Passados Obscuros escrita por Drummer


Capítulo 20
Amizade verdadeira, amor verdadeiro.


Notas iniciais do capítulo

Olá pessoas lindas!! Bom, confesso que fiquei meio em duvida com esse capítulo, mas finalmente consegui escrever um capítulo que eu gostei, e espero que você também gostem!
> Capítulo dedicado a SakuraUchihaFamily que recomendou e favoritou! Muito obrigada anjo! Eu amei cada palavra, não sabe o quão feliz fiquei em ver sua recomendação! Nem sei como te agradecer, obrigada meu anjo eu amei Capítulo dedicado também a Uchiha Alice, obrigada por favoritar anjo



Rin: Vocês podem ficar conosco – falou para as meninas e os meninos.

Gaara: Não vamos incomodar? – perguntou para a morena

Kakashi: Claro que não! Esse é só um modo de Sakura não sair daqui – falou brincalhão.

Ino: O que ela acha disso? – perguntou a loira. Sakura tinha ido passear com Sasuke e o resto estava na casa do Hatake.

Rin: Ela não sabe – falou hesitante – achamos que esse seria um bom recomeço para vocês – respondeu

Ino: Ela pode não gostar nem um pouco. Ela estava com receio de nos perdoar – falou com o pensamento longe.

Kakashi: Ela precisa recomeçar Ino. Não se pode ser feliz com rancor – falou

[...]

Sasuke: O que tanto esconde? – perguntou para a garota ao seu lado.

Sakura: É complicado – respondeu e se sentou em um banco da praça, o moreno fez o mesmo.

Sasuke: Temos tempo de sobra, comece – ordenou.

Sakura: Eu não queria perdoa-las...nunca quis ter as conhecido! – falou surpreendendo Sasuke ao seu lado, mas o moreno nada disse, esperou que ela continuasse – não queria nada disso. Meus planos eram matar aquele que destruiu minha família, mas morrer com ele. Eu queria reencontrar meus pais, mas hoje em dia eu não estou nem um pouco ansiosa para reencontra-los. Mas acima de tudo estou com medo...medo de que tudo se repita – falou olhando para o céu – ouvir aquilo delas, machucou muito, foi como se eu estivesse vivendo o massacre da minha família de novo.

Sasuke: Tsc...essa nem parece a Sakura que eu conheço – falou a olhando nos olhos – Arisque! Você nunca teve medo de nada, nem mesmo da morte, então porque ter agora? Se elas a machucarem de novo, deixe-as ir, pois elas não são dignas de estarem ao seu lado, mas agora pense bem, elas largaram tudo para vir ate você, para estar ao seu lado talvez elas mereçam uma segunda chance. Sakura, você nunca mais vai estar sozinha! – falou segurando firmemente as mãos da rosada.

Sakura: Obrigada – disse sorrindo e lhe dando um selinho demorado.

Sasuke: O que mais tem pra revelar? – falou

Sakura: Como raios sabe tanto? – perguntou indignada

Sasuke: Aprendi a lhe decifrar – falou piscando pra ela.

Sakura: Estou fazendo algo que papai não aprovará – falou e recebeu um olhar do Uchiha que diz “prossiga” – depois de terminar o colégio...entrarei para o FBI.

Sasuke: Pode repetir? Acho que não entendi bem – falou confuso.

Sakura: Vou entrar para o FBI. Já esta tudo pronto, eu só precisarei fazer em um teste e se eu passar estou dentro! – respondeu o olhando.

Sasuke: Por quê? – perguntou

Sakura: Não quero que aconteça com os outros o que aconteceu comigo! Quero protegê-los, não quero ser só a garota que matou Madara, quero proteger aqueles que precisam, Kakashi e Rin, são meus heróis, quero ser a heroína de alguém também, mas a cima de tudo quero evitar que uma criança passe pelo que passei – respondeu o olhando nos olhos.

Sasuke: Tudo bem, eu vou fazer o teste com você – respondeu simplesmente a fazendo arregalar os olhos.

Sakura: Esta brincando não é? O teste não é fácil e pra entrar você precisa de um motivo – argumentou

Sasuke: Eu sei lutar todas as modalidades, sou inteligente e possuo todas as habilidades para ser do FBI, posso não saber usar uma arma, mas sei perfeitamente que tem um treinamento para isso e quanto ao motivo eu tenho um....proteger você!

[...]

Sakura: Entendi – falou para Rin – nesse caso divido meu quarto com Hinata – respondeu

Rin: Nesse caso, Ino, Tenten e Temari ficam em um dos quartos de hospedes – falou sorrindo – bom, falta apenas algumas semanas para vocês terminem o colégio, e acho que já esta na hora de vocês começarem a pensar no que irão fazer – falou para os 10.

Shikamaru: Nem me lembre disso – falou – irei administrar as empresas Nara e só de pensar me da uma preguiça – resmungou

Temari: Preguiçoso – retrucou e o moreno apenas deu de língua para ela.

