Rivalidade escrita por Gislane Brito


Capítulo 1
Capítulo 1


Notas iniciais do capítulo

Um início difícil mas, divertido para os nossos protagonistas...Espero que gostem!



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/534916/chapter/1

Rivalidade

Greg Lestrade lutava para manter a postura austera e não tentar agarrar Electra que dançava já sob o efeito de algumas canecas de cerveja. http://youtu.be/eQFIKP9rGhQ

A beleza da morena de olhos azuis brilhantes e cabelos cacheados, chamaria a atenção do britânico mais frio. Após o fim da música, ela se aproximou de Lestrade que ainda a observava do bar, colocou os braços em volta de seu pescoço e ele a segurou pela cintura. Quando ela começou a beijar seu pescoço, Greg sentiu todo seu corpo estremecer... Então ele acordou com a respiração ofegante e sentiu vergonha de si mesmo ao perceber que não foi apenas sua respiração que havia sido afetada por aquele sonho pertubador. O detetive não podia mais ignorar: Ele estava perdidamente apaixonado pela sul-africana.

3 Semanas antes

Mycroft chegou a Baker Street com seu inseparável guarda-chuva e foi direto ao apartamento da Sra. Hudson que estranhou a mudança de hábito:

_ Sr. Holmes, Sherlock acabou de sair com John...

_ Sra. Hudson, vim falar com a Sra.

_ Falar comigo? Isto é novo...

_ Soube que o apartamento de baixo está desocupado! Seria de seu interesse alugá-lo para duas estudantes de intercâmbio por algum tempo?

_ Este é um pedido bem inusitado vindo do senhor!

_ Não se preocupe. São moças de ótimas famílias da África do Sul. Eu estou apenas fazendo um favor a um velho amigo.

_ África do Sul? Que interessante! Com certeza seria bom aprender sobre a cultura de um país tão exótico.

_ Lembre-se que eles estiveram sob o domínio inglês por muitos anos e herdaram muito da cultura de nossos ancestrais colonialistas.

_ Sim... Isto é verdade! Vou preparar o apartamento com muito prazer.

_ A sra., com sempre, tão prestativa.

_ Devo lembrá-lo que serei apenas a senhoria delas e não a governanta.

Três dias depois, as jovens chegaram a Baker Street. Um bela jovem negra de olhos castanhos e cabelos curtos e ondulados cumprimentou a Sra. Hudson com entusiasmo e apresentou a amiga, esta com pele branca, bochechas rosadas, olhos oblíquos e pupilas azuis esverdeadas, longos cabelos negros cacheados e rebeldes.

_ Sejam bem vindas, meninas! Meu nome é Sra. Hudson. Serei sua senhoria.

_ É um grande prazer, Senhora.. Sou Ja`net Motsepe e esta é minha colega, Electra Wiese. Ela usava um pesado moletom com capuz. Quando ela o retirou, a idosa se surpreendeu com a semelhança da jovem com o outro inquilino.

_ Meu Deus, o Sr. Holmes não havia dito que uma de vocês era uma parente! A semelhança é incrível!

Electra que até aquele momento não havia demonstrado qualquer tipo de emoção, soube que a senhoria se referia a ela:

_ A senhora deve estar me confundido com outra pessoa. Não tenho qualquer parentesco com a família Holmes.

Ja`net a repreendeu na língua zulu e se desculpou com a senhora.

_ Não ligue pra ela, senhora.. Sou uma grande admiradora do Sr. Sherlock Holmes e também já havia notado a semelhança física de minha amiga turrona e o grande detetive. Li a respeito de todos os casos no blog do Dr. Watson. Estou ansiosa pra conhecê-los e sei que Elly também está. Será uma grande honra nos hospedar na famosa Baker Street!

_ Jan, não conte com isso!...

_ Você não me engana, Elly... Continuaram a discutir na língua zulu, mas foram interrompidas pela gentil senhoria:

_ Vocês não me disseram o quê vieram estudar?!

_ Bem!... Nós... Estudamos a...

_ Venham meninas! Vou levá-las para seu apartamento. Ah! Me esqueci de perguntar se vocês preferem camas de solteiro ou uma cama de casal?

