Mistake escrita por Fidelity


Capítulo 10
Médicos e Cartomantes - Parte ll


Notas iniciais do capítulo

(O nyah come minhas notas então qualquer coisa é fazer o que)
VOCÊS PODEM ME MATAR SE QUISEREM EU DEIXO! Eu sei que sumi, mas agora voltei com tudo já que a minha vida tá mais calma e eu tenho mais tempo pra me dedicar á nossa amiga Amanda, então é isso.
SPOILER ALERT DE JOGOS VORAZES! Se não leu A Esperança fecha os olhos lá pro finalzinho do capítulo
Obrigada á Swanty que apareceu nas MPs pra me dar um puxão de orelha. Love u



– Morgana, você pode escrever na minha testa “Nunca mais concorde com as ideias da Morgana”? – Falei, me abraçando para me proteger do vento frio, enquanto saía do carro.

– Não ia caber, mas posso escrever no braço se quiser. – Ela falou, saindo do carro.

Estávamos em uma rua escura, na qual dois dos três postes presentes não estavam funcionando, e tinha uma barraquinha escrito “Cigana Dalila da Pomba Gira: Leio mãos, trago sua pessoa amada em três dias, resolvo falta de água,curo fimose, olho gordo e filhos indesejáveis. Encontro cão, marido e amante perdido. Faço oração, descarrego e filho bonito.”

– Você tem certeza que esse é a cartomante que você conhece?- Perguntei.

– Eu não conheço, mas eu olhei em um aplicativo e lá estava dizendo que tinha uma cartomante bem aqui, então eu dirigi pra cá.

– Não acha esse lugar meio sombrio?

– Não é tão sombrio quanto o meu coração. – Falou Morgana, enquanto descíamos a rua.

– Você está ouvindo My Chemical Romance demais.

– Não estou não. Eu conheci essa banda há uns três anos. Hoje eu tenho notas ruins e não saio de casa, mas tenho um gosto musical incrível.

Entramos na barraquinha, e encontramos uma mulher usando um vestido brilhante e uma mesa, cheia de cartas e uma bola de cristal.

– Amanda e Morgana, eu sabia que viriam. – Falou, olhando para nós.

– Como ela sabe nosso nome? – Exclamei, recuando.

– Eu liguei marcando hora, cabeça de vento. – Respondeu Morgana, sentando na ponta oposta da mesa. – Vem!

Sentei, desconfiada, olhando para todos os lados, enquanto Morgana começava a conversar com a mulher.

– Então, Amanda, tira uma carta. – Falou, me estendendo várias cartas viradas.

– Não, obrigada.

– Tira logo –Falou minha prima empurrando meu braço.

– Aqui. – Falei, enquanto tirava uma carta.

– Rainha de Paus. – Falou a cigana, olhando a carta. Morgana deu uma risadinha, pensando no duplo sentido.

– O que isso significa?

– Rainha de Paus significa princípio feminino e maternal. Fecundidade ou virgindade. Atração e proteção. Simbolismo lunar; água, mar. Receptividade, temperança, sabedoria. Mãe, esposa, namorada.

– Virgindade sabemos que não é. – Falou Morgana.

– Cala a boca que ela tá falando.

– Rainha de Paus pode ser interpretada como mulher influente, falsa e caluniadora. Grandes danos devidos a inimiga loura. – Explicou.

– Eu não tenho inimiga loira. – Falei.

– As cartas não mentem!

– Ah, qual é, eu estou grávida. Em que tipo de encrenca pior eu posso me meter? Morgana, vamos, embora daqui!- Peguei minha prima pelo braço e arrastei pra fora da barraquinha, indo direto ao carro.

– Ih, nervosinha. Não podia pelo menos ter deixado eu ler meu futuro?

***

Deixando de lado o incidente da cartomante, no qual nem eu sei por que fiquei tão estressada, talvez, sei lá, hormônio de grávida, alguns dias depois, recebo uma ligação.

– Amanda? – Falou Christian, ao telefone.

– Não, é o Obama.

– Desculpe Obama, não podemos ficar juntos, Michelle é minha amiga e não quero deixá-la triste.Mas lembre-se, eu sempre te amarei!

– Você tem problemas?

– Falou a pessoa que chora por quê vão trocar de ator na série.

– Não é trocar de ator, seu imbecil. É regeneração do Doctor e requer muito trabalho, é estressante passar por isso.

– E que fica extremamente sentimental por causa do fandom.

– Você nem sabe direito o que é fandom- Falei

– O que é fandom?

