The Nobel's curse escrita por Doutora Theory


Capítulo 17
Ask while she sleeps


Notas iniciais do capítulo

Oie, cheguei com um novo capitulo :D
Espero que gostem.
Bjs :3



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/548757/chapter/17

–Você disse para Amy que a amava????!!!!!- Leonard gritava com seus tímpanos quase estourando, forçando-se a parar quando as pessoas no local olharam para ele.

–Pare de criticas, eu estava bêbado. - Sheldon resmungou.

–Mas mesmo assim....O que foi que ela respondeu?- Ele agora falava em uma voz tremida e baixa.

–Bom...Eu não me lembro.- Sheldon suspirou, o amigo acompanhou seu suspiro.

–Ela se lembra?

–Eu acho que não...não tenho certeza.

–Sheldon Cooper não ter certeza de algo?- Sheldon o olhou irritado.

–Tem a ver com Amy, Leonard. Eu nunca tenho certeza de algo quando se trata de Amy. – Ele estava sendo sincero dizendo aquilo, por mais tortuoso que seja Amy era uma peça que ele não entendia.

–Você quer saber se ela se lembra?

–Quero, mas fazendo isso eu teria que dizer para ela que a amo.

–Woww, você a ama. – Sheldon voltou um olhar irritado, Leonard sorrio e continuou. – Não é necessário dizer a ela isso, pode ter outro meio de saber.

–Qual?- Leonard arqueou as sobrancelhas para o amigo com os olhos esbugalhados.

–Você pode perguntar a ela quando ela estiver dormindo, ninguém mente quando esta dormindo, já fiz isso com a Penny.

–Perguntou a ela se estava te traindo?- Ele abaixou a cabeça.

–Seria infiel...

–Entendo, eu vou fazer isso. - Sheldon afirmou um pouco audacioso.

–É logico que vai.- Passaram cerca de dez minutos em silencio após isso, cada um refletindo sua posição atual.

–Leonard, quando você volta?- Sheldon perguntou.

–Deixe as coisas se acalmarem um pouco e....Por Favor veja se Penny tem outro alguém.- Ele estava se preparando para sair, Sheldon assentiu com a cabeça antes de fazer o mesmo.

–Ok.

^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

–Adivinhe o que eu vi na TV hoje?- Bernadette falava com Howard enquanto ele procurava algo em sua mala.

–O que?- Ele perguntou se virando para o lado dela.

–É algo com Nobel, tente adivinhar. - Ela parecia animada.

–Ok, hm....É algum discurso do Sheldon .

–Quase, passou perto.

–É....discurso do Sheldon com o Nobel?

–Não. – Ela bufou. – Eles estavam falando da turma de amigos que “O ganhador do Nobel” trouce para visitar Miami.

–Oh, somos nós. – Howard não parecia tão interessando quanto Bernadette naquilo, na verdade, ele estava serio.

–Esta tudo bem?

–Sim, eu contei para o meu pai da sua gravides hoje. – Ele tentou parecer indiferente.

–Foi visitar o seu pai hoje?- Bernadette estava se preocupando.

–Eu fui.

–E...contar a ele da gravides?

–Sim.....- Os dois abaixaram a cabeça, a verdade é que nem tinham falado do pai de Howard, muito menos da gravides.

–Eu nem sabia que você tinha contado de mim.

–Eu contei, varias vezes, ele se esquece das coisas muito facilmente e começa a inventar teorias malucas. – Howard soltou um riso forçado, Bernadette tentou acompanhar.

–Eu podia ir com você.

–Você iria?- Ele sorriu, desta vez foi sincero.

–Eu deveria ter ido desde a primeira vez.

–Obrigada. - Howard agradeceu lhe dando um beijo castro.

^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

–Emily?- Raj cantava seu nome enquanto entrava no quarto, por volta das oito da noite.

–Oiii- Ela cantou de volta.

–Adivinhe o que eu tenho para você hoje...- Ela se levantou da cama e sorriu animada.

–Eu acho que sei o que é..

–Você tem certeza?..- Ele sorriu maliciosamente.

–É algo que eu gosto muito?- Emily lambeu os lábios.

–Uhum.

–E tem haver com o sofá?- Ele quase riu.

