I Hate or Love You? escrita por Zombieliar


Capítulo 10
Capítulo 9 - Ciúmes?


Notas iniciais do capítulo

Olá povo mais lindo do brasil! Primeiramente eu queria agradecer Ivory Stark pela belissima recomendação e dizer que a diva é você. Muito obrigado a todos os que comentaram e espero que mais leitores fantasmas apareçam. É isso gente, aproveitem. Capítulo dedicado a linda da Ivory Stark ❤

PS: Vocês gostariam de saber como eu imagino os personagens ou não? Respondam nos comentários.



Acordo com um peso me prendendo a cama. Jack envolve um dos braços em minha cintura e me aperta contra seu corpo. Abro os olhos e observo seu rosto, deixando um sorriso escapar de meus lábios.

Seus olhos estão fechados tornando seus cilhos longos mais visiveis. Sua boca está entreaberta, deixando a mostra parte de seus dentes brancos. Seu outro braço serve de apoio para sua cabeça, bagunçando seus cabelos dourados e mesmo estando com sua blusa é possível ver seus musculos definidos. Sua bochecha levemente rosada e seu maxilar quadrado, eram o complemento para lhe dar um ar angelical.

Sempre gostei de observá-lo dormindo, sua respiração tranquila e seu peito subindo e descendo em ritimo constante, me traziam uma paz inexplicável.

Viro meu corpo para o lado ficando de costas para ele. Tento me levantar sem acordá-lo, mas a cada movimento que faço seu braço me prende com mais força. Sinto um sorriso se formar contra minha pele e percebo que Jack está fazendo isso de propósito, ele está acordado. Por alguns segundo eu havia me esquecido, que a única coisa que meu amigo tem de anjo é o rosto. Empurro meu corpo contra o dele e faço força suficiente para derrubá-lo da cama, que é exatamente o que acontece.

– Porra Thalia! - Ele esfrega uma mão em sua cabeça, que havia batido no chão, bagunçando mais seu cabelo. Me sento na cama em meio a risos que fazem minha barriga doer.

– Bom dia pra você também. - Digo irônica e me levanto, voltando a rir quando vejo sua cara.

– Ah, vai ficar rindo? - Ele pergunta erguendo uma das sobrancelhas. Balanço a cabeça assintindo, quando sinto um calor em meu calcanhar, seguido por uma dor em minhas costas. Ele havia agarrado meu pé e me puxado e agora eu estava deitada ao seu lado.

Continuo rindo, quando ele coloca cada uma de suas pernas de um lado do meu corpo me deixando sem escapatória.

– Acho melhor eu achar um motivo melhor para você rir Thal´s. - Um sorriso se forma em seus lábios e suas mãos começam a descer em direção a minha cintura.

– Não ouse. - Digo quando entendo o que ele pretende fazer.

Começo a me debater quando seus dedos passeam pela minha cintura me fazendo rir loucamente.

– Jack - guaguejo - para! - Minha voz falha de tanto rir. Começo a perder o folêgo e chuto uma de suas pernas, desequilibrando-o. Saio debaixo dele e tento escapar atravessando a cama. Estou quase do outro lado, quando seus braços agarram minha cintura e me jogam contra a cama. Ele volta a sua antiga posição, mas desta vez ele senta sobre minha perna e segura meus braços.

– Eu vou te matar. - Encaro seus olhos verdes que tem um ar divertido.

– Eu tenho uma proposta para você. - Reviro os olhos e ele ameaça voltar com a cosquinha apenas com um olhar.

– Parei, parei. Qual a sua proposta? - Digo e ele sorri.

– Eu paro - ele faz uma pausa dramática - se você desistir. - Finaliza e me encara de volta. Quando eramos pequenos eu e ele adoravá-mos brincar de lutinha e a luta só acabava quando um dos dois desistia. Eu já havia levado muitos socos no estomago que me faziam perder o ar, mas nunca tinha desistido.

– Nunca. - Rebato sorrindo e ele dá uma risada.

– Você é louca Thalia, mas alguma hora terá que desistir. - Tento fugir novamente e logo volto a me remexer debaixo de suas mãos. Escutamos a campainha tocar e ele para com os movimentos. - Como você é sortuda Thal´s. - Ele se levanta rindo da minha cara. Me levanto recuperando o folêgo e o sigo em direção a escada.

