If not us, who? If not now, when? escrita por KaahLerman


Capítulo 27
Judgment Day


Notas iniciais do capítulo

Decepcionada com os comentários... Ou melhor, só teve um comentário. O castigo foi de um mês dessa vez, quem sabe quando será da próxima? Mesmo que não mereçam, este capítulo tem uma super participação especial.
Aproveitem!



Mansão dos Marra

Jonas - Peaunuts, nós precisamos conversar.

Megan - Yeah, daddy? About what?

Jonas - Sabe que a polícia do Rio prendeu a Manuela Yanes no dia da festa aqui na mansão, certo? - Ela assentiu. - Os advogados da Marra me comunicaram esta manhã que o dia do julgamento dela já foi marcado.

Megan - Para quando?

Jonas - Em uma semana. Eles precisam que você preste seu depoimento perante o tribunal neste dia, por que foi a maior prejudicada com as armações da Yanes.

Megan - É mesmo necessário, dad? Não gostaria de ter que lembrar de tudo isso novamente.

Jonas - É sim, querida. Ela precisa pagar pelo que fez com você.

Megan - Tudo bem. - Concordou. - Espere. Isso quer dizer que eles estarão aqui para o julgamento?

Jonas - Eles? Sim. - Sorriu. - Finalmente vamos oferecer aquele jantar que marcamos.

Megan - Ok.

Marra Brasil

Tuca - Posso entrar, senhor presidente?

Davi - Tuca? Sim, pode entrar. Precisa falar comigo?

Tuca - Sim. É algo sobre a Megan.

Davi - Aconteceu alguma coisa com ela? - Perguntou, preocupado.

Tuca - Não exatamente.... O julgamento de Manuela Yanes foi marcado para daqui uma semana.

Davi - O que? - Levantou-se da cadeira, nervoso.

Tuca - Ouvi os advogados da Marra comentando com o Murphy. Achei que deveria saber. Provavelmente virão pedir que compareça por ter testemunhado o acidente da Megan.

Davi - Ninguém tinha me avisado nada ainda, obrigado. A Megan já sabe disso?

Tuca - Não sei. Mas acho que o Jonas sabe, então logo ele deve contar a ela.

Davi - Certo. Obrigado por me avisar, Tuca.

Tuca - Não foi nada.

Uma semana depois...

Davi - Está se sentindo confortável com isso, amor?

Megan - No much. Mas eu preciso fazer isso, para que aquela nerdestina pague pelo que fez comigo.

Davi - Qualquer coisa, estarei aqui atrás.

Jonas - Está pronta, peanuts? O juíz já vai entrar.

Megan - Yeah, daddy. Let's do it.

A sessão do tribunal se iniciou. Yanes entrou acompanhada da polícia federal com um sorriso falso.

"Eu realmente não sei o que estão inventando. Nunca tentei fazer nada contra Megan Parker".– Manuela Yanes.

"Aquele foi um dia muito difícil para mim e minha família. Meu avô morreu e tinha acabado de descobrir que meu pai estava doente".– Megan Lily Parker-Marra.

"Nossa casa tem um excelente sistema de segurança. Como já havia estado lá, como hacker conseguiu invadir o sistema, mas não encobrir os seus rastros".– Jonas Marra.

"Imaginem a dor de uma mãe, vendo a filha morrer a sua frente. Seu carro explodindo... Oh, God! Foi o pior dia das nossas vidas!".– Pamela Parker-Marra.

"Eu mesmo me encarreguei de investigar a fundo tudo que havia acontecido naquela data. Encontrei as provas que precisávamos para desmascarar Manuela e entreguei a polícia do Rio de Janeiro e ao FBI".– Brian Benson.

"Sim. Fui testemunha ocular do acidente da Megan. Aconteceu muito rapidamente. Quando consegui ver, não havia mais nada. O carro explodiu e não sobrou nada. Realmente pensei que aquele era o fim".– Davi Reis.

"Nós encontramos Megan caminhando por uma via, muito longe do acidente. Estava desorientada, não sabia quem era e implorou que não a levássemos para o hospital".– Giane de Sousa Campana.

"Nós cuidamos dela. Megan permaneceu na nossa casa por quase dois meses e depois Brian a levou para Califórnia".– Fábio Campana.

"Eu mesma cuidei dela, enquanto estava na Califórnia. As cicatrizes custaram a desaparecer e o sofrimento emocional, creio que nunca irá ser superado".– Berenice Blóis.

A sessão do tribunal se encerrou a noite. Megan e todos os presentes que estavam ao seu lado, foram para mansão.

