Conspiração escrita por Lura


Capítulo 3
Negatórias e Chantagens


Notas iniciais do capítulo

E aí gente?

Eu sei que depois de tanto tempo o mínimo que eu deveria fazer é me desculpar pela demora, então, me desculpem. =P

Embora eu tenha avisado com antecedência que o capítulo demoraria, eu mesma não esperava que seria tanto.

Sobre este capítulo, o pessoal que leu Vínculo Mágico vai perceber que algumas questões levantadas no final da fic foram respondidas. Este capítulo também, embora meio parado, já dá grandes dicas do que nos aguarda em Conspiração.

Enfim, espero que apreciem.

Ah, um agradecimento especial aos leitores GabbySaku, Giu Bloodie S2, Senhorita Yama, Alice, Saberus, Happy Reader, Lu Dragneel e Arya, que comentaram o último capítulo.



 

Capítulo II - Negatórias e Chantágens

 

OHAYOU¹!!! - O estrondo da porta da frente sendo destruída pelo chute do dragon slayer do fogo foi totalmente superado por sua saudação estridente.

— E lá se vai o que um dia pôde ser chamada de porta. - Lucy lamentou.

Assim que adentrou a guilda, a loira localizou Gray no balcão, Happy roendo um peixe em uma mesa mais afastada e Erza parada em frente ao mural de missões. Vendo que a ruiva já se empenhava na tarefa de escolher o próximo trabalho, resolveu aguardar no balcão, e para lá caminhou, desviando dos destroços de madeira espalhados pelo salão.

— Idiota! Tem mesmo a necessidade de sair destruindo as coisas logo de manhã? - O grito de Gray ecoou pela guilda. O mago do gelo, possuído pelo mal humor matinal como se ele fosse a pior das entidades, censurou o companheiro de time pela algazarra.

— Tem mesmo a necessidade de sair tirando a roupa logo de manhã? - Natsu rebateu, pois todas - T O D A S - as roupas de Gray tinham desaparecido misteriosamente.

— Mas o quê??? - Ele gritou, desconcertado, tentando encontrar suas vestes.

— Idiota. - Natsu xingou baixinho, enquanto caminhava até Lucy, que já havia alcançado o balcão.

— FALOU ALGUMA COISA MALDITO??? - Caminhando até Salamander, Gray berrou. - querendo brigar, cueca derretida? - Provocou.

— Cai dentro, picolé nudista. - Natsu retrucou. - Vou fazer você engolir as próprias roupas antes que tenha chance de vesti-las novamente. - Afirmou, partindo para cima do companheiro.

Sentada em uma das banquetas, com o cotovelo apoiado no balcão e a mão sustentando o queixo, Lucy apenas observava a confusão. Ver Natsu se envolver em uma briga desproporcional ao tamanho da provocação fazia com que ela se lembrasse de como ele era completamente infantil na maior parte do tempo. E também de como esse comportamento era incompatível com suas atitudes na noite anterior. Confusa, suspirou.

— Algum problema Lucy? - A voz meiga de Mirajane tirou a maga estelar de seu dilema pessoal.

— Mira-san! - A loira exclamou, levemente assustada. - Não a vi chegar. - Falou, se recompondo. - Ohayou! - Saudou- tardiamente.

Ohayou gozaimasu! - A albina respondeu, animada. - Qual o motivo, dessa vez? - Indagou, apontando para briga.

— Acredite, nada que valha a pena ser repetido. - A maga estelar contou.

— O mesmo de sempre então. - Mirajane constatou.

As duas encararam caladas a confusão por alguns segundos, até que a garçonete resolveu perguntar de supetão:

— Você e Natsu dormiram juntos novamente? - Bisbilhotou, em tom incrivelmente inocente.

Desprevenida, Lucy engasgou com a própria saliva.

— O QUÊ??? - Berrou em meio a um acesso de tosse, chamando a atenção de uma ou duas pessoas no salão, pois a maioria ainda preferia assistir ao espetáculo onde dois jovens magos se matavam na base da porrada.

— Ué, vocês têm chegado juntos todos os dias. - A take-over observou em tom casual.

— O que não significa que estejamos dormindo juntos!!! - Lucy esganiçou, completamente vermelha.

