Operação Cupido. escrita por Mrs Prongs


Capítulo 8
| ‘Cause she bet with him.


Notas iniciais do capítulo

*Juro solenemente que não pretendo fazer nada de bom*

WASSUP?
Serio, vou parar de pedir desculpas pela demora porque isso já é tão comum, na verdade, que eu nem sei mais se ainda pode ser chamado de “atraso”. De qualquer forma, sinto muito. Mesmo. A vida é meio corrida ;//
Muito obrigada por todos os comentários e favoritos, vocês são demais!
Sobre o capitulo: não sei muito bem o que pensar dele, porque eu meio que o escrevi correndo contra o tempo. Mas eu gostei principalmente do que acontece no final dele e eu espero que vocês gostem também. As confusões envolvendo esse plano estão só começando e prometem MUITO!
Sem estender muito dessa fez (SIM, milagres acontecem), vou parar de falar e deixar vocês lerem.
Vejo vocês nas notas finais.
Enjoy it.
Ask: http://ask.fm/mrssprongs
Twitter: @okaymarauders
Wattpad: okaymarauders

*Malfeito, feito.*



Anteriormente em Operação Cupido...

– Boa sorte com isso Lily. Não queremos ver a ruiva sabe-tudo com o coração quebrado, não é? – desejou e em seguida piscou para ela dando a partida no carro e se afastando dali.

Ainda meio em choque, a ruiva observou o Sorento dobrar a esquina.

Quando Lily se virou de frente para a escola viu que não tinha uma única pessoa que não olhasse para ela. Ou para a cena que havia acabado de acontecer. De longe ela pode ver Carly e Dorcas suprimirem sorrisos e os Marotos a olharem de cima a baixo com os olhos arregalados, assim como muitos meninos.

Com um micro sorriso no rosto ela começou abrir caminho entre os estudantes.

Adeus invisibilidade.

.

| 'CAUSE SHE BET WITH HIM.

.

– “Quem é essa garota?”

– “Desde quando ela estuda aqui?”

– “Você deu uma olhada naquelas pernas?”

– “Ela nem é tão bonita assim.”

Enquanto Lily Evans abria caminho entre estudantes boquiabertos de Hogwarts High School em direção as suas duas melhores amigas que sorriam em sua direção, esses comentários eram tudo o que a ruiva podia ouvir. Por um breve momento ela teve que registrar um fato: ela se sentia bem. Mais do que isso na verdade, ela se sentia ótima. Havia passado a sua vida escolar inteira não sendo notada e apenas fazendo parte de mais uma peça de decoração que ficava ao fundo do cenário enquanto os holofotes estavam sobre outras pessoas. E sempre gostara disso, sempre se orgulhara do fato enquanto fazia as contas de quanto tempo faltava até o colegial acabar.

Porém, ao ser notada, ela podia dizer por que algumas pessoas gostavam dos holofotes. Era bom ser percebida. Era bom ver as pessoas registrarem a sua presença, por mais que toda a atenção fosse um pouco incomoda. E, mais do que isso, era bom se sentir alguém digna de atenção.

De longe os Marotos analisavam o seu trabalho bem feito, cada um com uma expressão peculiar no rosto. Remus tinha uma expressão de confusão, como se tentasse reconhecer naquela ruiva que parecia hipnotizar todo mundo a sua volta com o seu andar, a garota de calças moletom. Sirius parecia levemente em choque ao ver o plano do melhor amigo estar dando certo e, mais do que isso, ver Lily Evans daquele modo. Já James apenas sorria analisando a sua ruiva. Ele não pareça surpreso com a beleza que a mesma estava demonstrando, muito pelo contrario. Ele estava satisfeito que tudo estivesse ocorrendo conforme ele queria.

Lily Evans era uma doce surpresa.

Ao fundo do cenário pela primeira vez em sua vida, Marlene Mckinnon olhava para a Lily em completo choque. “Onde está aquela garota sem sal?”, era a única pergunta que ecoava em sua mente, enquanto tudo o que ela fazia era observar perplexa a ruiva se juntar as suas amigas. Estar em segundo plano não era algo que lhe era familiar e muito menos que a agradasse. Marlene, desde cedo, havia se colocado em primeiro em seus próprios méritos e termos.

