K.O.F escrita por Sensei Oji Mestre Nyah Fanfic


Capítulo 23
A diabólica força oculta




As pessoas que assistiam à luta ficaram impressionadas com o nível de técnica de ambos os adversários. Não era todo o dia que um lutador do porte de Takuma soltava um Haoh Shou Kouken grande e amarelo. Goro, com vários ferimentos da luta pelo corpo, segurou a bola de energia. O juiz estava praticamente dando a vitória para o dono do dojo quando o japonês usou toda a força dos seus músculos para caminhar para longe do limite da arena.

A multidão fazia "oh", e não era para menos já que era a primeira vez que alguém fazia tal absurdo.

— Esse Daimon é muito forte. Não quero me tornar seu adversário nunca — falou Kyo.

Takuma continuou sério, observando o mais novo levar toda a carga energética. No entanto, num ato primoroso de força, o jovem Goro levantou a bola e a jogou para longe. Ficou ofegante.

— Ele é incrível, Isaak — disse Saisyu.

— Amigo do seu filho. Esses jovens de hoje estão se superando. Kusanagi? O que foi?

Saisyu teve um calafrio intenso. O poder maligno de Rugal se manifestou ali mesmo durante a luta. A aura diabólica do alemão assustou até mesmo Mature.

— Estou ansioso para esmagar esses insetos. Quero esfolar, matar todos — o loiro ficou tão obcecado que a sua língua saiu da boca.

Takuma Sakazaki sentiu imediatamente aquela pressão oriunda do anfitrião do campeonato. Era como se a força dele estivesse quilômetros à frente de qualquer competidor. Nem mesmo as suas melhores técnicas não seriam capazes de competir com a força violenta. Olhou Rugal lançar a aura para perto de Kusanagi.

— O que você tanto olha? — indagou Daimon sem saber o que fazer.

— Ele não percebeu? — disse Takuma, olhando Kusanagi.

Sem nenhuma explicação a dar para seus filhos e aluno, Sakazaki declarou-se perdedor da luta. Os três viram com surpresa.

— Que pena. O que aquele homem pensou quando desistiu da luta? — lamentou Rugal.

 ...

— E foi assim que a batalha terminou. Foi frustrante, mas eu jamais venceria daquele senhor hoje.

Benimaru ficou sério, baixando a cabeça e apertando o lençol da cama do hospital. Daimon quis saber a preocupação do colega.

— Tenho quase certeza que eu sei o que aconteceu.

— Serio? Agora que começou, fale.

— Sinto uma presença maligna neste torneio, não é Yagami. É muito mais poderosa e agressiva. Digo isso do próprio anfitrião. Daimon, aquele homem está aprontando alguma coisa ruim enquanto realiza o torneio.

As palavras de Benimaru não passaram despercebidas. Era preocupante que a maldade de Rugal fez com que Takuma renunciasse.

Enquanto isso, Yuri finalmente se despedia de Kyo e os outros na porta de saída do hotel. Ryo torceu para o time de Kyo vencer a final, porque seria humilhante o cara que o derrotou ser derrotado. Robert Garcia guardou as malas no carro.

Saisyu e Takuma conversaram nesse ínterim.

— Você também sentiu?

— Aquele homem não é normal. Seu desejo é maligno. Ele quer alguma coisa com vocês, por isso renunciei para que tenham uma chance.

O patriarca dos Kusanagi agradeceu ao dono do dojo Sakazaki pela confiança que teve ao depositar no seu clã. E, apesar de terem vencido mais uma etapa, as preocupações só aumentaram.

Antes de irem embora, Takuma abraçou os três jovens lutadores. Ryo sentiu o calor dos braços do seu pai... coisa que não sentia há muito tempo. Despediram-se e foram embora.

...

— Senhor, encontrei algo que vai deixá-lo no mínimo curioso — disse Mature, mostrando fotografias ao chefe.

— O que foi?

— O homem que o senhor viu ao lado de Saisyu era nada mais nada menos que Isaak O'Bryen. Ele é um executivo da empresa do senhor Igniz. Parece que estava sendo procurado na América, mas fugiu para cá.

— Interessante. Ligue para Igniz.

Naquela tarde, o alemão revelou para o colega de negócios que Isaak havia se refugiado em Kaido.

...

Ainda de ressaca pela bebedeira que tivera, Heidern recebeu uma ligação anônima no mínimo estranha. Uma mulher conversava do outro lado da linha.

— Estamos com a sua filha Leona. É triste ver que resta tão pouco tempo de vida para uma adorável garota — falou Vice no convés do Black Noah.

— Quem está falando? Cadê a minha filha? Juro que vai se arrepender se algo de...

— Ai, calma. Manterei contato. Mas para que isso ocorra, precisa fazer algo para mim. Simplesmente desista do torneio e vá embora de Kaido hoje mesmo.

Heidern sentiu dor de cabeça, sobretudo depois de receber aquela condição. Ora, participar do King of Fighters não era asua prioridade, mas tanto Ralf quanto Clark ficarão arrasados pela desistência.