— Ultimamente você têm reclamado que ele se enfurnou em seu apartamento de vez. - Lembrou a albina. - Pensei que logo evoluiriam para algo mais sério. - Comentou, fazendo a loira empalidecer levemente.

A maga celestial remexeu-se incomodada. Esconder seu relacionamento com o dragon slayer dos amigos era incômodo, mas não chegava a ser um desafio muito grande, já que nenhum deles tinham aptidões românticas muito desenvolvidas. Isso, exceptuando Mirajane. Ela sim mostrava-se um obstáculo considerável.

Heartfilia não sabia o motivo, mas a Strauss mais velha parecia convicta de que Natsu e ela se envolveriam de forma amorosa, muito antes dela própria se dar conta dessa possibilidade. Tentando manter a normalidade, suspirou longamente antes de falar:

— Não se engane com o nosso relacionamento Mira. - Forçou um tom calmo e sério. - Natsu é meu melhor amigo e meu companheiro de time. Não consigo sequer imaginar algo entre nós dois que vá além disso. - Mentiu, descaradamente. - Na verdade, eu acho que se acontecesse, seria muito assustador. Eu provavelmente ficaria paranoica com a possibilidade de tudo terminar de forma traumática e destruir a nossa amizade. - Emendou, sendo completamente sincera na última parte.

— Entendo. - Disse a albina, levemente decepcionada. - Mas não se esqueça que os sentimentos, quando ignorados, também podem destruir uma amizade, Lucy. - Aconselhou, dando uma piscadela.

— Hai. - Lucy respondeu simplesmente, tentando desesperadamente cortar a conversa.

Para sua sorte - ou, mais provavelmente azar - Erza vinha marchando em direção a confusão, chamando a atenção de todos, incluindo a garçonete. A maga estelar não pôde deixar de sentir o corpo estremecer quando percebeu a aura demoníaca que envolvia Titânia, tanto que teve a impressão que a ruiva ostentava olhos vermelhos e grandes chifres.

— PAREM JÁ COM ISSO, CACETE!!! - Gritou a maga de armadura, enquanto agarrava ambos os magos pelos cabelos, colidindo a testa de um contra a do outro. - JÁ PERDEMOS QUINZE MINUTOS COM ESSA PALHAÇADA DE VOCÊS! - Esbravejou.

— Aye! - Natsu e Gray responderam em uníssono, jogados ao chão como dois sacos de batatas.

Lucy encarava a ruiva de forma assustada. Definitivamente, Jellal estava fazendo muita falta a Erza, a ponto de a vida das pessoas que conviviam com ela estarem correndo sério risco.

Jellal Fernandes unira-se extraoficialmente a Fairy Tail há pouco mais de um mês. Poucas pessoas da guilda sabiam - na verdade, apenas aquelas que eram mais próximas de Erza - que o fugitivo tinha assumido a identidade de Mystogan. Os demais membros pareciam simplesmente ignorar o fato que um dia Mystogan havia deixado a Fairy Tail, achando completamente normal a sua permanência no rol de membros.

Lucy desconfiava fortemente que alguém tinha alterado a memória dessas pessoas, situação bem possível já que a principal função de Jellal na guilda era cumprir algumas missões que o mestre lhe dava, missões estas que não poderiam ser realizadas às claras.

Mystogan - como o mestre exigira que eles se acostumassem a chamá-lo - havia se tornado um informante, arriscando a própria segurança para ajudar a proteger a guilda.

Mesmo que isso deixasse Erza orgulhosa, também a preocupava e, como todos vinham reparando, a enlouquecia. Já havia completado um mês que Fernandes saíra a pedido do mestre, e nenhuma notícia fora dada desde então, provocando diversos efeitos colaterais na ruiva, como aqueles que podiam ser vistos no centro do salão da guilda, naquele instante.

— É a primeira vez que vejo alguém enfurecê-la dessa forma sem que tenham destruído seu bolo de morango. - Mirajane falou, admirada.

— Coitadinhos, eles apenas foram a gota d'água. - Lucy comentou, compadecida com a situação dos amigos. Realmente, eles não tinham feito nada de mais para receberem a fúria de Titânica naquela intensidade. - Agora sabemos que Erza possui um ponto ainda mais sensível. - Constatou, risonha.

