Sigo Seus Passos escrita por kamilla Gray


Capítulo 7
Lagrimas de Sangue


Notas iniciais do capítulo

hupihupi.. mais um para meus amores... espero que gostem!!!



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/526278/chapter/7

Como você já sabe no principio Deus criou os céus e a terra, a terra era sem forma e vazia e havia trevas sobre a face do abismo e o espirito de Deus se movia sobre a face das aguas, no primeiro dia Deus fez a luz e separou a luz da escuridão, no segundo dia Deus fez uma expansão no meio das aguas a expansão foi chamada de céus, no terceiro dia Deus fez a as aguas que fica de baixou do céus se separarem fazem uma parte seca que chamou de terra, e as aguas de mares, e Deus disse que na terra nascessem arvores frutíferas e plantas, e no quarto dia Deus criou o Sol para iluminar o dia e a lua para iluminar a noite junto com as estrelas , e no quinto dia Deus fez os animais que nadam, baleias peixes e falou para eles multiplicarem, no quinto dia Deus fez os animais terrestres que andam e rastejam por sobre a terra, Então Deus fez o homem a mulher que foram Adão e Eva, Deus falou para ele que poderiam comer todos os frutos da paraíso, o que eles não poderiam comer era apenas o fruto da arvore da vida, eles desobedeceram o comeram, Deus os expulsou falando que para sobreviverem eles teriam que plantar e colher, teriam que trabalhar duro, e a mulher quando fosse dar a luz sentiria dor, então Adão e Eva tiveram o primeiro filho Caim, e logo eu nasci Abel...

Bella “espera você era filho de Adão e Eva?”.

Edward “sim, mais me deixe terminar”.

Como eu ia dizendo, eu nasci, eu e meu irmão não nos dávamos muito certo, ele tinha muito inveja de mim, pois Deus se agradava mais com os meus sacrifícios, ate que chegou um dia em que Caim me chamou para subir a montanha com ele e sacrificarmos juntos um carneiro, quando chegamos la, ele me pediu para que amarra-se os pés do carneiro assim que agachei ele me matou apunhalando-me pelas costas, quando cheguei ao paraíso ou ao seu céu como você preferir, fui falar com Deus.

Abel “Senhor, ajude-me Senhor”.

Deus “o que queres Abel?”.

Abel “eu quero justiça Senhor, vingue a minha morte, mate o meu irmão Caim e mande ele para o inferno”.

Deus “mais Abel eu não sou um Deus de vingança”.

Abel “senhor, ajude-me senhor, vingue a minha morte”.

Deus “não faço isso Abel”.

Abel “senhor permita-me que eu face me der o poder para vingar a minha morte”.

Deus “a única coisa que posso fazer e lhe transformar em um arcanjo da morte, mais terá de pagar o seu preço”.

Abel “eu pagarei senhor, o que queres?”.

Deus “eu não quero nada de você Abel, Mas chegara um dia em você irar querer de mim”.

Abel “o que eu poderei quer se for um arcanjo da Morte?”.

Deus “o poder de morrer, se você virar um arcanjo da morte, não terá o privilegio de morrer”.

Abel “mais e isto que quero senhor, assim poderei me vingar de meu irmão”.

Deus “que assim seja, você não se chamara mais Abel e sim Azarel que significa Arcanjo da Morte, você será sedutor, para seduzir sua presa, você aparecera apenas para quem você desejar, e quando te verem ficaram encantados com sua beleza, com o seu modo de andar, com o seu cheiro, você poderá fazer a sua vitima sentir medo, dor, ou ate mesmo feliz, o preço disso é, você vivera eternamente, você não poderá matar qualquer pessoa, terá que ser justo”.

Azarel “eu serei senhor, eu serei justo com os justos eu farei os fortes se sentirem fracos, e os fracos se sentirem fortes, pois eu sou o Arcanjo da Morte”.

Bella “você tinha asas, quer dizer você tem asas?”.

Edward “Sophya não interrompa e continuando”.

Sim eu tenho asas, nunca te mostrei pois a única coisa que sou literalmente proibido de fazer e mostra-las para humanos, mais para matar a sua curiosidade, elas são enormes quando eu ando arrastam no chão e são fortes, são douradas como o ouro, e são reluzentes, mesmo que eu pudesse te mostrar acho que você não suportaria ficar olhando, seria como olhar para o sol. Então minha conversa com Deus se encerrou, Desci para terra para ver como eram as novas assas, eu achei que seria difícil de manuseá-la, mais foi tao fácil, parece que já havia nascido com elas, eu iria começar a minha vingança ate que uma voz me deteve, me chamando, ordenando para que fosse ate ela, eu mergulhei para baixo, e pousei na escuridão como uma pluma sendo jogada ao chão e cheguei ao inferno, chegando la estava Deus e Lúcifer sentados em uma mesa de ossos .

Deus “sente-se meu filho”.

Azarel “senhor por que estas aqui?”.

Lúcifer “qual e o problema daqui, aqui não e bom o bastante para vocês?”.

Deus “basta Lúcifer”.

Azarel “quem me chamou?”.

Lúcifer “eu”.

Azarel “para que tu me chamaste”.

Deus “Azarel meu filho, lembra-te de quem tu se tornou?”.

Azarel “sim senhor”.

Deus “então, você recebera ordens de duas pessoas as vezes você poderá fazer sua própria vontade, e claro que você terá que estar sendo justo”.

Azarel “quem será estas duas pessoas senhor?”.

