Naruto Epic escrita por Sr M


Capítulo 12
O Humano e O Elfo


Notas iniciais do capítulo

Mais um genteee xD

Seguinte, esse capítulo ficou grande pq tive q explicar várias coisas, aí não deu pra fazer um momento romântico, mas SasuSakus não desanimem, eu prevejo q no próximo cap a sorte de vcs vai mudar kkkk

Não posso garantir q no domingo q vem vou conseguir postar pq estarei o sábado inteiro no evento anime friends.

Caso algum de vcs q leem Naruto Epic estiver la no sábado dia 11 e quiser me encontrar pra conversar, manda o número do whatsApp por MP q agente combina ok ? Espero vê-los por la, vai ser taaaao divertido kkkkk

chega de papo



– Tem certeza, Neji ? – Pergunta o Rei dos Elfos com uma das sobrancelhas arqueadas.

– Meu tio, me ofende a ideia de o Senhor pensando que preciso de reforço para escoltar quatro humanos, sendo que três deles não saíram sequer das fraldas. – Responde o jovem levemente irritado.

– Se assim deseja, meu sobrinho. Mas lhe dou um conselho. Não subestime os humanos ! Lembre-se que só estou permitindo a passagem deles em nossas terras por seu líder ser filho de um dos guerreiros humanos mais notáveis que já vi andar sobre essas terras.

– Eu agradeço o conselho meu tio. Agora se me der licença, vou acompanhá-los até o porto.

Neji sai do castelo e encontra os aventureiros do lado de fora a sua espera. Ele os conduz até os estábulos onde alguns Elfos serviçais já prepararam suas montarias.

O príncipe élfico monta em seu corcel totalmente branco. Naruto monta um cavalo malhado marrom com manchas mais escuras em alguns pontos do corpo. Sasuke recebe um cavalo negro. Kakashi e Sakura montam dois cavalos gêmeos de cor marrom mais claro.

– Sigam-me. – Neji diz ríspido e põe seu corcel a correr.

Sua montaria rapidamente se distancia alguns quilômetros do pessoal. Naruto nunca cavalgara em sua vida e na primeira meia hora, sofre bastante, por vezes ficando a ponto de cair da sela.

Porém, na hora seguinte, de um jeito inexplicável, seu cavalo começa aos poucos a encurtar a distância entre si e o corcel do príncipe.

Neji não entende o que está acontecendo e força seu animal a sua capacidade máxima de corrida. Mas ainda assim, o mago se aproxima cada vez mais até que o alcança e se emparelha com o Elfo.

Neste instante, com seus olhos dotados de uma visão impressionante, Neji percebe que Naruto tem encantado o cavalo com magia de velocidade e redução de fadiga.

– O que pretende encantando esse cavalo humano ? – Pergunta mal humorado.

– Te alcançar, é claro. Gostaria de conversar e, a sós é mesmo melhor. – Naruto tem um ar de seriedade na voz.

A essa altura, os outros três aventureiros já estão distantes o suficiente para parecerem três pontinhos no começo da estrada.

_________________________________________________________

– Por que aqueles dois exibidos tão correndo tanto. – Pergunta aos gritos Sakura.

– Tenho a sensação de que vamos descobrir ... CORRAM !! – Grita por fim Kakashi.

_________________________________________________________

– Sua Alteza ... digo, a princesa Hinata, me contou sobre o casamento. – Os dois trocam olhares. – E que você é tão contra quanto ela. Eu peço que lute ao nosso lado, pois estou disposto a ajudá-la.

Neji olha com total incredulidade para o garoto.

– Vou ignorar sua ousadia de nos tratar tão intimamente e, nem sequer vou começar a pensar em como você se encontrou com a princesa Hinata de ontem para hoje ...

Naruto engole em seco, mas sustenta o olhar severo do Elfo.

– O que realmente quero saber nesse momento é, você acredita em destino, humano ? – Neji olha para o mago com superioridade inabalável.

– Sim, eu acredito. Mas acredito também que o destino não é imutável. Ele serve apenas como guia, mas nossas decisões podem alterar seus cursos.

– Não para meu povo. Nós acreditamos que tudo está traçado desde o momento em que nascemos até o fim de nossa existência. Nós vimos ao mundo para desempenhar um papel.

