Uma chance para o amor escrita por LauRaSouZaNoLeTo


Capítulo 10
Capítulo 9


Notas iniciais do capítulo

Boa leitura ;)



Pov. Carlisle

Depois de um tempo mantendo o suspense , Bella aceitou nossa proposta, ficamos muito felizes com a sua aceitação. Ela não merecia toda essa tortura , era tão doce e pura, mesmo a própria não pensando desse modo. Outra coisa que me fez ama-la foi o jeito com que ela tocou meu filho, o brilho nos olhos dele, ele voltou a conversar com a gente normalmente. Antes ,ele vivia no quarto dele ou então na sala de musica, apenas olhando o piano, que a anos ele não toca, depois que aconteceu aquela decepção na vida dele ele se fechou . Espero que com o tempo, Bella mostre a ele, que a musica é a vida dele, mas antes temos que tira-la de lá e prender o Felix, pois não me perdoaria se deixar aquele monstro por ai roubando a inocência das garotas .
Assinamos a autorização que Bella nos trouxe e levei ela ao orfanato junto com Esme , ela ficou quieta a viagem toda, digerindo as historias que meus filhos contaram a ela, eu suponho. Chegamos lá ,era tarde , ela agradeceu e entrou no orfanato, fomos logo atrás dela , oque deixou ela um pouco assustada.
—Vamos falar com a Diretora sobre a sua adoção querida-Esme explicou, isso fez com que ela parasse no meio do corredor .
—Vão mesmo me adotar depois do que eu contei a vocês?-Ela sussurrou a ultima parte.
—Sim nós vamos Bella, amamos você- Eu disse sorrido - a não se que você não queira. -Completei.
—Porque eu não iria querer ? Me sinto segura com vocês -Ela deu um sorriso tímido. Fiquei feliz em ouvir isso.
Ouvimos passos no corredor e na esquina apareceu um homem vestido de segurança com cara de poucos amigos. Mas amoleceu assim que viu a Bella. Não dava para nos ver pois Bella estava em um cruzamento de corredores e nós estávamos atrás dela, oque nos dava uma boa visão.
—Bonequinha, você por aqui, hum...vamos pro quarto vadia- disse agarrando a Bella. Minha visão ficou turva e Esme apertou minha mão. Não vi mas nada, apenas parti para cima daquele canalha dando chutes e socos nele, e fui retribuído, ele ficou por cima de mim me dando soco após soco, eu ouvia a Bella e Esme gritarem por socorro. Em algum momento não sei quando eu vi o rosto dele e atrás dele na parede no alto tinha uma câmera. Tiraram ele de cima de mim e quando vi tinha vários seguranças segurando ele e mas vários me segurando, eu só queria matar esse merda, era pedir de mais? Que porra.
—Oque esta acontecendo aqui?- Chegou uma mulher com o porte seguro mas com feições confusas que logo ficaram rígidas quando viu a Bella.
—Esse segurança estava batendo naquele moço Kirova- disse um segurança.
—ELE ME ATACOU, ESSE VIADO FILHA DA PUTA, QUEM VOCÊ PENSA QUE É PARA BATER EM MIM?- Felix foi logo gritando, dei um sorrisinho só para atiçar ele e ele ficar mas puto ainda. Ao que parece eu consegui pois ele começou a me xingar. Era tudo oque eu queria, deixar ele com má impressão .
—Senhora, prazer sou Carlisle Cullen. Peço desculpa pelo transtorno mas gostaria de conversar com a senhora e com a Bella em um lugar mais apropriado-Disse calmo como se eu não nunca tivesse acabado de sair de uma briga no chão de um orfanato. Os seguranças - que não sei da onde surgiram - me soltaram. Arrumei minha roupa e peguei a mão da Esme a acalmando.
Assim que eu disse meu nome a Diretora nos levou para o que suponho o seu escritório. Sentamos nas poltronas e infelizmente Felix veio junto. Vi Bella tremendo e segurei sua mão, tentando passar confiança. Ela apertou gentilmente .
—Então , pode me chamar de Kirova senhor Cullen mas... ao que devo a honra da sua visita Senhor Cullen?- Kirova disse.
—Primeiramente gostaria que esse segurança nos desse privacidade kirova- eu disse.
— Ah! Claro Sr.Cullen, Felix pode sair, falo com você logo depois.-Kirova disse. Eu sorri olhando ele sair.Ele fuzilou a Bella. Meu sorriso morreu...
—Antes de tudo Kirova posso te pedir um favor ?- Falei um pouco tímido. Oque? Eu ia ser descarado pedindo isso, tenho que fazer com jeito.

