Please, love me... [HIATUS] escrita por Aoi Blue


Capítulo 9
Dia de prova e.... WTF?!


Notas iniciais do capítulo

Alguém ainda vivo? ç_ç Sorry! Tá ruim eu focar nessa fic com ela estando em conta separada DX



Pov. Karasaki

Após estudar tudo que precisávamos, eu e Masaki fomos jogar um pouco. Dessa vez era jogo de corrida e, não adianta, sou muito craque.

– Ha! Ganhei de você!

– Mas você chegou em segundo!

– MAS competir com o jogo não vale. A briga é entre mim e você, he he.

Ele riu, logo uns segundos depois notamos que nossas mãos estavam se tocando. Corei um pouco, mas me aproximei do Masaki e ele fez o mesmo, então nos beijamos. É tão bom poder fazer isso naturalmente, se fosse uns dias atrás eu iria ter um troço só de pensar em fazer isso.

O beijo foi ficando cada vez mais intenso e a língua dele pedia passagem em minha boca e claro que cedi sem nem hesitar. Era uma mistura de amor e desejo. me fazia sentir que queria mais e mais. Masaki acabou me deitando no chão, mesmo assim continuamos nos beijando, até que senti ele levantando minha camisa e passando a mão pelo meu abdômen e minha cintura. Não, pera! Acabei vacilando e parei o beijo e o afastei um pouco. Droga! Não tinha como continuar, acabei ficando nervoso!

– Desculpa... Não estou pronto pra isso ainda...

Tou sentindo o meu rosto bem quente. Devo estar MUITO vermelho.

– Tá, tudo bem, acabei indo rápido de mais.

Ele sorriu de maneira gentil e beijou em minha testa. Mas como sou idiota...

– Hu hu, já falei que você fica fofo corado?

– Para de me provocar!

– Nunca, ha ha ha!

Depois disso, um tempo depois, a mãe do Masaki ligou pra ele mandando ele voltar pra casa. Não adianta dar a desculpa que ele estava aqui para estudar, ela não manera nisso. Aliás, não duvido que se ele tirasse nota baixa ela iria ficar falando "Isso é por que ao invés de estudar você ficou jogando na casa do Karasaki!". Não seria legal, hehe.

O fim de semana passou rápido, quando notei já era segunda. Pra focar melhor, consideramos que era melhor estudarmos na casa do Masaki mesmo, pra evitar de ficarmos nos distraindo "tirando umas casquinhas" um do outro, já que quase sempre tem alguém em casa (quase). As provas era importantes, não poderíamos deixar nosso namoro fazer nossas notas caírem, não é?

Segunda feira, depois de cuidar tudo que eu tinha que fazer após acordar, fiquei na parada de ônibus o esperando e não demorou muito pra ele chegar:

– Yo, Karasaki!

– Yo!

– Preparado pras provas de hoje?

– Eu tou, você tá?

– Se eu disser que não você me mata.

– Me conhece bem, hu hu. Relaxa, você vai conseguir.

– Aprendendo com você posso ter certeza que vou, "sensei".

Eu ri. Ao menos Masaki está de bom humor, mesmo hoje sendo o dia da prova que ele mais detesta. Espero que ele consiga tirar uma nota boa. O nosso ônibus finalmente chegou e entramos. Ficamos conversando assuntos aleatórios por todo o trajeto, era até bom aliviar a mente pra não estar estressado na hora da prova.

Chegamos em nossa sala e não só a gente, mas todos estavam um pouco ansiosos. Quando o professor entregou as provas, olhei pro Masaki uma últimas vez para desejar "boa sorte", então o professor mandou que todos virarem as provas e começar a resolver as questões.

Pov. Masaki

A prova de matemática, como sempre, estava um pouco complicada, mas eu não podia vacilar agora, Karasaki se esforçou tanto pra me ajudar, se eu me der mal ele vai se irritar comigo por eu ser um cabeça de vento. Dei uma respirada para me acalmar e tentei me concentrar ao máximo.