Ino: Eu não faço ideia do que quero fazer – respondeu

Rin: Tudo bem, ainda tem tempo pra pensar – respondeu – mas agora vamos jantar e vocês vão dormir que amanha tem aula – falou autoritária.

No dia seguinte, os dez já se encontravam no novo colégio e para sorte deles era intervalo. Todos estavam divididos, Sasuke estava com Sakura, Hinata com Naruto, Temari estava com Shikamaru e Tenten com Neji. Ino estava em uma das mesas do refeitório sozinha tomando refrigerante, até que é surpreendida por um ruivo que senta a sua frente.

Gaara: Esta me evitando – falou para a loira que olhou para baixo – até quando vai continuar com isso? – perguntou angustiado.

Ino: Continuar com o que? – fez-se de desentendida.

Gaara: Não se faça de burra, pois isso você não é, ou talvez seja pra estar bancando a garota ingênua e inocente que não tem culpa de nada, mas que sabe que no fundo foi a culpada por tudo aquilo que aconteceu, mas principalmente por ter machuca sua melhor amiga! – falou as palavras de forma fria, as palavras do ruivo foram facas no coração da Yamanaka.

Ino: Eu sei exatamente o que eu fiz ta legal? – falou alterada se levantando e batendo as mãos na mesa, fazendo olhares se voltarem para a mesa deles.

Gaara: Se sabe por que continua fugindo da realidade? O dia que quase perdeu duas das suas amigas não foi o suficiente para acordar? – perguntou mais calmo – ta na hora de crescer Ino. Ta na hora de voltar a ser aquela garota madura que já foi um dia.

Ino: O que você sabe sobre mim? – perguntou o olhando.

Gaara: Sei que ainda amo a garota que um dia você foi – respondeu e se levantou para ir embora, mas para ao escutar a voz de Ino.

Ino: Gaara...espera – pediu para ele, que a penas a olhou e se sentou novamente – e se aquela Ino estiver perdida e nunca mais voltar? – perguntou insegura

Gaara: Sera uma pena, mas eu continuarei a amando, mas consequentemente seguirei em frente sem ela – respondeu.

Ino: Você não pode amar essa Ino? – perguntou melancólica.

Gaara: Não é a Ino que eu conheci, mesmo que tente não será igual – respondeu.

Ino: Não sei como voltar a ser o que era antes Gaara, ainda mais com tudo isso acontecendo – falou sendo sincera.

Gaara: Ino, não tem nada de ruim acontecendo – respondeu.

Ino: Sakura me odeia! – falou e lagrimas caíram de seus olhos – ela não fala comigo, não me olha, ela ignora minha presença, para ela eu não significo mais nada, mas para mim ela ainda continua sendo importante! Todos os dias depois que disse aquilo para ela, como acha que me senti? Eu podia achar que estava certa, mas e quanto ao vazio? Gaara, eu a amo e ela me odeia pelo que fiz, como posso voltar a ser quem era antes se eu não a tenho ao meu lado? – perguntou entre soluços.

Gaara nada disse, pois não sabia como ajuda-la e nem o que falar, tudo o que o ruivo fez, foi se levantar e se sentar ao lado de Ino e a abraçou fortemente, Ino o agarrou como se tivesse medo que ele partisse e foi sobre o peito de Gaara que Ino desabou e desabafou, mas o que ela não sabia era que Sakura estava bem atrás de si, mas a rosada nada fez apenas saiu de lá e deixou Gaara e Ino a sós.

[...]

Sakura: Ino acha que a odeio, não só ela mais Temari e Tenten também – falou para a azulada

Hinata: Oras, tente entender Sakura. Você praticamente escolheu a mim para dividir seu quarto, apenas a mim e depois da reunião você tem evitado falar com elas, como acha que elas se sentem? Eu fui a única que não a insultou aquele dia, isso apenas ajuda a dar a impressão de que você as odeia – falou calma.

Sakura: Eu as evito? E elas tem por acaso me procurado? – falou angustiada – realmente estou começando a achar que eu era o motivo de nos darmos bem. Mas agora veja, onde estão aquelas garotas que sempre estão juntas? Onde estão as 5 melhores amigas? De algum modo, nós não somos mais as mesmas, e podemos nunca mais voltar ao que éramos antes Hina. Do que vale eu tentar se elas não se ariscam?

Hinata: Sei que estamos divididas, mas podemos tentar não? Não quero perder nenhuma de vocês de novo, vê-las partir.....machuca. – falou melancolicamente.

Sakura: Tudo bem, será sua responsabilidade mante-las no mesmo lugar ate eu chegar – disse sorrindo para a amiga – e quantos aos garotos se eles forem, que fiquem em um lugar onde não podem nos ver e nem nós a eles, tem uma lanchonete no shopping, de um jeito de leva-las ate lá e o resto.... é comigo!

[...]

