Nosso Cupido Particular escrita por lininhaaa


Capítulo 2
Capítulo II




 

*~*~*~*~*~*~*~*

- Vou ligar no celular dele... – comentou ela já com o telefone em mãos. Discou rapidamente os números e logo depois colocou  o telefone próximo ao ouvido, ouvindo a mensagem que o celular estava desligado.

- Qual o problema?! – perguntou Hinata ao ver a rosada desligar o telefone.

- E-está desligado! – balbuciou ela. Seus orbes pousaram sobre Hinata.

Hinata percebeu que sua amiga não estava nos seus melhores dias e agradeceu por Naruto a carregar até lá. Pelo menos seria útil em ajudar Sakura com o problema, seja ele qualquer que fosse.

- Sakura-chan, vamos lá para cima... Quero falar com você! – murmurou a morena enquanto

- Podem ir... Hiro e eu ficaremos assistindo TV! – disse Naruto em tom divertido.

*~*~*~*~*~*~*~*

Sasuke andava de um lado para o outro impaciente. Felizmente ou não, o moreno já havia adiantado seu trabalho por pelo menos dois dias, enquanto esperava Naruto, que não dera as caras.

O que mais incomodava era o olhar de Karin que o seguia a cada movimento. Jurou para si mesmo que Naruto pagaria muito caro quando chegasse.

- Mas que merda! – praguejou o moreno, assustando até mesmo Karin.

- O que foi, Sasuke-kun?!

- Estou tentando ligar do escritório para a casa do Naruto e ninguém atende... Ligo para o maldito celular dele e também não antende! – exclamou Sasuke, nem ele mesmo entendeu o porque de estar dando tantas explicações a mulher, mas sua paciência era tamanha, que precisava falar com alguém. – E para ajudar, essa droga de celular descarrega!

- E o que você vai fazer?! – murmurou em tom manhoso.

- Vou para casa! Não tenho mais nada a fazer aqui... Se Naruto aparecer, diga que segunda nos falamos...

Karin torceu o nariz ao ver que Sasuke iria embora. Queria destruir o casamento dele com Sakura, pois em sua cabeça, a rosada o tinha tirado dela.

- Pode me dar uma carona, Sasuke?! Antes de chegar, acabei torcendo  o pé...– mentiu a ruiva.

Sasuke revirou os olhos. Não estava com um pingo de paciência para aturar as investidas de Karin, mas que desculpa daria?!

- Não creio que seja uma boa idéia, Karin...

-Nossa, Sasuke... Esqueça, ok?! Não preciso de nada vindo de você! – Karin pegou sua bolsa que estava em cima da mesa e saiu. Conforme andava, fingia mancar para tentar convencer o Uchiha de que era verdade.

Sasuke bufou baixo... Apesar de conhecer Karin, não achou que ela faria nada para “atacá-lo”, afinal, sempre recebeu boa educação e não negava ajuda às pessoas.

- Karin... – ao ouvir seu nome, ela vira com uma cara de dor. – Eu te dou uma carona!

Em resposta, Karin sorriu abertamente.

- Obrigada, Sasuke-kun...

*~*~*~*~*~*~*~*

- Pode me contar, Sakura-chan... O que você tem?! – perguntou Hinata.

- Nós brigamos, Hina-chan! – respondeu com pesar. – Brigamos de novo... E acho que Hiro nos escutou.

Hinata soltou um suspiro pesaroso, afinal, ela sabia o quanto Sakura amava Sasuke e como sua amiga sentia-se toda vez que brigavam. Como melhores amigas, as duas eram confidentes e não tinham segredos uma com a outra, desde a época do colegial.

- Mas não precisa ficar assim, Sakura! Naruto também anda bastante nervoso e atarefado com o escritório e nem por isso, brigamos o tempo todo! – dizia a morena. – Claro que temos nossos desentendimentos, mas isso é normal...

- Estou cansada, Hinata... – balbuciou Sakura. – Não agüento mais essas brigas... E ainda, a Karin está com eles! Você sabe o quanto aquela mulher me odeia e Sasuke tem a capacidade de dar a favor dela!

- Vocês já conversaram sobre ela?! – Hinata viu Sakura confirmar. – E o que ele disse?!

- Que eu sou uma paranóica!- exclamou com pesar. Não contendo-se, Sakura coloca o rosto entre as mãos e começa a chorar.

Hinata, apenas abraça Sakura e tenta a acalmar. Odiava ver sua melhor amiga assim.

- Calma, Sakura-chan... ele estava nervoso!

*~*~*~*~*~*~*~*

O carro estava em total silêncio. Sasuke em nenhum momento tirava os olhos da rua, enquanto Karin ficava o admirando pelo canto do olho. O moreno dirigia com a velocidade um pouco alta, enquanto sua mente estava em sua casa.

- É aqui, Sasuke-kun... – Sasuke pela primeira vez desviou os olhos da estrada e os pousou em Karin, que apontava para uma casa relativamente grande. – Obrigada pela carona...

- Tudo bem... – disse entre os dentes.

Karin apenas tirou o cinto de segurança e olhou para Sasuke.

- Pode me ajudar a sair do carro, Sasuke-kun?! – perguntou em tom manhoso. – Meu pé está doendo muito...

Sasuke revirou os olhos mais uma vez. Sua paciência estava no limite, mas quanto mais rápido ir embora, mais rápido resolveria sua situação com a esposa.

Também tirou o cinto de segurança e saiu com má vontade do carro, enquanto era observado por Karin, que o fitava de cima a baixo. Chegando próximo à porta, notou os olhares da ruiva sobre ele, o que fez com que se repreendesse mentalmente por ter dado carona.

