You Have Me escrita por Rosé


Capítulo 22
Está na hora.


Notas iniciais do capítulo

Olá, meus amores. Não me matem, sério. Eu estou passando por uns grandes problemas na vida pessoal. Mas sei que vocês não tem nada a ver com isso, então me desculpem. E queria muito agradecer todos vocês que comentam, que favoritam e que acompanham a minha fanfic, de verdade. Muito obrigada.
E um agradecimento especial a Jessica que recomendou minha fanfic, eu fiquei muito feliz viu? Muito mesmo e não tenho palavras pra agradecer todo carinho.
E minha fanfic já tem UM ANO, meu deus, passou muito rápido.
E o capítulo tá meio grande só para agradecer a paciência e todo carinho.
Agora, eu estou indo embora. Até o próximo capítulo



Na manhã seguinte a ultrassom, Sakura acordou nos braços do seu marido. Era uma coisa rara, porque Sasuke sempre acordava primeiro que ela, e também era sempre o ultimo a dormir. Sempre foi assim, apesar de que no ultimo ano ele melhorou bastante nesse aspecto.

Para quem dormia algumas vezes na semana, dormir cinco horas por noite é muito.

Depois de cinco minutos sem abrir os olhos, Sakura se deu por vencida e decidiu abri-los, a primeira coisa que viu fora a mão de Sasuke em cima de seu ventre. Ele a abraçava por trás, e seu rosto estava no meio dos cabelos grandes e rosas de Sakura.

Por ela, ficaria ali deitada o dia inteiro, aproveitando os cuidados dele, sentindo o cheiro e a macies da pele e principalmente o calor do corpo de Sasuke. Mas suas necessidades básicas — ainda mais agora no final da gravidez — estavam mais frequentes, ela tinha que ir ao banheiro.

O relógio digital marcava exatamente, 6:00h da manhã. O sol estava nascendo, dava pra ver pela cortina entreaberta da janela. Suspirou resignada. Tirou com cuidado a mão de Sasuke que estava em cima de sua barriga enorme, depois tirou lentamente sua perna de cima da dele. Com cuidado para não fazer barulho, se levantou aos poucos.

Quando finalmente estava em pé, ela pôde observar como Sasuke estava, sem a blusa, dormindo só com a calça de moletom preta, com os cabelos todo bagunçado, parecendo uma criança. Poderia fazer isso para sempre, mas seu corpo reclamou de novo.

Depois do que pareceu ser um milênio no banheiro, Sakura estava voltando para a cama quando viu a blusa do Sasuke no chão perto da cama, aquilo era estranho, porque ele era extremamente organizado. O que Sakura tinha de bagunceira, Sasuke tinha de paciência e organização.

Com um pouco de dificuldade, conseguiu pegar a camiseta, e nela tinha a estranha mancha rosa no tecido, tocando parecia tinta e o cheiro só confirmou sua suspeita. Sakura tinha visto ali antes de dormir, mas resolveu deixar o assunto pra lá, estava muito ocupada recebendo as desculpas de seu marido.

“Sakura?” Sasuke a chamou, sentando na cama logo em seguida. “Bom dia, Sasuke-kun” ela respondeu, deixando de lado a camisa de lado.

Sasuke abriu os braços, num convite mudo para Sakura deitar ali, o que ela fez de prontidão. Se aconchegou nos braços dele, do jeito mais confortável possível e colocou sua cabeça no curvatura do pescoço do moreno.

“Eu pedi umas férias pro Naruto, de tudo, ANBU, delegacia, porque, agora eu quero me dedicar a você e a nossa filha”, Sasuke anunciou, acariciando os cabelos rosas e a barriga da mesma.

“É sério?” Sakura questionou, com surpresa.

“Sim, eu tenho deixado você muito sozinha, eu sei disso.” Sasuke falou e sorriu para ela, beijando sua testa logo em seguida

“Obrigada, Sasuke, sei que você ama o que faz, e com certeza passar o dia inteiro comigo reclamando não deve ser fácil” Sakura brincou, mas na verdade ela estava adorando toda aquela atenção especial. Sasuke podia ser inacessível até para ela as vezes.

xxx

Sakura despertou assim que sentiu a luz do dia em seus olhos, nem percebeu quando acabou dormindo de novo. Dessa vez estava de lado, no lugar do Sasuke, sentindo a maciez do travesseiro do mesmo.

“Sasuke-kun?” Sakura chamou baixinho, levantando um pouco para poder enxergar melhor o quarto. Sasuke não estava por perto. Sua barriga roncou, estava morrendo de fome, não deveria ter passado tanto tempo sem comer nada.