A tarde passou rápida para uns, mas lenta para outros. Hinata e Shikamaru planejavam como seria a noite dos 10, o plano deles não podiam falhar, a final os meninos não deveriam se encontrar com as garotas e isso todos eles sabiam. Hinata já havia convencido as 3 a irem a lanchonete, mas o que elas não sabiam era que Sakura estaria lá também. As meninas chegaram juntas, faltava apenas uma. As dois loiras estavam sentadas do lado direito, Tenten e Hinata estavam na esquerda a frente delas e a ponta da mesa estava vazia.

Ino: Eu vou querer um suco de laranja, por enquanto, obrigada – falou para o garçom que se retirou para buscar os pedidos das meninas.

Temari: Então Hina, pra que nós convidou para sair hoje? Qual o motivo disto? – perguntou desconfiada e curiosa ao mesmo tempo.

Porem Hinata não precisou dizer nada, pois uma figura atrás de si surpreendeu as loira e assim que a morena se virou e viu a figura atrás de si, seus olhos se arregalaram.

Sakura: Desculpe a demora – falou se sentando no lugar vago, assim que a Haruno se sentou a mesa ficou em silencio, Hinata fazia o que a rosada havia pedido, mas as outras não ousaram se pronunciar – então vai ser assim? – se pronunciou, sua voz agora havia mudado – pelo menos me respondam uma pergunta...o que eu significo para vocês? – perguntou, mas a mesa continuou muda – quando souberem a resposta me procurem – falou de forma fria e se levantou para ir embora, mas...

Tenten: Sakura! Espera – falou se levantando também – é difícil explicar o que você significa para mim, mas eu sei aonde quer chegar e a razão por qual estou longe de ti é por que estou com medo! Tenho medo de estar ao seu lado, pois sei que não sou digna. Eu não acreditei na minha melhor amiga naquele dia, eu falhei como sua amiga e não devo estar ao seu lado, mas a verdade é que eu preciso estar perto de você, sei que não a procuro para conversar, e sei que não somos como éramos antes, mas para mim vê-la a distancia era o suficiente, mas estou cansada de mentir para mim mesma e dizer que apenas vê-la é suficiente, pois não é! Sinto sua falta! Dos seus conselhos, dos seus abraços, de você! Vim para Paris, para não deixa-la ir para longe, mas tudo o que estou fazendo é nós afastado mais e mais! Eu não quero que isso continue assim, eu quero que tudo volte a ser como era antes, eu quero estar ao seu lado, mas de algum modo eu sei que não mereço, pois eu não me perdoo pelo que fiz a você! Eu choro todo noite no banheiro e eu não posso recorrer ao meu porto seguro, pois você é o meu! – a morena tentava ser forte, mas todo o medo e a solidão que sentia com a ausência da rosada era mais forte, e foi inevitável que as lagrimas caíssem, a rosada a abraçou apertado por alguns minutos, depois ela se afastou e segurou nas mãos da morena.

Sakura: Tudo bem, eu a perdoo! – falou sorrindo – sabe, você disse que não se sente digna de estar ao meu lado, talvez não seja, mas se você não é agora, torne-se digna de estar ao meu lado daqui pra frente! Nada lhe impede, veja, você foi capaz de perdoar o Neji e seu pai, você já esta superando seu passado. Tudo que tem relação a você, estais superando, mas porque que quando é em relação a mim você não pode seguir em frente? Tenten nós nunca vamos ser o que éramos antes se não nos arriscarmos e deixarmos o passado de lado, eu confesso eu não queria perdoa-las, pois eu estava com medo, medo de me magoar de novo, pois você não faz ideia de como dói ver aqueles que você ama ou que um dia amou ser tirado de você. Mas Sasuke me fez perceber que essa não sou eu, meu verdadeiro eu é aquela que foi capais de matar aquele que mais me machucou e que envolveu pessoas inocentes. Vocês fazem parte da minha vida, e mesmo no começo quando eu não quis aceita-las, vocês conseguiram me conquistar, vocês se arriscaram, mas agora tudo o que fazem é se esconder com medo e fugir! Essas não são vocês, então eu pergunto, quem são vocês de verdade? – falou dessa vez desviando seu olhar para a mesa – Tenten, acorde e volte para a realidade. Eu sempre fui seu porto seguro, ta na hora de voltar a ser aquela garota que ama esportes, a garota animada, esperta, carinhosa, mas a cima de tudo a minha Tenten Mitsashi! – falou para a morena que deixou uma ultima lagrima rolar para que logo em seguida um enorme sorriso surgisse.

Tenten: Obrigada – falou sincera.

Ino: Acho que agora é a minha vez – falou se levantando e ficado ao lado de Tenten – eu me culpo, por que eu sei que metade da dor que você sentiu fui eu quem ajudou a causar. Eu não queria nunca que chegasse o dia em que eu pudesse te perder, mas eu fui tão idiota...fui incapaz de tentar pelo menos superar meu passado que acabei causando dor em todo mundo, mas a cima de tudo, naquelas que eu mais amava. Eu me odeio por ser fraca, eu me odeio por não conseguir encara-la, por mais que eu queira estar ao seu lado, por mais que eu tenha largado tudo para vir pra cá, eu não consigo lhe encarar, pois no fundo eu sei que você deveria me odiar, você disse que nos perdoa Sakura, mas o meu medo é que eu cometa outro erro, e que desta vez você não possa me perdoar. Você significa muito para mim! Você é aquele com quem posso contar sempre, eu a amo! Eu me culpo por ter sido a responsável pelo que aconteceu com Tenten e Hinata, não acredito que por minha causa elas se machucaram e que Hina e você poderiam ter morrido e tudo porque eu fui infiel a nossa amizade! – a loira falava como se estivesse se matando por dentro e era isso mesmo o que estava sentindo.

