30 Day OTP Challenge escrita por Kaline Bogard


Capítulo 2
Capítulo 02 - Only You Side B


Notas iniciais do capítulo

Título: Only you – side B
Autor: Kaline Bogard
Day 02: Cuddling somewhere
Genero: drama, angst
Link do desafio: http://30dayotpchallenge.deviantart.com/journal/30-Day-OTP-Challenge-LIST-325248585

— Não foi betada. Perdoem os erros :)



Derek sabia o que era perder uma pessoa importante. Muitas pessoas importantes. Conhecia intimamente a sensação de sobreviver, o peso da vida depositado sobre os ombros e a responsabilidade de seguir em frente por quem não podia mais.

Experimentara os mesmos sentimentos que maculavam o coração daquele moleque com quem costumava ter pouca paciência, mas que agora conseguia dominar a maior parte de sua atenção.

Já não podia negar mais a si mesmo: Derek se preocupava com ele. A dor de Stiles, pouco a pouco, passara a ser a sua dor.

A cada dia se reconstruía, superando a tragédia que lhe roubara a família precocemente: seria impossível esquecer, claro. Mas Derek aprendia a manter as lembranças no lugar ao qual pertenciam: sempre no coração, sempre na memória. No entanto não como um peso a ser lamentado, e sim como um tributo. Ele devia ser feliz e grato por ter conhecido e mantido vínculo com pessoas tão especiais. Não tinha direito de transformá-los em um fardo doloroso a ser carregado.

Exatamente o que Stiles fazia naquele momento.

O garoto se afastava pouco a pouco dos amigos, se fechando em uma concha de auto acusação. Cada vez que alguém tentava dizer que ele era o mais inocente em toda aquela história era perceptível na face de Stiles o quanto desacreditava daquilo.

Os belos olhos castanhos viviam borrados, perdidos em algum lugar... talvez em um espaço-tempo em que a inocência quase infantil não houvesse sido roubada. Um espaço-tempo em que lobisomens, kanimas, nogitsunes faziam parte de contos de fadas.

Um lugar no espaço e no tempo em que Derek não fazia parte da vida de Stiles.

E que já era impossível de acontecer. Pois por mais dolorosas que fossem as consequências que teriam que encarar, Hale não se arrependia nem um pouco de ter conhecido Stiles, aprendido a ver todas as qualidades que aquele garoto possuía.

Ainda não compreendia bem os sentimentos em seu coração. Se preocupava demais com Stiles. Muito mais do que com qualquer um dos outros. E isso pouco tinha a ver com o fato de o menino ser humano, logo, um dos mais frágeis do Pack.

Não pretendia fugir do que sentia, seu desejo era apenas conhecer melhor aquela bagunça em seu peito. E a melhor forma para isso era aproximando-se de Stiles. Mesmo que o filho do xerife estivesse tão escorregadio e evitando a companhia dos amigos.

Claro, Derek Hale não era alguém que se podia evitar.

E Stiles sequer tentara, quando Derek sentou-se ao seu lado naquela noite estrelada roubando-lhe a garrafa de whisky, depois de ter seguido o jipe por todo o percurso até a Reserva Florestal. Ele apenas resmungou alguma coisa, bêbado, sobre a suposta propriedade da bebida.

– Ei... isso é... meu...

Derek sorriu de lado. Diversão tingiu os olhos esmeralda, e a resposta do rapaz foi virar a garrafa e derramar todo o líquido âmbar no chão de terra umida. A diversão aumentou ao ouvir o resmungo aborrecido, mesmo que Stiles nada fizesse para recuperar seu precioso objeto. Ao contrário, o menino recostou-se na árvore e suspirou baixo.

O suspiro foi como um corte de navalha no coração de Derek.

Stiles estava machucado, ferido. Sofria e parecia sem forças para seguir a diante. Talvez precisasse de alguém que lhe mostrasse o caminho. Dar o primeiro passo era a parte mais dificil. Parecia que continuar a vida era como dar as costas ao que cairam pelo caminho...

– As estre... las... estão... dançando! – a voz de Stiles ganhou a atenção do lobisomem. Ele respirou fundo, sem pensar direito no que diria.

– Não. Você está bêbado – Derek respondeu seco. A resposta acabou aborrecendo um pouco a Hale. Ele estava ali para dar conforto! Por que era tão difícil...?

Apesar disso sua resposta mal criada pareceu divertir o companheiro daquela noite. Stilinski pareceu ficar um pouco mais leve, enquanto a sombra de um sorriso passou por seus lábios.

– Sourwolf...

Derek ergueu uma sobrancelha. Os olhos esmeralda observando toda a face cheia de pintinhas. Ah, aquelas pintinhas... subitamente destacadas pelo rubor que cobriu o rosto quase infantil. Rubor causado pela bebida? Não... as batidas do coração de Stiles contavam uma outra história aos ouvidos sobrenaturais de Derek...

E foi graças a isso que o mais velho deixou-se levar. Entregou-se ao clima quase mistico daquela noite, seduzido pelo ar de abandono e fragilidade que davam a impressão de que Stiles estava em seu limite.

– Não vai... dizer que a culpa... não foi... minha?

A indagação veio a Derek com a força de uma bala de prata banhada em wolfsbane. Não houve defesa, pois não havia resposta certa. Não uma resposta que não fosse encontrada por Stiles dentro de seu próprio coração.

Derek sabia. Derek já estivera no lugar de Stiles. Por isso preferiu ficar calado.

– Ela olhou para mim... A Allison... ela olhou para mim... ela sabia que... era o fim... e eu sabia também...

O menino parecia alguém desesperado prestes a saltar de um precipício. E Derek compreendeu naquele segundo que ele queria ser a pessoa a evitar essa queda, a salvá-lo do fundo escuro, único destino que haveria para Stiles, caso ele desistisse de tudo. Ou... se não fosse possível, Derek compreendeu que seria capaz de saltar junto com ele.

E no instante seguinte o puxava para um abraço, prontamente aceito. E então Stiles estava em seus braços. Uma das mãos de ambos entrelaçadas e a outra mão de Derek sobre os cabelos de Stiles, acarinhando e tentando passar algum carinho.

Hale não era bom com palavras, descobria-se desajeitado com gestos de conforto. Mas ali, naquela noite silenciosa e estrelada, ele compreendeu que estava no lugar exato onde deveria. Ao lado daquele garoto. Por aquele garoto.

– Pode sentir-se culpado se quiser – se ouviu dizendo suave, quase gentil – Mas não precisa passar por isso sozinho. Quero estar com você, se me deixar...

Lágrimas transbordaram pelos olhos castanhos e soluções balançaram o corpo que parecia pequeno entre seus braços fortes.

A oferta fora aceita, mesmo que nenhuma palavra pronunciada. Stiles agarrou-se ao mais velho, como se ele fosse a tábua de salvação que o içaria em segurança daquele mar de sofrimento. Derek fechou os olhos e continuou acariciando os cabelos do rapaz, silencioso, com uma certeza agitando sua alma: ao aceitar sua mão estendida Stiles salvara não apenas a si mesmo.

O garoto salvara a ambos.

Fim



Notas finais do capítulo

Esse é o fim da sequencia. Foi um duoshot. Para o próximo planejo fazer um Universo Alternativo, com comédia. Estejam avisados!

Gostou? Não gostou? Deixa um review!!

Próximo da lista:

03 - Gaming/watching a movie



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "30 Day OTP Challenge" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.