Por instantes apenas o som do trotar dos cavalos é ouvido.

– Partindo do que você acredita, se não tentar, como vai ter certeza de que seu destino não é evitar esse casamento ? – Pergunta Naruto com um ar de vitória.

– Tenho certeza disso porque o destino da ramificação de minha família Bouke, é servir a família principal, Souke. A decisão de meu tio mostra o destino que devo seguir. Mas me deixe lhe contar uma história.

“Há quase dois séculos atrás, quando eu ainda era uma criança, aconteceu uma tragédia em nossas famílias. Naqueles tempos o comércio e o turismo entre Elfos e humanos eram livres.

Havia uma comitiva de um reino humano composta por nobres e um príncipe nos visitando. Até aí, tudo estava normal. Porém em certo momento uma flecha foi disparada nas costas de tal príncipe e ele morreu.

O grande problema do ocorrido foi que a flecha disparada era uma flecha élfica. Mas com seus olhos avantajados, alguns Elfos viram que ela foi lançada pelo arco de um dos humanos da própria comitiva.

Nós acreditamos que foi tudo armado e, o próprio Rei desse lugar, mandou o filho para ser morto em nossas terras.

Contudo, esse homem exigiu a morte de uma das filhas do nosso Rei, como forma de compensação pela perda que ele sofreu. Claro que a vida de uma princesa élfica da família principal é valiosa demais para ser sacrificada. Quem então poderia tomar tal lugar como substituto ? EU !! O príncipe da outra família.

Obviamente que meu pai não aceitou tal condição, uma vez que, eu ainda era jovem e, até o momento, seu único herdeiro. Ele se ofereceu em meu lugar. Ele e meu tio, Hiashi eram gêmeos idênticos.

O que os humanos realmente queriam com isso era por as mãos no corpo de um Hyuuga para descobrir os segredos mágicos que guardamos em nossos genes.

Meu pai, Hizashi Hyuuga,foi submetido ao ritual Aisu Hitsugi, uma espécie de funeral de gelo, onde todos os poderes e segredos são selados para sempre em seu corpo. Após isso ele foi entregue ao Rei inimigo que, apesar de frustrado, não tinha como negar que seu pedido foi atendido e não pôde fazer nada. Mas como afronta cortaram a cabeça de meu pai já morte e guardaram como troféu, mandando apenas o corpo de volta para nós.

Meu tio fechou para sempre o comércio e os tratados com os humanos. Todos foram avisados que não eram mais bem-vindos e, daí pra frente se algum deles pisasse em nossas terras, seria tido como invasor e morto. Houve raríssimas exceções como essa de hoje.

Mas afinal, por que te contei tudo isso ? Porque meu tio nasceu minutos antes de meu pai. Isso foi o suficiente para que Hiashi fosse tido como herdeiro e futuro Rei da Souke. Enquanto que meu pai se tornaria Rei da Bouke, destinado a proteger os Elfos com a vida se preciso, o que foi o caso.”

– Portanto, eu acredito em destino. Na verdade, eu o amaldiçoo todos os dias. Mas é preferível casar-me, ainda que sem amor, com uma garota espetacular como Hinata, a um destino de morte imposta como a que meu pai enfrentou. É por isso que não posso fugir de tal destino. Eu não poderia encará-lo no outro mundo se o fizesse. – Neji tem o semblante triste.

Naruto fica quieto e pensativo por instantes.

– Eu entendo sua dor. Realmente sinto muito por uma história tão triste. Eu próprio não suporto saber que existem humanos capazes de realizar tamanhas atrocidades. – Naruto respira fundo e continua. – Mas ainda assim, não posso concordar com tal visão. Onde fica o livre arbítrio em sua ideia de mundo ? Estar vivo é ser livre. Tomar decisões, acertar, errar, aprender com os erros. Ser um pássaro preso em uma gaiola é o mesmo que estar morto.

Neji, por um instante, pensa que se sente mesmo um pássaro engaiolado.