Sakura: Ino, se culpar não adiante de nada. Você errou e sabe disso, mas isso não significa que deve se fechar e ficar sozinha ate morrer! Se esta realmente arrependida, qualquer erro pode ser recompensado, e você com certeza de sentira livre, mas ficar chorando sem fazer nada, isso não vai ajudar. Encarar seus medos é obrigação de vocês, eu não enfrentei a morte para que ficassem chorando pelos cantos, chorar e se culpar não leva a nada, pois isso não trouxe minha família de volta. Eu sei como dói, mas precisamos ter coragem para seguir em frente. Precisamos ter coragem para deixar o amor entrar em nossas vidas, pois ele curar as feridas que existem em nossos corações, você é forte, já o deixou entrar uma vez com Gaara, por que o impede agora? Não vê que Gaara também sofre? – falou sendo sincera pra a loira – Você sabe o que deve fazer então, trate de recomeçar.

Temari: Bom, agora deveria ser a minha vez, mas eu realmente não sei o que dizer – falou se levantado – eu não compreendo o motivo de ter me afastado, a única coisa que eu sei é que estou cada vez mais me sentido sozinha sem vocês, eu quero voltar ao ser o que era, quero que o passado fique pra trás e que agora o futuro e o presente sejam mais importantes, esse é meu pedido....que o amor que existia entre nós volte – falou para as 3 que estavam de pé, Hinata se levantou também.

Hinata: Essa era intenção desde o começo – falou abraçando Tenten e Ino pelo ombro – hoje é a nossa noite, a nossa volta. Vamos nos se sentar e começar – falou

Temari: Quem será a primeira? – perguntou sorrindo, pela primeira vez as 5 se sentiram completas – então eu escolho, Hina.

Hinata: Antes de vir para Paris recebi uma carta de Kiba, ate hoje não fui capais de abri-la, já era difícil estarmos separadas, não queria mais alguma coisa que me deixasse triste.

Sakura: Abra a carta então – falou e a azulada a olhou – sei que esta na sua bolsa, lhe conheço melhor que ninguém.

Hinata: Certo – falou tirando da bolsa um envelope, o abriu e começou a lê-lo – Olá Hinata, a quanto tempo não? Bom, soube que esta indo embora para Paris, então como não irei mais vê-la resolvi escrever esta carta. Não é um pedido para que fique comigo ou largar Naruto, esta carta é uma despedida...mas a cima de tudo através dela, quero lhe pedir perdão, a você e as suas amigas. Sempre fui obcecado em provar para todo mundo que era o melhor que Naruto, sempre que podia o desafia afim de humilha-lo, mas aquele que sempre era humilhado era eu. Eu realmente não sei como tudo isso aconteceu, e só de pensar que graças a mim vocês passaram por muitas dificuldades, bom, sabe conhece-la foi uma das melhores coisas que já me aconteceu e me apaixonar por você, com certeza é a melhor coisa que aconteceu na minha vida, mas eu não acredito que ter te conhecido seja obra do destino e que nós teremos um ‘final juntos’, talvez nos conhecer foi obra do destino, mas acho que posso ter colaborado para que vocês pudessem enfrentar seus medos. Pois eu não a mereço e nunca irei merece-la, você é destina ao baka do Naruto e eu espero que sejam mais felizes do que imaginam, pois se você estiver ao lado dele, sei que estará segura e feliz, pois isso é amor verdadeiro...desejo a vocês todas, toda felicidade do mundo e que me perdoem pelo que fiz. Adeus....Kiba – terminou e abaixou a carta com um sorriso sincero em seu rosto.

Sakura: Hinata, tenho outra carta para lhe entregar – falou entregando outro envelope – seu tio me entregou ela antes de partirmos, ele disse que chegou a hora de lhe entregar. E que essa carta foi achada em sua cama depois que você fugiu de casa. É da Hanabi – as palavras da amiga fizeram Hinata tremer e arregalar os olhos.

Hinata: Eu não sei se quero lê-la, realmente estou com medo de abri-la – respondeu com a voz falha – não tenho certeza se gostarei do que esta escrito.

Temari: Não precisa ler ela para nós Hina, ela é sua...é de sua irmã para você – falou segurando a mão da Hyuuga que tremia.

Sakura: Eu te dei esta carta Hinata, não para ler para nós, mas sim para si mesma. Porem não recomendo lê-la sozinha, pois a saudade ira te deixar sensível demais, compartilhe o momento que for lê-la com Naruto, sei que ele ira te ajudar no que for necessário – respondeu.

