The sharp knife of a short life escrita por Raphael Fernandes


Capítulo 1
Capítulo Único


Notas iniciais do capítulo

Essa foi apenas uma homenagem minha a essa personagem incrível, que vem encantado a todos desde 2011, quando a série estreou. Espero que gostem e que me perdoem por qualquer erro cometido. Boa leitura.



Allison, assim como todos os outros, conhecia os riscos quando foi a Oak Creek, em busca de Lydia. Ela ignorou os pedidos de seu pai para que esperasse por ele, pois não queria pensar no que a amiga podia estar sofrendo nas mãos do Nogtisune. Durante o caminho, ela pensou na conversa que tivera mais cedo com seu pai, onde pôde dizer o quanto se orgulhava dele, e do que ambos haviam construído juntos depois da morte de sua mãe, no ano anterior.

Quando o Nogtisune surgiu, ainda com a aparência de Stiles, e acompanhado dos demônios Oni, ela sabia que poderia ser o fim de todos eles, mas a caçadora não se entregaria fácil, não mesmo. Ela lutou, usando todas as flechas que haviam em sua aljava, mas eles eram mais rápidos e ágeis que todos, desviando dos ataques e destruindo as flechas da garota.

Eles então conseguiram atingir Isaac e passaram a ferir o lobisomem com suas katanas, ferindo-o várias vezes. Ao ver aquilo, a caçadora entrou em desespero, com medo de que pudessem abater o garoto ali mesmo. Ela levou sua mão a aljava no mesmo instante e se deu conta de que só havia uma flecha, sua última. A flecha foi posicionada e a morena se concentrou, atirando-a no momento exato de atingir um dos demônios, destruindo-o com isso.

Ao ver que havia conseguido, ela se distraiu por um segundo, soltando um breve sorriso de alivio. E foi quando outro Oni surgiu, apunhalando a garota com sua espada mística japonesa. Um grito pôde ser ouvido por todo o lugar. Era Lydia, gritando o nome de sua amiga que acabara de ser atingida.

.

If I die young bury me in satin

Se eu morrer jovem me enterre em cetim

Lay me down on a bed of roses

Deite-me em uma cama de rosas

Sink me in the river at dawn

Afunde-me no rio ao amanhecer

Send me away with the words of a love song

Mande-me embora com as palavras de uma canção de amor

.

Os demônios então desapareceram, assim como o próprio Nogtisune, e a garota foi amparada por Scott, pouco antes de cair ao chão. Ela olhou nos olhos do alfa e uma lágrima escapou de seus olhos.

– Allison – disse Scott.

– Você a encontrou? – perguntou a caçadora. – Ela está bem? Lydia está a salvo?

Scott então passou uma mão pelo rosto da garota, que estava deitada em seu colo.

– Sim, ela está bem.

Ela então levou uma mão ao ferimento causado pela espada, enquanto respirava ofegante. Scott percebeu e levou a mão sobre a dela, tentando curá-la com seu dom de cura lupino.

– Eu... Eu não consigo. Não consigo aliviar sua dor.

A garota sorriu fraco.

– É porque não dói.

Scott a olhou com tristeza, inconformado com aquilo.

– Não.

Uma nova lágrima escapou dos olhos de Allison, enquanto ela olhava nos olhos do garoto.

– Está tudo bem.

– Allison – ele insistiu.

– Está tudo bem. Está tudo bem.

O lobisomem então começou a chorar, discordando com a cabeça do que a caçadora lhe dizia.

– Está tudo bem, está tudo perfeito. Estou nos braços do meu primeiro amor. A primeira pessoa que eu amei. Que eu sempre amarei. Eu amo você, Scott... – e o sangue começou a subir pela garganta de Allison, atrapalhando sua respiração. – Scott McCall.

– Por favor, não. Allison, não.

– Você precisa contar ao meu pai – ela disse com esforço. – Precisa contar ao meu pai. Conte...

E a garota não conseguiu aguentar mais. A morte lhe abraçou, levando-a deste mundo sombrio para onde ela poderia encontrar a paz.