Passou não sei quanto tempo, o professor disse que quem terminasse as provas podia sair de sala, aí , claro que antes de mim, Karasaki terminou a prova dele e saiu. Acho que a prova não tá tão difícil assim... FOCO! Eu vou conseguir!

Pov. Karasaki

Eu queria até esperar o Masaki na frente da sala, mas como o diretor não deixa os alunos ficarem de bobeira nos corredores em dias de prova... Então fui para o pátio esperar Masaki no portão. Talvez, se ele não demorar muito, a gente possa sair pra lanchar algumas coisa.

De repente reparei alguém de longe olhando pra mim. Merda! É aquele cara! Fiquei parado no meu canto, mas aí ele começou a antar na minha direção. Droga! Não tem ninguém por perto!! Decidi correr, eu poderia ir para dentro da escola, mas ele poderia me encurralar em algum corredor ou ainda me fazer ir pra um lugar mais isolado ainda. Fui correndo pela rua, gritando por ajuda e sem raciocinar pra onde estava indo, eu não sabia pra onde ir, se eu vacilar, ele vai acabar comigo!!

Eu fui ficando cansado, mas aí achei onde havia um grade e tentei subir nela, mas ele conseguiu me alcançar e me puxou pela mochila em minhas costas, Eu caí no chão.

– Ha ha ha! Boa tentativa, "gracinha".

– Por favor, me deixa em paz.!

Ele me encostou na parede.

– Será que devo? O que vai fazer se eu não te deixar em paz? Hum? Vai contar pro Masaki "kun", huhu.

Ele me deu um soco e eu caí na chão.

– Em?! Me responda sua bicha!!

Ele me chutou na região da barriga algumas vezes, toci bem forte. Por quê? Por que alguém tem tanta amargura assim? Eu nunca fiz nada pra ele...

– "Vocês" são um bando de lixo... Hu, apesar de que você deve estar um pouco equivocado - ele me puxou pela gola da camisa e me encostou na parede - você nunca pegou ninguém, nem mesmo tomou no cu pra saber se gosta de ter um pau enfiado no seu ânus!

Ouvi a vos de alguém dizer:

– E você sabe, Yasuji?

Ele não me é estranho, é aquele cara do último ano que estava saindo da sala do primeiro no outro dia.

– O que faz aqui, Hiroshi?

– Oh! Ainda lembra do meu nome depois de eu ter revidado o soco que você deu na minha cara? Ouvi de longe esse cara aí gritado, sabia bem que era coisa sua.

– Vai querer que eu te arrebente também?

– Pode vir. - ele falou dando tapinhas ma própria cara. - Se meta com um cara do seu tamanho.

Ele me libertou e passou por Hiroshi. Só ouvi ele dizer "Você mesmo não se mete." e ir embora. Puxa, tive sorte por alguém ter aparecido, se não estaria bem pior.

– Você tá bem?

– Tou...

– Eu sei muito bem o tipo de motivo que Yasuji dá pra bater nas pessoas, fica tranquilo que não vou falar pra ninguém, mas se ligue que, se você não revidar, ele não vai parar.

– Entendi...

Ele se aproximou de mim e quando me toquei ele me beijou. WHAAAAAT???!!!

– Hum, sua boca tá um pouco machucada, não tá tão bom assim, mas você ainda é kawaii.

– QUÊ?!

– Eu tava brincando, hu. - ele se afastou, e depois se virou - Nos vemos por aí.

Mas que PORRA foi aquela?!



Notas finais do capítulo

Sinto cheiro de treta e.e Kkkk

Por que Hiroshi o beijou? O que existe nas "entrelinhas" no diálogo entre ele e Yasuji? Será que Masaki se livrou de um problema ou continuará com ele e, pior, será que arrumou OUTRO?

Várias perguntas serão respondidas em breve!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Please, love me... [HIATUS]" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.