Ino: Eu gostaria de pedir algo para vocês – falou chamando atenção das 4 e mudando de assunto o que fez Hinata esquecer a carta por um tempo – será que podíamos prometer nunca mais nos separar ou brigar novamente? – perguntou com receio.

Tenten: Claro que podemos Ino – falou sorridente.

Hinata: Tudo bem – respondeu

Temari: Com certeza – respondeu como se fosse obvio.

Ino: E então Sakura? – perguntou

Sakura: Não! – respondeu – não podemos prometer o que não vamos cumprir – falou seria – quando amamos uma pessoa, mesmo que seja amor verdadeiro, sempre haverá brigas e separações, sempre haverá conflitos, mas sempre vai existir o amor que vencera todo obstaculo. Amar é brigar, é se separar, mas é saber pedir desculpas e voltar para aqueles que ama, não posso prometer isso – falou

Ino: Tudo bem, queria me garantir de que não iria perde-las de novo – falou com a cabeça baixa pela vergonha.

Sakura: Tsc...não importa o que aconteça conosco, se um dia nós acabarmos nos separando quero que saibam, que não importa o que aconteceu...eu sempre amarei vocês! Mesmo que eu queira odiá-las, sempre irei ama-las e sempre vou protege-las!

Hinata: Eu também sempre vou amar vocês, são minhas melhores amigas! – falou sorrindo.

Ino e Temari: Nós também amamos vocês! – falaram juntas e começaram a rir.

Tenten: Nem vem, eu amo muito mais – respondeu rindo.

A noite das garotas foi inesquecível para todas elas, pois foi naquele dia que elas finalmente se entenderam, que elas voltaram a ser o que nunca deviam ter deixado de ser! Depois daquele dia faltava apenas 4 semanas para que finalmente terminassem o ultimo ano do colégio e começassem a ir para faculdade para ter um carreira. As quatro semanas foram longas para os 10 adolescentes, era os dias de provas e todos estavam preocupados e ocupados estudando para poderem passar, estavam tão ocupados que não tinham tempo para namorar, cantar, compor ou sair, mas todo o esforço que cada um fez, valeu a pena, pois agora todos estavam aprovados, até mesmo Naruto, e agora eles podiam recuperar o tempo que perderam.

Hinata: Você esta bem? – perguntou rindo do loiro que estava deitado sobre a sombra de uma arvore, eles estavam sozinhos em um piquenique.

Naruto: Nunca estudei tanto na minha vida – reclamou

Hinata: Veja o lado bom, você passou – falou se deitando ao lado dele.

Naruto: Pelo menos isso né – bufou – mas e você como esta? – perguntou se virando de lado para olha-la.

Hinata: Oras, eu estou ótima – falou olhando para cima.

Naruto: Não minta pra mim – respondeu e antes que a morena pudesse fazer algo Naruto se coloca por cima dela apoiando todo seu peso em seus braços, agora Hinata não podia fugir ou recuar – esta tensa e esta me escondendo algo, esta insegura e eu quero saber o porquê – falou serio e nenhum momento desviou os olhos da azulada.

Hinata: Eu estou bem, é serio – falou

Naruto: Até quando vai mentir pra mim? – falou angustiado, Hinata estava o machucando agindo assim – acha que não sei sobre a maldita carta? Pensei que nunca mentiria pra mim Hyuuga – em sua voz estava estampado a magoa que estava sentindo naquele momento – eu te disse uma vez, sempre vou protege-la, sempre estarei ao seu lado quando precisar. O que ganha mentindo para mim? – perguntou saindo de cima dela e se sentando.

Hinata: Oh Naruto, me perdoe – falou se sentando rapidamente a frente do loiro – nunca tive a intenção de machuca-lo, eu só queria esquecer a carta, por que eu tenho medo de lê-la e voltar a ser a garota fraca que sempre fui – falou sendo sincera – sei que você pode me ajudar, mas eu realmente não quero lê-la.

Naruto: Sabe que esta mentindo pra si mesma né? – falou se acalmando – no fundo tudo o que você quer é abrir aquela carta e saber quais foram as ultimas palavras de sua irmã deixadas para você – falou e ela desviou os olhos – me entregue a carta Hina e eu esqueço que mentiu para mim – falou

Hinata: O que vai fazer com ela? – perguntou preocupada.

