Amores Secretos escrita por Anonimous


Capítulo 2
"Alguns minutos são o suficiente"




Ao entrar na casa dei de cara com Thalia, ela agarrou em meu pescoço e me encheu de beijos, logo depois ela nos levou a sala de estar de sua casa.

– Eles chegaram!! – Escuto um gritinho animado e vejo a mulher ao meu lado, seus olhos verdes passam por todos ali e para em mim – Então você é o famoso Logan – Ela disse sorrindo.

– Thalia e Dylan não pararam de falar sobre você – O homem loiro diz, ele se levantou e cumprimentou meus pais – Dylan disse que gota de ler, é verdade?

– Sim – Digo me sentando em uma poltrona de branca, Thalia havia levado todos dali, Dylan estava sentado no sofá a minha frente e seus pais estavam se revezando, cada um me fazendo perguntas, a mãe de Dylan se deu muito bem com a minha, logo já estavam indo para a cozinha.

– O que acha de mostrar a seu amigo a nossa biblioteca – O homem disse e piscou para o filho – Vejo vocês no jantar.

– Tudo bem – Dylan sorri para o pai e me levanta com um puxão, seu pai sorri.

Após andarmos por diversos corredores chegamos a biblioteca, ficamos calados todos os minutos até ali.

– Quer dizer que seu pai gosta de livros – Digo e entro na biblioteca, havia prateleiras gigantescas, os livros estavam arrumados por cores, o que era muito engraçado. Aquele lugar era um paraíso.

– Ele comprava muitos quando jovem e com o passar do tempo ele foi juntando todos eles e construiu este lugar, os meus avós consideram esse o melhor lugar da casa – Ele disse passando as mãos por alguns livros de capa dura.

– Eu concordo plenamente com seus avós – Digo sorrindo – E quanto aquilo o que diziam lá na sala de estar, é verdade que ficou o tempo todo falando de mim – Digo e ele para de súbito, derrubando uns vinte livros, fazendo um barulho ensurdecedor.

– N-Não!! – Ele diz pegando alguns livros e o ajudo – Quer dizer... – Ele estava vermelho de vergonha, eu sorria e ele tapava o rosto

– Sim ou não? – Pergunto fingindo estar sério e ele sorri.

– Sim, você é tão legal e... Ah, deixa para lá – Ele disse arrumando os livros.

– Você me conhece a algumas horas e já me acha legal, depois da forma que o tratei eu pensei que... – Digo sorrindo e olhando alguns títulos dos livros ali perto.

– Algumas horas são suficientes para nos apaixonarmos por alguém, minutos para ser mais exato – Ele disse e meu coração acelerou, ele dizia tudo na maior calma, ele estava apaixonado por mim e isso estava bem claro, mas eu tinha medo de me envolver com alguém e me decepcionar novamente – Achei – Ele pega um livro de capa dura, sua capa era de um marrom claro e as escritas eram douradas, nela estava escrito “Romeu e Julieta” – Já leu? – Ele pergunta me entregando.

– Sim – Digo citando um trecho e ele sorri.

– É o melhor livro na minha humilde opinião – Ele diz sorrindo e ando até uma grande mesa no centro da biblioteca, onde alguns livros antigos estavam espalhados.

– Então quer dizer que é um leitor? – Pergunto o olhando e ele sorri timidamente se sentando na mesa.

– Sou, mas prefiro não espalhar isso por aí – Ele diz baixinho, me fazendo sorrir – Você sabe como os garotas são, odeiam caras intelectuais.

– Acho isso deplorável, fingir ser o que não é – Digo e percebo que fui grosso demais, mas Dylan apenas sorri – Com certeza alguma pessoa gostará de você, assim, do jeito que você é, se já não tiver dezenas de interessadas – Digo lendo a sinopse de um livro e sorrindo – Tem alguma pretendente? – Pergunto o deixando confuso.

– Sabe, eu sempre tive uma quedinha por pessoas que moram onde hoje é sua casa – Ele disse com um sorriso no rosto e chegou mais perto de mim.