– Entrar em um fandom é tipo se suicidar sem morrer, você sofre, chora, e fica com os sentimentos à flor da pele.

– É doida mesmo. E ainda por cima é apaixonada por personagens fictícios.

– Acho que você tá me trocando com a Morgana. Me ligou pra quê?

– Quer vir aqui em casa?

– Não.

– Por favor.

– Não.

– Na moral.

– Tá bem. Mas não peça de novo.

***

Chegando na casa de Christian, eu me deitei no sofá que ele tinha no quarto (Gente rica é assim né) e peguei o notebook, entrando no Netflix.

– Não vamos fazer nada?- Ele perguntou.

– Não vou transar com você, se liga.

– Eu não disse isso! – Ele falou, ficando da cor de um tomate. – Eu quero passar tempo com você por que você tá grávida,e é importante a nossa convivência, e eu estava pensando, já que você está aqui, que iríamos fazer alguma coisa para passar o tempo! – Ele falou, pausadamente e se enrolando nas frases enquanto eu ria.

– Não sei por que as pessoas pensam que, quando me convidam para ir à casa delas, que realmente tenho que fazer alguma coisa tipo conversar ou explorar o passado. – Respondi. – Não é assim que funciona, se você me der um prato de bolacha e a senha do wifi, eu posso ficar sentada ao seu lado sem falar uma palavra por horas!

– Você e louca. – Ele riu, e depois ficou quieto me observando. – Legal o batom.

– Obrigada. – Estava usando um batom rosa Pink, o que me fez lembrar de uma história. – Um dia um garoto me disse pra não usar esse batom por que nenhum garoto ia querer me beijar com ele, então eu tirei o batom da bolsa e passei sem tirar o olhar dele e foi o momento mais deslumbrante da minha vida, eu me senti como a Effy em Skins.

– Você vê muita série. Eu geralmente só assisto CSI por que passa em literalmente todo canal de televisão do universo.

– Eu amo CSI. Eu assisti tanto CSI e Sherlock que eu sei perfeitamente como cometer um crime sem ser descoberta.

– Fala sério.

– Estou falando! – Exclamei animada. – Por que você acha que quando homens cometem assassinatos, são descobertos? Mulheres são preparadas desde sempre pra sumir com manchas de sangue, nunca ouviu falar em menstruação?

– Como se comete o assassinato perfeito?

– Olha, não conte esses segredos para ninguém, - Falei, começando a sussurrar. – E só vou te contar por que se um dia eu precisar de um motorista de fuga, é bom estar pronto.

Ele parou e me ouviu, atentamente.

– Regra número um, use um perfume diferente se for assassinar alguém. Regra número dois, use sapatos de um tamanho diferente do seu e use luvas, se for pegar em algo. E regra número três, se quer se vingar de alguém, deixe um pouco de cabelo dela na cena do crime.

– Eu tenho medo de você.

– Se enxerga, querido. Além de fangirl eu sou esperta, e a vítima pode ser você.

– Morgana é muito mais fangirl que você. Lide com isso.

– Mas ela é mesmo. Deixa e te contar uma história sobre eu a Morgana, quando a gente tinha 13 anos. – Aparentemente, ele gostava de ouvir minhas histórias, e eu sempre gostei de contá-las, então... – Bom, a gente tinha ido numa livraria e a Morgs pegou um livro sobre família com dois pais do mesmo sexo e a sociedade ou algo do tipo, e aí uma mulher que estava na loja começou a reclamar que ela era muito nova para ler sobre “esse tipo de gente”, então a Morgs viu que ela estava com “A Esperança” na mão e falou com uma voz de Sherlock: “A Prim morre” e eu nunca tive tanto orgulho da minha prima.

Nós rimos muito nessa tarde, mas aí eu cansei de socializar e lembrei que não tinha avisado à minha mãe, e avisei a Christian que tinha que ir embora.

– Eu te levo na porta. – Ele disse.

Saímos do quarto e na sala de estar da casa, estava um garota alta, parada em pé sorrindo para a garotinha que é tia de Christian.

– Chris! – Ela correu e abraçou- o, enquanto o mesmo só parecia estranhamente desconfortável.

– Oi, Kim...

– Quem é ela? – Falei, meio que entrando na conversa.

– Meu nome é Kimberly, eu sou a namorada do Chris.

Parei, olhando para os dois.

Ela era loira.



Notas finais do capítulo

Obrigada por não desistirem de mim!!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Mistake" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.