Naruto: Vou ler – respondeu – me entregue a carta Hinata por favor – pediu mais uma vez, e mesmo relutante Hinata a entregou e o loiro a abriu – Hinata, minha querida irmã. Bom, não sei o que vai acontecer comigo, afinal se papai tem coragem de machuca-la, ele pode muito bem tentar ou fazer algo pior. Não sei se estou fazendo a coisa certa, mas não quero mais te ver machucada, muito menos saber que esta infeliz. Por isso resolvi trocar de lugar com você, não fique brava comigo, eu lhe amo demais e não quero mais te escutar chorar toda noite. Obrigada, sei que tudo que teve que aguentar foi por minha causa, escutei uma vez papai falando que se não colaborasse, ele me mataria! Lhe causei muita dor não é? Mas sei que fez tudo isso porque me amava e também sei que ira me entender, pois estou fazendo isso porque te amo! E estou feliz por te ter como irmã! Sei que talvez ira se culpar pelo que estou fazendo, a final eu lhe conheço, mas quero pedir para não se culpar e não se machucar por minha causa, estou fazendo o que é certo. Eu te amo e sempre irei te amar! Com muito amor e carinho Hanabi Hyuuga. Sinto muito Hina, mas você precisava saber e encarar isso – falou abraçando Hinata que chorava.

Hinata: Obrigada – disse quando se acalmou – agora sei que com você ao meu lado consigo enfrentar tudo – falou sinceramente, pois realmente e dor não veio graças a presença do loiro, o que veio foi apanas a saudade da irmã.

Naruto: Sabe Hina, eu tenho uma curiosidade – falou se deitando novamente.

Hinata: Qual? – perguntou e se deitou apoiando a cabeça no peito do loiro.

Naruto: Você sonha em se casar? – perguntou e a pergunta surpreendeu um pouco a garota, mas tudo o que ela fez foi rir – o que foi?

Hinata: Oras que pergunta é essa? Toda mulher sonha em se casar, usar um vestido branco, entrar na igreja e encontrar a pessoa que ama no altar te esperando, construir uma família – falou como se estivesse vivendo esse momento – toda mulher quer isso, até mesmo eu quero isso um dia, mas porque da pergunta?

Naruto: Shikamaru duvidou que eu perguntava pra você – falou um pouco sem graça e a Hyuuga apenas riu.

[...]

Ino e Gaara estavam caminhando pelas ruas de Paris, o ruivo havia sido convidado por Ino para sair e para conversar.

Gaara: Então? – perguntou

Ino: Sabe, eu me acertei com as meninas – falou animada

Gaara: Parabéns! – falou.

Ino: Obrigada, mas ainda falta alguma coisa – falou um pouco pensativa enquanto olhava para o nada.

Gaara: E o que falta? – perguntou curioso.

Ino: Você! – falou piscando paro o ruivo que pela primeira vez sorriu.

Gaara: O que ta faz pensar que sou eu que falto? – perguntou sorrindo para ela.

Ino: Bom, eu acho que é porque sinto sua falta 24 horas por dia, porque sinto falta de quando me abraça, dos seus beijos, mas a cima de tudo, sinto sua falta porque te amo – falou olhando no fundo dos olhos de Gaara – me desculpe por tudo o que fiz Gaara, vou tentar ser alguém melhor eu prometo!

Gaara: Você não precisa me prometer nada Ino, eu amo você assim, então não mude ok? – falou segurando as mãos da Yamanaka e lhe dando um beijo cheio de saudade.

Ino: Então, voltamos? – perguntou e o ruivo lhe lançou um olhar que diz “não é obvio!” – vamos jantar fora pra comemorar então – falou animada.

Gaara: Hoje não vai dar loira, Kakashi e Rin disseram que vão preparar um jantar especial para nos parabenizar por termos passado, não se lambra? – perguntou a olhando.

Ino: Na verdade não – falou sorrindo amarelo.

Gaara: Que bom que esta de volta – falou rindo – vem, vamos voltar – falou a puxando.

Quando Gaara e Ino chegaram encontraram todos reunidos na sala, mas que logo foram ordenados por Rin para irem tomar banho para depois podermos jantar, e assim todos fizeram. Para a sorte deles, tinha lasanha, pizza e muitas outras comidas saborosas que eles amavam e todas haviam sido preparadas pela morena mais velha. E depois da janta todos, inclusive Kakashi e Rin estavam na sala conversando e escolhendo uns filmes para assistir.

Rin: E então vocês já tem alguma ideia do que vão querer fazer? – perguntou curiosa.

Hinata: Na verdade sim – falou – estou pensando em fazer pediatria – falou sorrindo

Kakashi: É uma ótima profissão Hinata! Ainda mais se gosta de crianças – falou o mais velho simpático.

Hinata: Te fato eu amo crianças – respondeu.

Ino: Tenho certeza que ira se dar super bem Hina! Eu pensei em fazer psicologia – falou pensativa.

Rin: Interessante. Realmente acho que você Ino vai ser umas das melhores se for o que realmente quer – falou impressionada com a resposta de Ino. Antes que Ino pudesse falar alguma coisa o celular de Kakashi começa a tocar.

Kakashi: Com licença, eu já volto – falou se levantando e atendendo o celular na cozinha.

Shikamaru: Tsc, eu vou assumir as empresas Nara e só de pesar nelas já acho um tédio – resmungou.

Rin: Não precisa fazer o que não quer – falou

Shikamaru: Na verdade eu quero seguir os passos do meu pai, mesmo que ele não saiba eu admiro muito o que ele fez – falou sorrindo de lado.