– Certo. Já me decidi. Vou ajudá-lo a se livrar dessas correntes também. Que tal fazermos o seguinte. Eu o desafio pra um combate mano a mano. Se você ganhar, não apareço mais em sua frente até o dia da minha morte. Esqueço essa ideia toda de ajudar a Hinata e aceito que você está mesmo certo quanto ao destino. Mas se eu vencer, então terá que nos ajudar a impedir os planos de seu tio e ainda admitir que é possível tomar o destino nas mãos decidindo que rumo ele deve tomar. – Naruto expressa um sorriso reluzente.

– Qual o limite para o quanto um humano pode surpreender um Elfo? – Pergunta Neji esboçando um leve sorriso.

– Acredito que não há limites, Neji Hyuuga.

– Certo. Aceito seu desafio, mas saiba que não me responsabilizarei se você morrer no processo.

– De acordo. E digo o mesmo a você.

_________________________________________________________

– Estão parando. Por que raios estão parando ? – Pergunta Sasuke confuso.

– Tenho a sensação de que não vamos gostar de descobrir Sasuke. Continuem correndo. – Responde Kakashi com o ar de preocupação.

– Ai Naruto ... – Diz Sakura baixinho para si.

_________________________________________________________

O mago e o príncipe descem das montarias e as amarram em árvores nas laterais da larga estrada de terra que percorriam.

Ambos tomam alguma distância e preparam-se para a batalha.

Neji pensa em qual estratégia adotar contra um único adversário, mago e humano. Atacar de longe e distrair para se aproximar e decidir o combate. Rápido e fácil.

Ele saca com velocidade impressionante seu arco e atira uma, duas, três, seis flechas na direção do mago que reage murmurando uma magia e levantando uma parede de terra em sua frente.

Neji se move tão rapidamente que em poucos movimentos alcança a parede e salta sobre ela já com o arco nas costas e sacando sua espada. Sua percepção o faz notar no último instante uma bola de fogo vindo direto para seu rosto.

Num reflexo o garoto lança com força a espada em diagonal para baixo sem soltá-la. O peso da arma lhe dá impulso para um giro com o corpo na horizontal ainda no ar, desviando da magia de Naruto.

Ao aterrissar, o Elfo percebe que o mago já se afastou novamente dele e conclui que seu adversário entende tão bem quanto ele de estratégias de combate e não conseguirá tirar vantagem assim tão fácil.

Neji se coloca a correr na direção de Naruto novamente, e este lhe lança uma lâmina de vento rápida e poderosa. O Elfo pronuncia um encantamento em sua arma e a reveste com uma energia mágica com uma aura verde. Ele apara com a espada o corte de vento de Naruto, lançando para o lado e cortando cinco árvores ao meio.

O mago sorri e o príncipe entende tarde demais o motivo. O corte fora uma distração e agora ele se encontra com os pés presos em um pântano criado por magia logo após Naruto lançar a lâmina de vento.

O mago aproveita a oportunidade para lançar um míssil de água na intenção de repetir o movimento usado contra o Chefe Ork.

Porém o Elfo reage de forma diferente e dispara uma bola de fogo de encontro fazendo o míssil explodir em vapor no meio do trajeto. Ele também aproveita a névoa momentânea e atira outra bola de fogo no chão ressecando-o de forma a ficar quebradiço. Com sua espada ele quebra o solo em torno de seus pés e se liberta.

Naruto se distancia ainda mais. Neji se põe a correr e ao chegar em meio a névoa de vapor, o mago lança da ponta de seu cajado, um raio assim como calculara.

Seu adversário, entretanto, prevê a tática e antes de chegar à área úmida, conjura uma armadura de terra que neutraliza a energia eletroestática do raio, evitando o choque.

Ao perceber que Naruto não vai mesmo dar brechas para que ele se aproxime, Neji decide não poupar esforços e usa um teleporte aparecendo ao lado do mago que é pego - QUASE - totalmente de surpresa.

No último segundo que separa a espada élfica de encontrar seu pescoço, o mago por puro susto e reflexo conjura uma espada negra elemental de trevas e bloqueia o golpe que seria mortal.

Agora é tarde para se distanciar. Se Naruto tentar um teleporte ou qualquer outro meio de ir pra longe do Elfo, pode receber um golpe oportuno do adversário. Assim como foi para Neji arriscado teleportar ao lado do garoto, pois se Naruto tivesse previsto isso teria sido o fim do combate.

