Secrets of wolves escrita por Dark Phoenix


Capítulo 16
Blackbird


Notas iniciais do capítulo

Gente, to de volta e to triste, penúltimo cap esse :(



Blackbird singing in the dead of night

Narradora POVs:

Todos estavam no quarto de hospital com Emma após ela acordar da cirurgia. Lydia contava o plano.

–Emma, você fingirá que vai começar a cooperar com o seu pai, vai fazer o feitiço de transferência de poder. – disse Lydia.

–Mas ele precisa de mim pra fazer o feitiço. – Emma disse.

–Não necessariamente. – disse Lydia. – Stiles descobriu algo pra ajudar.

–Emma lembra quando você disse que algumas famílias bruxas são lendárias? – ele disse e Emma assentiu. – O nome completo de Maya é Maya Ravenswood e eu descobri que a Maya tem uma irmã gêmea. A irmã dela, Tessa Ravenswood, é uma bruxa do fogo.

–O quer dizer que Maya é uma bruxa do fogo. – disse Katie. – Que pode substituir você no ciclo.

–Aposto meu braço como ela nunca disse pro Edward Winters. – disse Jack.

–Eu liguei para minha irmã, Cora. Ela foi até o concelho avisar o que está acontecendo. – disse Derek. – Ela está vindo ajudar com a batalha.

–Então eu finalmente eu vou acabar com tudo isso. – Emma disse. – Eu finjo que estou do lado do meu pai e então eu vou mata-lo.

–E nós vamos estar lá preparados pra batalha. – disse Isaac.

Eles lembraram de quando fizeram o plano no quarto do hospital de Beacon Hills. Quando Katie deu o sinal Stiles tirou uma seringa do bolso e injetou no braço que estava segurando a faca. Stiles conseguiu se libertar, pois Edward estava ficando paralisado. Scott foi ajudar o amigo.

–Veneno de kanima? – perguntou Scott a Stiles.

–Exato. – disse Stiles. – Eu não sou tão indefeso assim.

Edward caiu no chão sem conseguir se mexer. Os lobisomens atacaram os guerreiros. Katie levantou de sua posição e começou a atacar dois guerreiros que vieram em sua direção. Stiles arrastou o corpo sem movimento do pai de Emma pra longe da briga. Allison atirava flechas em todos os guerreiros que conseguia.

–Derek me da cobertura. – disse Cece.

Derek e Jack deram cobertura para Cece e ela fez um feitiço para que os guerreiros desaparecessem.

–Quanta classe. – disse Cece. – Maya invocava guerreiros das sombras.

–Está achando isso fácil, então devia tê-los desinvocados antes. – disse Aiden que protegia Lydia do outro lado.

Emma sentou no chão. Ela estava exausta. Ela viu Stiles segurando o seu pai e foi até eles.

–Me diz como reverter essa merda. – ela disse. – Como eu tiro os poderes da Katie sem mata-la.

–Olha essa língua mocinha. – ele disse. – Essa foi à educação que te deram?

–Se você tivesse me criado como um bom pai faria poderia ter me ensinado algumas palavrinhas melhores, mas obviamente não fez. – Emma disse. – Então me diz como desfazer toda essa merda que você fez.

–Não tem jeito. – ele disse. – Os poderes transferidos para uma aurim sempre mata o aurim hospedeiro. Ou você a mata pra terminar o feitiço ou os poderes vão fazer isso.

–Tem haver outro jeito. – Emma disse.

–Tem um jeito. – Cece disse. – Podemos fazer o ritual de transferência sem mata-la.

–Como? – Emma perguntou.

–Edward precisava da morte dos donos dos poderes, pois ele estava roubando e não transferindo, mas se transferimos o poder que está na Katie pra alguém que já tenha faremos o feitiço de transferência simples. – Cece disse.

–Ainda bem que você é uma irritante sabe-tudo. – disse Sebastian. – Então quem vai ser?

–Passaremos os poderes para a Cece. – disse Emma. – O único poder que não foi transferido para a Katie foi o do ar que era o do Sebastian e é o da Cece. E ai ela vira uma bruxa completa.

–Tudo bem, vamos fazer logo. – disse Katie.

Emma e Sebastian começaram a recitar o feitiço. Katie e Cece deitadas na frente dos dois uma virada para a um lado e a outra para o oposto com as cabeças lado a lado. Eles recitaram a o feitiço, um vento forte começou a derrubar as folhas das arvores e por fim Cece se remexeu sentindo o poder entrar em suas veias. Ela abriu seus olhos e Katie abriu os dela.