—LUCY!!! - Como se pudesse ouvir a conversa, Erza berrou do meio do salão em tom completamente intimidador, fazendo com que a maga estelar sobressaltasse. - Já que você tem tempo para conversar, vá até o quadro de missões e escolha um trabalho decente, enquanto acabo com esses dois! - Ordenou, exibindo o mago do fogo e o mago do gelo, que jaziam inertes e pendurados pelas golas de suas vestimentas, um em cada mão.

— Mas você já não acabou com eles? - Lucy resmungou, uma gota na cabeça.

— FALOU ALGUMA COISA? - Titânia esbravejou.

— Nada não!!! - Lucy gritou enquanto corria até o quadro de missões.

Amedrontada, a loira parou em frente ao enorme mural e começou a olhar os pedidos, tentando deduzir o que seria considerado decente aos olhos da ruiva. Contudo, apenas alguns segundos de procura bastaram para que um panfleto particularmente chamativo lhe atraísse, distraindo-a de seu objetivo. Incrédula, a loira tirou o folheto do mural para analisar melhor.

— Uau! Essa parece uma ótima missão! - Uma voz feminina, aguda e animada exclamou.

Lucy voltou a atenção para a pessoa que tirara a sua concentração. Parada a sua direita estava Meldy, que assim como Jellal, era uma nova integrante da Fairy Tail.

A maga de cabelos rosados tinha as mãos para trás e uma feição ansiosa. A loira não pôde ignorar como a composição do vestido azul marinho e do sobretudo vermelho, mais as botas marrons e as meias negras deixavam-na linda. Meldy já não usava as mesmas roupas da época da Crime Sorcière, mas escolhera manter a mesma paleta de cores, aparentemente.

— Oi Meldy! - A maga estelar cumprimentou a recém chegada. - Não percebi você aí.

— Você parece bem distraída hoje. - A ex-Crime Sorcière observou. Heartfilia corou.

— Impressão sua. - Respondeu sorrindo e voltou os olhos para o panfleto.

— Tem algo te incomodando nesse pedido? - Meldy perguntou, curiosa pela expressão compenetrada da loira.

— Na verdade sim. - Lucy respondeu. - É muito incomum encontrar um pedido com uma recompensa tão alta fora do Mural Classe S. - Contou, apontando a quantia prometida.

— Dois milhões de Jevels! - Meldy leu, admirada. - Faz sentido. - Concordou com o raciocínio da loira.

— E você? - A maga estelar perguntou, ainda com o pedido em mãos. - Finalmente vai a uma missão?

— Sim! - Meldy respondeu eufórica, dando um saltinho. - Finalmente Jellal… - A garota se interrompeu, ao perceber que falara o nome verdadeiro do companheiro. - Digo, finalmente Mystogan conseguiu documentos pessoais para mim. - Contou, radiante. - O mestre inspecionou e disse que está tudo ok, então agora poderei fazer missões também.

— Isso é ótimo! - A loira exclamou, realmente contente.

— Não é? - A novata perguntou, mal contendo a própria felicidade. - A partir de agora sou Meldy Loxar, uma maga oficial. - Completou, radiante.

— “Loxar”? - Lucy repetiu, surpresa. - Não é o mesmo sobrenome de Juvia? - Perguntou, confusa.

— Sim. - Meldy confirmou. - Mystogan precisava encobrir meu pasado, então aproveitou-se do fato de Juvia ter crescido em um orfanato e usou a mesma história para mim. - Contou. - Aparentemente eles não tinham muita criatividade com nomes por lá. E já que existem alguns órfãos Loxar por aí, Juvia não se importou em me ceder o nome. - Falou agradecida, apontando a maga da chuva, que naquele instante encontrava-se no meio do salão, implorando para que Erza parasse de machucar seu Gray-sama. - Nos conhecemos em uma visita ao orfanato e Juvia me convidou a entrar na Fairy Tail. Essa é minha nova história. - Concluiu.

— Nossa. - Começou Heartfilia. - Não sabia que Juvia tinha crescido em um orfanato. - Comentou, compadecida.

— Mel-chan²! - Juvia chamou, assustando a maga celestial, que ficou constrangida, imaginando se a maga da chuva teria ouvido parte da conversa. - Já escolheu uma missão? - Perguntou.

