Você, ele e eu escrita por AmlidArlequina


Capítulo 14
Oh, no !


Notas iniciais do capítulo

Curtinho, mas é pra dizer que eu voltei.



Pov's Steve

Ver Tony passando mal quase me fez ir até ele, ver aquela maldita decepção nos olhos dele, era pior do que ser socado nos becos escuros do Brooklyn, ouvi-lo chorar através daquela porta era muito pior do que qualquer briga que já tivemos. Era mais sério. Eu havia visto algo que nunca havia visto nos olhos de Tony, apesar de todas as nossas brigas. Mágoa.

Eu queria muito poder me aproximar dele e poder dizer que eu não sentia mais nada por Bucky, mas o que eu realmente sentia quando na verdade eu queria era correr até onde ele estava e cuidar de todos os machucados que eles haviam causado nele ?

Eu estava dividido demais para simplesmente tentar reatar com Tony ao mesmo tempo que eu queria sacudi-lo pelos ombros e dizer que eu o amava, que amava nosso filho e que independente de quantos Buckys voltassem para a minha vida, eu nunca trocaria ele por ninguém, mas como eu poderia fazer isso se eu não conseguia nem mesmo entender o que eu estava sentindo ?

Eu não tinha forças para ficar de pé quando a porta se fechou e nem mesmo ânimo para sair dali. Meus joelhos falharam e tudo que eu fui capaz de fazer foi me sentar no chão e abraçar as minhas pernas. Eu não queria ouvir Tony chorando, mas ele era orgulhoso demais para deixar que eu me aproximasse, assim como eu também preferia ficar ali o ouvindo chorar porque sabia que ficaria muito tempo sem chegar perto dele.

— Ficar aí no chão não vai te ajudar em nada ! - disse Natasha encarando a figura desmaiada de Bucky, sem se dar ao trabalho de olhar em minha direção.

— Eu sei, só que ele não vai querer me ouvir ! - Falei passando a mão por meu queixo quando senti algo me incomodando, só então percebi que eu estava chorando - Dessa vez eu sei que não tem volta !

— Não pensa pelo Tony, Soldado ! - disse ela balançando negativamente a cabeça - Agora se você não vai tomar alguma atitude, sai dessa merda desse chão porque essa cena não emociona nem a mim, nem ao Banner !

Ignorei o que ela havia dito e simplesmente me mantive onde estava, chorando, pouco me importando com o que eles estavam pensando de mim. Chorei tanto que acabei caindo no sono.

— Steve, acorda. Estamos chegando ! - Disse Banner após me dar algumas sacolejadas pelo ombro- Steve, anda logo !

Estranhei a forma com que Banner estava me tratando já que apesar de ele se dizer sempre com raiva, é educado com todos a sua volta, mas logo a lembrança da noite anterior havia me acertado como um soco.

Fiquei de pé e caminhei rapidamente até o banheiro mais próximo para lavar meu rosto e quando saí, me deparei com as costas de Tony com ele saindo de dentro do avião, suas mãos passadas em torno da sua barriga, como se defendendo nosso filho de qualquer perigo eminente. Pude vê-lo olhando por sobre o ombro. Seus pés pararam, mas bastou apenas encontrar a minha figura para que ele voltasse a caminhar

Droga. Tony nunca saberia que eu havia passado a noite do lado de fora daquela porta.

— Tony ! - Chamei começando a andar na direção dele. As mãos de Banner me seguraram pelos braços - O que você está fazendo ?

— Deixa ele em paz ! - Disse Banner e pude ver uma onda verde tomar conta de seu rosto - Ele precisa desse tempo e você vai dar isso pra ele ! 

— Acho melhor você tirar a mão de mim ! - Falei rosnando para ele.

— Eu acho bom é as crianças pararem de brincar de lutinha e irem descendo porque eu tenho um prisioneiro pra transportar ! - Disse Nick Fury surgindo á porta - Desçam logo !

 

Me adiantei em direção a saída assim que após me encarar por mais um par de segundos, Banner me soltou, mas para o meu desespero eu só pude ver a placa de um carro elegante o suficiente para gritar a todas as direções que era do Tony, saindo.

— Eu dispensei ele Capitão, aliás ele não precisa de mais pressão e nem mesmo ficar aqui ! - Disse Natasha - O que ele menos precisa nesse momento são brigas !

— Por que vocês não entendem que eu preciso falar com ele ? Que eu preciso muito fazer ele me entender ?