– Então quer dizer que Rachel e Alice tem chances com você – Digo o provocando e ele olha para o lustre acima de mim – Elas ficarão super animadas ao saber de tal coisa, prometo que as contarei.

Começo a sair da biblioteca quando Dylan segura meu braço.

– Já vai? – Ele me olha, seu rosto está a poucos centímetros do meu – Eu pensei que...

– Vou contar isto tudo a Rachel e Alice – Digo sorrindo e sinto suas mãos apertarem ainda mais meu braço.

– Não precisa – Ele me solta e me olha – Não estou apaixonado por elas.

– Ah, não!! – Digo sorrindo – E eu sempre achando que ninguém resistiria a aqueles olhos claros.

– Eu prefiro olhos castanhos – Ele disse me puxando para mais perto dele – E- Eu... estou apaixonado por você – Ele disse e seus lábios vão de encontro aos meus, mas alguém abre a porta e interrompe o nosso beijo.

– O que está acontecendo aqui!! – Thalia nos olha surpresa.

– Nada!! – Dylan sai bravo batendo a porta.

Thalia começou a sorrir e fiquei sem entender nada.

– Quer dizer que ele está afim de você – Ela anda em volta de mim.

– Não é que... – Começo a dizer mas perco a voz.

– Não adianta mentir – Thalia me puxa pelo braço – Você pode ainda não ter notado, quando meus pais disseram que Dylan não parava de falar e você, não é exagero. De cinco em cinco minutos ele falava sobre o garoto novo da casa ao lado. Eu o peguei te observando – Ela diz sorrindo e me conduzindo pelos corredores – Hoje quando estava arrumando seu quarto, ah, e você fica muito bem sem camisa.

– Muito Obrigado – Digo sorrindo.

– Só o quero ver feliz – A menina diz – E pelo jeito que te olha, você é a pessoa certa para ele. Ele sofreu muito de alguns dias para cá, ele precisa de alguém para cuidar dele. Ele é super carinhoso e a coisa mais fofa do mundo, bom, isso não é novidade.

– Ele é legal – Digo sorrindo – E lindo, e tudo mais de bom – Termino a frase ao virar o corredor seguinte, Thalia começa a sorrir e todos na sala de estar nos olham.

– Onde está Dylan? – Pergunto e todos me olham.

– Ele passou bravo por aqui – Meu pai diz assustado – No momento pensamos que ele havia discutido com você.

– A culpa foi minha – Thalia diz e seu pai a olha – Eu fiz uma coisa e ele não gostou nem um pouco, mas isto não vem ao caso agora, onde ele está?

– Está lá nos fundos – Rachel diz me olhando – Ele disse que não quer falar com ninguém.

– Eu vou ir lá – Digo e o pai do menino me olha.

– Acho melhor não, você não conhece Dylan, ele é um pouco... – O homem continua a dizer, mas naquele momento eu já estava longe dali.

– Posso me sentar? – Pergunto olhando para Dylan, ele mexia com os pés na água da piscina.

– Fique à vontade – Ele diz, mas alguns segundos antes eu estava pensando que seria insultado das piores maneiras.

– Não precisa ficar assim – Digo – Sei que está bravo por que Thalia atrapalhou nosso beijo – Digo e ele me olha sorrindo.

– Você nem deve gostar de mim – Ele vira o rosto, mas quando me olha novamente eu seguro seu rosto em minhas mãos, sua pele era macia e o seu corpo era incrível.

– Eu também te amo – Digo o beijo, seus lábios eram macios, seu beijo me levava a outro mundo, ele passava a mão meus cabelos desesperado, me beijando cada minuto mais intensamente, depois de alguns minutos ele me olha e sorri.

– Esse foi o melhor beijo da minha vida – Ele sorri e me beija novamente – Eu te amo – Ele sussurra em meu ouvido me fazendo arrepiar, como isso era possível, nos conhecíamos a poucas horas e estávamos completamente apaixonados um pelo outro, talvez Dylan tenha razão “Algumas horas são suficientes para nos apaixonarmos por alguém”.



Notas finais do capítulo

Gostaram??
Comentem!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Amores Secretos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.