The End - Um Erro Cometido escrita por soffya L


Capítulo 2
Happy Ending


Notas iniciais do capítulo

Pessoas. Não sou muito boa com "finais felizes". Mas a pedido de algumas pessoas, algumas até que não tem conta no nyah. Resolvi fazer. Então está ai.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/58543/chapter/2

Autora's PDV

  Edward e Bella eram casados há três anos. Bella amava Edward cegamente. E Edward... Também.
  Edward trabalhava com negócios muito bem sucedidos e Bella era dona de casa, na verdade, era a famosa "dondoca". Gastava todo o farto dinheiro que o marido depositava em sua conta com besteiras.
  Em um dia que todos julgavam normal, aconteceu...

Bella's PDV

  Estava em casa sem fazer nada. Sim, por mais impossível que pareça, hoje não estava a fim de fazer compras. O que eu poderia fazer?
  Edward estava no trabalho e... Edward estava no trabalho? Hum! Seria hoje que eu faria uma surpresinha para o meu marido. Já estávamos muito tempo sem a companhia um do outro e precisávamos matar as saudades.
*
  Já pronta, eu estava linda. Usava um vestido preto até, mais ou menos, metade de minhas coxas e um decote decente, um salto alto prateado e meus cabelos caiam em cachos até a minha cintura. 
  Para maquiagem, preto nos olhos e um batom cor-de-boca.  
  Chegando lá, fui recebida cordialmente. Afinal, mulher do dono.
  Logo segui para o andar de Edward, o andar era todo dele.
  Quando cheguei lá, estranhei o fato de Tanya, sua insuportável secretária, não estar na mesa dela. Mas, tudo bem. Não seria ela quem estragaria meu dia.
  Deixei o sobretudo na mesa da "coisinha" e fui em direção a sala de Edward. Abri a porta com tudo e vi algo que eu nunca, em toda minha vida pensei que fosse sofrer.
  Lá estava ela, Tanya estava "montada" em Edward, acima da mesa do mesmo.
  O casalzinho traição ficou lá me olhando como se eu estivesse atrapalhando.
  Fiz a primeira coisa que veio em minha mente. Sai correndo de lá, chamei o elevador, só que este, estava demorando muito, (N/A: Não haviam se passado nem 5 segundos de espera.) segui correndo pelas escadas mesmo.

  Já lá embaixo, corri para o meu carro e arranquei com o mesmo. De longe consegui ver Edward entrando no carro dele.
  Acelerei mais o carro. Já não via nem mais um palmo a frente de meu nariz, meus olhos estavam banhados por lágrimas.

  Derrepente ouvi o barulho e senti o impacto. Como estava sem cinto, bati o corpo fortemente contra o volante e a cabeça no vidro, do nada antes disso minhas mãos voaram para frente do meu ventre fazendo uma espécie de "proteção", está não sofreu nenhum dano sério. Porém, senti dores por minhas pernas e cabeça.
  Sentia o sangue escorrer por toda parte e minhas pernas enfiadas nas "maquinagens" do carro.
  Depois, não senti mais nada e tudo se foi.

Edward's PDV

  Estava em um dia que julgava normal, mas em determinado momento de tal. Senti e vi a razão de minha vida ir embora, junto com ela, o meu "eu".
  Bella havia acabado de me flagrar com Tanya, minha secretária. Tanya não era nem de longe melhor do que Bella, mas dava para o gasto. 
  Fiquei esperando uma reação normal de Bella, gritos e tapas em meu rosto. Mas não, foi pior.
  Ela saiu correndo as presas. Não perdi tempo, empurrei Tanya sem me preocupar em ser gentil e sai do escritório me vestindo.
  O elevador havia acabado de chegar ao andar, isso era raro.
  Entrei no meu carro seguido por vários olhares nas minhas costas, mas nem liguei. Voei com o carro atrás do de Bella que já estava um pouco distante.
  Ela corria como louca com o carro, fazendo um "zig-zag" nas ruas. Quando, derrepente, ela entrou em uma rua contra mão. A segui sem me preocupar em estar errado, só queria encontrar o meu amor.
  Ouvi o barulho do impacto do carro de Bella se chocando contra outro que vinha no sentido certo.
  Sai do carro as presas e liguei para um hospital de qualidade. 
  Fiquei preocupado e cheguei perto da janela do motorista para ver-la. E lá estava ela, toda ensanguenta enfiada nas ferrugens do carro.
  Logo, ela e a família do carro foram levados ao hospital.
  Horas depois um médico com cara de lesado veio até mim.
 'Olá! Sou Eric o médico que cuidou do caso da Sra. Cullen. E... Ela está bem. Ficará em coma sem previsão para voltar a ativa.' Hesitou por um momento, mas continuou. 'Porém a menina está ótima! Foi encubada e daqui a alguns meses já estará vivendo normalmente.' Disse com um singelo sorriso lábios.
 'Menina?' Perguntei a beira do desespero.
 'Sim.' Ele hesitou novamente. 'Ou não sabia que a Sra. Cullen tinha uma criança no ventre?'

