The Persona escrita por L371C14


Capítulo 1
Who Am I?




Marjorine gostaria de poder ter controle por mais tempo. Gostaria de poder ter sua própria vida.

...Infelizmente era apenas mais uma personalidade dividindo um corpo, apesar da garota não pensar isso. Não, para ela, Leopold, Mantequilla e Professor Chaos eram pessoas completamente diferentes.

A loira se lembra da primeira vez que finalmente teve controle total do corpo. Ela ficou por bastante tempo, então pode ir para o shopping e comprar acessórios com sua mesada de Hello Kitty, My Little Pony e vários vestidos diferentes, incluindo uma camisola, seu acessório de roupa favorito. Quando Leopold voltou a ter controle de si não jogou as novas coisas fora, para o alivio da menina. Na verdade ele foi legal o suficiente para guardá-las.

A situação foi piorando quando os outros começaram a aparecer. Ficando mais e mais difícil para Marjorine...

Mantequilla sempre aparecia para mostrar sua autoridade, mostrando seu controle pela população mexicana. Ele foi o que mais aparecia quando as crianças de South Park estavam por perto, tanto que eles traduziram seu nome (que, aliás, eles achavam que o amigo estava apenas interpretando um mexicano) e começaram a chamar Leopold de Butters.

Professor Chaos sempre aparecia quando alguém fazia bullying com Leopold/Butters. Sempre tentava destruir o mundo, mas por sorte suas ideias não eram muito afetivas e ninguém saia machucado.

Alguns anos se passaram e Eric Cartman começou a ser o melhor amigo de Butters. Claro, o gordinho o usava várias vezes, mas era a primeira vez que alguém gostaria de ser seu amigo. O motivo de todas as crianças da pequena cidade do Colorado não quererem brincar com o loiro era simples: ele era estranho. Todos achavam esquisito o garoto demonstrar TANTO interesse por coisas... Femininas. Mal eles (e Sr. e Sra. Stotch) sabiam que aquilo era influência de Marjorine. Ela gritava na cabeça de Butters para brincar com os pôneis, o video game da Hello Kitty...

Eric Cartman simplesmente não ligava para essas diferenças do garoto. Afinal, ele próprio era zoado pelas outras crianças por ser diferente... Por ser gordo. Marjorine achava curioso a aproximação do gordinho.

Cartman e Butters começavam a ficar cada vez mais amigos e a garota...

...Começou a se apaixonar. Era inevitável, nunca tinha ficado tão próximo de um garoto de sua idade (com exceção de Butters, e mas ela o considerava como irmão. E detestava Professor Chaos e Mantequilla) e ele tratava seu "irmãozinho" tão bem...

Butters também começou a ter um certo afeto pela personalidade feminina, já que ela era a única que não queria fazer mal. Ele decidiu ficar carregando um diário para descrever os seus dias. Assim também saberia quando uma personalidade assumiu seu corpo e o que estava fazendo. Teve essa ideia quando viu um vlog de uma pessoa especial como ele.

Um dia Butters decidiu confessar para seu amigo seu problema. Ele era a única pessoa que o loiro confiava, seus pais viviam se traindo e nem se importavam com o próprio filho (já quiseram vender seu filho para Paris Hilton).

– Eric... – Leopold começa.

– Sim?

– Sabe... Eu sou meio... Esquisito.

– Ah vá. – O gordinho responde, com um tom que indicava sarcasmo e zoação. Ele não estava falando sério.

– Tipo... Eu sou diferente.

– Tá entrando na conversa de que "minha mãe disse que eu sou especial"?

"Yo soy muy especial! México me ama!" Mantequilla grita na mente do garoto.

"MUAHAHAHAHAHA! UM DIA EU AINDA VIU DESTRUIR O MUNDO, ÓBVIO QUE SOU ESPECIAL!" Professor Chaos berrava.

"Gente, cala a boca! O Butters quer falar com o Eric..." Marjorine diz.

– Butters, você tá bem? – Eric estrala os dedos na frente do rosto do menino. Butters nem tinha reparado que estava mudando a expressão do rosto, dependendo de quem estava gritando.

"Relaxa irmãozinho, ele vai te apoiar... Eu sei que vai" Marjorine diz, suavemente, tentando acalmar o garoto.

Butters simplesmente pega seu diário e entrega para o gordinho. Ele olha para o caderno, confuso.

– Você tem um diário?

– É importante. Por favor, leia...

Eric começou a folhear as páginas do diário. Ele para na data do aniversário mais recente do loiro. Ele reconhece a letra de Butters.

11/09/2005, 10 horas da manhã.

Hoje é o meu aniversário. Finalmente fiz 16, talvez eu consiga convencer papai a me deixar dirigir o carro pela cidade. Ou ele poderia liberar os filmes de 14 anos. Qualquer um dos dois seria uma maravilha...

De repente a escrita muda completamente, fica mais inclinada e delicada. O dia continuava o mesmo, apenas o horário mudava.

11/09/2005, 2 da tarde.

O Eric acabou de chegar na casa do irmãozinho. Queria poder ficar com ele por mais tempo, mas sei que Butters detestaria isso, ainda mais sendo aniversário dele... Na verdade, acho que Eric não gosta de mim. Mas eu amo ele, faria qualquer coisa para chamar sua atenção. Mas também amo meu irmãozinho, então não vou decepcioná-lo. Aliás, parabéns Butters, tudo de bom pra você ♥

"Ai meu deus que vergonha..." Marjorine diz.

Cartman passa para a folha e lê o próximo dia, novamente a escrita havia mudado completamente, dessa vez todas as letras estavam maiúsculas.