– Cara, a Evans está gostosa pra caralho. – um Sirius ainda meio surpreso se dirigiu aos outros dois enquanto desviava o olhar pela primeira vez da ruiva que naquele momento conversava com as suas amigas como se não notasse toda a comoção a sua volta e como se não soubesse que tudo aquilo era por sua causa, única e exclusivamente.

– Olha o respeito, Almofadinhas. – Remus alertou o maroto enquanto desfazia sua expressão de confusão.

– Por favor, vai me dizer que você não está reparando naquele lindo par de pernas. Você não é santo Aluado. – o Black resmungou de volta e o outro abriu a boca para retrucar, porém nenhuma palavra saiu da mesma. Ele era obrigado a concordar com o amigo nisso.

– Vocês dois são anti profissionais. – James se pronunciou pela primeira vez, fazendo todos os outros dois lhe olhar, incrédulos. De longe, o moreno era o único que ainda não havia conseguido mover suas orbes chocolate de Lily Evans.

– Cale a boca, Pontas. – Sirius aconselhou enquanto dava dois tapas amigáveis nas costas do amigo.

– O importante é que... – o moreno desviou contra a vontade seus olhos de volta aos dois melhores amigos. – O plano está funcionando perfeitamente. Melhor, até mesmo, do que eu esperava. – ele completou olhando brevemente ao redor e notando ainda alguns olhares e sussurros sobre a ruiva.

– É oficial: Primeira parte do plano completa. – Remus anunciou sorrindo e parecendo surpreso com as suas próprias palavras. – Parabéns, Pontas. – acrescentou para o amigo enquanto também sorria torto olhando pelo campus da HHS. De invisível Lily Evans não tinha mais nada.

– Todos nós estamos chocados. – Almofadinhas concordou batendo de leve no ombro do Aluado enquanto James rolava suas orbes chocolates por trás dos óculos em direção aos dois.

– Estão sentindo isso? – o moreno perguntou com um sorriso maroto e torto que exibia cada um dos seus dentes. Seus olhos possuíam aquele brilho que gritava problema. Ele tinha no rosto aquela expressão que fazia todas as garotas daquele colégio suspirarem enquanto o mesmo passava por elas. Bom, quase todas as garotas, pelo menos. – É o cheiro do sucesso. – completou gargalhando ao ver Marlene Mckinnon olhar enciumada para a ruiva.

– É melhor irmos para a aula – Remus falou assim que ouviu o som do sinal que anunciava o inicio de mais um dia naquele lugar. – Algo me diz que esse será um longo dia.

– Algo me diz que você tem toda razão meu caro Aluado. – James concordou com o amigo enquanto avançavam juntos em direção à entrada do colégio.

Um pouco mais a frente, Lily Evans olhou brevemente para trás, como se procurasse por algo. Os olhos do maroto encontraram brevemente os dela. Chocolates nos esmeraldas. James não pode evitar o sorriso torto e malicioso que sorriu nos seus lábios.

Antes que perdessem o contato, ele piscou brevemente em sua direção.

.

[...]

.

– Andou treinando, Pontas? – Sirius Black gritava enquanto corria e tentava passar pela defesa do amigo. – Com certeza que sim. Precisaria de muito treinamento para vencer Sirius Black aqui.

– Acho que você esqueceu quem é o capitão do time, cachorro. – James revidou a provocação do melhor amigo, enquanto sorria torto, provocando algumas risadinhas das garotas que faziam um circulo em volta dos dois assistindo a cena. E claro, também provocando algumas zoações dos amigos e do resto do time de basquete da Grifinória e alguns das outras casas que também assistiam o mano-a-mano que os dois marotos haviam armado.

Aula de Educação Física. Terror para alguns, diversão para outros. Um período obrigatório para todo mundo.

Enquanto Sirius e James faziam a diversão das pessoas a sua volta, era mais do que obvio que os Marotos se encaixavam na parte mínima que achava aquelas aulas produtivas. Membros do time de basquete da própria casa, eles não precisavam ficar enfurnados em uma sala de aula. Muito pelo contrario. Naquela aula eles tinham liberdade para fazer o que faziam de melhor e não serem punidos por isso.