–Tem sim...- Uma pausa silenciosa foi feita antes do casal gritar em conjunto.

–FILME DE TERROR!!!

–Você é o melhor.....Qual comprou?- Ela o abraçou e depois retirou o DVD de sua mão.

–A sala de cinema do hotel tinha o seu favorito, você gostou?

–Eu adorei!!- Ela gritou, pouco antes de parar de sorrir totalmente. –Por que meu filme favorito? Achei que não gostasse dele.

–Eu...queria me desculpar.

–Pelo que exatamente?

–Por te deixar sozinha na hora do almoço, por fazer parecer que não gosto dos seus pais, por fugir toda vez que eles estão perto.

–Não precisa se desculpar por isso. - Raj choramingou um “Sim”

–Sim, eu preciso. - Levou um tempo para Emily o responder.

–Desculpas aceitas. - Os sorriram de forma entendível antes de se virarem e colocarem juntos o filme no disquete da TV.

^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^

–Você esta acordada?- Sheldon vigiava Amy dormindo por aproximadamente umas três horas agora, ela parecia estar dormindo bem.

–Hm...-O grunhido dela indicava que estava sonhando, era essa hora que Sheldon esperava, quando ela atingisse o ápice de seu sono ele iria falar com ela.

Porque não conseguia tirar da cabeça o que Leonard lhe disse, de saber tudo o que se passa em sua mente que ele morria de vergonha de perguntar pessoalmente, se ela soubesse....de qualquer forma, vê-la dormir não era totalmente ruim, foi quase...confortante.

–Amy?...- Sheldon falava no tom mínimo de sua voz.- Você pode me ouvir?

–Uhumm...- Ele a viu suspirar em seu sonho, se aconchegando.

–Amy, eu posso te perguntar uma coisa?- Sem resposta. –Amy...

–Sim?- Ele finalmente a ouviu dizer talvez suas falas cheguem atrasadas na cabeça dela, ele teria que confirmar a hipótese.

–Amy, eu quero que você me diga sobre a noite passada...

–Yee, fiquei bêbada e dancei... -O medo tomou conta do corpo de Sheldon, se ela se lembrava de ter dançado, o que mais se lembraria?

–Você se lembra de eu ter dito algo?- Ele sussurrou em seu ouvido.

–Você é?- Ela perguntou se encolhendo mais, Sheldon ficou assustado.

–Ninguém, você se lembra de Sheldon ter dito algo? Algo..importante?

–Tudo o que Sheldon fala é importante, ele é um gênio. – Sheldon não sabia se sorria pelo elogio recebido ou se chorava por ela não responder o que ele queria.

–Sheldon disse algo mais importante ainda?....Algo como “amo”. -Ele perguntou se tornando nervoso.

–Eu não sei...não parece algo que Sheldon diria, ele não acredita no amor.- Ela dormia tão profundamente que não emitia nenhuma emoção, mas Sheldon estava chocado com aquilo.

–Mas...ele te acha atraente...

–Achar atraente é uma coisa, amar é outra.

–Como você pode ter certeza que ele não acredita?- Ele quase chorou, aquilo foi estranhamente doloroso.

–Ele é contra a noção romântica, me lembro disso.

–Isso foi quando vocês se conheceram... e agora...ele te beija e.....-As lagrimas de Sheldon começaram a escorrer, era uma das coisas mais incomuns para ele e isso só tornou pior.

–Mas isso só quer dizer que ele gosta de mim. -Ela falava com uma cara abatida em seu sonho.

–Ele mais do que gosta de você Amy.

–Pode ser.- Ela sorriu por um segundo, Sheldon percebeu.

–Amy....você me ama? Quero dizer o Sheldon, você ama o Sheldon?- Ele tinha medo da resposta, demou certa de dois minutos antes que ele a ouvisse assoviar.

–Sim.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Estou um pouco viciada com essa coisa de "eu te amo", provavelmente a causa é um episódio recente...
Que alias, falando neste episódio, eu não vou conseguir postar o capitulo dele hoje na minha outra fic, talvez saia apenas depois de sair legendado. Desculpe, eu estou ocupada, só consegui postar este capitulo porque estava quase pronto :(
Eu espero que tenham gostado, deixem suas criticas e opiniões :D
Bjss :3