Autora's PDV


 
Passados os anos, Edward ia criando a pequena Isabelle como uma verdadeira princesa. Isabelle foi o nome escolhido para a menina.
  Cuidava e mimava-a feliz, como um pai apaixonado por sua filhinha.
  A levava para o trabalho consigo, não queria que ela tivesse babá alguma. Ele mesmo fazia o serviço.
  Como rotina, Edward visita Bella todos os dias, mesmo ela estando desacordada.
  Isabelle já tinha os seus 5 anos, já estudava em um dos melhores colégios para crianças de jardim.
  Certo dia, ligaram para Edward dizendo ser do hospital. E queriam que ele e a menina fossem para lá urgente.
  Edward logo temeu o que pudesse ter acontecido. Já esplicara para Isabelle sobre a mãe. A menina a principio estranhou, chorou, mas entendeu.
  Com a duvida de que o pior tivesse acontecido a Bella, ele levou Isabelle para o hospital. A caminho de lá, foi preparando a filha para o que pudesse vir.

                                                                      
Bella's PDV

  Tentei abrir os olhos, mas estava com dificuldade. Estava em um local aparentemente claro e haviam fios me ligando a um monitor. Um hospital eu resumi.
  Mas por que estaria aqui? Então me lembrei.
  Arrumada, Edward, Tanya, carro, batida. Tudo vinha como flashs em minha mente.
  Abri os olhos rapidamente. A luz veio forte nos meus olhos.
  Havia uma senhora vestida de branco e cabelos combinando ao meu lado. Quando me viu com olhos abertos sorriu e saiu.
  Depois, ela entrou novamente, mas desta vez com um homem também de branco só que parecia ser mais novo. O médico.
 'Bom dia Sra. Cullen! Sou o doutor Eric, quem vem cuidando do seu caso desde o acidente.' Disse-me ele com um sorriso de alegrar até defunto.
 'Bom dia Sr. O que aconteceu exatamente? Quanto tempo estou aqui?' Perguntei um pouco desesperada.
 'Você foi trazida para cá após um acidente de carro. Se passaram alguns anos após o acontecimento.' Disse ainda com um sorriso nos lábios.
 'Anos? Mas..' Ele me cortou dizendo:
 'A Sra. pode fazer todas as perguntas para o seu marido o Sr. Cullen. Creio que ele lhe poderá responder tudo. E... Poderá conhecer sua filha.' Disse-me o doutor médico.
 'Filha?!' Dessa eu não sabia. Tinha uma filha?!
 'Bom, a Sra. estava grávida quando sofreu o acidente. A pequena Isabelle foi encubada durante alguns meses, mas hoje já vive muito bem com o Sr. Cullen. Ele tem sido um ótimo pai para a menina.' Respondeu-me ele.
 'Eles virão aqui?' Perguntei um pouco feliz com a ideia.
 'Já foram avisados. Creio que chegarão logo.' Hesitou. 'Porém a Sra. terá que ser levada para outro quarto.'
  Fiquei muito feliz com isso, eu tinha uma filha, Edward cuidava dela e pelo que parece tem sido um ótimo pai.
  Pouco tempo depois já estava em um quarto novo do hospital, ainda ligada à monitores e os vi chegar.

Edward's PDV


  Ela estava lá. Linda como sempre, mesmo estando em vestes de hospital e ligada a um monitor. 