Enquanto as três figuras sentadas na arquibancada observavam a cena que eles estavam armando, as únicas coisas que passavam amargamente na cabeça do trio era que era difícil achar algo que aqueles garotos não fossem bons. Era irritante o modo como na verdade tudo parecia ser fácil para eles, como se não requeresse nem um pouco de esforço.

Por um segundo elas se questionaram se Merlim não havia feito faculdade de admistração.

Lily Evans podia afirmar com toda certeza que esporte não era a sua. Nem nunca fora. Na verdade, só a idéia lhe parecia extremamente patética – a ruiva gostava da sua vida sedentária, muito obrigada. Com certeza não trocaria sua maratona de Supernatural por correr atrás de uma bola e ficar soando como uma porca. Mas, mesmo tendo a certeza que vida de esportista não era para ela, Lily aparentava perfeitamente a vontade no seu traje de educação física, que ressaltava o seu corpo um pouquinho mais do que ela desejava e muito mais do que ela usaria se não tivesse naquele plano maluco.

Apesar de tudo, ela fazia um esforço absurdo para aparentar despreocupação, mesmo quando sentia vários olhares em sua direção. Enquanto agia com perfeita normalidade, tudo o que a ruiva queria era correr para o vestiário e colocar suas calças moletom. Ou então fugir para casa com seu pote de sorvete de chocolate e assistir Sam e Dean cortar a cabeça de alguns vampiros.

Ela detestava vampiros.

– Eu acho que se a saia das lideres de torcida fossem um pouquinho menor, daria para ver até o cérebro delas. – Carly comentou despreocupadamente, oferecendo as amigas o biscoito que ela havia contrabandeado para dentro da área de esportes. A placa enorme dizendo que era proibido alimentos não significava absolutamente nada para ela.

– Elas têm cérebros? – Lily questionou claramente em duvida enquanto aceitava o que a loira havia oferecido e olhava em direção ao lado onde as lideres de torcida estavam se exercitando meio separado de todos, mas perto o suficiente para que toda a figura com um amiguinho entre as pernas as encarasse toda vez em que uma delas fizesse um de seus movimentos.

– Touché.

– Hey. – Dorcas emitiu um som estrangulado que fez ambas as amigas lhe olharem e observarem enquanto a mesma tentava engolir os dois biscoitos que havia acabado de colocar na boca. – Quando a segunda parte do plano vai começar? – perguntou assim que conseguiu o feito e ela olhava em direção aos marotos que haviam parado a comoção por causa do basquete e se afastavam um pouco do publico a sua volta, para observar as lideres de torcida treinando.

– Essa é uma boa pergunta. – Carly apontou, escondendo o seu contrabando assim que a professora de Ed. Física olhou em direção as três que lhe lançaram sorrisos amarelos. – Bruaca. A questão é... – voltou sua atenção a ruiva quando a outra desviou sua atenção. – Você tem que começar a se aproximar do Potter. Ou melhor, vocês dois tem que começar a serem vistos juntos, conversando, ou tanto faz.

– Foi você que se meteu nisso. – Dorcas quase riu para a careta no rosto de Lily. – Agora agüenta.

– Esse é um bom momento para uma aproximação, não concorda? – a loira sorriu pulando da arquibancada, rindo para a expressão no rosto da amiga.

– Não, não concordo. – a ruiva retrucou, apesar de ser mentira. Os marotos estavam levemente afastados dos outros e todo mundo seu ano, fosse de outra casa ou não, estava fazendo aquela aula. Era um ótimo momento para ser notado. – Porque eu tenho a sensação que você está se divertindo com isso?

– Porque eu estou. – a outra revidou gargalhando junto com a castanha.

– Vamos lá Lils... – Dorcas sorriu. – Quanto mais cedo isso começar, mais cedo irá terminar.

.

[...]

.

– Sirius, olha que belezinha alí. – James chamou a atenção do amigo enquanto olhava exatamente para uma líder de torcida que fazia a sua perfeita coreografia junto com as outras, seguindo os passos da Marlene que estava logo a frente. O outro seguiu o olhar do moreno, que estava exatamente nas pernas da menina e não pode evitar um sorriso de concordância.

– Achei que seu foco fosse a Mckinnon. – Aluado comentou para o Pontas, enquanto arqueava uma sobrancelha.

– Não é por isso que eu deixei de apreciar as belezas desse mundo. – o mesmo retrucou rindo.