.

Lord, make me a rainbow, I'll shine down on my father

Senhor, torne-me um arco-iris, eu vou brilhar sobre meu pai
He'll know I'm safe with you when he stands under my colors

Ele saberá que estou segura com você quando estiver sob minhas cores
Oh, and, life ain't always what you think it ought to be

Oh, e a vida nem sempre é o que você acha que ela deveria ser
No ain't even grey, but he buries his baby

Não é nem grisalho, mas ele enterra seu bebê

.

Quando Chris chegou a Oak Creek, a visão que ele teve foi de sua filha desacordada, deitada sobre o colo de Scott, que estava sentado ao chão com um olhar de tristeza. Ali perto se encontrava Isaac, que estava ferido e sem esboçar reação alguma. A garota Kira também estava ali com sua mãe, e ambas também tinham esse olhar de tristeza, de dor.

O homem percebeu então o que tinha havido ali. Sua filha, sua garotinha que se tornou uma grande guerreira, uma verdadeira Argent, estava morta. O mundo dele caiu naquele momento, desequilibrando-o e fazendo com que ele se apoiasse em um dos escombros do local.

.

The sharp knife of a short life, well

A faca afiada de uma vida curta, bem

I've had just enough time

Eu tive apenas o tempo suficiente

.

If I die young bury me in satin

Se eu morrer jovem me enterre em cetim

Lay me down on a bed of roses

Deite-me em uma cama de rosas

Sink me in the river at dawn

Afunde-me no rio ao amanhecer

Send me away with the words of a love song

Mande-me embora com as palavras de uma canção de amor

.

Ao despertar no mundo dos mortos, Allison assustou-se e puxou o ar, como se estivesse saído da água após um afogamento. A garota recuperou seu folego, mas logo percebeu que não era mais necessário, pois ela estava morta. Ela então se sentou, abraçando os joelhos e abaixando sua cabeça, enquanto se permitia chorar.

– Allison? – ela ouviu uma voz chamar seu nome. – É você?

A garota levantou a cabeça e viu que a voz pertencia a sua mãe.

– Mãe? O que faz aqui?

– Alguém tinha que te receber, oras.

Allison então se levantou e abraçou sua mãe, deixando que as lágrimas descessem ainda mais por seu rosto.

– Pare de chorar, Allison – disse Victoria. – Não vai fazer com isso mude. Você precisa se acostumar com a ideia de que está morta, minha filha.

– Mas, e meu pai? E meus amigos?

– Eles vão ficar bem. Alguma hora irão se acostumar, e seguirão com suas vidas.

– E se eu não me acostumar mãe?

Victoria riu com a pergunta da filha.

– Você também irá se acostumar, porque é a única maneira de você também seguir em frente. Caso contrário, ficará presa aqui, sem poder seguir seu caminho.

.

The sharp knife of a short life, well

A faca afiada de uma vida curta, bem
I've had just enough time

Eu tive apenas o tempo suficiente

.

– Como assim, seguir meu caminho? – perguntou Allison.

– O que você acha que acontece, minha filha, quando as pessoas morrem?

– Elas vão para o purgatório? Eu não sei.

Victoria olhou nos olhos de sua filha.

– Quando as pessoas morrem, elas primeiramente vêm para cá – diz ela estendendo as mãos para indicar o lugar. – Aqui é a porta de entrada do mundo dos mortos, e só conseguem passar os que se libertam de suas antigas vidas.

– E para onde vão, para onde vão os que se libertam?

– Eles vão para onde tem paz ou sofrimento, de acordo com seus atos. E depois, quando estão prontos novamente, eles renascem.

– Para onde você acha que nós vamos?

– Eu não sei. Não consegui me libertar, pensando na ideia de que você e seu pai estariam sem mim. E agora você está aqui comigo.

Allison se permitiu sorrir fracamente.

.