Jonas - Ainda acho que quinze anos foi muito pouco. Mas a legislação do Brasil impede a prisão perpétua. Outra coisa que me desagrada neste país. - Rosnou.

Berenice - Sweet Megan, como está se sentindo depois desse dia longo e tortuoso?

Megan - No much fine, grandma. Preciso de algo para dor de cabeça.

Dorothy - Não se preocupe, querida, eu vou buscar um remédio a algo para comemorarmos. Finalmente aquelazinha teve o que merecia. - Saiu.

Brian - Dude, o dia hoje foi muito cansativo e preciso voltar para casa. Lara está me esperando.

Jonas - Tudo bem, meu amigo. O dia foi longo para todos nós.

Brian - E minha querida, Megan, que a luz te acompanhe. - Abraçou Megan.

Megan - Thanks, Brian! See you later! - Brian se foi.

Pamela - Oh, é tão bom finalmente conhecer o casal que ajudou minha Megan Lily naquele momento tão difícil.

Megan - Pois é, mommy, estes são os meus guardians angels. Giane e Fabinho Campana.

Fabinho - Que isso, loira, nós sempre abrigamos socialites perdidas e feridas no meio da rua. - Megan deu um tapa em seu braço, rindo.

Giane - Não liguem para o humor do fraldinha não, ele não percebe que não tem graça alguma.

Megan - Oh, God! Já estava até sentindo falta das brigas de vocês dois. - Disse gargalhando.

Fabinho - Viu, maloqueira? Até a Megan já sacou como você me trata mal. Depois eu te troco por uma modelo e você vai ficar reclamando.

Giane - Reclamando? Vou dar graças a Deus por me livrar de você.

Davi - Eles são sempre assim? - Perguntou meio assustado.

Megan - Always! No começo eu vivia correndo atrás deles para impedir que se matassem, mas com o tempo eu queria mais é que se matassem logo. Eles são totalmente apaixonados, mas não admitem isso para ninguém.

Jonas - E vocês são casados?

Fabinho - A gente tenta. - Riu. - Somos mais separados do que casados. A maloqueira vive dormindo no quintal.

Giane - Como é, fraldinha?

Megan - Fabinho, wait! Que eu me lembre era sempre você que ia dormir no sofá da sala no meio da noite. - Ela e Giane gargalharam.

Giane - Ponto pra Megan! - Cantarolou.

Fabinho - Então, Meg, este é o cara por quem está apaixonada? - Fez uma pausa. - Não é grande coisa.

Megan - Eu digo o mesmo para Giane, mas ela parece gostar, então acho que minha escolha também é boa. - Rebateu, sorrindo.

Fabinho - Uau, loira, você tem a língua mais afiada do que eu me lembrava. - Dorothy entra.

Dorothy - Guys, tem um grande jantar nos esperando. Vamos todos celebrar com bastante champgne! - Todos foram para mesa de jantar e se posicionaram.

Megan - Giane, como vai o trabalho de fotógrafa?

Giane - Muito bem, Megan. E estou planejando o meu próprio estúdio. Sabe que o fraldinha reclama demais de eu continuar trabalhando com o Caio.

Megan - I understand.

Davi - Vocês não moram aqui no Rio?

Giane - Não, moramos em São Paulo, na Casa Verde. Estávamos de férias no sítio do Plínio, pai do Fabinho, quando encontramos a Megan.

Megan - And you, bad boy?

Fabinho - A agencia está crescendo cada dia mais. Somos os maiores publicitários do Brasil.

Jonas - Sério? Qual o nome da sua agencia? A Marra está precisando de uma nova imagem e estamos procurando uma agencia de publicidade com boa fama.

Fabinho - Crash Mídia. Nos procure, tenho certeza que poderemos chegar a um acordo.

Megan - The boys have fun, great!

Berenice - O que uma boa imagem pode fazer é incrível. Nós temos os melhores em Páris, mas infelizmente os franceses são um tanto frios em relação ao trabalho e gasto horrores por publicidade.

Pamela - Oh, não vamos falar sobre trabalho. The judgment day was wonderful and the justice finally happening.

Davi - Concordo totalmente, Pamela. Vamos celebrar por que finalmente a justiça foi feita. Um brinde para Megan. -Todos brindaram.

Megan - I love you, guys!

Jonas - Nós também te amamos, peanuts.



Notas finais do capítulo

QUERO COMENTÁRIOS, OUVI... LERAM?
Até a próxima!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "If not us, who? If not now, when?" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.