– Não vi nada demais. – Remus arqueou uma sobrancelha enquanto olhava atentamente para o rosto da líder de torcida em questão.

– Serio? – o Sirius questionou com um sorriso maroto, enquanto abaixava a cabeça do amigo, indicando que o mesmo deveria olhar um pouco mais para baixo.

– Entendi. – um sorriso idêntico surgiu no rosto do Lupin que encarou a garota, enquanto ria junto com os dois melhores amigos.

– Pra quem está fazendo um plano estúpido para conquistar a Mckfácil... – uma voz chamou a atenção dos marotos fazendo os mesmos se virarem automaticamente para ver Lily Evans e suas fieis escudeiras se aproximarem, todas com expressões de deboche. – Você parece estar mais ocupado secando a garota camarão, Potter. – Lily completou com um sorriso irônico.

– Garota camarão? – James questionou confuso.

– É o que todos dizem. – Dorcas afirmou dando de ombros.

– “Você tem que ignorar a cabeça e comer o resto”. – Carly citou fazendo com que os marotos soltassem gostosas gargalhadas.

– Serio Evans... onde você escondia essas pernas? – James perguntou depois que conseguiu parar rir e encarando descaradamente as pernas da ruiva que naquele momento estavam mais a mostra do que a ruiva queria.

A morte do maroto a sua frente passou como um filme feliz na mente de Lily.

– Porque você não pergunta da minha mão? – ela questionou com falsa doçura. – Espera... você vai saber dela daqui a pouco quando a mesma voar na sua cara. – completou irada, fazendo todo mundo rir.

– Okay, ruiva. Okay. – Pontas falou sorrindo e erguendo as mãos em rendição enquanto voltava o olhar para uma garota que passou pelo grupo fazendo questão de piscar para o moreno e fazer uma careta para as três garotas que os acompanhavam.

Claro, eles estavam afastados o suficiente para ninguém ouvir a conversa, mas ainda no campo de visão para serem observados por olhos curiosos que naquele momento pareciam vir de todos os lados.

– Você não consegue deixar de ser um cachorro nem quando quer conquistar de verdade uma garota, não é Potter? – Lily zombou acidamente notando o olhar do maroto na garota.

– Não, não. Cachorro é o Black. – Carly discordou da amiga. – Eu diria que o Potter é um galinha.

– Assim você ofende, minha ruiva. – James levou a mão ao peito como se tivesse sido ofendido, mas o sorriso em seus lábios era absolutamente divertido. Lily se imaginou socando aquele rostinho perf... podre. Podre. Eca. Era isso que ela pensou, claro. Podre e absolutamente convencido.

– Não sou sua ruiva, Potter. – ela se exasperou apontando o dedo para o moreno que não alterou sua expressão. Muito pelo contrario, seu sorriso se ampliou. – Eu duvido você levar esse plano até o fim e se empenhar em conquistar a Mckfácil. Isso porque você não agüenta ver um rabo de saia. Não sei nem porque eu me preocupei, isso não irá durar nem uma semana.

James estreitou os olhos em direção a ruiva.

– Eu vou levar esse plano até o fim, Evans. – frisou o sobrenome dela, com um sorriso de canto. Ela realmente não o conhecia. – E eu não sabia que estava preocupada. – acrescentou com um sorriso safado. – Medo de se apaixonar?

Imediatamente as palavras de Liam Hills voltaram a mente da ruiva e fez com que um sorriso de desdém e deboche surgisse em seus lábios.

– Me apaixonar por você? Nem se você nascesse de novo. – ela rolou os olhos, ignorando que o sorriso dele só fazia se ampliar. – Você é um galinha, Potter. Você não irá conseguir focar no real objetivo do plano e no final ficar com a Mckinnon.

– Quer apostar? – James perguntou seu sorriso se tornando desafiante e seus olhos brilhando em diversão.

Os olhos verdes de Lily Evans se estreitaram.

– Lils, você não acha que só se meter nesse acordo não já está de bom tamanho não? Você quer se ferrar ainda mais? – Carly entrou no assunto completamente incrédula. Ela conhecia o temperamento da amiga e sabia exatamente como aquela situação iria acabar.

