Save Time escrita por TheGirlOnFire


Capítulo 5
Attacked




Clint:
Seguimos a garota pela cidade inteira, e ela se movia rápido, tivemos que aproveitar que ela estava sozinha então quando entrou em um Café, montamos um plano, entraríamos um por um e quando estivéssemos todos falaríamos com ela e se resistisse improvisaríamos...
Logo que foi Natasha, logo depois Stark, esperei por alguns minutos, e comecei a me dirigir a porta, quando cheguei bati em alguém que saia apressadamente dali, era a garota, por puro reflexo segurei os braços dela, o que assustou ela, fazendo-a recuar. Muito inteligente Clint, pontos para mim. Ela olhava assustada e pensei que fosse eu o motivo, mas assim que segui seu olhar percebi que não era eu, nem de longe.
Uma grande sombra de erguia na nossa frente no centro do parque e parecia ter tentáculos, ela emanava um brilho escuro e era pura sombra. Conforme crescia os tentáculos começaram a se movimentar, Natasha e Tony chegaram no momento em que corria para pegar meu arco e flechas escondidas num beco, peguei-os e já preparei uma flecha, enquanto Tony vestia a armadura, Natasha distraia a sombra. Isso parecia ter dois olhos: dois pontos amarelos brilhantes, o que tomei como alvos e atirei a flecha. Acertei em cheio e um grito alto e grosso saiu da sombra enquanto se contorcia. Ela lançou um de seus tentáculos longe e trouxe de volta com força total em minha direção, não tive tempo de reagir, vinha muito rápido. De repente a garota estava caída na minha frente, ela tinha se jogado no meu lugar, e a sombra atravessou em cheio seu peito. Ela parecia morta... Mas tinha certeza que não estava, ela ainda respirava, a sombra desapareceu e a garota estava fria, me agachei e a peguei nos braços, vê-la desse jeito me partiu o coração, talvez porque era minha culpa, ou talvez porque ela era linda demais para estar daquele jeito. Natasha e Tony chegaram logo em seguida e se agacharam junto, ninguém sabia o que dizer.
Um carro preto parou subitamente perto de nós... E outro carro também... Steve, Thor e Bruce desceram de um deles, e do outro a garota loira que procuravam, os irmãos da morena e um homem desconhecido.
Todos olhavam em choque para a morena, porém o olhar dos irmãos mudou rapidamente de alvo, agora me olhavam com raiva.
–Não foi culpa dele.- a loira tomou a frente da situação, veio correndo e se agachou rapidamente. –Posso curá-la.
Do lugar onde a sombra a atravessou, estava escuro no peito dela, a loira levemente levou uma mão à cabeça da morena e outra ao local atingido. Algo brilhou da mão dela e a parte escura da morena foi desaparecendo, ela continuava fria mas agora com uma coloração bem mais natural. Ela abriu os olhos e olhou diretamente nos meus. Ela era linda.

Caroline:
Quase Infartei quando Damon chega em casa com aquela garotinha loira.
Ele a levou lá pra cima e tive vontade de socar a cara dele. No momento em que ele desceu o arrastei para a cozinha e soquei seu braço.
–Seu idiota! O que está fazendo com essa garotinha inocente!
–Primeiro: Ai, Segundo:Ela não é garotinha ela tem 16 anos, e terceiro cala a boca e me escuta.
Ele me contou coisas demais para raciocinar, mas devo dizer que tinha verdade na suas palavras, talvez ela fosse a solução para Natália... Assim que me acalmei pedi desculpas.
–Muito bom estressadinha, agora vamos esperar a Naty voltar.
Não estávamos muito tempo na sala esperando quando Jessica desceu e anunciou:
–Ela não virá, temos que ir buscá-la. –Todos estávamos chocados demais para dizer uma só coisa. –Podem não acreditar em mim mas por favor... Olhem eu vejo o futuro, e precisamos ir buscá-la, ela precisa de mim!
Ela já ia correndo para a garagem quando Damon agarrou meu braço e me levou junto, o que me fez agarrar o braço do Leon (e que braço!) e levá-lo junto.
Nos amontoamos no carro e Jessica foi narrando para onde deveríamos ir, não sei como ela sabia mas estávamos indo para o Café preferido da Naty, o que começou a fazer sentido demais pro meu gosto. Damon estava a alta velocidade quando parou brutalmente nos fazendo quase voar pela janela. Outro carro parou logo em seguida e todos descemos. Uma ruiva, um homem de armadura e um arqueiro loiro estavam agachados rodeando alguma coisa, e do outro carro desceram três homens, um moreno, um loiro super lindo e uma montanha de músculos ambulante. Assim que ajustei as ideias percebi o que eles estavam olhando, Naty estava caída nos braços do arqueiro. Aquilo doeu, minha irmãzinha ferida rodeada de estranhos, quem era aquele homem e o que teria feito com ela, quase pulei em seu pescoço quando Jessica brotou de trás de nós e disse
–Não foi culpa dele, posso cura-la.
E começou a agir, não prestei muita atenção mas subitamente Natália abriu os olhos, e ela e o arqueiro loiro fixaram o olhar um no outro, como se não existisse mais ninguém.





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Save Time" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.