Numa distância corpo a corpo como a que estão, fica difícil conjurar magias, pois não há tempo para entoar os encantamentos, palavras e gestos mágicos. Portanto restam aos dois apenas suas armas.

De um lado uma espada élfica banhada em energia elementar do vento e do outro uma espada negra totalmente composta pela manipulação do elemento das trevas, feito reconhecido como extraordinário até mesmo pelos Elfos.

Ambos dão um passo pra trás, se encaram por um único instante e recomeçam. Os dois avançam e Neji tenta um corte diagonal de cima para baixo. Naruto bloqueia redirecionando a trajetória da espada inimiga e realiza um movimento horizontal na altura da cintura com sua arma.

Neji abaixa rapidamente sua lâmina na vertical bloqueando o golpe de Naruto e arrisca um empurrão para afastá-lo. Em seguida avança para uma estocada na altura do peito do mago.

O garoto desvia num giro rápido e ataca de cima para baixo, mas é bloqueado pela espada do Elfo. Ambos medem força por instantes e Neji está perplexo pensando: “Como esse humano maldito consegue ser tão bom com a espada quanto com a magia ? Isso é um dom apenas dos Elfos. Quem é ele afinal ?”.

Neji vê que não vão sair do impasse e dá um chute na barriga do oponente que voa três metros pra trás, mas aproveita a chance e lança novamente uma bola de fogo, desta vez muito próxima para ser desfeita.

O Elfo se lança ao chão desviando-se e, ao se levantar novamente, percebe que Naruto já está tomando distância de novo e corre para impedi-lo.

O mago para de repente e conjura um tornado na direção de Neji que produz uma barreira circular de vento em volta de si. Ao se chocar com o tornado, ambos estouram num barulho ensurdecedor.

Com a força daqueles ventos e a terra seca uma cortina de poeira se levanta dificultando a visibilidade de ambos.

Neji aguça a visão enxergando a silhueta de Naruto e corre mais uma vez para ataca-lo. O Elfo está até tremendo de ansiedade pelo fim do combate e pela vitória.

Ao alcançar Naruto, ele usa uma finta, fingindo que vai atacar com a espada de cima e fazendo o mago erguer a sua para bloquear, quando na verdade ele muda a direção do golpe e atravessa a arma no abdômen do humano.

Naruto solta um gemido de dor e uma golfada de sangue. Sua espada se desemprega no ar e some. O garoto cai de costas no chão e Neji está ofegante.

Os outros três aventureiros vêem a cena, mas nada podem fazer, pois ainda não estão perto o suficiente.

Neji aproxima-se todo sujo, rasgado e cortado, mas com um sorriso de vitória no rosto. Quando ele se curva para olhar mais de perto, o mundo inexplicavelmente gira várias vezes.

O príncipe élfico tomba com um baque surdo ainda sem entender o que está acontecendo.

Seus sentidos começam a voltar, mas já não possui mais forças nem mesmo para se levantar.

Ele olha ao redor e vê o corpo com a espada atravessada se desfazendo diante de seus olhos, enquanto que o real Naruto caminha em sua direção.

O mago não está em condições muito melhores, mas ainda está de pé e chega até Neji.

O Elfo finalmente entende o que aconteceu. O mago usou uma magia capaz de criar um clone idêntico ao original e, aproveitando-se da cortina de poeira e daquele pedaço de terra quebradiço onde havia prendido os pés de Neji, Naruto cavou um buraco e escondeu-se. Deixou seu clone ser atravessado de propósito para cair no local exato acima de onde ele estava e, quando o príncipe se aproximou o suficiente, o mago apareceu com um soco poderoso potencializado por magia de aumento de força.

Naruto senta-se do lado de seu adversário com as mãos apoiadas para trás no chão.

– Como ... como você ... consegue dominar magia e espada tão bem ? - Pergunta Neji incrédulo.

– Eu não conto isso a ninguém, mas, além de me contar sua história, você foi um oponente valoroso. Guarde segredo, ok ? - Diz dando uma piscada.

Neji assente levemente com a cabeça.