–Funcionou? – perguntou Isaac. Cece fez fogo sair por suas mãos.

–Acho que sim. – ela disse.

–Agora só temos mais um assunto a resolver agora. – disse Sebastian virando para Edward que agora era segurado pelos gêmeos.

–Permita-me resolver – disse Katie indo pra ele com um punhal na mão.

–Eu faço isso. – disse Emma.

–Minha própria filha traidora vai me apunhalar. – ele disse. – Que final mais poético. Eu acredito que você não conseguirá.

–Por que acha isso? – ela perguntou.

–Eu conheço você. – ele disse. – Não faria mal a uma mosca, imagine ao próprio pai.

–Eu vou te dizer umas coisas. – ela começou. – Eu não sou filha, você não é meu pai. Eu não tenho pai. Você não me conhece e não sabe do que eu sou capaz. Eu posso mata-lo não me importo que obscuridade vai ficar na minha alma depois disso. Você merece.

Emma pegou o punhal e empurrou no pescoço de Edward Winters. Sangue jorrou em seu rosto, mas ela não se importou. Aquele monstro até que enfim estava morto. Emma ficou tonta quase caindo de cansaço. Ethan a segurou para que ela não caísse de cara no chão. Todos estavam muito cansados, mas Jack falou:

–Como sabemos que ele realmente morreu agora? – perguntou Jack.

–Ele tem razão. – disse Cora. – Ele enganou o concelho uma vez.

–Não sabemos. – disse Stiles.

–Vamos tirar a prova. – Emma fez fogo sair da sua mão e jogou no corpo de Edward.

–Acho que desta vez ele não escapa. – disse Lydia.

Os jovens ficaram vendo o corpo pegar fogo até a polícia chegar. Na verdade só o xerife. O xerife Stilinski olhou para o grupo. Ele chegou perto deles e disse:

–Por que sempre que tem um problema vocês estão envolvidos? – ele perguntou.

–Caos sobrenatural, pai. – disse Stiles indo abraçar o pai.

O xerife encaminhou todos para o hospital para que fossem examinados. Ele tratou de esconder todo o ritual de magia negra que aconteceu no nemeton.

[..]

No dia seguinte a irmã gêmea de Maya veio buscar o corpo da irmã para poder enterrar. Ela e Maya eram exatamente iguais. Tinham o mesmo cabelo loiro ondulado, sardas por todo rosto e olhos azuis-acinzentados.

–Pra aonde você vai agora? –perguntou Emma.

–Eu vou pra Londres enterrar a minha irmã e vou ficar lá. – disse Tessa. Ela notou que Sebastian continuava encarando ela. – Desculpe, mas...

–Desculpe, mas é que você e ela são realmente iguais. – ele disse.

–É assim que funciona com gêmeos. – ela respondeu a Sebastian.

–Precisa de companhia? – perguntou Jack a Tessa. – Londres é uma viagem muito longa pra fazer sozinha.

–Está se oferecendo? – ela disse.

–Estou. – ele disse e Katie fez uma cara estranha. – Não tem mais nada para mim em Beacon Hills.

–Muito bem. – Tessa disse. – Eu partirei agora, melhor se despedir dos seus amigos.

Ele se despediu de todos e por último foi Katie. Eles se afastaram um pouco do grupo.

–Esse é um adeus, baixinha. – Jack disse pra Katie abraçando-a.

–Não está indo embora por minha causa, está? – perguntou Katie. – Porque se estiver eu vou pegar um galho de tramazeira e enfiar no seu...

–Não precisa ser tão agressiva. E não é por isso, eu só preciso sair desse lugar. Nós últimos tempos eu tenho sido um alfa do Ducalian e agora eu estou livre. Eu sou um beta agora. Sei que isso não parece uma evolução, mas finalmente na minha vida eu vou poder vive-la sem ordens a seguir e sem caos sobrenatural por perto. Ficar em Beacon Hills me parece, sei lá, querer ficar no meio do caos sobrenatural. – ele disse. – E eu sou uma pedra no sapato de Isaatie.

–Que droga é Isaatie? – Katie perguntou rindo.

–Isaac e Katie. – ele disse e riu. – Agora eu tenho que ir. Tchau, se cuida.

–Você também. – Katie disse.

Então Jack entrou no carro de Tessa. Ele deu uma última olhada em Beacon Hills e em seus amigos.

–Adeus Beacon Hills. – ele disse baixinho.



Notas finais do capítulo

Comentem para o último cap sair mais rápido