O Grande Palco da Vida - Live escrita por Celso Innocente

O Grande Palco da Vida - Live

Regis era apenas um menino, que desde antes de completar sete anos de idade, já sonhava em se tornar um grande astro da música popular sertaneja do Brasil, por isso, sempre se dedicou a estudar muito, não só em sua escola primária, mas principalmente, aprendendo violão, canto e coreografia.
Assim como sonhara, seu sucesso, fama e riqueza, acabaram chegando muito rápido e ele então se tornara aparentemente uma das crianças mais felizes deste mundo, mas o que ele só iria descobrir aos poucos, era que o preço a ser pago por esta fama seria alto demais. Preços aparentemente inofensivos, como a perda da infância, a ausência dos pais, o convívio com adultos, que muitas vezes, mesmo sem intuito de maldade, acabava expondo o menino a um mundo perigoso, que o levaria também ao fim de sua inocência, através da exposição a bebidas alcoólicas, drogas e prostituição.
Regis, porém, em modo hiperativo, acabava se vendo obrigado, mesmo sendo apenas um menino, se tornar homem e conseguir lutar por sua felicidade, dentro da fama, riqueza e um mundo ingrato, onde muitas vezes impera também as injustiças.
Foi por amar as crianças, que me vi envolvido nesta aventura especial, diferente e muito gratificante: A aventura em me tornar um dos principais amigos desse garoto muito bonito, simples e acima de tudo, com seu coração puro, cheio de amor ao próximo e de uma grande beleza espiritual. Porém, uma aventura, onde, como todas, surgem seus momentos dolorosos e tristes.
Quero compartilhar com você, amigo leitor, a quase completa estória deste meu amiguinho, REGIS DE ASSIS MOURA, uma criança, a qual conheci por acaso e confesso, jamais me esquecerei; pois foi ele quem me ensinou a amar ainda mais a simplicidade e pureza das crianças; fez-me aprender a ser feliz: a sorrir quando é hora de chorar; a abraçar quando é hora de surrar; a amar quando pensar que é momento de odiar; a cantar quando só quer protestar; a ser simples quando quiser ser importante; a ser criança quando se sentir rabugento
Se você gosta de crianças, gostará de ler a esta estória. Procure entrar nesta vidinha simples e então irá sorrir e deixará correr lágrimas também, conforme notar o desenvolver desta minha aventura, diferente e longa.
Meu verdadeiro objetivo foi tentar mostrar o amor e simplicidade infantil, deste garotinho hiperativo, que conheci enquanto trabalhava. Na época, ele tinha quase sete anos de idade e me aceitou entre a relação de seus principais amigos. Os anos passaram e nossa amizade cresceu. Na época eu era muito jovem e sequer tinha filhos, mas mesmo assim, aprendi a amá-lo, como se ele fosse meu primeiro filhinho e ele, em sua simplicidade invejável, retribuía este amor, que me causava muito orgulho.


Classificação: 13+
Categorias: Originais
Personagens: Personagem Original
Gêneros: Aventura, Drama, Romance, Amizade
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência

Capítulos: 48 (124.168 palavras) | Terminada: Sim
Publicada: 22/03/2015 às 14:32 | Atualizada: 17/07/2015 às 09:05

Notas da História:

ISBN 978-90-914107-5-0
Esta estória está publicada em livro impresso e e-book no Brasil por "Clube de Autores" e "Amazon.com" e em Portugal por "Bubok"

Esta estória, devido final inesperado foi criada uma segunda versão e sendo assim será adicionada em duplicidade aqui no Nyah! Mas até o capítulo 31 as duas são iguais e neste momento informarei ao leitor que optará qual das duas continuará acompanhando. Tomara que acompanhe as duas.


Capítulos

1. Apenas Uma Criança
1.775 palavras
2. O início de uma amizade
2.652 palavras
3. O Circo
1.801 palavras
4. O primeiro espetáculo.
2.025 palavras
6. Aprendendo trapézio.
2.996 palavras
7. Feliz Aniversário.
3.369 palavras
8. Quem está mentindo?
3.373 palavras
9. A ajuda da professora
3.671 palavras
10. O circo vai embora.
2.879 palavras
11. Questão de justiça.
1.925 palavras
12. O violão
1.913 palavras
13. A luta pelo disco.
1.913 palavras
14. Em busca de um sonho encantado.
2.615 palavras
15. Criança faz arte.
1.856 palavras
16. Primeiro disco.
1.803 palavras
17. Lançamento Oficial.
2.370 palavras
18. Divulgação e shows.
2.707 palavras
19. Canarinho da cidade.
2.540 palavras
20. Canarinho quer voar.
2.086 palavras
21. Um problema sério
1.831 palavras
22. Criança: A idade do perigo.
2.341 palavras
23. Pequena prova de amor.
3.628 palavras
24. Uma aposta valiosa.
3.578 palavras
25. Pequeno pregador.
2.553 palavras
26. A graça feminina.
1.958 palavras
27. A pouca infância de um artista
2.987 palavras
28. Quatro pintinhos.
1.101 palavras
29. Premonição
2.480 palavras
30. Desaparecimento
2.556 palavras
31. O resgate.
2.692 palavras
32. A espera de um milagre
2.308 palavras
33. Angústia e dor.
2.719 palavras
34. Entre a cruz e a espada
2.150 palavras
35. Quem é o culpado?
1.967 palavras
36. A recuperação.
2.065 palavras
37. O outro médico.
2.572 palavras
38. A festa de agradecimento.
3.392 palavras
39. Uma criança ou um mensageiro?
3.168 palavras
40. Apenas um menino
3.841 palavras
41. História triste.
3.303 palavras
42. Como um traste humano
3.934 palavras
43. Mudança na equipe.
2.525 palavras
44. Saudades de um tempo feliz.
2.667 palavras
45. O verdadeiro herói.
2.292 palavras
46. Era uma vez um menino cantor
2.955 palavras
47. Uma carta inesperada.
3.166 palavras
48. Um amor de criança.
3.100 palavras