Neji: De fato eu também vou assumir as empresas Hyuuga – falou – meu pai realmente é chato e vai querer que um dos herdeiros assuma, irei assumir para que Hinata não seja obrigada a isso. Mas acho que ainda vou continuar com a música também – falou sorrindo.

Hinata: Desculpe deixar tudo para você Neji – falou ressentida.

Neji: Não se preocupe Hina, vou tornar a empresa um lugar mais legal de se trabalhar – falou piscando pra prima.

Tenten: Tenho dó dos funcionários – falou fazendo todos rirem

Kakashi voltou a sala com uma cara de irritado enquanto puxava os cabelos com força.

Kakashi: E você Sakura, o que pensa em fazer? – perguntou um pouco irritado, o que deixou Rin preocupado.

Sakura: Não sei ainda pai, não pensei nesse assunto – mentiu para ele.

Kakashi: Até quando achou que ia conseguir esconder que você entrou para o FBI? – perguntou a olhando serio – eu ainda sou o melhor agente de lá, fui eu quem lhe ensinou tudo o que sabe, acha mesmo que eles não iriam me ligar e me dar os parabéns por ter recrutado você? – perguntou irritado.

Sakura: Tudo bem, eu confesso. Eu vou entrar para o FBI – falou seria, sabia que esse dia chegaria, mas não esperava que fosse hoje – você pode não gostar, mas é o que eu quero!

Kakashi: O que você quer? Qual é Sakura, só pode estar brincando. Não posso deixa-la entrar – falou com preocupação em sua voz.

Sakura: Por que não? – perguntou, todos os outros apenas observavam a discussão entre pai e filha, nem mesmo Rin iria interferir.

Kakashi: Eu quase te perdi da ultima vez, não posso permitir que isso ocorra! Sabe quanto tempo esperei para que nos aceitasse como sua família? Eu quase te perdi duas vezes, como acha que vou deixa-la entrar em algo perigo onde você pode não retornar para casa? – falava se lembrando das duas vezes onde ele não estava lá para protegê-la – Sakura, eu te amo, não posso te deixar fazer isso! – falou um pouco mais calmo.

Sasuke: Não se preocupe Kakashi, eu vou estar com ela, irei protegê-la, posso muito bem lidar com a empresa e entrar para o FBI. Eu lhe garanto que vou proteger ela com minha vida – falou tentado acalmar o homem a sua frente.

Naruto: Isso mesmo, deixe que eu e o teme cuidemos da Sakura! – falou serio

Kakashi: Porque vocês querem entrar para o FBI? – perguntou surpreso.

Sasuke: Para ficar ao lado da Sakura e protegê-la, ela e todos que eu amo – respondeu

Naruto: Eu e o teme combinamos de fazer a mesma coisa, e eu quero proteger todos que são importante para mim, minha irmã rosada, o teme, Hinata, todos. E eu e o teme sempre fomos os melhores do grupo – falou fazendo os outros bufarem.

Sakura: Pai, eu quero proteger todos vocês, pois sei que outras pessoas como Madara vão aparecer e eu quero evitar que outras pessoas passem pelo que eu passei, mas a cima disto esta na minha hora de proteger vocês, vocês e meu irmãozinho – falou fazendo o Hatake arregalar os olhos.

Kakashi: Como sabe? – perguntou

Sakura: Escutei sem querer atrás da porta – falou um pouco sem graça.

Kakashi: Tudo bem! – respondeu respirando fundo – mas eu mesmo vou voltar para o FBI e serei o sensei de vocês e vocês terão que fazer tudo o que eu mandar, entenderam? – perguntou autoritário.

Sasuke: Pode mesmo voltar? – perguntou surpreso.

Kakashi: Sim, e também o chefe disse que se eu voltar eu posso ser o líder do grupo da minha filha – respondeu.

Naruto: Maravilha! – comemorou – vamos ser o time 7! – gritou animado.

Rin: Time 7? – perguntou

Naruto: Porque foi no dia 7 que nos conhecemos! – respondeu surpreendendo a todos.

Rin: Já que teve toda essa confusão, eu tenho uma novidade maravilhosa – falou animada – eu estou grávida! – falou e logo todas as garotas estavam a abraçando, inclusive a rosada.

Temari: Já sabem como será o nome? – perguntou entusiasmada

Rin: Se for menino será Obito, em homenagem ao melhor amigo de infância de Kakashi – falou sorrindo – e se for menina será Mebuki, em homenagem a minha melhor amiga que perdi a 11 anos atrás – falou sorrindo.

[...]