— Tony não precisa entender nada agora, muito menos cansado depois de uma viagem dessas em que ele passou a noite inteira chorando em uma cadeira desconfortável ! - Disse ela antes de continuar andando na direção da agência.

 

    **********

Duas semanas já haviam se passado e eu não tinha noticias de Tony. Todos simplesmente resolveram me esconder ele e ele não havia voltado pra casa porque eu havia acampado pura e simplesmente três dias na porta dele, sem sair dali pra nada, sem sequer cochilar. Eu estava de guarda e com a minha guarda aberta. Eu precisava me acertar com ele, mas como prometido, Tony havia deitado tudo para trás e simplesmente sumido do mapa.

Os dias forma se emendando e tudo que eu sabia eram os relatórios que Nick me dava sem muitos detalhes, dizem que Tony estava bem, que diziam que ele estava bem, o bebe desenvolvendo normalmente em uma gravidez tranquila e sem riscos, que a saúde de Tony e do bebê estavam perfeitas.

Não foram poucas as vezes em que me desesperei ao ponto de agredir vários homens da Shield, e até mesmo o próprio Nick porque não era justo que me escondessem Tony, nem mesmo indo a mansão Stark, Jarvis não me passou a localização de Tony. Procurei em cada um dos prédios luxuosos de Nova York, em hotéis, risorts e não encontrei Tony, que só poderia estar fora do país, e nem mesmo vasculhando bancos de dados não encontrava registros de uso de seus cartões e nem mesmo de uso de deus documentos. Tony havia sumido.

Bucky estava recluso em uma das áreas mais reclusas da S.H.I.E.L.D e mesmo sabendo que meu amigo e minha paixão do passado estava ali, perto, de volta pra mim, eu só o havia visitado neste tempo uma única vez, que foi quando ele começou a gritar meu nome.

Meses já haviam se passado e eu estava tão obcecado com Tony que na última reunião, Thor, Loki, Gavião e Falcão me seguraram porque ouvi Natasha falando sobre Tony estar lindo com aquele barrigão com Bruce e ele havia dito que Tony estava tão lindo quanto nunca. Eu não sei exatamente o que me fez o atacar, se foi ciúme por falar do meu marido daquela forma ou se foi por eles terem escondido de mim por todo aquele tempo onde ele estava, mesmo comigo desesperado.

Fui expulso dos Vingadores.

Haviam dois dias que eu havia entendido que mesmo que todos soubessem onde Tony estava, eles nunca me diriam. EU havia perdido Tony, a confiança de todos, e informações do meu filho

Já haviam dias que eu não comia praticamente nada, não bebia muito além de água e sequer dormia direito. Estava sempre a espera de alguma mensagem, alguma notícia.

Resolvi tomar um banho ao perceber que estava fedendo. Me encarei no espelho enquanto escovava os dentes, coisa que eu também não estava preocupado em fazer. Meu rosto estava dominado por uma barba acastanhada que eu nunca havia visto, não daquela forma. Eu nunca havia me descuidado tanto.

Estava lavando o cabelo como há muito eu não fazia também, quando a campainha tocou. Lavei o cabelo o suficiente para não cair sabão em meus olhos, me enrolei numa toalha e corri até a porta, me deparando com Banner, que não parecia muito amigável.

— Tony /- questionei ao abrir a porta cheio de esperança.

— Steve, eu preciso que venha comigo ! - Disse ele, não parecia nem um pouco satisfeito de estar ali.

— O que está fazendo aqui ? - questionei com ironia - Você não sabe onde o Tony está ? Não é aqui onde eu posso fazer mal a ele !

— Isso não importa agora. Veste uma roupa e vamos logo ! - Disse ele ajeitando os óculos no rosto, alguns traços verdes estavam cortando seu rosto, estava a beira de um descontrole.

— O que está acontecendo ? - Questionei.

— Um cara da Rússia pegou o Tony ! - Disse ele, um arrepiou percorreu todo o meu corpo e meus joelhos quase falharam outra vez - Eu não conheço o cara, mas ele mandou uma gravação, Tony estava amarrado e tinha sangue no rosto ...

— Mas ... e as armaduras ... o Jarvis ...

— Tony está sem o reator, e deve ter saído sem nada das armaduras porque tudo que ele levou consigo, estava no apartamento dele !

— Meu filho, Bruce. Meu filho e meu, Tony ! - foi tudo o que eu consegui dizer.

— Não é hora pra fraquejar. Seja o soldado e vem salvar esses dois !