ethan estava agarrando outro garoto – Ela disse e fiquei boquiaberto, não por que eu nunca desconfiaria disto, mas e se ele tivesse contado a ela o que sentia por mim, e se isso só foi um jeito de se livrar de Megan.

– Ai Meu Deus!! – Digo a olhando – Eu sinto muito.

– E ainda teve a capacidade de dizer que era apaixonado por um garoto, e que aquele garoto valia muito mais que duas de mim – Ela disse e meu mundo parecera ser destruído.

– Ele disse quem era? – Perguntei a olhando.

– Ele só disse que eu, mais do que ninguém conhecia esse garoto – Ela disse e meu coração acelerou, e se ela descobrisse que esse garoto que destruiu seu namoro perfeito fosse eu, ela ficou calada me olhando por alguns minutos.

– Quer que eu a leve em casa? – Pergunto tentando sorrir.

– Não precisa – A menina beija minha bochecha e aponta para a casa do outro lado da rua – Eu moro logo ali.

– Promete que ficará bem – A olho e ela assente com a cabeça.

– Se eu descobrir quem é esse garoto, eu prometo que faço picadinho dele – Ela sorriu, mas pelo seu olhar, minha expressão não foi das melhores.

– Eu a ajudo – Digo e ela sorri atravessando a rua.

Volto para festa, se eu já não me sentia bem ali, imagine depois de tudo aquilo que Megan falou, eu andava perdido até que vi um aglomerado de pessoas gritando o nome de Dylan, corri até o local e o vi dançando igual a um louco, uma garota ali filmava tudo, e eu tinha que fazer algo. Peguei o celular da garota e o joguei no chão, pisei nele até se desfazer em vários pedaços. Fui até Dylan e o peguei pelo braço.

– Vem, Dylan!! – Digo e o menino sorriu, era estranho por que ele nunca havia bebido e não seria hoje que cometeria uma loucura dessas.

– Mas, Logan – Ele disse fazendo biquinho – Está tão legal.

– Não importa – Digo irritado – Você bebeu...

– Eu não bebi – Ele disse se segurando em mim – Eu juro, eu peguei refrigerante na cozinha.

– Então alguém colocou algum tipo de droga em sua bebida – Digo o pegando pelo braço e o carregando até o lado de fora da casa.

– Já está indo!! – Escutei a voz de Ethan e me virei, acertando um murro em seu rosto e um chute na boca de seu estômago – A festa não será a mesma coisa sem você.

– Isso é pelo que fez a Megan e a Dylan, seu psicopata desgraçado – Digo saindo dali segurando nos ombros de Dylan, o ajudando a andar.

Ao chegar em casa, minha mãe olhou para mim preocupada.

– O que aconteceu com ele? – Ela perguntou e olhou para Dylan que olhava para o teto e sorria.

– Colocaram algo na bebida dele – Digo sorrindo com aquela cena, apesar de ser uma coisa séria era engraçada – Ele aceitou – Digo e ela sorri apontando para as escadas – Prometo que levarei ele até a casa dele – Digo piscando para ela e ela volta à sala, sentando ao lado do meu pai para ver televisão, meu pai sorria com a cara que Dylan fazia.

Subo as escadas depois de três minutos, andar pelos corredores era difícil, de segundo a segundo eu tinha que segurar Dylan para ele não ir ao chão.

– Fique aí – Digo tirando sua blusa e sua calça, ele estava de samba canção, peguei uma calça de moletom e uma blusa confortável e o vesti, seu corpo era perfeito, minhas roupas ficaram um pouco grandes para ele, me virei para trocar de roupa e quando voltei meu olhar para cama, Dylan já estava jogado dormindo, deitei aos eu lado e tirei o cabelo que caía em seus olhos. Fiquei o olhando por bastante tempo, ele era lindo até dormindo, depois de algum tempo, que realmente não faço ideia quanto seja, eu coloquei o braço ao redor do corpo de Dylan e caí no sono.

Acordo rapidamente, Dylan estava com os braços ao redor de meu rosto, ele estava jogado quase em cima de mim, me levantei devagar, die um beijo em sua testa e vesti uma calça jeans, um blusa branca e por cima minha blusa de couro preta, calcei meu terno da Nike preto com alguns detalhes em vermelhos e azul marinho, cobri Dylan com minhas cobertas e sai do quarto, fechando ela com a chave e a jogando por debaixo da porta, Rachel e os outros estranhariam ao ver Dylan ali.

– Pai!! – O grito ao ver saindo de seu quarto, era o primeiro do corredor e me esforcei ao máximo para correr até ele, meu corpo doía – Onde está minha moto.

– Está em uma oficina a alguns quilômetros daqui – Ele diz sorrindo – Não é muito longe, algum jovem desastrado a derrubou ontem à noite, então mandei consertar alguns objetos que quebraram.

– Obrigado – Digo e desço as escadas correndo, ando por uns quinze minutos e entro em uma oficina, o dia está muito frio e alguns flocos de neve caem do céu, entro na loja, o barulho ali era ensurdecedor, martelos, maçaricos e outras ferramentas estavam jogadas ao chão e então foi que a vi. Minha moto estava a alguns metros à frente, um adolescente a consertava, era da minha faixa etária, andei até a moto e ao olhar o garoto meu coração acelerou, aqueles cabelos castanhos escuros não me eram estranhos, e foi quando seu olhar se encontrou com o meu que o reconheci, ele sorriu, aquele sorriso que era capaz de enlouquecer garotas como Rachel e Alice.

– Logan – O menino levantou, ele usava uma blusa sem manga, ele era magro mas possuía um corpo bem definido, suas mãos estavam sujas com graxa, ele limpou a mão rapidamente e sorriu – Eu sabia que conhecia essa moto de algum lugar.

– Henry – Olho para o garoto boquiaberto – O que está fazendo aqui?

– Essa oficina é minha – Ele sorri e me abraça, fico sem jeito.

– Eu... minha moto – Digo e as palavras saem emboladas, e não era por acaso, Henry fora o primeiro garoto por quem me apaixonei, e era ainda mais desconfortante ficar ali, ele era meu ex-namorado e Dylan ficaria com muita raiva ao saber disto.

– Ela vai ficar boa – Ele diz voltando para a moto, ele me olha por entre algumas peças e sorri – Você está lindo - Ele diz sorrindo.

– Ah, obrigado – Digo sorrindo – Então quer dizer que você mudou para a cidade.

– Sim – Ele diz sorrindo e mexendo com algumas ferramentas pequenas – Eu mudei a alguns dias, procurei uma casa e enfim, meus pais escolheram uma bonita...

– Onde fica? – Pergunto e ele sorri, aquilo não era bom, ele sorria de uma forma que eu conhecia, quando tinha uma “Grande surpresa” a ser dita.

– Do lado da sua casa – Ele diz e deixo o celular cair de minhas mãos, ele se espatifa no chão e vários homens que trabalham ali me olham na mesma hora.

– Só pode ser brincadeira – Digo boquiaberto, aquilo não era nada bom, nada bom mesmo.

– Não é não, Logan – Ele diz sorrindo – Sou o seu novo vizinho.



Notas finais do capítulo

Gostaram??
Comentem



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Amores Secretos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.