Na manha seguinte Hinata acordou e estranhou o silencio que estava, mas sem dar muita bola, fez sua higiene matinal, se arrumou e desceu as escadas para fazer ou tomar café. Mas ao chegar na mesa a mesma encontra um envelope, como a curiosidade foi maior e mesma a abriu e se surpreendeu com o que estava escrito “Oi amor, dormiu bem? Sabe, preciso que você me faça um favor, pode ser? Olha atrás de si e siga a trilha pra mim ok? E se divirta! Beijos com muito amor do seus loiro, Naruto” Hinata não acreditou no que leu, por isso releu ela umas 3 vezes, mas quando se deu conta de que a letra era mesmo de Naruto, se virou com o papel ainda em mãos, mas o que viu fez seus olhos brilharem. Bem a sua frente estava uma trilha de pétalas de rosas vermelhas e brancas, encantada com tudo aquilo a mesma seguiu a trilha, até a porta e quando se encontrava do lado de fora, pode enxergar outro papel pendurado na parede “Seus olhos são como a lua e por eles eu sou apaixonado, mas a cima de tudo eu sou completamente apaixonado por ti, e farei de ti a minha rainha assim se permitir!” riu com a declaração, e mais uma vez seguiu a trilha ate chegar em frente a estufa do jardim, a porta estava fechada e nela havia outro papel “Espero que esteja gostando, porque chegamos ao final, e eu realmente espero ouvir um sim de ti, abra a porta e me encontre!” e foi exatamente isso que ela fez. Mas ao abrir a porta os papeis caiem de suas mãos, pois as duas se encontravam agora a frente de sua boca, e seus olhos estavam arregalados. Dentro da estufa, estava todos seus amigos e um Naruto de terno, havia faixas com varias escritas ”Hina, eu te amo”, “Minha princesa” e muitas outras declarações, mas a faixa que mais lhe chamou atenção foi aquela que estava escrito “Aceita ficar pra sempre ao meu lado? Aceita ser minha esposa?” Naruto se aproximou e ficou a sua frente, ele se ajoelhou e...

Naruto: Hina meu amor, você é tudo pra mim, e eu não consigo me imaginar longe de você. Eu quero ficar com você o resto da minha vida, quero lhe fazer feliz, quero ser aquele com quem você ira construir uma família. Eu te amo muito Hina e esse amor e verdadeiro, verdadeiro o bastante para que eu saiba que se eu perdê-la novamente eu não vou aguentar, pois você é o meu mundo! – fez uma pausa e do seus bolso ele tirou uma caixinha – aceita se casar comigo? – perguntou abrindo a caixinha preta e mostrando um anel. Hinata estava sem palavras, não sabia o que falar, o que fazer, estava em choque! Tudo o que ela sabia era que o amava e que queria estar sempre ao lado dele, e mesmo estando em choque confirmou com a cabeça e o loiro abriu o maior sorriso que ela já viu. Ele colocou o anel em seu dedo e beijou sua mão. Todos deram parabéns ao casal.

Sasuke: Bom, já que todos estão aqui, eu queria a atenção de vocês um momento – falou e quanto percebeu que tinha os olhos de todos focado nele, ele pegou uma caixinha vermelha de seu bolso e sorriu para Sakura que arregalou os olhos – Sakura. Bom, eu já te disse uma vez que te amo, mas agora eu volto a repetir isso, eu não quero nunca mais vê-la partir e ir embora sem mim, pois acredite cada dia sem você ao meu lado é horrível. Eu te amo com todas as minhas forças e eu quero ser o cara que ira te fazer feliz pelo resto da vida! Então, aceita ser minha namorada? – perguntou a rosada que sorriu.

Sakura: Com certeza – falou pulando no pescoço do moreno que a abraçou fortemente!

Neji: Porque não a pediu em casamento logo? – perguntou indignado

Sasuke: Esta louco? Kakashi me mata! Quase perdi a cabeça quando disse que ia pedir Sakura em namoro – falou rindo se lembrando da cena, que no dia que falou com Hatake o mesmo quase o matou por causa do ciumes pela filha.

Hinata: Meninas, eu quero que vocês sejam as minhas madrinhas de casamento! – falou animada.

Temari: Com prazer – falou abraçando a morena.

Ino: Sem duvidas! Você deve começar a fazer os preparativos logo em – falou

Tenten: Não perco por nada Hina – disse lhe beijando a bochecha.

Sakura: Com certeza – respondeu a abraçando.

Kakashi: E não pense que você vai dormir junto com a Hinata só porque pediu ela em casamento! – falou pra Naruto.

Neji: Nem morto Uzumaki, mesmo que vocês se casem ainda estarei de olho em você – ameaçou.

Naruto: Quando nos casar vai querer dormir na mesma cama que eu e a Hina? – perguntou indignado.

Neji: Eu vou matar você Naruto! Como se atreve a ficar pensando coisas eróticas da minha prima? – falou com raiva correndo atrás do loiro.

Naruto: Mais eu não pensei! – reclamou enquanto corria – eu só estava tentando dizer que você tem a Tenten, não pode ficar nos vigiando 24 horas por dia – gritou

Neji: Se eu te pegar eu juro que te mato – gritou

Enquanto Neji corria atrás de Naruto, enquanto os outros se matavam de rir do Uzumaki e do Hyuuga, todos estavam felizes e para eles era isso que importava!



Notas finais do capítulo

E então o que acharam?
Comentários? Recomendações quem sabe e.e
Lhe vejo no próximo amores, beijo da Mell



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Passados Obscuros" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.