30 Day OTP Challenge escrita por Kaline Bogard


Capítulo 23
Capítulo 23 - A conversa


Notas iniciais do capítulo

Título: A conversa
Autor: Kaline Bogard
Day 23: Arguing
Genero: humor, romance
Aviso: -x-
Link do desafio: http://30dayotpchallenge.deviantart.com/journal/30-Day-OTP-Challenge-LIST-325248585

Contagem regressiva para o fim: 7 dias!!

Inspiração: algumas latinhas de cerveja. Eventuais erros não são coincidência... boa leitura. Menores de idade, não tentem isso em casa.

IMPORTANTE: Pode ser considerado continuação do prompt 21 – quando Derek pede para Stiles morar com ele e o garoto diz que precisa só falar com o pai. Eis a conversa!



– Stiles...

– Pai, não vou aceitar esse seu argumento. Eu sei que tenho apenas dezoito anos, mas estudos científicos comprovados mostram que a idade biológica nem sempre condiz com o desenvolvimento cognitivo. Mesmo que eu pareça muito jovem, posso dar conta de viver uma vida de casal com meu namorado sem problemas. Ou melhor, com os problemas de relacionamento que qualquer casal normal tem. Porque apesar de sermos do mesmo gênero Derek e eu formamos um casal normal!

– Stiles...

– Caso tenha se esquecido o presidente Roosevelt casou-se muito jovem. Com dezoito anos ele já tinha esposa e um filho! Viu? Eu ainda não tenho filhos, nem esposa. Provavelmente nem vou ter já que estou arrumando um marido, enfim, o ponto é que ainda posso ser presidente dos Estados Unidos se eu quiser! Não que eu queira, claro... é responsabilidade demais para se levar nos ombros...

– Stiles...

– Pai, o senhor precisa abrir a mente: o Derek pode ser muito chato com esse lance de faculdade, sabe? Ele pega no meu pé por causa do colégio... então dizer que eu vou me descuidar dos estudos não é um argumento válido! Eu juro que vou me esforçar ao máximo, tirar notas ótimas! Hum... pelo menos melhores do que as que eu tirava na escola... é...

– Stiles...

– Santo Deus, pai! Não é tão difícil assim aceitar que eu estou crescendo, é? Todos os filhos saem de casa um dia, ganham o mundo! Chegou a minha hora agora... e o senhor devia ficar feliz por eu estar me mudando para a casa do Derek, que é um adulto responsável. Pai, o cara é um lobisomem! Estarei totalmente protegido de muitas coisas, não precisa ficar com medo.

– Stiles...

– Oh, entendo. Seu medo é que eu me esqueça do senhor... totalmente compreendo. É um medo natural, já que temos sido apenas nós dois por todos esses anos. Mas, pai. Eu juro: vou continuar cuidado do senhor, prometo ligar todos os dias, ajudar nas compras semanais! Ainda vamos morar em Beacon Hills, a casa do Derek não é tão longe assim. E o senhor também será bem vindo a nos visitar sempre que quiser. Vê? Nem vai perceber que não moramos mais sobre o mesmo teto...

– Stiles...

– Hum... quanto a isso o senhor está totalmente coberto de razão. Sei que a vida não é fácil para casais gay, mas estou disposto a enfrentar qualquer coisa pelo Derek. E eu sei que ele faria o mesmo por mim. Podemos ser felizes! Eu sei que podemos, se o senhor ficar ao nosso lado e parar de tentar me impedir de ir morar com o Derek...

– STILES! – o xerife perdeu a paciência.

– O que foi?

– Pelo amor de Deus, cale essa boca filho...

O menino, que estava sentado no sofá ao lado de Derek, arregalou os olhos. Era noite de sábado. Tinham reservado aquele dia para a grande conversa. Fazia mais ou menos um mês desde a pequena confusão que resultara no lobisomem pedindo que seu namorado (AKA Stiles, muito prazer) fosse morar consigo. O menino aceitara, feliz, com a única condição de falar antes com o pai e ver sua reação. E ali estavam eles. Os três na sala da família, tendo A conversa. Que não saia exatamente como Stiles imaginara, diga-se de passagem

– Mas, pai... o senhor está tentando me impedir de...

– Não! – o xerife cortou o protesto com firmeza – Não estou tentando te impedir de nada, garoto. Você não me deixou falar nada desde que abriu essa boca enorme.

Stiles recostou-se no sofá, com os braços cruzados e um bico enorme nos lábios.

– Conheço seu tom de voz!

O xerife sorriu coçando a cabeça.

– Pelo jeito não conhece. Eu estou a meia hora tentando dizer: boa sorte, seja feliz. Eu te apoio em suas escolhas.

Stiles deixou o queixo cair.

– Tão fácil assim? Santo Deus, homem, eu sou seu único filho! Vai apenas me ver partir para ir morar com um quase desconhecido e que ainda por cima é um lobisomem?!

Tanto Derek, que estava muito quieto sentado ao lado do namorado quanto o xerife trocaram um olhar: Stiles sendo Stiles.

– Boa sorte – o homem da lei desejou para Hale – Você vai precisar...

– Obrigado... – Derek agradeceu um tanto incerto.

– Ei! Vocês dois são muito engraçados... só que não.

– Espero que ache um jeito para fazê-lo ficar quieto – o Stilinski mais velho recostou-se na poltrona.

– Já achei, senhor – Derek Hale revelou com um sorriso tão suspeito que fez Stiles corar sem jeito.

– Homem – o xerife ergueu as sobrancelhas – Nunca diga algo assim para um pai que tem licença para matar...

O lobisomem ficou cinza. Stiles riu.

– Obrigado, pai! Por nos apoiar.

O xerife passou a mão pelo cabelo, tentando esconder a emoção.

– Eu sei que um dia os filhos saem de casa. Sei que você é um bom garoto que conseguirá conciliar seus estudos e o relacionamento. Já dei umas cabeçadas por aí, Stiles. Acertei muitas vezes, errei outro tanto... você também tem o direito de tentar, de construir a sua vida. Se acha que é hora de tomar as rédeas, confio em você. Desejo do fundo do meu coração que tudo dê certo. E se não der... tudo bem, chuta o lobisomem e volta para casa que seu quarto estará sempre pronto para te acolher.

O garoto não disse nada. Apenas sorriu e levantou-se para abraçar o pai, que correspondeu igualmente caloroso. Derek assistiu silencioso, quisera estar ali para dar apoio ao namorado, caso o pai (e agora seu sogro) não gostasse da decisão do filho. Mas Stilinski era um homem sábio e sensato, que só queria o bem de Stiles.

E pelo jeito concordava que o bem de Stiles, agora, era estar ao lado de Derek.

Fim



Notas finais do capítulo

Gostou? Não gostou? Deixa um review!!

Próximo da lista:

24 - Making up afterwards

Confundi os prompts! Nem era dia 25 a continuação do baile. É amanhã xD



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "30 Day OTP Challenge" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.