12/09/2005 9 DA MANHÃ

A VELHA ESTÁ AQUI A VELHA ESTÁ AQUI A VELHA ESTÁ AQUI ELA PRECISA MORRER ELA VAI ME MACHUCAR SE EU NÃO FIZER ISSO ELA ME ODEIA MAS FINGE QUE ME AMA EU ODEIO ELA EU ODEIO O MUNDO QUERO DESTRUIR TUDO PORQUE EU NÃO FIZ ISSO AINDA EU SOU O PROFESSOR CHAOS EU DEVERIA CONSEGUIR FAZER ISSO PORQUE PORQUE PORQUE

12/09/2005, 10 e meia da manhana

Abuela age tao bien perto de madre e padre. Parece realmente que ela me ama. Mas me odeia. Eu a odeio. Ela me quer. E não me quer. Quer bater em mim. E não quer. Quer que eu a toque. Mas eu não quieto. Daí ela me bate. Dios mio me ajude com essa puta. México, meu país amado me ajude!

12/09/2005, 4 da tarde.

Tentei contar para Sr. e Sra. Stotch sobre a avó do irmãozinho depois que eles me bateram pelo "meu comportamento". Eles me bateram por uma coisa que Mantequilla fez... Caramba, se ele ficasse quieto e parasse de gritar em espanhol eu poderia estar ajudando todo mundo! Insisti em dizer que ela era o problema e não nós. Sim, pela primeira vez eu coloquei nós quatro como um grupo. Eles gritaram comigo e me colocaram de castigo por estar agindo estranho. Desculpa Butters, não consegui te ajudar... Me desculpa mesmo!

Eric levanta a cabeça, completamente chocado. Butters só o encarava esperando sua opinião.

– Butters, isso... – O gordinho não sabia o que dizer. Pela primeira vez em sua vida não tinha uma resposta.

– Eu não me lembro de nada do que tá escrito... Bem, pelo menos a parte que a Marjorine, Mantequilla e o Professor Chaos escreveram. – Butters esclarece.

– Mas... Sua avó... – Cartman nem pergunta o porque diabos essas... "Pessoas" tinham nome. Claro, lembrava-se de Mantequilla e Professor Chaos mas nunca ouviu falar de Marjorine.

– Eu não sei. – Butters suspira. – Esse é outro problema, isso acontece com mais frequência quando minha avó vem visitar.

Cartman fica em silêncio por um tempo. Ele se levanta e agarra o pulso do amigo, o levando.

– Ei! Pra onde você tá me levando?

– Para um psicólogo. – Cartman responde, sem olhar para o garoto.

–-----------------------------------------

Butters foi diagnosticado como portador do "Transtorno da Personalidade Múltipla". O motivo para isso foi os abusos sexuais (e físicos) que levava da avó, explicando o porque de ficar sempre instável quando a mesma estava por perto. A velha foi enviada para a prisão e os pais foram informados da situação do filho.

Agora o garoto teria de fazer tratamentos para, como os pais disseram, "virar uma criança normal". Mas o garoto não queria fazer isso. Finalmente todo mundo entendia o porque ele agia tão diferente e todos pediram desculpas pelos bullyings que os mesmos faziam nele. Agora ele era convidado a andar junto com os outros adolescentes do colégio e finalmente estava feliz, todas as personalidades estavam felizes... Pra que destruí-las? Afinal, elas faziam parte dele...

Ele decidiu fingir que fazia o tratamento para agradar os pais e explicou para o psicólogo a situação, se era possível continuar com Marjorine, Professor Chaos e Mantequilla. O psicólogo disse que tecnicamente isso era um tratamento: cooperação. Isso fazia todas as personalidades continuarem existindo, cada um sabendo da existência do outro e viverem em harmonia. A parte do harmonia seria a parte mais difícil, mas teria de tentar.

Na mesma noite, enquanto Butters dormia, Marjorine teve controle do corpo. Ela anotou uma mensagem para que seu irmãozinho pudesse ver no dia seguinte:

13/04/2006, 11 e meia da noite.

Olá irmãozinho! Nossa, eu não consigo acreditar que você realmente está fazendo isso por mim, Mantequilla e o Professor... Isso significa demais para mim. Talvez um dia eu finalmente consiga parar de te encher o saco e consiga namorar o Eric... Quem sabe?! Agora tem tantas oportunidades...

Com todo amor do mundo

Marjorine ♥



Notas finais do capítulo

Bem, minha primeira one-shot na categoria de South Park (tenho mais quatro outras ones, duas de Homestuck, uma de Madoka Magica e uma de Percy Jackson), sobre a personagem Marjorine.
Eu decidi escrever essa porque eu ia usar essa coisa de transtorno de personalidade multipla com o Butters (tem um ep que falam que ele tem, apesar de ser mentira. Ele so estava brincando como personagens diferentes) em outra fanfic que tinha começado a escrever: Nerd and Hero, mas acabei deletando a mesma. Só que lá, diferente dessa one, ia ser usada para um lado humoristico e nao dramatico. Acabei que fiz algumas pesquisas sobre esse transtorno e nao fazia ideia que voce poderia acquire-la com o estresse, abuso sexual...
Sobre a personagem Marjorine, eu ja vi versoes dela sendo Butters (um travesti) ou irma gemea. Mas nunca como uma personalidade, entao... :3 :B
Bem, aqui vou indicar algumas fanfics com Marjorine de personagem:

Brotherhood de Knight Beast X - Nela a Marjorine é Butters transsexual

The Coon Among Us de DaLeties Strider (eu :P) - Nela a Marjorine é irmã gemea de Butters e ambos já são adultos

Lembrando que eu nao sou psicologa entao alguma informação sobre o transtorno pode estar errada
Espero que tenham gostado, deixe seu review!!!!!



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The Persona" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.