Kazoku escrita por LadyNK


Capítulo 2
Capítulo 2


Notas iniciais do capítulo

Primeiramente quero agradecer muitíssimo as que favoritaram, comentaram, acompanharam... É muito importante pra mim saber que gostaram do primeiro capítulo



Kazoku

#Segundo#

– Por Kami, Sakura! Já entrou em trabalho de parto? - Tsunade adentrou esbaforida na sala onde se encontravam Sasuke, Sakura e uma enfermeira. - Mais um minuto e você não me encontraria mais aqui.

– Então parece que dei sorte. - A rosada deu um sorriso de canto e logo após um grito de dor. - Tsunade-sama, acho que falta pouco...

– Há quanto tempo você tem essas contrações? - A Sannin Lendária não demorou a se posicionar na frente de Sakura, colocando suas luvas e levantando o lençol que a cobria.

– Desde o começo de tarde. Logo após minha bolsa romper.

– E não veio ao hospital imediatamente? Onde estava com a cabeça, Sakura? - Tsunade fez o teste do toque para averiguar sua dilatação e a rosada grunhiu, apertando o braço do marido que estava ao seu lado. Sasuke estava com a mesma face indiferente de sempre, mas por dentro estava nervoso e ansioso. Finalmente a sua filha ia nascer! A nova luz para o clã Uchiha e para si. – Está quase pronta. Vou procurar Shizune e pedi-la para me ajudar no parto. - A loira saiu do quarto a passos rápidos.

– Eu não sabia que doeria tanto... - A rosada disse num muxoxo e o ex-nukenin olhou-a por impulso. A face estava corada e resquícios de suor brotavam de sua testa. A sua expressão de dor mexia profundamente com Sasuke.

"Depois de tudo o que passou, ela sofre ainda mais por minha causa?"

Não que fosse totalmente culpa dele. Mas uma boa parte era, afinal, ele quem tinha colocado o bebê lá e tudo que entra sai, não é? Tentou dispersar esses pensamentos com dificuldade, pois a cada minuto que passava com Sakura gritando, ficava cada vez mais nervoso. E se a desgraça o acompanhasse mais uma vez? Se ele perdesse a esposa e filha de uma vez? E se...?

– Sasuke-kun... - Ouviu a voz doce de Sakura e passou a prestar atenção nela.

– Não se preocupe, ficará tudo bem. - Antes que o moreno pudesse afirmar que não estava preocupado com isso e que se mantinha tranquilo, ela prosseguiu: – Eu conheço você. Dará tudo certo. - E com essas simples palavras, a inquietação que tomava o coração do Uchiha cessou. Se Sakura dissesse que tudo ficaria bem, ele acreditaria.

– Vamos lá. - O som da voz de Tsunade fez-se ouvir e a loira adentrou o quarto novamente, junto à Shizune que trazia consigo uma maca menor. Após fazer o teste de toque mais uma vez e constatar que realmente havia chegado a hora, ordenou a morena: – Shizune, prepare tudo, uma Uchiha está vindo.

O parto prosseguia de forma dolorosa. Sakura já tinha ouvido depoimentos de mulheres que haviam dado à luz pela forma natural, mas jamais poderia imaginar o quão doloroso isso seria. Ela empurrava com toda a força, contudo, parecia que Sarada havia desistido de nascer. Sasuke permanecia ao seu lado, completamente chocado pelo tamanho sofrimento que sua esposa tinha que passar para dar à luz.

– Já estou vendo a cabeça, Sakura. Vamos, força! - A rosada respirou fundo mais uma vez. Estava irrevogavelmente cansada e quase sem forças. – Sasuke, ajude-a! Pensa que está aqui só de enfeite, baka? - Tsunade esbravejou e o moreno ficou mais estressado.

"Diabos, o que eu posso fazer? Se eu tivesse alguma tarefa importante além de ficar parado ao lado dela é óbvio que eu o faria! Nada me irrita mais do que ser impotente em qualquer situação, nessa principalmente!"

Sakura agarrou na mão do marido, sem ao menos perguntar se o podia fazer e inclinou o corpo para frente. Empurrando o máximo que podia e logo em seguida ouvindo o fino choro do bebê.

– Nasceu! - Tsunade bradou em júbilo ao ver a cria da sua pupila. Era nitidamente filha do Uchiha, os finos cabelos negros e pele clara não o negavam, mas a testa da mãe também estava ali.

– Sarada... - Sakura sibilou e sorriu, caindo exausta na cama. A Sannin cortou o cordão umbilical e puxou a placenta para fora, terminando todos os procedimentos necessários. Shizune pegou a recém-nascida e levou-a até a maca, limpando-a dos resíduos e enrolando-a numa manta branca e rosa.

Ao entregar a pequena para a mãe, ambas as mulheres puderam visualizar o sorriso mais que encantador de Sakura, que carregava nos braços o fruto de seu grande amor por Sasuke. Este que estava embasbacado.

– Olhe, Sasuke-kun, ela é tão parecida com você. - A rosada ninava a filha com nítida felicidade. Sasuke ainda estava chocado. Aquilo realmente era real! Ele era pai. Pai de uma menina linda que herdaria a kekkei genkai do seu clã. Não somente isso, ela herdaria os sonhos de sua mãe e a força dele. Ela era a salvação dos Uchihas. E a prova fiel de que Sasuke poderia ser feliz novamente. Feliz com a sua família.



Notas finais do capítulo

Esse, eu particularmente adorei escrever e a parte que mais me agradou foi quando o Sasuke demonstra ter plena confiança na Sakura (o que eu acredito que seja assim mesmo): "Se Sakura dissesse que tudo ficaria bem, ele acreditaria."

Gostaram? Foi um momento super lindo, né? E o Sasuke todo nervoso? Nhaaaa, que fofo!
E o: "tudo que entra sai"? kkkkkkkkkk (não pude evitar colocar algo cômico)
Vejo vocês no próximo!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Kazoku" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.