– Idiota. - Dou um soco em seu braço.

Tá achando que vai ficar por isso mesmo?! - Ele me persegue pela escada e agarra meu corpo, jogando-o em seu ombro como se eu fosse uma boneca. Soco seu braço e nós rimos juntos. Ele me solta, corro atrás dele e prendo minhas pernas em sua cintura. Passo meus braços por seu pescoço e ele abre a porta. Katherine e Alice nos olham e logo Kat me ajuda a derrubar Jack. Estamos todos jogados no chão rindo, menos Alice que continua parada na porta. Seu rosto está vermelho e ela parece estar com ciúmes. Mas de que?

Sinto uma pontada de dor no braço que me apoio para levantar. Caminho até Alice lentamente e a encaro, mas ela parece estar hipnotizada.

– Alice? - Passo a mão em frente de seus olhos, que encaram Jack e Brianna no chão? - Uou. Terra chamando Alice. - Seu rosto vira para o meu e ela acorda do transe.

– Oi? - Sua face fica mais vermelha. - O que você estava falando?

– Nada. - Respondo. - Só queria ver se você estava bem. - Digo, erguendo uma das sobrancelhas.

– Ah, é claro que eu estou bem. - Ela fecha a porta atrás de si.

– E aí? Nós vamos nadar ou não? - Brianna pergunta.

– Tenho que dar uma passada e casa, minha mãe deve estar atrás de mim. -

Jack diz se levantando. Ele estica as mão para Kat e com um impulso ela está de pé a sua frente.

– Ownt! O bebê precisa falar com a mamãe? - Ela faz uma voz de criança. - É bebê, é? - Ela aperta as bochechas de Jack e ele sorri debochado.

– Pelo menos, - Ele segura as mãos de Katherine e a empurra contra a parede, deixando seus rostos próximos demais. - não sou eu que tenho medo de coelhos.

Um grunido escapa da boca de Alice e ela parece chateada novamente.

– Filho da puta, isso era segredo. - Kat liberta os braços e bate as duas mãos no peito de Jack.

– Que bom que você sabe que era segredo. - Ele ri e Kat faz uma careta.

– Eu vou trocar de roupa. - Ela diz subindo as escadas. - E você ainda me paga seu... - Não conseguirmos escutar o resto, mas é meio óbvio que ela o está xingando de todos os nomes possíveis neste momento.

– Ok, eu vou indo. - Jack vem em minha direção e antes que eu possa falar algo seus lábios se chocam contra o meu em um rápido selinho.

– Jack! - Coloco a mão sobre os lábios.

– Não é nada que não tenhamos feito antes. - Ele sorri - Tchau Ali. - Abre a porta e sai em seguida.

Isso era verdade. Meu primeiro "toque de lábios" havia sido com Jack e nós nunca tivemos problemas com isso. Eu e ele tinhamos uma teoria, de que amigos são pessoas que compartilham experiências juntas, então se nossas experiências importantes fossem juntas a chance de sermos amigos eternamente seria maior.

Ainda me lembro do quanto ele ficou irritado quando soube que eu havia dado meu primeiro beijo com um idiota qualquer. Eu também me surpreendi, mesmo que eu tivesse ficado com Tyler depois, eu sempre esperei que ele ocorreria com Jack. Mas isso não nos impediu de ficarmos algumas vezes, sem sentimentos. Era como se ele fosse meu irmão mais velho, um irmão gostoso e que eu ficava algumas vezes.

– Eu vou trocar de roupa. - Ela se levanta bruscamente do sofá e parece realmente chateada. Ignoro sua rispidez, já que independente do que for, iremos descobrir em breve. Me levanto e vou atrás dela, deixando para trás o fato de que talvez, eu tenha sentido algo diferente desta vez.



Notas finais do capítulo

E aí gente, o que será que está se passando na cabecinha da nossa Alice? Me digam o que acharam, beijinhos!

Obs: Espero que nossos amigos fantasmas apareçam :D



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "I Hate or Love You?" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.