—Claro Sr. Cullen ...-Kirova disse um pouco desconfiada.
—Gostaria de ver as gravações do corredor nesses 2 mese, eu poderia?- perguntei.
Ela ficou surpresa e receosa mas no final aceitou. Isso que dá ser um medico com influencias . Mexeu no seu computador e logo depois conectou na televisão que tinha e me deu um controle onde eu poderia avançar e voltar ,como eu queria. Ela ainda abriu uma pasta e colocou para ver nos 2 meses anteriores. No começo não tinha nada de mais... quando chegou de noite. Eu vi. Esme viu. Kirova viu. Horrorizados Bella ser molestada e levada para o quarto uma, duas, três...vezes seguidas , sem descanso ,noite após noite. Todas pelo mesmo homem. Felix. Bella começou a chorar assim como Kirova e a Esme. Parei, não queria que Bella visse mais, foi o suficiente. No final eu soltei.
—Quero tirar a Bella daqui Kirova, ela já me contou tudo e bem... Não posso deixar esse homem abusar da minha filha então eu quero adotar a Bella AGORA ser for possível, por favor, arrume os documentou, mas... deixe Bella dormir na minha casa, não suportaria deixar ela aqui sabendo que irá acontecer de novo.- Eu disse em um jato, mal tendo tempo para respirar.

—Eu... eu vou chamar a policia, não... eu vou levar essas gravações a policia e prender o Felix aqui dentro, ele vai ser preso. Ele merece ser preso. Desculpe Bella, eu não sabia que isso estava acontecendo com você ... Eu.. Deus.. Desculpe Bella.-Kirova chorava.
—Kirova, tome cuidado nada do que viu aqui ou ouviu pode ser comentado ...- Ele estava ameaçando a Bella.- Eu disse cauteloso
—Ele vai matar a Emmily...- Bella disse baixinho apertando mais a minha mão.
—Não vamos deixar isso acontecer Bella, eu prometo .- Eu disse a ela.

Depois de conversamos sobre Felix, tratamos na maior alegria a adoção da Bella mas tinha um problema, os papeis iam demorar a chegar então ela não podia ir para minha casa, mas Kirova deixou ela dormir lá, mesmo se isso a levasse a prisão. Então acompanhamos a Bella até o quarto dela para ela pegar as coisas dela, enquanto isso Kirova disfarçava e brigava com o Felix...
Bella se despediu da tal Mily e fomos para casa, Esme chorou acompanhando a Bella,  se depender de mim, Bella nunca mais ia pisar naquele orfanato. A papelada da adoção seria imediatamente pedida como Kirova prometeu a mim. Mas para mim, Bella já era a minha filha e seria até eu morrer. Olhei para o retrovisor do carro encontrando os olhos chocolates da minha nova filha. Sorri sendo retribuído timidamente. Olhei para minha amada e segurei sua mão. Ela sorriu olhando para mim. Tive a certeza do nosso próximo passo ali. Iriamos procurar a minha mas nova neta. Sorri ainda mais com esse pensamento.



Notas finais do capítulo

ENTÃO.... oque acharam ??

comentem pessoinhas..kk' bjuss

Até a próxima



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Uma chance para o amor" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.