— Ainda não… - Respondeu a maga de cabelos rosados.

— Vocês vão juntas? - Indagou Lucy.

— Mel-chan e Juvia-chan resolveram formar um time. - Informou a maga. - Agora Juvia também integra um time, assim como a rival no amor. - Anunciou. - Viu? Juvia não perde em nada para a rival no amor! - Gabou-se, envolta em uma aura completamente sombria, inclinando-se sobre a maga celestial.

— Desde quando estamos competindo? - A loira choramingou, se afastando.

— Juvia-chan, que tal esta? - Meldy perguntou, apontando para um dos panfletos fixados, desviando o assunto.

— Salva!— Lucy pensou, alivida.

— Estão oferecendo 80.000 jewels por cada peixe deste que pescarmos! - Falou a novata, retirando o panfleto escolhido do quadro e apontando a figura de um peixe muito estranho estampada no papel.

— AH NÃO!!! - Happy gritou, voando em direção ao quadro. - Eu ia dizer para pegarmos essa. - Falou para Erza, apontando o folheto que Meldy escolhera.

— Ah, então pode ficar. - Cedeu a novata.

— De jeito nenhum! - Interviu Erza se aproximando, sendo seguida por um um Natsu e um Gray cheio de hematomas. - É a primeira missão de Meldy, então ela escolherá a que quiser. - Completou. - Além do mais, parece que Lucy já escolheu uma. - Emendou, tomando o panfleto da mão da loira, que engoliu em seco.

— Não exatamente… - Heartfilia confessou, sem graça.

— Mas eu tenho certeza que Lucy prefere esta aqui. - Insistiu Happy, tomando o panfleto de Meldy e olhando para a maga estelar com uma expressão completamente maliciosa.

Lucy entendeu a intenção de Happy na hora. Ele estava chantageando-a. De novo.

Se não concordasse com o gatinho, ele espalharia sobre seu romance com Natsu aos quatro ventos.

— É. - A loira concordou, desanimada. - Pescar parece ótimo!

— CLARO QUE NÃO!!! - Discordou Natsu, em desespero. - Aí diz que só podemos achar esse peixão esquisito de madrugada e em alto mar! Eu não vou passar a noite em um barco! - Decidiu, já sentindo os enjoos da viagem.

— Lucy, convença o Natsu. - Ordenou o exceed, segurando o riso.

— NATSUUUUU! - Lucy pediu com a voz manhosa, olhando para o dragon slayer de forma suplicante.

Salamander encarou por vários segundos a expressão pidona que Lucy fazia. Ah, como ele queria dizer não, só para ver o exceed espalhar de uma vez a fofoca sobre o relacionamento que mantinham e acabar com aquele segredo todo. Mas ele não podia negar um pedido da maga estelar. Não conseguia.

— Ok. - Natsu concordou, cruzando os braços emburrado, fazendo a loira abrir um sorriso aliviado.

— Obrigada Natsu! - Agradeceu.

— Você é um demônio! - Salamander esbravejou para o exceed, apontando o dedo para o seu focinho.

— Ora Natsu, são 80.000 jewels por peixe! - Happy debochou. É uma ótima missão!

— Como se você estivesse realmente interessado na recompensa. - Lucy falou, sarcástica.

— Mas é claro que é na recompensa! - Defendeu-se o felino!

— Chega! - Erza cortou a discussão. - Eu já disse que não iremos nessa! - Lembrou, com cara de poucos amigos. - Meldy escolheu primeiro, por isso pegaremos outra. Finalizou, tomando o palfleto do exceed e devolvendo-o a mais nova Loxar.

— Aye! - Choramingou o exceed.

— Parece que não adiantou nada eu ter convencido o Natsu. - Lucy zombou, ao pé da orelha do gatinho.

— Que pena que não poderemos ir a essa ótima missão. - Troçou Natsu, ao pé da outra orelha.

— Vocês estão definitivamente muito estranhos. - Disse Gray, observando a cena bizarra.

— Que seja. - Atalhou Erza. - Vamos ver logo a missão que Lucy escolheu. - Decidiu.

— Mas eu… - Tentou a maga estelar, ao ver que a ruiva analisava o papel que pegara.