  Quando me viu os seus olhos se arregalaram e um singelo sorriso brincou em seus lábios, mas quando viu Isabelle, nos mostrou o sorriso mais lindo que ela já pode mostrar. Isabelle sorria, mas pude ver que havia uma lágrima caindo dos seus olhos. Havia explicado tudo a minha pequena. Ela já era grandinha o suficiente para entender.
  Cheguei perto de Bella e lhe entreguei a nossa filha. Há vi chorando fraco, mas um choro de felicidade. Bella deu um beijinho na bochecha de Isabelle, está abraçou a mãe bem apertado e sussurrou um "mamãe".
  Em troca, Bella sussurrou um “Eu te amo minha filha.” para Isabelle.
  Bella me esticou sua mão e mostrou mais um de seus lindos sorrisos.
 ‘Eu te amo. Sempre amei, lhe perdo-o e amo nossa filha.’ Ela me disse.
 ‘Eu também as amo muito. E obrigado, por me perdoar, mesmo eu tendo feito algo que não me orgulho e nem repetiria.’ A disse vendo seu sorriso ficar mais radiante.
 ‘Me beije.” Ela pediu.
 Não pensei duas vezes e a beijei, querendo transmitir todo o amor que eu sentia, para ela sentir que o que eu disse era verdade. Acho que a convenceu, seu beijo me transmitia tudo o que eu queria lhe transmitir.

  Parei o beijo e a olhei.
  Bella estava com os olhos fechados e um pequeno sorriso nos lábios.
  Isabelle não chorava mais e também tinha um lindo sorriso enfeitando o rosto.
  Eu?
  Não resisti, cheguei perto da minha família e abracei minhas duas lindas.
 ‘Amo vocês e para sempre irei amar.’ Lhes prometi.
 ‘Nós também papai.’ Me garantiu Isabelle, que por sinal, eu amava a forma como ela dizia “papai”, pode parecer tão normal, mas aquela pequena palavra fazia-a me sentir o melhor homem do mundo.
 ‘Concerteza.’ Foi a vez de Bella garantir.
  Uma enfermeira entrou no quarto e me pediu para ir pegar roupas para Bella. Assenti e quando ia pegar Isabelle...
 ‘Deixe-a um pouco comigo.’ Bella se manifestou. ‘Já ficara bastante tempo com ela. Não acha que devo ter a minha vez agora?’
  Dei um selinho em Bella, um beijo estalado na bochecha de Isabelle e sai rindo de lá.
  Por que do riso?
  Nem eu sei. Só que pela primeira vez em muitos anos. Estava feliz.

Isabelle’s PDV

  Meu pai já havia me explicado algo sobre minha mãe e me mostrado fotos.
  Mãe. Quanto tempo esperei para proferir essa palavra em voz alta me dirigindo a própria.
  E a ouvir dizer que me ama e senti-la me abraçando, foi como se o mundo voltasse a girar de forma supersônica.
  Não que tivesse parado de girar, mas era como se antes fosse mais lento.
  Quando papai saiu, a enfermeira saiu também dizendo que ia nos deixar a sós.
 ‘Filha! Você é linda! Perfeita!’ Minha mãe me falava com os olhos brilhando. ‘Amorzinho, como ainda não sei de nada... Quantos anos você tem? Como Edward tem agido com você? Você gosta dele?’ A cortei.

  Mamãe. Tenho 5 anos e amo o papai. Ele é o melhor pai do mundo!’ Terminei feliz da vida.
 ‘Cinco anos...’ Mamãe sussurrou.
  Ela me deu um carinhoso beijo na bochecha e ficamos conversando.

Autora’s PDV

  Os anos foram se passando e a família Cullen ia vivendo maravilhosamente bem.
  Isabelle cresceu e virou uma linda moça, já tinha seus 15 anos.
  Edward nunca mais traiu Bella. Ele ia ao trabalho e chegava mais cedo para ficar com a família. E Bella agora tinha uma nova parceira de compras.
  Eles se amavam muito.
  Sem segredos... Traições... E nada que viesse fazê-los lembrar ou reviver aqueles tempos.

 A vida deve ser muito bem aproveitada. Porque a vida é uma só.

The Happy Ending


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Olha está ai o final feliz dos dos pombinhos. Espero que estejam felizes! =D
Se importam em enviar reviews?
Obrigada!
Bjks!