– Nunca achei que um dia fosse dizer isso, mas concordo com a loira aqui. – Sirius se pronunciou absolutamente risonho e como se não acreditasse em suas palavras. – Não acho que seria bom apostar com o Pontas. – completou convicto e o sorriso do James se ampliou.

– Lils, acho que você deveria escutar. – Dorcas falou, arregalando os olhos de leve. – Isso vindo do Black é algo.

– Sirius está sempre do lado da diversão. – Remus concordou.

– Então ruiva, vai apostar? – James Potter disse novamente erguendo de leve o tom de voz em desafio e ignorando todos os comentários ao seu redor enquanto olhava nas orbes verdes da garota a sua frente. E elas brilhavam como os seus.

– Claro. – Lily rebateu sorrindo irônica. – Como eu disse... eu duvido você parar de ser galinha Potter e se empenhar em conquistar a Mckfácil. Você não irá conseguir focar no real objetivo e levar esse plano até o fim.

– Você disse que estava preocupada com esse plano. Sem duvidas, deve ter algum motivo para isso. – James rebateu sorrindo torto, um sorriso extremamente sexy se deve dizer. – Uma paixão secreta por mim? Tsc ruiva. Essa eu não esperava. – estralou divertido. – Eu julguei que você soubesse separar as coisas, mas agora não tenho tanta certeza. Não posso te culpar, eu sou irresistível.

Lily estava cogitando seriamente a possibilidade de socá-lo.

– Então vamos fazer o seguinte... – o moreno começou rapidamente ao notar isso. – Eu duvido que você consiga chegar ao fim desse plano sem se envolver emocionalmente.

Houve um breve segundo de silencio incrédulo por parte da ruiva, antes da mesma dar uma gostosa gargalhada.

– É isso? – ela perguntou entre risos. – Isso é tão provável quanto a Carly já ter ido pra cama com o Sirius. – de repente a loira teve um acesso de tosse. – Feito.

– Isso é uma aposta? – James estava colocando mais lenha na fogueira.

– Um desafio. – Lily contra atacou.

– Isso vai dar muita merda. – Dorcas comentou olhando a cena. Remus olhou para a castanha e apenas desviou o olhar, concordando.

– Então temos uma aposta, Potter. – a ruiva comentou como quem não quer nada. – Se você desistir do plano, ou se envolver com qualquer garota que não seja a Mckinnon, ou desviar do objetivo principal que é conquistar a Mckfácil e no final não ficar com ela... eu ganho.

As sobrancelhas do James se ergueram e seu sorriso se tornou ainda mais maroto.

– Se você se envolver emocionalmente nessa historia e finalmente liberar essa paixão reprimida que você tem por mim aí dentro... – o moreno começou suave e roucamente, a olhando com os olhos brilhando em malicia. – Eu ganho.

Como um alerta, as palavras de Liam Hills voltaram mais uma vez a mente de Lily.

“Garotos como o James, o Sirius, o Remus... e eu, sabemos ser muito... persuasivos. Basta a gente querer.”

Ela rolou os olhos. Tanto para a voz do loiro em sua cabeça, tanto para o Potter, quanto para aquela possibilidade ridícula.

– Fechado. – ela retrucou simplesmente e com convicção.

– Se vamos apostar, vamos apostar alto. – ninguém brincava quando dizia que o Sirius sempre estava do lado da diversão. Enquanto os outros pressentiam a catástrofe, o Black havia dado um passo a frente com um sorriso maroto e se diria aos dois que se encaravam. – Qual será o preço a pagar, se perderem?

Houve um breve segundo de silencio pensativo.

– Se eu ganhar, você terá que subir para pegar o seu diploma na formatura vestido de mulher. – Lily Evans pronunciou lenta e maldosamente, enquanto um sorriso torto se estendia em seus lábios tingidos de vermelho. As risadas de Carly, Dorcas, Remus e Sirius ecoaram.

– Se eu ganhar, você vai ter que se vestir igual a Marlene na entrega de diplomas e irá substituir o seu discurso de oradora da turma por uma declaração, onde você irá ressaltar cada coisa que ama em mim. – James revidou seu sorriso se ampliando a careta da ruiva. – Preocupada?

– Não realmente. – ela sorriu sarcástica. – Fechado?

– Fechado. – e ambos apertaram as mãos.