And I'll be wearing white, when I come into your kingdom

E eu estarei vestindo branco quando entrar em seu reino

I'm as green as the ring on my little cold finger

Estou tão verde quanto o anel no meu frio dedo mindinho

I've never known the loving of a man

Eu nunca conheci o amor de um homem

But it sure felt nice when he was holding my hand

Mas foi bom quando ele estava segurando minha mão

There's a boy here in town says he'll love me forever

Há um rapaz aqui na cidade que diz que vai me amar para sempre

Who would have thought forever could be severed by

Quem teria pensado que o para sempre poderia ser interrompido pela
.

The sharp knife of a short life, well

A faca afiada de uma vida curta, bem

I've had just enough time

Eu tive apenas o tempo suficiente

.

– E o que iremos fazer agora? – ela perguntou.

Victoria respirou fundo, tentando mostrar um pouco de alegria para sua filha.

– Primeiro, iremos melhorar um pouco sua aparência. Você está horrível.

A garota riu com as palavras de sua mãe. Ela sentira falta do amor frio dela.

– E como faremos isso, mãe? Estamos mortas.

– Quando as pessoas morrem, elas geralmente vêm para cá como estavam na hora da morte, em casos de mortes rápidas como a sua. Mas em outros casos, elas vêm como se imaginavam que estariam depois de mortas. Como você se imaginava?

Allison suspirou e lembrou-se de como ela se imaginava depois de morta, antes de morrer. E sua aparência melhorou um pouco de como estava antes. Não usava mais as roupas de quando foi morta durante a luta contra os demônios japoneses, mas sim um vestido branco liso, seus cabelos continuavam soltos e ela agora não estava mais com a aparência suja, por causa do sangue. Estava se sentindo limpa, em toda sua simplicidade sem vida. Ela olhou para sua mão, e lá havia o anel que Scott lhe dera, no primeiro mês de namoro deles.

Estava em seu mindinho, e trouxe a lembrança do garoto desengonçado com o jeito simples e amoroso que ele sempre tinha sido. O sorriso e o queixo torto, o abraço apertado, a lembrança dele dizendo que a amaria para sempre.

Ela então começou a chorar novamente, imaginando o que seria dela sem Scott McCall ao seu lado, mesmo que fosse só como um amigo. Foi então que ela entendeu o porquê de sua mãe não ter conseguido se libertar ainda. Era muito difícil pensar em seguir em frente sem as pessoas que se ama.

– Eu preciso vê-los, mãe – disse ela. – Pelo menos uma última vez. Por favor.

Victoria nada disse. Apenas a abraçou.

.

So put on your best boys and I'll wear my pearls

Então ponham suas melhores roupas, rapazes, e eu usarei minhas pérolas
What I never did is done

O que eu nunca fiz está feito

(...)

Oh, if I die young bury me in satin

Oh, se eu morrer jovem me enterre em cetim
Lay me down on a bed of roses

Deite-me em uma cama de rosas
Sink me in the river at dawn

Afunde-me no rio ao amanhecer
Send me away with the words of a love song

Mande-me embora com as palavras de uma canção de amor

.

Allison foi levada por sua mãe, até o mundo dos vivos, onde elas poderiam vê-los através do tecido que dividia os dois mundos.

As duas estavam na casa onde moraram, antes de Victoria morrer. Elas viram que a casa estava cheia, com todos muito bem arrumados e afundados em um clima misto entre tristeza e perda. Elas caminharam do Hall de entrada até a sala de estar, onde um caixão estava sobre uma mesa. O caixão de Allison. Ao ver aquilo, a garota segurou a mão de sua mãe, enquanto as lágrimas desciam de seu rosto.

Elas ficaram paradas ali por um tempo, apenas olhando para o caixão, sem nada dizer. Todos entraram na sala, atravessando através das duas e encaminhando-se para próximo do caixão, onde um círculo foi feito. O pai de Allison ficou na cabeceira do circulo, com Scott ao seu lado, e Lydia do outro. Além deles, encontravam-se presentes Isaac e Melissa, Stiles e o Xerife, Kira e seus pais, Derek e Peter, os gêmeos e Deaton. Todos ali, despedindo-se da garota, que era não apenas amiga, filha, namorada, mas também família.