— Descobrir quem matou Olivia Blauth? - Titânia perguntou, lendo o panfleto. - Quer mesmo fazer uma missão investigativa? - Questionou a companheira de time, curiosa.

— Eu só estava olhando por curiosidade. - Lucy admitiu.

— Qual o problema da missão? - Indagou Gray, lendo por cima dos ombros da maga de armadura. - A recompensa é muito boa. - Completou.

— Boa até demais. - A loira observou, desconfiada.

— Não devia estar no Mural Classe S? - Juvia perguntou.

— Não, pois a missão pede apenas que o crime seja desvendado, e não que capturemos o assassino. - Scarlet explicou. - Mas, se não me engano, no Mural Classe S tem uma recompensa a parte pela cabeça dele.

— Então vamos escolher esta! - Natsu tomou o panfleto de Erza, animado. - Assim poderemos pegar as duas recompensas, já que temos uma Maga Classe S na equipe. - Decidiu.

— Sabe, nosso time não tem o perfil desse tipo de missão. - Refletiu a ruiva, apoiando o queixo com a mão esquerda.

— Você tem toda razão. - Lucy concordou, olhando para Gray e Natsu, que definitivamente não faziam o tipo detetive.

— Por que não damos uma chance? - Sugeriu Gray. - Podemos dar uma pesquisada no caso.

— Eu vi um artigo no jornal sobre ele, semana passada. - Contou Meldy.

— Happy, veja com Mirajane se ainda temos o jornal da última semana. - Ordenou a ruiva.

— Aye! - O exceed obedeceu prontamente, voando em direção a Albina, que limpava o balcão.

Minutos depois, o gatinho retornou, trazendo em suas patinhas um maço de papel enrolado.

— Aqui está. - Entregou a ruiva.

A maga de armadura começou a procurar o artigo que Meldy citara, e quando o encontrou, estendeu a folha correspondente em cima da mesa mais próxima. Curiosos, os magos rodearam o móvel e começaram a ler a matéria em silêncio. Quando terminaram se entreolharam, um esperando pela opinião do outro.

— Ela era uma maga. - Gray foi o primeiro a se manifestar. - Da Mermaid Heel³. - Completou.

— Não seria melhor que tivessem encaminhado o pedido para lá? - Natsu perguntou.

— As magas da Mermaid Heel certamente conhecem melhor a vítima. - Começou Titânia. - Mas aqui na matéria diz que o pedido foi encaminhado a todas as guildas de magos de Fiore.

— Foi feito pelo pai dela, Uriel Blauth. - Lucy observou. - Ele está bem revoltado com a ineficiência da Polícia Mágica.

— Tanto que resolveu procurar por conta própria alguém que seja capaz de desvendar o crime. - Manifestou-se Juvia.

— Aqui diz que Olivia Blauth sofreu uma lesão perfurocortante na região peitoral, provocada por um instrumento desconhecido. O coração foi atravessado, a vítima morreu na hora. O crime ocorreu em 22 de novembro de x791, cerca de duas semanas atrás. - Meldy resumiu.

— Diz também que as hipóteses de estupro e assalto foram descartadas. A vítima foi assassinada quando voltava de uma missão. O corpo não apresentava sinais de violência e a recompensa foi encontrada junto com ele. - Erza acrescentou.

— Um acerto de contas, talvez? - Natsu sugeriu.

— Pode até ser. - Respondeu Lucy. - Embora a matéria conte que Olivia era amável e não cultivava rixas, não é realmente difícil criar uma inimizade. - Ponderou.

— Teríamos que investigar profundamente a vida da vítima. - Erza concluiu. - Não acho que seja uma missão breve. Vocês tem certeza que a querem? - Perguntou.

— Ainda tenho o aluguel para pagar em duas semanas. - Lembrou a maga estelar.

— Mas se conseguirmos, a recompensa é realmente ótima. - Disse Gray. Os magos suspiraram, olhando uns para os outros.

— Bem, Juvia-chan e eu… - Meldy começou a falar, mas foi interrompida.

— Lucy Heartfilia!!! - A voz de Makarov ecoou pela guilda, impedindo que a novata concluísse sua frase. - Venha até minha sala, por favor. - O mestre, que encontrava-se na sacada do segundo andar, pediu, fazendo com que Natsu lhe lançasse um olhar curioso.