– Oh, eu não estou com um bom pressentimento em relação à isso. – Carly suspirou murmurando baixinho e com uma careta.

– Mas vai ser divertido de ver. – Sirius comentou ainda rindo das apostas e do que estava sendo apostado ali.

– Temos que ir. – Dorcas chamou a atenção das amigas depois de balançar a cabeça negativamente e ver que as garotas já estavam se dirigindo ao vestiário feminino, já que, aparentemente, a aula já havia se encerrado e eles nem haviam notado.

– Não se esqueça que temos que começar a colocar a parte dois do plano em ação. – James mudou parcialmente de assunto, se dirigindo a ruiva que apenas rolou os olhos.

– Vamos lá. – ela incentivou as meninas querendo mais do que tudo sair dali, mas em seguida parou subitamente e olhou para trás dando um sorriso. Se aproximando calmamente do moreno, Lily depositou um beijo demorado em sua bochecha e em seguida se afastou sorrindo. – Até mais, Jay. – falou numa voz fofa quando viu a Marlene passar por perto.

A mesma perdeu brevemente o compasso de seus passos, parecendo não acreditar no que havia acabado de ver.

Sem querer ver mais nada, a ruiva puxou as suas duas melhores amigas que prendiam as risadas para longe dali. Lily sendo fofa? Lily chamando o Potter de Jay? Só as gargalhadas que aquela história renderia, já valia o preço para Dorcas e Carly.

Os marotos tentaram ficar sérios e indiferentes já que tinha muita gente por perto e não podiam desconfiar de nada, mas tudo aquilo estava se revelando mais cômico do que deveria ser. E, assim os três entraram no vestiário dos jogadores e viram que estavam sozinhos, eles romperam em gargalhadas.

É. A fase dois do plano entrava em ação.



Notas finais do capítulo

*Lumus*

E então? O que acharam amoras?
Não esqueçam de deixar a opinião de vocês.
Vamos então ao fato do dia, reclamação do dia e pergunta do dia.
Fato do dia: Sirius Black está me enlouquecendo. Sério. Acho que já tem umas duas semanas que eu não consigo parar de pensar sobre ele e criar histórias na minha cabeça e procurar fanart do cachorro no tumblr. Acho que vim a essa vida para sofrer por fictional caracters!
Reclamação do dia: A injustiça de todas nós não termos um Sirius Black (que o Jay não me ouça). SERIO DEVERIA SER LEI TODO MUNDO TER UM SIRIUS NA VIDA!
Pergunta do dia: COMO AQUELE CACHORRO FILHO DE UMA PUTA PODE SER TÃO PERFEITO? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH EU QUERO UM PADFOOT! VAMOS DAR AS MÃOS E CHORAR JUNTAS!
Assim como meus pensamentos nessa semana e meu mais novo gatinho (ao qual eu dei o nome de Sirius, porque ele é preto e peludo. Ironias da vida dar o nome ao seu GATO de Sirius Black, olha só o que esse maroto fdp faz comigo!) o meu fato, reclamação e pergunta do dia só foi sobre o Padfoot. Eu não sei mais o que fazer para curar isso! EU PRECISO DE AJUDA!
Mudando de assunto, eu fiz uma CONTA NO WATTPAD, YEY! O user é okaymarauders (o mesmo do twitter)! Me sigam lá e me mandem o user de vocês para que eu possa seguir de volta ;D Estou pensando seriamente em postar algumas historias originais minhas lá – mas isso são planos para um futuro o qual eu tenha mais tempo.
E o que vocês me diriam se eu tirasse AHB de hiatus? HHAHAAHAHA. Sim, eu estou pensando seriamente na possibilidade, mas isso também é algo para depois já que para isso eu reescreveria capitulo por capitulo já postado dela e tudo mais.
PARA AS LEITORAS DE DI 2.0: Pretendo atualizar a fanfic amanhã ou terça. Comecei a escrever o capitulo com a intenção de postar hoje também, porém não tive tempo de terminar. e provavelmente não terei tempo mais hoje. Mas prometo que no meio da semana ele já estará disponível!
Enfim, é isso o que temos por hoje!
Xx
Ask: http://ask.fm/mrssprongs
Twitter: @okaymarauders
Wattpad: okaymarauders

*Nox*