Runaway Circus escrita por wonderhale


Capítulo 2
I'd Like To Know More About You


Notas iniciais do capítulo

Muito obrigada pelos comentários, não só nessa, mas nas outras histórias também, amo vocês pessoas! Esse capítulo tem umas frases em inglês, mas tenho certeza que todo mundo sabe o que significa ;)

obs: se quiserem botem More Of You pra tocar.



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/545885/chapter/2

Anteriormente...

“Mandem o próximo!” gritou Marlene. Aquele foi o momento que o coração de Lucy parou por um segundo, ela piscou algumas vezes pra saber se estava enxergando certo. Na sua frente, com um suéter verde um tanto quanto horrível, estava Ian. Seu Ian.

*Ian*

Ian congelou assim que entrou na sala onde seriam realizados os testes, ele tinha que estar imaginando coisas, aquela não podia ser Lucy. Não Lucy sua melhor amiga, aquela com quem passou a maior parte de sua vida, que confiou seus segredos e por quem já fora apaixonado um dia. Completamente apaixonado. “I-Ian?” Gaguejou a garota olhando fixamente para ele. Ian pode perceber o olhar confuso dos produtores, possivelmente se perguntando o que estava acontecendo ali. “Boa tarde. Meu nome é Ian. Ian Harding.” Ian disse a última parte com o olhar em Lucy, que deu um leve um leve sorriso em sua direção. “Boa tarde, Ian. Essa é Lucy, mas pelo visto vocês já se conhecem, ela será Aria então, você sabe, teremos que ver se vocês tem a química necessária pro show.” Cumprimentou Oliver “Vamos começar?” dessa vez Oliver se dirigia a Lucy, que assentiu levemente a cabeça e caminhou até ficar lado a lado de Ian, seus corpos não se tocavam, mas Ian conseguia sentir a tensão irradiar do corpo de Lucy mesmo assim. “Espera ai. Façam essa cena aqui!” Ambos, Lucy e Ian, ficaram um pouco confusos com o pedido da produtora, mas pegaram o novo roteiro, totalmente desconhecido. “Página 17!” avisou Marlene com um sorriso se formando nos lábios.

No roteiro dizia que eles estavam em um bar, sentados lado a lado. Ao perceber o olhar no rosto da garota, enquanto supostamente olhava um pôster que sinalizava o desaparecimento de Alison, Ezra iniciava uma conversa com ela. Lucy olhou para ele como se perguntasse se podia começar a cena e Ian assentiu levemente. “Can I get a cheeseburger please?” leu ela. “Are you alright down there?” pergunta Ian após alguns segundos de silêncio. Ela assente com a cabeça e responde “Just a little bit jet lagged. I just got back from Europe!” “Where in Europe?” “Iceland” responde ela desviando o olhar timidamente “I spent some time in Reykjavik, before went to Amsterdan. It´s a great city!” disse ele atraindo novamente o olhar da garota ao seu lado. “Hm, so you go to Hollis?” pergunta Lucy tentando começar uma conversa. “Just graduated. I’m gonna start my first teaching job.” “Yeah, I think I’d like to teach.” Disse ela desviando o olhar para o papel em suas mãos. Ian sabia que era para estar agindo como descrito no papel, mas estava tão deslumbrado com o fato de finalmente ter reencontrado Lucy, que no seu olhar não havia mais nada além de admiração e surpresa, devia estar parecendo um idiota, mas ele não podia se importar menos. “God, I love this song!” disse ela, arrancando-o de seus pensamentos. “B26” disse ele com um meio sorriso que fez Lucy morder os lábios em uma tentativa de não sorrir de volta. “Hm, so what’s your majoring?” disse ele voltando os olhos para o papel. “I’m leaning towards english...” “That’s what I’m teaching!” dessa vez Lucy não tentou conter o sorriso. “And I write too, but so far it’s mostly personal. Just for me.” “I’m impressed” comentou ele, realmente surpreso “Why?” “Well, I tried writing...” Ian deu um passo em direção em ela, estavam tão próximos que Ian conseguia sentir o cheiro de seu perfume. “I didn’t get very far. You’re Lucky. If you write for yourself it’s pure passion! Maybe you’ll let me read something of yours.” “Yeah, you really want to?” “Yeah, you’re smart, you’re travelled, pretty taste of music...” ele acabou se perdendo na frase por causa do sorriso estampado nos lábios de Lucy “Hm...” murmurou ele tentando focar no que estava escrito no papel e não em Lucy a centímetros de distância dele. “I’d like to know more about you.” “Yeah, I like to know more about you too. “ Por alguns segundos Ian esqueceu que estava em uma audição e não em um encontro e seu corpo se inclinou alguns milímetros em direção a Lucy, mas recuou assim que percebeu o que estava fazendo. “Podem continuar a cena se quiserem!” disse Marlene. Ambos ficaram da cor de um camarão, os dois sabiam muito bem o que vinha depois daquilo, mesmo não tendo lido o roteiro todo. “Ian, você foi incrível. Te ligamos assim que tivermos os resultados.” Ian sorriu envergonhado, agradeceu a todos e saiu da sala, mas não sem antes checar Lucy uma última vez.