Lucy lançou um olhar nervoso aos amigos, como se eles pudessem esclarecer o que estava acontecendo. Para sua frustração, eles lhe devolviam o olhar, esperando que a loira explicasse a situação.

— Estou indo. - A loira respondeu, nervosa.

Antes de começar a subir os degraus que levavam ao segundo andar, a maga estelar encarou Natsu, que sustentou seu olhar.

— Bem. - Retomou Meldy. - Eu ia dizer que Juvia-chan e eu vamos escolher a missão de pescaria. Por que vocês não vem com a gente? - Convidou, lançando olhares maliciosos para o mago do gelo e a maga da chuva. Aquela seria a oportunidade perfeita para que a garota tentasse unir os dois.

— NÃO, OBRIGADA!!! - Atalhou Natsu.

— Como não? Nós vamos sim! - Rebateu Happy. - Veja Erza, ela nos convidou! - Apelou para Titânia.

— Bem, se ela nos convidou, é outra história. - Ponderou a ruiva. - E se pararmos para pensar, 80.000 por peixe não é nada mal. - Concluiu.

— Mas temos que pegar no mínimo um peixe cada para a missão compensar. - Alertou Gray. - E nós sabemos que o Natsu não vai conseguir pescar nenhum.

— Ora seu… - Natsu estava pronto para começar outra briga, mas foi impedido por Erza.

— Natsu, sem confusão. - Repreendeu, sendo imediatamente obedecida. - E Gray, você fica responsável por pescar o peixe do Natsu.

— O QUÊ??? - Berrou o moreno.

— Então está decidido. Se você e Juvia não se importarem, queremos participar da missão, Meldy. - Erza comunicou.

— KYAAH! - A maga da chuva gritou. - Juvia vai em uma missão com Gray-sama! - Comemorou. - No mar! - Enfatizou. - Vai ser tão romântico! - Concluiu, sonhadora, para desespero do mago do gelo.

— Hei, não confunda as coisas! - Gray tentou consertar a situação.

— Isso vai ser tão divertido!!! - Meldy pulou, animada.

— Parece que iremos SIM nessa ótima missão, Natsu - Happy deu o troco, cochichando a zombaria no ouvido do dragon slayer, que bufou irritado.

— Pessoal… - Lucy chamou a atenção do grupo, enquanto se aproximava.

— E aí Lucy? O que o velhote queria? - Indagou Gray, antecipando a curiosidade de todos.

— Não seja mal educado! - Erza corrigiu, estapeando a nuca do mago do gelo, mesmo que estivesse se roendo de curiosidade também. - Se o mestre a chamou em particular, é porque o assunto não nos diz respeito. - Explicou.

— Veja Lucy! Nós decidimos ir a missão de pesca. - Vangloriou-se Happy, disposto a irritar a maga celestial e o dragon slayer durante toda a missão ou, quem sabe, durante toda a vida.

— Partiremos após o almoço. - Titânia comunicou. - Não se atrasem. - Avisou, enfatizando o alerta enquanto revezava o olhar entre Natsu e Lucy.

— Gomen. - Lucy desculpou-se, sorrindo sem graça. - Não poderei ir a missão com vocês. - Comunicou, deixando os amigos confusos.

 

• •  

 

¹ Ohayou: Creio que todos aqui conheçam a tradução da palavra, mas, se alguém não souber, significa "Bom dia". Adicionei essa nota não pela tradução, mas pela escrita. Já vi escreverem "Ohayo" e também "Ohayou" e, sinceramente, não sei qual é a correta, então adotei a segunda.

² Mel-chan: Nesta fic, é a forma carinhosa que Juvia chama Meldy.

³ Mermaid Heel: Guilda só de mulheres. Suas integrantes mais conhecidas são Kagura Mikazuchi e Milliana.

 



Notas finais do capítulo

Notas finais:

E então? O que acharam?

Conseguiram pegar as dicas? Já têm teorias sobre o que pode acontecer?

Como sempre, os capítulos iniciais são mais parados, para dar uma boa introdução para a ação que vem mais a frente.

Espero que tenham gostado. Se possível, comentem e façam uma autora feliz! =D

Até o próximo!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Conspiração" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.