Sakura respirou fundo e saiu da cama, devagar por conta da barriga. Saiu do quarto e sentiu um cheiro forte vindo do quarto ao lado, o quarto que seria da sua filha. Caminhou até aonde estava vindo o cheiro, a porta estava fechada. Sakura revirou os olhos, o que o Sasuke estaria aprontando? Eles não tinham arrumado o quarto ainda, haviam comprando algumas coisas, mas Sakura queria a ajuda de Sasuke, e o mesmo na maioria das vezes não tinha todo esse tempo disponível, por isso ela estava arrumando tudo devagar.

Tentando fazer o mínimo barulho possível, Sakura girou a maçaneta da porta. O quarto estava todo revirado, mas o que mais a surpreendeu foi a parede que antes era branca, estava agora toda pintada de rosa claro, um rosa da cor de seus cabelos e havia um detalhe no meio da parede, o emblema da família Uchiha pintado de vermelho no centro. Sakura ficou emocionada, estava tudo tão bonito, ela não podia se emocionar assim, sua filha se mexeu em sua barriga, como se soubesse o que o pai tinha feito.

“Você estragou minha surpresa” Sasuke resmungou, ele estava sem camisa, com um pincel nas mãos.

“Sasuke, quando?...” Sakura sorriu para Sasuke, balançando a cabeça.

“Ontem, enquanto você estava com a Tsunade, eu estava aqui arrumando tudo.” Sasuke explicou, caminhando em direção a Sakura. Ele colocou suas mãos um pouco sujas com tinta seca no rosto de sua esposa. Depositou um beijo casto nos lábios rosados de Sakura, e a abraçou.

“Eu...sabe, queria fazer uma surpresa para vocês, já que não estive muito presente para te ajudar a arrumar tudo antes” Ele disse, acariciando o ventre de Sakura.

xxx

Depois de todas emoções, Sakura finalmente foi comer, já passava do meio dia, mesmo assim ela não recusou o café da manhã.

“Estava pensando, por que não aproveitamos esse sol maravilhoso e vamos fazer um piquenique no parque?” Sakura deu a ideia, logo depois de acabar seu café-almoço.

“Podemos pegar sol no jardim, vai ser o mesmo sol em todo lugar de qualquer jeito” Sasuke respondeu, ele estava em pé, lavando a louça. Agora nos ultimos dias de gravidez, todo o cuidado era pouco, tinham que ficar atentos para tudo, e se enfiar dentro do mato, não seria o ideal.

“Por que não? Por favor, Sasukezinho, sério, eu preciso de um piquenique com a minha família” Sakura implorou, fazendo beicinho.

“Ok, só porque se eu não aceitar você vai me infernizar para sempre e vai adicionar mais isso na lista de “Coisas que o Sasuke se recusou a fazer para mim”, Sasuke ironizou um pouco, e logo continuou “Mas só um pouco, você tem que descansar,” ele disse, a olhando para ver se ela estava prestando atenção.

“Ae, vou me arrumar e tentar achar alguma roupa que fique legal, porque com essa barriga, só Kami sabe a dificuldade que é encontrar roupas” Sakura foi reclamando enquanto subia para se arrumar.

No fim, ela escolheu um vestido florido, combinando com uma tarde de sol no parque. Estavam caminhando calmamente até lá. Havia poucas pessoas na rua naquele horário. Sakura olhava para tudo, tinha algumas lojas abertas e alguns vendedores de rua, e tudo estava tão calmo. Fazia tempos que eles não saiam assim, ela morrendo de saudades de seus pais, poderia sugerir a ideia de passar lá na sua antiga casa quando estivessem voltando.

Segurando a mão de Sasuke, eles adentraram o parque, era o mesmo lugar que fizeram a primeira prova como Time 7, era aonde ela mostrara sua força para Kakashi anos atrás. Sakura sorriu com esse pensamento.

Escolheram uma árvore com uma sombra grande para poderem sentar embaixo, Sasuke arrumou tudo, e Sakura sentou entre as pernas dele, encostando a cabeça no peito dele. Por um tempo não falaram nada, só sentindo a presença um do outro e amando o outro em silêncio.

“Tudo bem?,” ela quis saber, virando a cabeça para tentar olha-lo.

“Sim.”

A voz dele continuava a fazer coisas engraçadas com ela, ainda fazia seu estômago dançar mesmo depois de tanto tempo.

“Você tá se sentindo bem? Tá tudo bem? Tem certeza que que o bebê não vai nascer agora?” Sasuke perguntou com tanta presa que Sakura se esforçou um pouco mais para entender tudo.

“Claro, eu sou medica, saberia quando chegasse a hor —”

Sakura não conseguiu terminar a frase, porque sentiu um líquido quente descer por sua intimidade, e ela tinha bastante certeza que não era xixi.



Notas finais do capítulo

Obrigada por lerem e me acompanharem até aqui, de verdade. Eu adoro todos vocês. Por favor, me digam o que acharam. A fanfic está acabando pessoal ):
Enfim, comentem.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "You Have Me" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.