*Lucy*

“É sério Marlene, ele é o Ezra perfeito. Confia em mim!” Lucy estava à meia hora tentando convencer Marlene e Oliver de que Ian daria o Ezra perfeito. Eles estavam no que chamavam de ‘sala dos escritores’, era ali que toda a mágica era criada, os testes já haviam acabado a mais ou menos uma hora. Depois de Ian, ela fez mais três testes, mas com a concentração nas nuvens ela tem que admitir que todos ficaram um bela merda. “Por falar em Ian, qual é a de vocês em? Eu sentia como se vocês fossem pra cama depois daquela cena, meu Deus.” Comentou Oliver fazendo Lucy corar. “Viu? Não é isso que vocês querem?” Marlene soltou uma risadinha “Não foge do assunto Lucy!” “Tá! Eu o conheço desde sempre, mas a uns 6/7 anos ele se mudou para o outro lado do continete e a gente nunca mais se falou. Até hoje.” Oliver levantou as sobrancelhas “Tá explicado toda essa tensão sexual entre vocês. Ele foi seu primeiro amor.” Lucy gargalhou “Que primeiro amor, Oliver? Pelo amor de Deus.” “Tá negando, mas tá vermelha igual a um camarão!” falou Marlene, Lucy revirou os olhos e tampou as bochechas com as mãos. “Ok, Lucy você já deixou sua opinião, agora vai pra casa que amanha a gente te liga pra falar o que decidiu.” “Promete que vai considerar? Por favor, não deixa aquele Adam te conquistar, eu nem senti química entre a gente.” Lucy fazia cara de cachorrinho perdido e Marlene e Oliver caíram na gargalhada. “Você é a melhor. Sim, a gente promete que vai considerar, agora dá o fora daqui.” Falou Marlene gesticulando em direção a porta “Só mais uma coisa, não tem como vocês me arranjarem o telefone do Ian nem nada, né?” Oliver mandou ela se aproximar e passou o número pra ela “Se alguém descobrir que eu fiz isso, eu te mato ouviu?!” gritou Oliver para Lucy que já saia da sala com um sorrisinho estampado na cara.

Lucy andava de um lado pro outro no lado de fora do estúdio tentando se decidir se ligava ou não pra ele, não queria parecer uma stalker maluca ou sei lá. Quando finalmente decidiu que iria ligar, sentiu uma mão no seu ombro direito e deu um pulo. “Desculpa, não queria te assustar.” Disse Ian parado atrás dela “Tá tudo bem.” Disse ela virando de frente para ele. O silêncio pairou no ar por alguns segundos até que Ian resolveu falar: “Deus, eu nem acredito que é você mesmo.” Lucy deu um sorriso “Pois é...” “Senti sua falta.” “Eu também, mas sinceramente achava que você nem se lembrava mais de mim.” Falou Lucy um pouco tímida “Tá brincando, né? E impossível esquecer uma pessoa como você, Goose.” Lucy sorriu ao ouvir ele a chamar pelo antigo apelido e o puxou para um abraço. Eles ficaram abraçados por um bom tempo até que uma buzina os separou. “Merda!” praguejou Lucy desviando o olhar para um carro parado do lado de fora do estúdio, havia se esquecido completamente que tinha um encontro com Jake hoje as três da tarde, ela olhou pra o relógio e xingou mais uma vez, 5:20. “Hm, tá tudo bem?” perguntou Ian um pouco perdido “Tá sim, é só meu... hm, só meu namorado, eu esqueci que ia sair com ele hoje.” Lucy não sabia ao certo porque a palavra ‘namorado’ demorou tanto para sair. “Oh, me desculpa. Eu não queria atrapalhar.” Falou Ian. “Não, por favor, não é sua culpa! Posso te ligar mais tarde?” perguntou Lucy passando a mão pela nuca em um sinal de nervosismo. “Claro, quer que eu anote meu telefone?” “Não, eu já peguei com o Oliver, não me leve a mal, mas eu precisava falar com você.” Ian sorriu “Sem problemas, fico feliz que tenha feito isso.” “Eu te ligo, ok?” Ian assentiu com a cabeça e Lucy andou lentamente até o carro de Jake, tentando evitar o máximo o que sabia que iria acontecer. Podia sentir o olhar de Ian nas suas costas, o que não tornou nada disso mais fácil.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

E ai, o que acharam? Comente :D



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Runaway Circus" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.