Enchanted escrita por Sabrina Delfin


Capítulo 14
I Need a Hero


Notas iniciais do capítulo

♥ Olá vocês, aqui estou de novo com mais um capítulo de Enchanted!! Espero que gostem!! *.* Bjs ;* e boa leitura ♥



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/590503/chapter/14

Onde estão todos os homens bons?

E onde estão todos os deuses?

Onde está o Hércules das ruas

para enfrentar os obstáculos a frente?

Não há um cavaleiro de branco sobre um um cavalo de

fogo?

A noite eu me remexo e sonhocom o que eu preciso. –I need a hero (Eu preciso de um herói) – Bonnie Tyler

http://www.kboing.com.br/bonnie-tyler/1-90572/

Pov’ Jace

Clary, Camille, Isabelle, Simon e eu estávamos saindo pelas portas da escola respirando o puro ar da liberdade.

–Então, eu tomei a liberdade de escolher as fantasias para vocês. –Isabelle disse apontando para todos nós, ela viu a nossa cara e respondeu a pergunta não feita. –Claro, dentro dos padrões socialmente aceitáveis.

No fim ela aceitou tomar decisões só se gostarmos delas, parei em frente ao carro de Clary.

–Belo carro. –Elogiei.

–Né? –Ela disse animada.

Conversamos mais quando o restante do pessoal foi embora, menos Isabelle, afinal ela mora comigo e seu carro estava com problemas, então eu a levaria para casa nesse meio tempo em que seu carro estava no mecânico.

–Vamos logo! –Izzy disse pela milésima vez.

–Melhor você ir antes que ela nos bata. –Clary disse sorrindo, suas mãos delicadas e esguias nas minhas.

–Tem razão. – Eu disse e me inclinei para um beijo de despedida, me afastei por um segundo e Isabelle falou.

–Não, Isabelle Lightwood não fica de vela!

Clary riu e eu queria esganar Izzy, me despedi de Clary e entrei no meu carro onde Isabelle me encarava e ligava o rádio, sai do estacionamento e dirigi para casa.

Pov’ Clary

Assim que eu desliguei a Tv a campainha tocou, me levantei e andei preguiçosamente até a porta, a abri e Isabelle estava parada.

–Oie. –Ela disse.

–Oi.- eu disse confusa.

–Vamos então? –Ela falou e eu continuei sem entender.

–Aonde?

–Na Camille né, combinamos hoje de manhã. –Ela me olhava incrédula, eu havia esquecido completamente daquilo, minha cabeça estava cheia naquele dia.

–Ah sim, desculpe eu me esqueci completamente, entre. –Falei dando passagem para ela entrar. –Só um segundo.

Izzy se sentou no sofá e eu corri para o meu quarto com o objetivo de por meus tênis já que eu estava de pantufa e de resto minha roupa estava casual e simples só para ficar em casa mesmo.

–Pronto. –Disse descendo as escadas, Izzy estava ao pé dela e disse impaciente.

–Vamos logo então. –Passei por ela com as mãos erguidas, sinal de que eu me rendi, ela riu e saímos para fora, ao entrarmos no meu carro eu falei animada e ligando o rádio.

–Você é minha primeira passageira.

–Que honra, isso quer dizer que eu posso escolher a música. –Ela disse com a mão no peito.

–Ok. –Eu disse sorrindo.

****************************************************

–Bem vindas a minha humilde residência. –Camille disse assim que abriu a porta e nos deixou entrar, ‘’humilde?’’ pensei, suspeitava de que aquela casa pudesse ser maior que a minha.

–Você é que é muito humilde. –Izzy falou sarcástica. Rimos e fomos para o quarto de Camille que tinha as paredes de uma cor parecida com a minha mas com um tom mais rosa, o resto do seu quarto era branco com alguns tons de rosa claro, bem diferente do quarto rosa shocking de Izzy.

Me sentei na cama e Isabelle correu para o computador de Camille, que se sentou em uma cadeira ali perto.

–O que viemos fazer exatamente? –Perguntei.

–Arrumar um par para Camille e pesquisar fantasias. – Enquanto Izzy falava Camille assentia.

–Ta bom então. –Já que pelo visto Camille está concordando com isso, por que eu não acho errado uma garota ou garoto irem sozinhos ao baile, para mim é demonstração de independência e mostra também que você só precisa realmente é de você mesmo.

O plano era o seguinte Isabelle tinha uma lista grande de garotos que ela considerava que Camille fosse gostar, e então Camille iria eliminando um por um e então quando restasse apenas um, elas iriam falar com ele, acho que é isso.

–E se esse um não estiver interessado. –Eu perguntei entediada, metade da lista tinha ido para a pilha do não e eu já estava cansada.