Sasuke ajudou-a a sair do carro e despediu-se com um “tchau” mais seco que o normal. Quando estava pronto para virar-se, Karin o agarrou com toda a força em seu braço e o puxou para um beijo.

Assim que Sasuke caiu em si, repeliu-a no mesmo instante e a olhou com desprezo.

- Você já passou dos limites, Karin! Não abuse da minha paciência! – gritou o Uchiha irritado, enquanto a sacudia. –Eu amo a Sakura e formei uma família com ela... Portanto, acho melhor você parar com essa palhaçada ou, da próxima vez, não responderei pelos meus atos! Contenha-se!

O moreno sem pestanejar, empurrou Karin a uma distância considerável e entrou no conversível o mais rápido que pôde. Pisando fundo no acelerador, deixou a ruiva parada, em frente a própria residência.

Karin viu o carro distanciando-se com um sorriso vitorioso no rosto.

- É, queridinha... O Sasuke vai ser meu!

*~*~*~*~*~*~*~*

Nesse meio tempo, Hinata conseguiu acalmar um pouco a amiga. A morena acabou por distrair Sakura e alegrá-la, acabando por não ver a hora passar.

- Vamos descer, Sakura?!  Daqui a pouco Hiro pode vir te procurar e acho que você não quer que ele te veja assim...

A rosada apenas concordou e foi até o banheiro lavar o rosto, que estava bastante vermelho. Depois de se recompor, desceu as escadas acompanhada de Hinata, encontrando Naruto e Hiro ainda no sofá. Mal colocou os pés no andar de baixo, e escutou o carro de Sasuke entrando pela garagem,seguido pelas luzes que refletiram pela janela.

- Acho melhor irmos embora, Naruto-kun... – disse Hinata ao pé do ouvido do loiro.

Naruto apenas concordou e levantou-se do sofá, deixando que Hiro deitasse e continuasse a prestar a atenção nos preciosos desenhos.

Sakura desviou seus olhos para porta ao ouvir o barulho da fechadura sendo destrancada. A porta foi aberta, revelando Sasuke, que parecia mais nervoso do que antes.

- Até que enfim, Teme! – disse o loiro ao lado de Hinata. Naruto percebeu o ar de reprovação nos olhos de Sasuke, sem nem mesmo entender o por que. – Qual o problema?!

Sasuke olhou friamente para Naruto... graças a ele, tinha perdido tempo em ir para o escritório e agüentar a presença desagradável de Karin.

- Qual o problema, Naruto?! Por que não apareceu naquele maldito escritório?! – Sasuke tinha sua voz alterada, tamanha sua impaciência.

- Do que está falando?! Ir para o escritório?! Mas para quê?

Sasuke cerrou os punhos.

- Eu também queria saber! Você me ligou e não apareceu! – respondeu entre os dentes.

Enquanto isso, Hinata percebeu que Sakura ficara estática, sem dizer uma palavra ou mover um músculo. As duas também não estavam entendendo nada.

- Eu não liguei para ninguém... Hinata e eu viemos aqui, para falarmos com vocês... – respondeu o loiro. Naruto percebeu que Sasuke parecia não acreditar em uma palavra. – Olha, amanhã conversaremos está bem?!

- Que seja! – resmungou o Uchiha.

Naruto e Hinata despediram-se da família Uchiha e entraram no carro, rumo à sua casa.

Sasuke pareceu acalmar-se ao olhar para Sakura. Ela não o encarava, apenas fitava o chão. Ele aproximou e colocou uma de suas mãos no queixo da rosada, obrigando-a a encará-lo.

- Precisamos conversar... – murmurou. Sasuke desviou seus olhos para o sofá e percebeu que o filho já estava sonolento. – Vou colocá-lo para dormir e já volto.

Sakura apenas assentiu e desejou boa noite para Hiro, como fazia todos os dias. Não demorou muito e Sasuke já retornava à sala. Finalmente poderiam conversar sem a “interferência” do pequeno. Ele sentou-se ao lado dela, e mesmo assim, a rosada não o encarava. Nem ela mesma sabia o porque dessa atitude, apenas tinha medo de olhá-lo nos olhos e descobrisse que tudo o que Sasuke lhe diria não passava de uma mentira.

- Sakura... – chamou-a. – Me desculpe por hoje... Não devia ter dito aquelas coisas para você! Você não merece, mas me irrita o fato de você não confiar em mim...

A rosada desviou seus olhos, até encontrar duas pedras ônix, que parecia tristes.

- Não é em você que eu não confio, mas sim nela! – respondeu rispidamente. – Você sabe o quanto ela me odeia e o fato dela ser sua sócia me preocupa... Ela faria de tudo para me prejudicar e aposto que usaria você para fazer isso...

Sasuke ouviu tudo calado, apenas olhando-a, pois no fundo, sabia que estava certa em cada palavra, principalmente depois dos últimos acontecimentos. A voz dela estava fraca, como se Sakura se segurasse para não desabar em lágrimas.

- Não quero ver todo o trabalho que você teve em construir aquele escritório, indo por água abaixo, Sasuke...

- Eu sei... – murmurou ele. – Me perdoa... – Sasuke levou sua mão até a da rosada e fez um leve carinho, entrelaçando seus dedos nos dela. Aproximou-se lentamente dela e lhe deu um beijo demorado. – Odeio brigar com você, Sakura-chan!

Ela em resposta apenas sorriu e pousou a cabeça no ombro largo do Uchiha.

 

...Continua...

*~*~*~*~*~*~*~*

 



Notas finais do capítulo

Como disse no capítulo anterior, a fic foi deletada, sabe-se lá o motivo! ¬¬
Espero que possa ter a colaboração e que vcs aceitem minhas desculpas! *-*