A morena soltou a mão de sua mãe e caminhou na direção do circulo, parando entre seu pai e Scott, olhando finalmente para seu caixão. Ela estranhou olhar para seu corpo e ver que estava justamente como agora, usando o vestido branco e o anel que Scott lhe dera. A única diferença, é que seu corpo usava as antigas pérolas de sua mãe, que haviam sido da mãe dela, e assim vem sido passada entre a família. Aquilo tinha sido demais para Allison. Ela desviou seu olhar do caixão para as pessoas, e viu que os que não choravam, estavam com os rostos tomados pela tristeza. Ela olhou no rosto de cada um, com um sorriso singelo em seu rosto, enquanto mais lágrimas desciam. Viu o rosto marcado de seu pai e Lydia, ao seu lado, aos prantos. Viu Peter com seu olhar indiferente e Derek com sua carranca ao lado dele, embora dessa vez ela tenha conseguido ver que o Hale não demonstrava indiferença como sempre, ele também estava triste. Ao lado dele estava Stiles, que se mantinha abraçado ao seu pai. Ele ainda estava abatido, já que eles ainda não chegaram a lutar contra o maldito Nogtisune, por causa da morte dela. Ao lado do xerife estavam os gêmeos, de cabeça baixa e Deaton ao lado deles. Após Deaton estavam os pais de Kira, silenciosos e em pose de respeito a vida que tinha sido sacrificada na luta contra os demônios. Kira chorava de cabeça baixa, com as mãos cruzadas e sem olhar para ninguém. Depois vinha Melissa que naquele momento limpava os olhos cheios de lágrimas, enquanto colocava uma mão sobre o ombro de Scott. Ah, Scott. Ele tinha uma mão sobre o caixão de Allison, enquanto lágrimas desciam pelo rosto de garoto dele.

Allison parou por um tempo, apenas olhando para ele, lembrando-se de tudo pelo que já haviam passado juntos. De todas as vezes em que ele lhe dissera que a amava. Ela passou uma mão pelo rosto, limpando suas próprias lágrimas, e aproximou-se do ouvido de seu amado, mesmo sabendo que ele não lhe escutaria.

– Eu sempre irei amar você, Scott.

Ela então se afastou, indo em direção a sua mãe, que a esperava de braços abertos.

.

The ballad of a dove

A balada de uma pomba

Go with peace and love

Vá com paz e amor

Gather up your tears, keep ‘em in your pocket

Recolha suas lágrimas, mantenha-as em seu bolso

Save them for a time when you really gonna need 'em, oh

Guarde-as para o momento em que você realmente irá precisar delas, oh

.

A garota então se desvencilhou do abraço de sua mãe, olhando-a com um sorriso no rosto.

– Espero que você finalmente esteja pronta, mãe – disse ela. – Porque eu estou.

– Você tem certeza?

– Absoluta. É hora de seguir em frente.

– Mas e seu pai?

– Foi como você mesma me disse, ele irá se acostumar alguma hora e seguir com a vida dele.

Elas se olharam por um instante e se permitiram sorrir. Victoria assentiu para sua filha e lhe ofereceu a mão.

– Vamos então.

Allison pegou na mão de sua mãe e seguiu com ela para o mundo dos mortos, onde elas se libertariam e seguiriam seus caminhos até, quem sabe, a nova vida.

.

The sharp knife of a short life, well

A faca afiada de uma vida curta, bem
I've had just enough time

Eu tive apenas o tempo suficiente

.

So put on your best boys and I'll wear my pearls

Então ponham suas melhores roupas, rapazes, e eu usarei minhas pérolas.



Notas finais do capítulo

Então, o que acharam? Mereço alguns comentários? Por favor, fiquem a vontade. Obrigado a todos por terem lido. Até a próxima.



Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "The sharp knife of a short life" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.