— Eu o farei. Por favor, conte-me onde está minha filha.

— Ela está bem — Vice desligou na cara do homem. Os shinobis carregaram Leona para dentro do convés.

Os juízes receberam a notícia que os Guerreiros de Ikari haviam desistido de participar da fase semifinal. O ocorrido pegou todos de surpresa, principalmente depois que Takuma havia desistido mais cedo.

— Todo mundo tá desistindo? A coisa deve tá feia — falou Isaak com o filho por perto.

Saisyu ficou muito mais preocupado com a integridade do seu filho depois que sentiu os desejos levianos de Rugal Bernstein. Com a desistência da equipe de Heidern, o torneio ficou ainda mais cabuloso.

— Bom, então só resta a gente. Ganhamos por W.O. Agora não pense que sou fraco só por ter vencido facilmente as duas etapas anteriores — disse Terry Bogard.

— Eu digo o mesmo. Estou louco para lutar contigo — disse Kyo. Ambos se cumprimentaram.

Depois da eliminação da última equipe, o hotel de Kaido ficou vago. Agora só abrigava dois times de lutadores, bem diferente de dias atrás.

...

Rugal bebia vinho, sentado na poltrona, enquanto recebia a informação de que a equipe de Heidern havia desistido. Achou extrema ingenuidade da parte do capitão desistir somente por causa de uma jovem mulher.

— Senhor, há notícias de que Leona Heidern já foi presa.

— Mature, eu quero que a partir de agora se concentre em Iori Yagami. Ele não é a filha do Heidern, que é fraca. Aquele moleque tem grandes poderes. Tome cuidado.

— Sim, senhor. A propósito, o que vai acontecer com aquele homem agora que Igniz sabe o seu paradeiro?

Em Kaido, Kevin agradeceu ao Kyo pela boa luta que ele pode assistir. O jovem decidiu voltar sozinho para casa enquanto o pai conversava com Saisyu.

— Seu filho está demorando. Ele foi dormir?

— Ainda nem escureceu, e ele só dorme à noite. Preciso ver isso agora.

Ambos se despediram.

Isaak voltou para a casa e viu ninguém menos do que Krizalid sentado na cadeira da sala com um capanga apontando uma arma na cabeça de Kevin.

— Filho! Maldito, como descobriu este lugar?

— Muito simples. Você deixa rastros, senhor O'Bryen. Como um rastro de pólvora em que o fogo persegue, você deixou muito rastro por aí.

— Papai, fuja. Eles vão te matar.

— E a empregada?

No outro cômodo, o corpo da japonesa morto abalou Isaak.

— Não estou pra brincadeira. Você é forte, mas será mais rápido que uma bala?

— Faço o que quiser. Apenas deixe o meu filho em paz.

— Que pai dedicado. Vamos todos para o carro.

Krizalid levou Isaak para o seu carro enquanto Kevin seguia num segundo carro como precaução.

...

BLACK NOAH

O navio de guerra de Rugal Bernstein ficou próximo ao Japão, mas longe o suficiente para ficar em águas internacionais.

Os shinobis levaram a filha do Heidern para dentro do convés, desceram para o local que servia como prisão. Ela foi colocada numa maca e algemada nos pés e nas mãos.

— Ela parece tão tranquila, não é? Como imaginei da Leona. Tão linda quando está dormindo.

— Precisamos quebrar o espírito dessa garota antes da sexta-feira — avisou Collin. — O chefe quer que ela não tenha mais resquícios de esperança.

Vice se inclinou para perto de Leona e a beijou na testa. Foi quando a garota de cabelos azuis abriu os olhos de uma vez. Assustada e desnorteada, começou a forçar os braços para sair daquela posição.

— Não adianta lutar contra o seu destino, queridinha. Você é nossa.

— Eu me sinto fraca...

— É porque está drogada, querida. Agora descanse um pouco.

Um médico injetou um sonífero em sua veia e a moça dormiu.

...

Goro ficou pensativo com o que Benimaru falara sobre um possível golpe que o anfitrião do torneio poderia estar preparando.

— O senhor pode me dizer o que houve naquela arena? Ainda não entendi direito o que aconteceu para Sakazaki desistir da luta.

Saisyu olhou seriamente para Daimon como se aquele assunto fosse sério demais para um jovem lutador.

— Sakazaki desistiu de lutar, porque sabe que somente o clã Kusanagi tem chance de derrotar o subirdinado de Orochi.

— Orochi... já ouvi falar dessa lenda.

— Não é lenda, mas também não tenho certeza. Só sei que vai chegar o momento que meu filho terá o maior dos seus testes.

Saisyu colocava todas as suas esperanças no filho. Será mesmo que Kyo Kusanagi tem força suficiente para bater de frente com Rugal Bernstein?





Hey! Que tal deixar um comentário na história?
Por não receberem novos comentários em suas histórias, muitos autores desanimam e param de postar. Não deixe a história "K.O.F" morrer!
Para comentar e incentivar o autor, cadastre-se ou entre em sua conta.