–Fé, é o que te falta minha amiga. –Isabelle disse com as mãos em punho e um sorriso confiante.

–Tá, mas e se ele não quiser. –Insisti, queria muito saber aonde aquilo daria.

–Dai resgatamos algum dos eliminados. –Camille disse, ela estava bem animada.

–Tá bom então. –Me escarrapachei na cama e fiquei encarando o teto enquanto brincava com o coração no colar que Jace me deu, senti meu celular vibrar no bolso olhei e tinha uma mensagem de um número que eu não conhecia, mas que logo deu para ver de quem era, a mensagem continha uma foto da minha ficha hospitalar e estava escrito.

‘’Tic tac querida Clary.

–Aline’’

Meu sangue estava fervendo mas percebi que era melhor eu me render, eu não tenho escolha, tenho que contar a verdade para Jace.

****************************************************

Aquela semana passou consideravelmente rápido considerando as várias ameaças de Aline, eu tentava conversar com Jace mas sempre que estávamos cara a cara eu hesitava e acabava não falando nada, a animação de Isabelle com a festa era contagiante e me fazia esquecer um pouco os problemas, minha casa estava assustadoramente e estranhamente calma, como a calmaria antes da tempestade e eu não estava gostando nada daquela sensação. Isabelle conseguiu um par para Camille, que no fim iria com o Eric, eu não o conhecia bem mas sabia que ele era uma pessoa bacana, Jace e eu estávamos muito bem e a cada momento em que estávamos juntos ou quando eu o via no fim do corredor da escola vindo em minha direção, meu coração inflava um pouco mais.

–Você não esta ouvindo o que eu estou dizendo. –Izzy disse chamando minha atenção, me peguei olhando para o nada enquanto segurava o pingente em meu colar, eu estava me arrumando na casa de Isabelle para irmos todos juntos a festa, ela terminou o penteado e eu contemplei o elaborado coque em meu cabelo. Eu sempre vou me espantar com as habilidades de Izzy no quesito beleza, ela estava linda de Cleopatra com sua peruca -de cabelos escuros como os dela mesmo-, suas jóias e seu vestido branco esvoaçante (http://g02.a.alicdn.com/kf/HTB1lP2.IFXXXXcMXFXXq6xXFXXXx/Menina-deusa-grega-Cosplay-princesa-vestido-de-festa-eg%C3%ADpcio-traje-adulto-roupas-de-fantasia-guerreiro-Cosplay.jpg ), enquanto eu me sentia um tanto quanto estranha naquele vestidinho rosa, ele era lindo mas não conseguia ‘’encaixá-lo’’ a mim.

–Me sinto esquisita. –Eu disse passando a mão pela saia tutu que eu usava.

–Você está ótima, não vejo nada estranho.- Isabelle segurava meus ombros e falava comigo enquanto me olhava pelo espelho.

–Tudo bem, se você está dizendo, é que a meia calça me pinica.

–Faça um esforço. –Ela disse abrindo a porta de seu quarto, descemos as escadas e paramos na porta que levava a sala de estar, vimos Jace e Simon conversando de costas para nós, eles se viraram assim que agente parou no batente da porta. Jace estava lindo –e perfeito como sempre- com sua roupa de quebra-nozes (http://g03.a.alicdn.com/kf/HTB1T2a0IFXXXXbhXpXXq6xXFXXXy/Terno-do-casamento-para-homens-halloween-Barbie-em-quebra-nozes-pr%C3%ADncipe-Eric-cosplay-uniforme-seguran%C3%A7a-real.jpg ), que surpreendentemente me fez pensar que estávamos combinado perfeitamente bem, o que fez com que eu me sentisse bem com minha eu bailarina. (http://g02.s.alicdn.com/kf/HTB1jKXTHXXXXXbeXFXXq6xXFXXXj/220583872/HTB1jKXTHXXXXXbeXFXXq6xXFXXXj.jpg )

–Ainda me pergunto sobre como você é sempre deslumbrante. –Ele disse assim que eu parei em sua frente, senti meu rosto ferver e meu coração apertar com os segredos que eu não consigo revelar, eu ia responder mas Izzy nos interrompeu.

–Gente, precisamos ir, ok? –Ela abriu a porta enquanto falava impaciente.

–Me lembre de cortar sua língua fora enquanto estiver dormindo. – jace falou irritado. Isabelle e Simon estavam ótimos de Cleopatra e múmia. (http://thumbs2.ebaystatic.com/d/l225/pict/271958520289_1.jpg )

**************************************************

Entramos no ginásio e contemplamos toda a decoração, as pessoas fantasiadas e a música, Izzy me disse que aquele era o baile de inverno que ela misturou com o dia dos namorados fora de época que ficou bem nítido na bela decoração, no teto estavam pendurados grandes flocos de neve e corações vermelhos, assim como todo o resto que eram luzes, flocos e corações.

