Blue Horizon A Luz da Liberdade escrita por Gislane Brito


Capítulo 10
Cap. 10 – Encontro em Tarkan


Notas iniciais do capítulo

Quando sonho e realidade se misturam!...



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/611719/chapter/10

Tivemos dois dias de relativa tranquilidade apesar da tensão quase palpável no ar! Micky estava parecendo um zumbi... Não falava, quase não comia, evitava me olhar nos olhos... Mas eu também evitava fazer perguntas... Como sempre! Os únicos momentos nos quais tinha certeza que ele ainda contava comigo eram quando estávamos sozinhos. De costas para mim, ele se aconchegava em meus braços, como no dia que ele foi ferido pelo caçador de recompensas. Enquanto eu ficava perdida em meus pensamentos, deslizava meus dedos na pele de seus ombros e braços cheios de cicatrizes até que ele adormecia. O que eu mais queria era ter o Micky cheio de perguntas ingênuas e sorriso inocente de volta!

Uma noite, quando ele já estava dormindo, eu ouvi alguém me chamando do lado de fora do nosso quarto. Era Noranti, mas ela estava cheia de mistérios. Perguntei o que ela queria, mas ela apenas me pediu para segui-la. Seguimos pelo corredor até a sala de observação. A vista era deslumbrante: Uma nebulosa azul brilhante, dezenas de estrelas recém-nascidas e “abaixo de nós”, o planeta esverdeado Tarkan.

_ Que maravilha, Noranti! Era isso que queria me mostrar? É lindo... Mas, por que agora?

_ Não é isso que eu gostaria de mostrar... É isso! Então ela me soprou um pó fino e eu comecei a enxergar tudo fora de foco...

_ Noranti, o que é isso que você me jogou? Mas o quê...

Procurei por aquela maluca, mas não a encontrei. Foi quando vi um homem estranho estava me encarando de perto da grande janela para o espaço.

_ Como o senhor entrou aqui?... O que quer?!

Eu estava de pijama, descalça e me sentido desprotegida. Devagar, me afastei dele indo para a saída, mas ele sorriu:

_ Não precisa ter medo... Eu nem mesmo estou aqui de verdade!

_ Como assim?!... Isso é algum tipo de holograma? Quem está transmitindo isso?

_ Não exatamente... Sou um Eidelon, vocês me conhecem com o Antigo. Meu nome é Sastrell.

_ O que um Antigo iria querer falar comigo, Sastrell?!

_ Vocês humanos são as criaturas mais curiosas e persistentes do universo... Gosto disso em vocês. Esta criança que você carrega no ventre é muito especial. Ela reúne os genes de nossa espécie quando ainda tínhamos o corpo físico... Os conflitos entre espécies estão esfacelando a galáxia... O filho de Aeryn e John e sua filha carregam o conhecimento dos Eidelons. Eles ajudarão a por fim ao caos... A continuação da vida na galáxia depende disso!

_ Sastrell, não estou entendendo nada... Que história é essa?! Nossos filhos são uma espécie de messias? Isso é maluquice... Ah!... Isto é só um sonho doido...

_ Vocês têm que proteger as crianças a todo custo!

_ Você não é o anjo Gabriel e eu não sou a Virgem Maria. Passar bem, Sastrell!...

Quando me virei, dei de cara com Noranti sorrindo pra mim e com seu terceiro olho brilhante totalmente aberto. Quando acordei, eu estava em minha cama e o coração batendo acelerado.

Que sonho mais doido!

Olhei para Micky e ele estava dormindo. Então eu vi algo que não via a dias... Ele sorriu! Eu acariciei seus cabelos e ele acordou, ainda sorrindo!

_ Me desculpe por ter acordado você, amor! Foi mais forte do que eu... É que eu não o via sorrir assim há muito tempo!

_ Não existe melhor jeito de acordar que este! Eu estava sonhando... Um antigo me disse que vamos ter uma menina!...

_ Você também sonhou com um Antigo?... Isto está ficando muito estranho!... Eu também sonhei! Coincidência??

E pela primeira vez, senti o bebê se mexer em meu útero...

_ Ai meu Deus... O bebê chutou!

_ O quê?...

Ele tocou em minha barriga e o bebê se mexeu de novo! Nós rimos tão alto que Rygel gritou reclamando:

_ Calem a boca! Vocês não vão querer me ver de mau humor de novo, vão?!

Ótimo motivo para eu gritar também...

_ Não gostou?! Vá dormir no transportador, Rygel! Ô... Sapinho chato!

Por alguns momentos, esquecemos da ameaça eminente do ataque de nossa inimiga e falamos do futuro, discutimos se nosso bebê nasceria em Moya ou em algum planeta... Se um dia deixaríamos esta vida de incertezas! Do quanto eu me orgulho de minha família e como seria maravilhoso voltar para a Terra...


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Não sei vocês, mas eu achei este capítulo muito fofo...



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Blue Horizon A Luz da Liberdade" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.