– Há alguns anos quando eu era um aprendiz de mago, meu mestre estava me treinando e várias vezes meu poder mágico saiu de controle. Em uma dessas ocasiões, para evitar que eu me ferisse, ou ferisse os outros, ele selou por completo tal poder. Eu tenho o sonho de me tornar um Arcano e, sem usar magia, isso seria impossível. Jiraya-Sensei disse que eu jamais voltaria a usá-la, que eu devia desistir.Eu me recusei e continuei estudando. Talvez tenha sido um teste, ou pela minha persistência ele tenha mudado de ideia e permitido algo tão perigoso. Mas o fato é que, após um tempo ele me disse que era possível liberar o selo aos poucos. - Naruto interrompe o relato com um bocejo.

O Elfo se esforça inutilmente tentando se levantar.

– Para isso eu precisava ter um corpo tão forte e resistente quanto minha mente é desenvolvida e afiada. Foi então que comecei um treinamento físico rigoroso, seguido por aulas com espadas. Após meses fortalecendo os músculos, finalmente comecei a forçar o selo para liberar algum poder mágico. Deu certo. Tenho me aprimorado nisso. A cada novo combate uma parcela desse poder se soma ao total.

– Quer dizer que não usou o total de seu poder nessa luta e, ainda assim foi capaz de tudo isso ? - O jovem pergunta perplexo como nunca antes.

– Sim. Nunca foi meu destino lutar com espadas. Eu nasci com magia correndo nas veias, mas nem por isso vou ser um guerreiro ruim. Basta treinamento e persistência para alcançar o que se almeja. Lute pela liberdade Neji e conquiste-a, ou ao menos, morra tentando. - O Mago sorri.

Neji mais uma vez faz um esforço enorme tencionando cada músculo para se levantar e, após não desistir por maior que seja a dor, consegue se sentar.

Ainda sem acreditar nem entender como foi derrotado por um humano, sente inexplicavelmente um peso sendo tirado de suas costas. Uma brisa suave batendo no rosto e mexendo os cabelos longos e lisos e um sentimento reconfortante de liberdade.

– Está certo. Irei ajudá-los a mudar seus destinos ... e o meu !! - O príncipe élfico ri como há muito não fazia e cai deitado novamente.

Naruto o acompanha no riso e se deita também.

Seus amigos finalmente chegam e Sakura cuida de ambos após dar um bronca histórica nos dois.

– Seus cretinos. Eu correndo igual uma doida morrendo de preocupação e vocês brigando como duas crianças de rua. Dá próxima vez, eu mesma vou te quebrar a cara Naruto, seu mago de araque. Como ousa me assustar tanto ao permitir ser atravessado por uma espada ?- Ninguém ousa discordar da monge, nem mesmo o príncipe.

– Ai, Ai. - Reclama Naruto por levar uns tapas no braço. - Era só um clone Sakura, desculpa.

– Pois bem. Se já se acertaram e conseguem montar nos cavalos, sugiro que continuemos rumo ao porto. Queremos chegar antes do almoço lá, se possível. - Diz Kakashi que, apesar do susto, continua calmo como sempre.

– Vamos. - Respondem em uníssono os garotos.

_________________________________________________________

A quilômetros de distância uma princesa assiste a tudo do alto da torre mais alta do castelo. Com seus olhos tão focados que chegam a erguer veias nas têmporas, Hinata vê cada detalhe do combate e, ao fim, exibe um sorriso satisfeito no canto dos lábios. "É ele, tenho certeza !".



Notas finais do capítulo

Eaí gente ?

Naruto é vida loka ein kkk gostaram da treta ? Foi uma homenagem ao episódio de Naruto Classico em q ele e o Neji lutam no exame chunnin. Uma das lutas fodas daquela época kkk

Cade as SasuSakus ?? Digam aí oq vcs acham q vai acontecer c o Sasuke e a Sakura no próximo capítulo ?? Os dois estão tão afastadinhos né ? Coitados.

Naruto avançando com tudo para salvar a Hina de um casamento forçado e o Sasuke tá devagar na parada. Acooorda Sasuke Uchiha suahasuhasuhas

Chega, até o próximo povo,

Sr. M.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Naruto Epic" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.