Encontramos Camille e Eric que estavam vestidos de Alice (http://thumbs2.ebaystatic.com/d/l225/m/mqMhzKDpkbQLosSUpx6Gw8Q.jpg )e Chapeleiro louco (http://g02.a.alicdn.com/kf/HTB1yFp5IpXXXXXWXVXXq6xXFXXXm/2015-nova-escuro-chapeleiro-maluco-costume-Men-preto-adulto-Alice-no-pa%C3%ADs-das-maravilhas-cosplay-partido.jpg ), conversamos por um tempo até Camille, Eric, Izzy e Simon sumirem pela multidão ficando eu e Jace dançando, eu estava rindo de algo que ele falou mas logo meu sorriso se desfez quando vi Aline me encarando, seus olhos frios queriam me dar um aviso. Me recompus e sorri novamente.

Tocou uma ou duas músicas lentas e nós dançamos com os olhos presos um ao outro e mais uma vez eu senti que todos os problemas haviam sumido por que quando eu estava com ele eu me sentia segura, sem poltergeist, sem Aline, apenas a gente. Olhei de volta para onde Aline estava parada mas ela não estava mais lá.

Simon veio e chamou Jace dizendo algo como ‘’ 5 minutos’’ e saiu, Jace me olhou e me puxou pela mão até a frente do palco, ele e sua banda iriam tocar naquela noite, ele sumiu para trás do palco e eu fiquei parada procurando Isabelle e Camille com os olhos, mas não as encontrei e desisti disso quando Jace e o restante do pessoal subiu ao palco, Jace me viu e eu sorri para ele que retribuiu, eles começaram a tocar. (http://www.kboing.com.br/glee-cast/1-1234087/ ) Ele estava ótimo no vocal e passava uma emoção para a música, eles já estavam no fim quando alguém se aproximou de mim.

–Ai, ai Clarissa parece que eu vou ter que começar a fazer várias cópias ao invés de uma. –Ouvi a voz de Aline no meu ouvido por cima da música alta, eu entendi o que ela queria dizer, era tão típico dela não sei por que fiquei surpresa.

–Você não ia contar só para Jace? –Eu perguntei, uma pergunta idiota.

–Ia mas mudei de ideia, agora vou contar para toda a escola, eu não vou só acabar com seu namoro com o meu Jace Clarissa, mas também vou acabar com a sua vida, mas como eu sou uma boa pessoa eu vou te dar até o fim do feriado para evitar que todo mundo saiba, você só precisa contar a ele que você é louca . –Ela falou e em seguida eu a senti se afastar, eu estava estática e muito irritada, senti uma lágrima escorrer dos meus olhos, eu sai empurrando a multidão tentando passar por ela, consegui chegar as portas que levavam para um dos corredores da escola, andei rapidamente por ele até chegar no banheiro, me escorei na pia e encarei meu reflexo no espelho, meus olhos estavam vermelhos e minha cabeça começava a doer, ‘’não quero ter que me afastar dele’’, ‘’tenho medo de perde-lo’’, mais lágrimas se formavam em meus olhos, se preparando para escorrer. Peguei papeis que estavam em um rolo de papel toalha ao meu lado, limpei abaixo dos meus olhos tomando muito cuidado com a maquiagem que já estava borrada com as lágrimas, no fim, até que não estava muito ruim, meu nariz, minhas bochechas e meus olhos estavam vermelhos, mas já estavam voltando ao tom normal, me olhei uma última vez no espelho e sai do banheiro, os corredores eram escuros e medonhos, comecei a andar mais rápido mas assim que eu virei em mais um corredor eu esbarrei em alguém, senti meus pés falharem mas antes que eu caísse essa pessoa me segurou.

–Está tudo bem? –Olhei para Jace que ainda me segurava.

–Sim, por que? –Perguntei

–Vi você saindo e depois não te achei mais.

–Eu só fui ao banheiro. –Eu disse tentando sorrir.

–Ok, vamos dar uma volta então, tudo bem? –Ele falou tudo que eu mais queria naquele momento, eu concordei e nós saímos para fora, estávamos andando por um longo gramado atrás do ginásio, dava para se ouvir muito bem a música da festa, que começou a tocar uma lenta, Jace me puxou pela mão e começamos a dançar, apoiei minha cabeça em seu peito e pude sentir seu coração batendo, forte e rapidamente. Olhei para cima e me inclinei para encostar meus lábios nos dele, senti aquele familiar choque que o contato provoca e aprofundei o beijo, o ar começou a fazer falta então me afastei para voltar a posição da dança.