_ Duas camas de solteiro servirão muito bem, obrigada! Respondeu, Ja`net um pouco intrigada com a pergunta.

As moças se instalaram o apartamento de térreo e Electra se dirigiu a Sra. Hudson quando ela terminou de mostrar as instalações:

_ Perdoe o excesso de entusiasmo de Ja`net, Sra. Hudson. Prometemos nos comportar. Por acaso a Senhora. gosta de rock´n roll?

_ Sim, gosto! Por quê?

_ Acho que poderemos ser boas amigas!

Apresentações

Na manhã seguinte, Electra e Ja`net recebem os arquivos com todas as informações sobre o líder da organização terrorista, Maleki e resolvem que já era hora de se apresentarem ao famoso detetive.

Como já era de se esperar, foi antipatia a primeira vista. Dois egos inflados ficaram cara a cara e o clima fechou. Electra se adiantou, pois Ja`net ainda estava com uma expressão meio abobalhada no rosto:

_ O senhor deve ser Sherlock Holmes. Ele cumprimentou a outra detetive com um rápido aperto de mãos.

_ Meu nome é Electra Wiese e esta é minha parceira, Sra. Ja`net Motsepe. Liga não! Ela já volta ao normal! O Sr. Mycroft Holmes, seu irmão, já deve tê-lo informado de nossa chegada e sobre nossa missão em seu país.

_ Sim, ele informou. Este é meu assistente... Ja`net sai do catatonismo e o interrompe:

_ Dr. John Watson... Disse estendendo a mão para cumprimentá-lo efusivamente. É uma grande honra conhecê-lo e ao Sr. Holmes! Li sobre todos os seus casos...

John sorri se sentindo lisonjeado e impressionado com a beleza das mulheres, principalmente com a semelhança entre Electra e Sherlock que se encaravam no momento.

_ Vocês são bem vindas. Já conheciam Londres?

_ Não viemos fazer turismo, Dr. Watson. Apenas cumprir uma missão. A ordem foi que deveríamos encontrá-los e unir forças para descobrir os planos do líder terrorista Maleki, capturá-lo e levá-lo a justiça. Os agentes que se infiltraram na organização coletaram dados que apontam para a possibilidade de ataques terroristas em solo britânico. Electra responde friamente.

_ Se vocês já sabem de tudo sobre este tal Maleki, por que precisaria de minha ajuda?

_ O Sr. já possui experiência em desarticular redes terroristas. Maleki possivelmente é o último colaborador do criminoso James Moriarty. A secretaria de segurança antiterrorismo de meu país acha que seus conhecimentos podem ser úteis para tornar a missão mais eficiente, apesar de minhas dúvidas!

_Isto me parece ter sido idéia de Mycroft. Nunca precisei de ajuda para resolver casos tão insignificantes.

_ Com todo respeito Sr. Holmes, o que o senhor chama de insignificante já causou a morte de centenas de pessoas inocentes em vários países e pode causar muitas outras mortes aqui em seu país. Defendeu Ja`net.

_ O senhor vai colaborar com a missão ou não?

Ficaram em silêncio enquanto os detetives se analisavam mutuamente e concluíram um do outro as mesmas coisas: Sociopata, arrogante, perigoso, possivelmente capaz de matar. Sherlock suspirou e respondeu:

_ Vou ajudar com sua missão. Quanto mais rápido acabarmos com isso, melhor!

_ Concordamos com isso! Electra deixou o arquivo sobre o sofá e saiu do apartamento e Ja`net a seguiu a contra gosto resmungando.

John ainda estava impressionado com o embate que havia acabado de presenciar.

_ Se eu não tivesse visto com meus próprios olhos, não teria acreditado. Sherlock, você notou que esta mulher, a Wiese, é muito parecida com você? Tem os seus olhos e é tão pedante quanto você! Ela poderia se passar facilmente como uma irmã gêmea...

_ Nunca ouvi tanta besteira, John! Não tenho irmã, graças aos céus! E se eu tivesse uma irmã como esta, com certeza já teria cometido um fratricídio na família Holmes.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Tenho potencial ou não?!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Rivalidade" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.