Os Jogos da Fome - Interativa escrita por Natacha Cesar


Capítulo 4
Colheita do distrito 3


Notas iniciais do capítulo

finalmente aqui esta o capitulo da colheita dos distrito 3 e espero não ter de voltar a parar por causa disto, quero agradecer á Jo Lynch Salvatore foi graças a ela que eu consegui o tributo masculino ^^ espero que gostem do capitulo, e comentem ok ;)



Este capítulo também está disponível no +Fiction: plusfiction.com/book/494784/chapter/4

Mais um ano de tortura para Harriet, mais um ano de medo, para ela pensar que a sua querida neta poderia ser escolhido era como tortura. Madeleine era uma rapariga forte e não tinha medo de nada. Para ela os Jogos não eram preocupação, ela estava habituada a caçar dês de pequena, para ela matar animais ou tributos era canja. Naquele dia Madeleine estava na floresta, estava a tentar encontrar alguma coisa para matar, só por diversão. Ela caminhava devagar pela floresta, pé ante pé, sem fazer qualquer barulho. Trazia com ela uma mochila e o seu arco. Continuou a caminhar até ouvir um barulho, escondeu-se nuns arbustos e viu uma família de coelhos brancos. Pegou no seu arco e numa flecha, mirou no maior coelho e mandou a flecha que acertou no bicho em menos de segundos. Todos os outros coelhos á volta fugiram. Madeleine aproximou-se do animal e embrulhou-o num pano velho e colocou-o na mochila. Voltou para casa e posou a mochila em cima da mesa da cozinha onde a avó estava. - Onde estiveste querida? – Perguntou a avó. - Na floresta a caçar, trouxe um coelho. – Disse a rapariga ajudando a avó a por a mesa. - É hoje o grande dia querida. – Disse Harriet tentando não mostrar preocupação. - Para mim é só mais um dia. – Disse a rapariga mostrando-se indiferente aquela ocasião. - Mas e se fores escolhida? – Perguntou a velha um pouco mais preocupada. - Não te preocupes, talvez tenha sorte e mesmo que fosse escolhida iria ganhar sem dúvida. – Disse Madeleine confiante. - Tenho muito orgulho em ti minha querida. – Disse a mulher dando um beijo na testa da neta. - Obrigado. – Disse a moça sorrindo e dirigindo-se á porta da cozinha. – Vou-me vestir para a colheita. A rapariga subiu as escadas para o segundo andar, tomou banho e secou-se. O seu vestido era estilo cai-cai e era curto, num tom bege com detalhes em branco sujo. Era solto em baixo, apertado na cintura com uma faixa branca e apertado na parte superior. Era simples mas com classe. O cabelo estava solto sem qualquer arranjo especial. Quando estava pronta desceu e dirigiu-se com a avó até o local onde o sorteio se iria realizar. Enquanto isso Jason estava no quarto a arranjar-se. Ele partilhava o quarto com o seu primo Ian, um miúdo irritante e egoísta que só se importava com ele. Jason odiava aquele moço mas o quê que ele podia fazer, morar com a tia era a sua única alternativa. Depois de ser abandonado pelos pais a tia foi a única que o acolheu mas Jason preferia mil vezes ter morrido sozinho nas ruas do que continuar naquela casa. Todos os anos Jason desejava profundamente que Ian fosse escolhido para os Jogos - sim era maldade desejar o pior ao primo mas acredite que ele merecia aquilo e muito mais - mas este ano era diferente. Este ano a tia tinha-lhe pedido, quer dizer, exigido que caso o Ian fosse escolhido Jason tinha de se voluntariar. Se era justo? Obvio que não. Mas Jason não podia dizer que não aquela mulher. O rapaz estava nervoso, desejava por tudo que o idiota do primo não fosse escolhido. Enquanto vestia o fato negro de algodão, pensava com seria ter de se voluntariar por causa de uma pessoa que ele detesta. O primo também tinha vestido um fato parecido com o dele. Depois de estarem os dois arranjados desceram e foram para o local onde se iria realizar a seleção. Ele e o primo foram para a multidão de rapazes onde também estava o seu amigo Thomas e a sua prima Katherine foi para a multidão de raparigas. No palco estava uma mulher ruiva de cabelo curto, com um vestido comprido preto. Ela olhou para todos e apresentou-se. O seu nome era Cassie Barnes, seria a sorteadora e mentora do distrito 3. Como todos os anos, mostrou o vídeo que todos os anos é passado, depois do tremendo vídeo toda a multidão ficou em silêncio num estado de medo e terror. - E agora vamos sortear os tributos. – Disse ela sorrindo. – Primeiro as meninas. – Disse ela se dirigindo ao globo de vidro onde estavam os nomes das raparigas. - Madeleine Gordon! A pobre Madeleine arregalou os olhos quando ouviu o seu nome mas logo ergueu a cabeça e enfrentou o seu novo desafio, subiu as escadas sem mostrar o medo que sentia e sorrio para Cassie, todos a olhavam com atenção e Madeleine estava para morrer. Ao longe podia ver a sua avó a chorar e a ser segurado por dois Pacificadores. Cassie continuou o sorteio e dirigiu-se ao globo que continha os nomes dos rapazes. - E agora os meninos. – Disse a ruiva colocando a mão no globo e tirando um papel. - Ian Miller! O rapaz entrou em pânico e começou a olhar para a sua mãe pedindo ajuda. A tia por sua vez olhava para Jason com os seus grandes olhos verdes esperando uma reação do rapaz. Cassie chamou novamente o rapaz mas desta vez Jason manifestou-se. - Eu voluntario-me! – Disse Jason um pouco baixo. - Então vem cá. – Disse a mulher num tom doce. O rapaz caminhou nervosamente, a tia sorria vitoriosa e o estúpido do primo suspirava de alívio. O rapaz olhou para a multidão e viu a sua pobre prima a chorar por ele. – Qual é o seu nome? - Jason Miller. – Disse o rapaz bem baixinho. - Senhoras e senhores, aqui estão os dois tributos do distrito 3. Parabéns, podem apertar as mãos. – Disse a mulher para os dois jovens. Ambos se olharam e apertaram as mãos. Aquilo era o inicio de um grande desafio para eles. Para Madeleine era fundamental ganhar mas para Jason morrer até seria um favor, era da maneira que ele não tinha de voltar para casa da tia.


Não quer ver anúncios?

Com uma contribuição de R$29,90 você deixa de ver anúncios no Nyah e em seu sucessor, o +Fiction, durante 1 ano!

Seu apoio é fundamental. Torne-se um herói!


Notas finais do capítulo

espero que tenham gostado, deem a vossa opinião ^^



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "Os Jogos da Fome - Interativa" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.