Deus “eu e Lúcifer, mais não se preocupe quando ele pedir para você levar alguém ele terá comunicado comigo, pois se ele não comunicar comigo você não poderá ouvi-lo te chamar”.

Azarel “sim senhor, farei o que vocês mandarem”.

Deus “sei que você esta com cede de vingança então eu lhe proíbo de matar seu irmão, você só fara quando o seus pensamentos e coração estiver puros.”.

Lúcifer “você terá regras Azarel e terá que obedecer”.

Deus “certo Lúcifer e quais serão elas”.

Lúcifer “você não poderá matar as pessoas mais lindas do mundo e assim nasce os vampiros (hupi)”.

Azarel “o que?”.

Lúcifer “brincadeirinha, só pra descontrair um pouco, você não sabe brincar em”.

Deus “Lúcifer”.

Lúcifer “ta agora é serio, em primeiro lugar você não terá permissão para alterar o futuro, segundo você não poderá revelar a sua verdadeira identidade para nem um humano a não ser que você mate ele logo em seguida ou que ele já esteja morto em terceiro você não poderá ter num um tipo de relação com nem um humano, quarto você não poderá fazer ninguém a voltar a vida, e por ultimo nunca ouse vim aqui sem que eu te chama não gosto que me incomodem”.

Azarel “e se eu quebrar algumas de suas regras”.

Lúcifer “você estará me chamando para a guerra”.

Deus “filho a sua primeira tarefa, será matar Adão”.

Azarel “sim, senhor”.

A minha primeira tarefa iria ser matar o meu pai a pessoa que eu tanto amava, eu confesso que estava com medo, não sabia que seria capaz, eu estava voando sobre as nuvens a procura de meu pai, claro que eu sabia exatamente aonde encontra-la era como se eu tivesse um radar, assim que eu aviste meu pai no campo pastoreando as ovelhas eu mergulhei ao seu encontro e pousei atrás dele, ele não me ouviu pousando, mais quando eu o chamei ele se enrijeceu e virou ao meu encontro, assim que ele me viu ele pulou em meus braços, mas as assas o deteve de me abraçar.

Adão “filho e você mesmo”.

Azarel “sim pai sou”.

Adão “mais o que faz aqui filho, e estas assas, você por acaso virou um anjo?”.

Azarel “de certa forma sim”.

Adão “ah filho você esta tao lindo, mais por que você esta aqui filho”.

Azarel “pai chegou a sua hora, eu vim te buscar”.

Adão “como assim filho você veio me buscar”.

Azarel “vim te levar para o paraíso pai”.

Adão “mais Abel”.

Azarel “meu nome não e mais Abel e sim Azarel”.

Adão “prefiro Edward”.

Eu vi que seria complicado, meu pai não intenderia, então tive que experimentar uns de meus dons, tive que enganar a mente de meu pai, fez com que ele ficasse feliz ao saber que iria para o paraíso isso doía tanto, era tao difícil fazer aquilo, ate que lagrimas de sangue rolaram em minha face, quando vi aquelas lagrimas tentei me controlar ao máximo e prometi a mim mesmo que jamais choraria novamente, não queria lembrar da aberração que me tornei. Só depois de muitos anos eu pude levar meu irmão, e isso também me machucou muito, se eu pudesse voltar no tempo eu jamais teria pedido para Deus me transforma nesta aberração, e o tempo foi passando, ate que conheci a sua mãe Renée que me magoara muito, e com isso fez eu segui-la ate o dia em que você nasceu, eu prometi a mim mesmo que cuidaria de você, mesmo tendo que infligir algumas regras.

Bella “mais por que você matou o Mike?”.

Edward “me mandaram matar todas as aquelas pessoas que estavam no avião, ate você eu teria que matar”.

Bella “e por que você não me matou naquele dia, você não podia ter matado o Mike, você sabe que o amava ele era meu melhor amigo”.

Edward “eu não suportaria matar você, eu te amo Bella, e prometi a mim mesmo que irei proteger você”.

Bella “não quero sua proteção, eu não quero mais te ver, eu te odeio Edward”.

Edward “não fala isso Bella”.

Bella “sai da minha frente Edward, suma eu nunca mais quero te ver, nunca mais”.

Assim que sumi de sua vista uma lagrima caiu de meus olhos, a Bella pegou o primeiro pano que viu na frente e limpou a minha lagrima vermelha e reluzente no chão de seu quarto. Voltei a me sentar na poltrona branca, enquanto a Bella deitava ao chão em cima do lugar aonde minha lagrima estava a alguns estantes, ela chorava freneticamente, eu estava me segundo para não ir abraça-la pois ela saberia, eu não aguentava vê-la daquela forma, eu fiz o Blackstar aparecer para tentar amenizar tanta dor, assim que ela o viu ela correu ao seu encontro e o abraçou, e o seus soluços aumentaram, eu resolvi dar uma voltinha, levantei da poltrona e deixo o Blackstar para acalma-la, fui caminhando ate a portar e subi acima das nuvens escuras, voei o mais rápido que pode ate me surpreender com belo Pilherio, resolvi sentar um pouco, para pensar, então comecei a pensar em tudo que eu fiz ao longo dos anos em como eu pode me deixar apaixonar por uma humana, ela era tao frágil, delicada mais era isso que me fazia ama-la mais. Tudo parecia tao complicado, tao difícil, por que as coisas tinha que ser assim.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

Então o que vocês acharam.. deixem Reviews..!!
beijinhossss



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Sigo Seus Passos" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.