Confusões do Amor. escrita por My other side


Capítulo 14
14 - Você vai embora?


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoas... estou muito feliz com os comentários, continuem assim. E uma coisa, a fic está acabando, esse é o penultimo capítulo, depois tem o ultimo e o epílogo. Boa leitura.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/587101/chapter/14

POV Narradora

Clary já não chorava mais, o que só servia para deixar seu irmão ainda mais preocupado, ter sua irmã em silencio, quase nunca era uma boa coisa. No caminho para a casa, a garota não falou nada, apenas contou sua decisão para o irmão, que sabia quando não discutir com a garota. Clary sabia que o que disse para o irmão era algo que ela se arrependeria depois, não sobre a questão da viagem, mas sim a questão de ele não ir com ela, a garota sabe o quanto o irmão é importante para ela e que mais que ninguém ele a entende. Clary sempre se sentiu mais protegida com o irmão do que com os pais, que nem mesmo sabiam pelo que a garota havia passado, logicamente que eram ótimos pais, mas as vezes o emprego dos dois interferia nas relações com os filhos. Assim que Sebastian parou o carro na porta de casa, a garota saiu correndo para dentro de casa com o irmão logo atrás de si, assim que entraram em casa, a menina se apressou a subir as escadas enquanto o irmão a observava com certa preocupação, Clary não chorar ou fingir que está tudo bem só indica que ela está ainda mais machucada por dentro. Sebastian tinha vontade de voltar naquela escola e socar ainda mais o desgraçado que machucou sua irmã pela segunda vez.

Vou arrumar minhas coisas. – Ela gritou da escada.

O irmão apenas se sentou no sofá esperando que algo ou alguém mudasse a ideia maluca de se mudar da irmã, caso ninguém fizesse isso, ele iria junto, cuidaria da sua pequena.

POV Jace

Assim que Clary foi embora e alguém chamou uma ambulância para socorrer Dilan, que estava desacordado e coberto de sangue e hematomas, minha vontade era de bater nele mais ainda, mas me limitei a pegar meu carro e ir atrás da Clary. Não quero nem ao menos imaginar o que ela sentiu, mas é impossível, vi em seu rosto, em seus olhos a vergonha e a dor de estar passando por tudo aquilo novamente. Logico que a maioria dos que ouviram o showzinho do Dilan já tinham feito sexo com alguém, mas aquelas garotas vadias que não suportam ter me perdido para a Clary, não vão descansar enquanto não infernizar a vida da Clary por completo, ainda mais com a Aline colocando fogo no assunto.

Izzy e Alec tentaram me impedir, mas sou um Herondale, nada e nem ninguém pode me impedir de fazer o que eu quero. Dirigi como um louco até a casa dela. Assim que vi o carro do irmão de Clary, soube que estavam ali. Desci rapidamente e toquei a campainha. Logo Sebastian apareceu na porta, por incrível que pareça ela não tinha corte algum no rosto.

Onde está a Clary? – Perguntei.

No quarto. Jace, fale com ela. Clary vai cometer uma loucura. – Ele falou me dando espaço para entrar.

Que loucura Sebastian? – Perguntei preocupado.

Suba e fale com ela. Sabe onde fica não é? – Assenti rapidamente subindo as escadas.

Assim que achei a porta do seu quarto bati com calma para não assustá-la, mas a última coisa que eu estava era calmo, ouvi um entre e abri a porta, encontrei o quarto uma bagunça, roupas jogadas em cima da cama, sapatos empilhados, algumas caixas e malas em cima da cama.

Clary? – Chamei mas ela não me olhou. – O que está fazendo?

– Vou embora daqui Jace. Vou me mudar de cidade, de estado, país e até meu nome se possível. – Ela disse dobrando algumas roupas.

Você vai embora? Vai me deixar? – Ela parou alguns instantes e me olhou nos olhos.

Não devia ter me deixado envolver, sabia que isso ia acontecer, eu vou ir embora Jace, não quero ninguém me olhando torto ou rindo de mim. – Ela disse enxugando algumas lágrimas e voltando a arrumar as malas.

Fui até ela e segurei seus pulsos, a impedindo de continuar, ela me olhou cabisbaixa, a virei lentamente para mim e sem pensar duas vezes a beijei, coloquei minhas mãos em sua cintura a puxando mais para perto. Clary correspondeu ao beijo suspirando baixinho de encontro a minha boca, senti suas mãos em minha nuca me puxando de encontro a ela, pedi passagem com a língua e ela cedeu, fazendo com que o beijo calmo de antes se tornasse selvagem. Ela me jogou na cama, no espaço onde não tinha malas e nem roupas e se sentou no meu colo, desci meus beijos pelo seu pescoço e clavícula, ela puxou levemente meu cabelo, me fazendo soltar um gemido baixo, joguei as malas e roupas para fora da cama e a deitei ali, ficando por cima. Distribui beijos por um caminho invisível pelo seu corpo, tirei sua blusa e ela tirou minha camisa. Eu tinha a vaga sensação de ter que perguntar de estava tudo bem para ela e se ela queria isso, mas os beijos e as mãos de Clary pelo meu corpo apagavam aquela vontade. Terminei de tirar as roupas dela a deixando somente de roupas intimas, que eram negras como a noite, deixando seu corpo ainda mais lindo, me afastei um pouco para tirar minha calça e me encaixei entre suas pernas, voltei a beijar seus lábios que já estavam inchados e vermelhos, os puxei com os dentes fazendo com que ela gemesse meu nome. Dei pequenos chupões em seu pescoço fazendo com que ela arfasse de prazer, tirei sem muita calma seu sutiã e calcinha, acariciando seu corpo, Clary não perdeu tempo, tirou minha cueca e se inclinou para mim juntado nossos corpos. Me ajeitei em sua entrada e a penetrei com cuidado, fazendo movimentos calmos, mas logo aumentando a velocidade e gemendo seu nome sem parar, chegamos ao nosso clímax praticamente ao mesmo tempo, me deitei ao seu lado e a puxei sobre mim, nossas respirações estavam descompassadas e ela estava com os cabelos grudados no pescoço e na bochecha, minha mão esquerda tirou os fios de cabelo e lhe dei um beijo nos lábios.

Ainda vai embora? – Perguntei.

Não posso deixar você. Não conseguiria. – Ela disse sorrindo.

Ainda bem, eu também não conseguiria ficar sem você agora. Eu te amo Clary.

– Eu também te amo Jace. Amo muito. – Clary disse e eu a abracei ainda mais forte contra mim. De uma coisa eu sabia, ela não vai me deixar.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

O que acharam? Comentem. LEIA AS NOTAS INICIAIS, É IMPORTANTE.