*****************************************************

Estava ficando muito tarde quando voltamos para a festa a procura de Isabelle para podermos ir para casa, andamos por um tempão até que encontramos dançando de um jeito totalmente louco, era a cara de Isabelle. Ela queria ficar mais, mas por fim cedeu, eu estava tão cansada que tudo que eu me lembro depois disso foi Jace me deixando na porta da minha casa, depois eu me lembro de entrar no meu quarto, vestir meu pijama e então eu já estava acordando na manhã de sexta-feira, véspera de feriado.

Acordei, escovei os dentes, lavei meu rosto e me vesti (http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=181937807 ), desci para a cozinha e fiz um café, meus pais haviam ido para Londres no dia anterior e só voltariam na próxima sexta-feira, e não era sempre que a empregada Rosa estaria aqui, essa semana ela não viria então eu ficarei sozinha, ‘’que ótimo, eu e o poltergeist’’, pensei sobre minha bela situação.

Entrei no meu carro e dirigi apressadamente pelo fato de que eu já estava atrasada, cheguei na escola e corri para dentro rumo a aula de Biologia, entrei e vi que o professor ainda não havia chegado na sala, sentei rapidamente cumprimentando Izzy, Camille e o pessoal e dando um beijo discreto em Jace.

O professor chegou apressado como eu e alguns alunos, e então começou com sua maçante aula sobre células. Assim como a aula em si o dia também foi bastante chato, a escola é uma coisa chata, pelo menos o dia é salvo pelos meus amigos.

Cheguei em casa e fui comer alguma coisa, depois passei o tempo assistindo seriados na TV, eram 9h e meia quando recebi uma mensagem de texto, era de Jace ‘’Quer vir aqui?’’ a mensagem dizia, eu respondi dizendo algo como ‘’daqui a pouco estou ai’’ e fui tomar um banho, sequei meus cabelos, passei uma maquiagem e me vesti (http://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=184022140 ), olhei no relógio do meu quarto e eram 10h, estava tarde, mas eu sabia que assim como os meus pais, os pais de Jace também viajavam muito, que era o que eles estavam fazendo.

Assim que eu sai do meu quarto e pisei no corredor as luzes de toda a minha casa se apagaram, eu dei um pulo e desci rapidamente as escadas mas quando eu cheguei na porta ela estava trancada, corri para as portas de vidro dos fundos mas assim que eu me aproximei delas eu vi novamente aquela sombra escura passar pelo vidro fazendo com que estourasse, a sombra veio na minha direção e eu não sei de onde tirei forças mas eu consegui dizer.

–Charles, por favor, não. – Eu tentei correr para as portas que agora o vidro estava em pedaços no chão mas senti algo agarrando meus pés, e assim que eu cai no chão eu comecei e ser arrastada para cima das escadas, eu não sabia o que fazer então comecei a gritar e a gritar mais alto, eu não cheguei a ser levada ao topo da escada quando fui jogada para baixo, rolei até parar próxima a porta que no mesmo momento se abriu em um estrondo, vi duas figuras entrarem e senti uma delas me erguer do chão e dizer.

–Vai ficar tudo bem Clary. –Fui levada para fora e colocada no banco de um carro.

–Jace? Mas o quê...? –Eu sussurrei assim que ele se sentou ao meu lado e ligou o carro.

–Você está segura agora amor. –Eu ouvi ele dizer antes da minha visão escurecer.

http://www.kboing.com.br/ella-mae-bowen/1-1097418/

********************************************************

Pov’ Jace

Eu tinha acabado de mandar uma mensagem para Clary quando Isabelle se jogou ao meu lado no sofá pegando o controle.

–Vamos achar algo de bom para assistir. –Isabelle disse, Alec e Magnus haviam ido embora naquela manhã então eu e Isabelle estávamos sozinhos e planejávamos sair, então ela chamou Simon e eu Clary. Isabelle trocava de canal freneticamente enquanto eu estava na cozinha pegando um copo de suco, naquele momento eu ouvi um grito vindo da casa de Clary, eu larguei o copo na mesa e corri pela sala.

–Já chega. –Eu disse correndo até a porta.

–Jace espera.-Isabelle falou mas eu já estava correndo para a casa de Clary, tentei abrir a porta de sua casa mas ela estava trancada então com a eficiência de um chute, eu arrombei a porta, e encontrei Clary caída no chão, Isabelle parou ao meu lado enquanto eu erguia Clary em meus braços, eu corri para fora e a coloquei em meu carro.

–Jace? Mas o quê...? –Ouvi sua voz fraca assim que eu me sentei ao seu lado.

–Você está segura agora amor. –Eu falei assim que liguei o carro e comecei a dirigir, para longe, eu precisava tirá-la daquele lugar, eu precisava fazer alguma coisa.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!




Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Enchanted" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.