Nosso Cupido Particular escrita por lininhaaa


Capítulo 14
Epílogo




 

A história aos olhos de Hiro

 

 

 

Meu nome é Hiro Uchiha e tenho dez anos de idade. Moro com a mamãe, o papai e a Saya-chan.

Já faz um tempo que mamãe e papai brigaram e acabaram se separando, mas depois eles voltaram... Ainda bem! Logo que meu pai foi embora, eu sempre via a mamãe chorando pelos cantos da casa. Acho que ela sentiu falta do papai, assim como eu também!

Nunca gostei de os ver  brigando, afinal eles são meus pais e pelo que eu sei, quando um homem e uma mulher se casam e tem filhos, eles tem que morar juntos... e não separados!

Pelo pouco que eu entendi, uma mulher estava roubando meu pai e a mamãe sempre o avisou, mas ele não acreditou nela... e acho que foi por isso que eles discutiram e ele foi embora, mas depois ele voltou. Por sorte, eles nunca mais brigaram.

Depois de tudo, eles voltaram e logo a mamãe ficou grávida da Saya-chan... eu fiquei com ciúmes no começo, porque eles quase não me davam atenção quando a Saya-chan nasceu. Ela era muito barulhenta e vivia chorando a noite, fazendo a mamãe acordar um monte de vezes.

Quando eu perguntei se eles não gostavam mais de mim, eles riram. Disseram que a Saya era pequena e precisava de um pouco mais de atenção do que eu... tive que entender, né?!

Logo que minha mãe e meu pai voltaram, acabei conhecendo meus novos tios: tia Ino e o tio Sai. Nós fomos no casamento deles, mas uma coisa estava estranha... a tia Ino estava grávida sem ser casada! Era meio estranho e quando perguntei ao tio Naruto, ele disse que era porque o tio Sai é rápido. Então, depois de um tempo, nasceu Hikaru e agora ele é só alguns meses mais velho que a Saya-chan.

A tia Hinata e o tio Naruto também têm dois filhos, Yumi e Koji. Eles têm cinco anos e são iguaizinhos ao tio Naruto.

****

Hoje é o aniversário de quatro anos da Saya-chan e vamos fazer uma festinha para ela. Como sempre a Saya-chan acordou primeiro do que eu e foi até o meu quarto.

Ela pulou em cima de mim e começou a tentar a arrancar meu edredom.

- Eu tô com fome, Hiro! – ela reclamou.

- Acho que a mamãe e o papai estão na cozinha... vamos? – perguntei e ela concordou.

Nós dois fomos correndo pelo corredor e descemos as escadas. Quando estávamos no último degrau, eu ouvi a mamãe e o papai discutindo. Eu olhei para a Saya-chan e ela fez o mesmo para mim.

Descemos o último degrau em silêncio e nos escondemos perto da porta. De onde nós estávamos, dava para ver a mamãe em pé, próxima da mesa e o papai sentado tomando café. 

- O papai tá bravo, Hiro-kun?

Tapei a boca dela e fiz um sim com a cabeça. O papai estava sério e a mamãe também, mas ela parecia um pouco mais calma... eu acho.

- Sasuke-kun, não seja paranóico...

- Eu não gosto dele, Sakura! Você sabe muito bem! – o papai encarava a mamãe com a cara feia. – Aquele fedelho fica perto demais da Saya!

- Eles são crianças, Sasuke. Pare com isso! Em nenhum momento vi o Hikaru-kun fazer nada demais com a Saya-chan...

O papai tem muito ciúmes da mamãe e da Saya-chan. Ele sempre fala para eu ficar perto e tomar conta da Saya... vai entender, né?! 

- E além disso, eles virão aqui hoje e espero que você não comece com essa palhaçada de ficar com ciúmes, Sasuke!

Saya-chan e eu não agüentamos e demos uma risada quando o papai ficou calado. Era engraçado ver a cara dele.  

- Acho que a mamãe nos viu, Hiro...

Era verdade... a mamãe estava olhando bem para onde nós estávamos escondidos e sorriu. 

- Vocês já estão acordados? Venham aqui...

Saya-chan correu na minha frente e logo abraçou a mamãe e depois sentou no colo do papai, que continuava com a cara séria. Também cumprimentei os dois e sentei na mesa.

- Você tá bravo? – Saya-chan começou a mexer nos cantos da boca do papai, tentando fazer ele dar um sorriso. 

- Por que a pergunta, Saya-chan? – Mamãe também se sentou na mesa.

- O Hiro-kun e eu ouvimos vocês dois brigando... – Às vezes ela fala demais.

Assim que ela falou isso, eu me encolhi na cadeira, ainda mais quando  vi meu pai me olhando com uma sobrancelha levantada. Eu sabia que se olhasse para a minha mãe, ela também estaria assim, ou pior...

- Vocês sabem que nós não gostamos que fiquem ouvindo a conversa dos adultos! – papai olhou sério para a Saya-chan e depois para mim. – Agora tomem café-da-manhã porque sua mãe e eu temos que arrumar as coisas.

Depois do café, mamãe pediu para que Saya-chan nos comportássemos enquanto eles arrumavam as coisas. Mas depois de muito insistência, papai e eu fomos encher as bexigas enquanto mamãe e Saya arrumavam os enfeites.

Ficamos só eu e meu pai na sala e ele ainda tava sério

- Hiro... – ele me chamou depois de amarrar outra bexiga e eu só o olhei. – O que você acha do Hikaru?

- O Hikaru? Filho da tia Ino e do tio Sai? – ele só fez um sim com a cabeça. – Ele é legal, pai...

Não entendi porque meu pai fez aquela pergunta e ele ficou quieto depois disso... e continuei não entendendo. 

- Você não acha que ele fica perto demais da sua irmã?

- Eles são amigos pai!

Vi que ele olhou para os lados e espiou onde a mamãe estava e depois virou-se para mim e fez um gesto com a mão para que eu chegasse mais perto.

- Quero te pedir um favor... – ele tava quase cochichando. – Fique de olho nele por mim... não gosto daquele garoto perto da Saya! Faria isso por mim, Hiro?

- Tá, pai... faço!

Meu pai sorriu para mim e bagunçou meus cabelos. Até que enfim, ele deu um sorriso.

***

A festa da Saya-chan já tinha começado.  Tia Hinata, tio Naruto, Yumi e Koji já estavam aqui em casa...tinha também alguns amigos meus e da Saya-chan e minha avó Lyn. Tudo estava normal, até que a campainha tocou e meu pai foi atender com a Saya no colo.

De longe, vi o papai um pouco emburrado e depois vi o motivo: os meus tios Ino e Sai tinham chegado e o Hikaru também. Papai colocou a minha irmã no chão e o Hikaru entregou o presente para ela, que se escondeu atrás das pernas do papai.

Acho que o papai gosta muito do tio Sai, porque ele tava trabalhando no lugar daquela mulher estranha lá no escritório dele... Mas ele tem é ciúmes da Saya.

Vi meu pai fechando a porta e depois ele olhou direto para mim. Agora, eu precisava ficar perto do Hikaru... Bem agora que eu tava me divertindo? Droga!

Chegaram mais algumas pessoas e depois de um tempo, a mamãe veio me chamar:

- Hiro-kun, vamos cantar parabéns para Saya-chan... – ela sorriu. – Chama o Hikaru-kun, Yumi e Koji para mim?

- Uhum...

Ela me deu um beijo e saiu.

Depois de chamar todo mundo, cantamos parabéns para a Saya-chan. Ela tava no colo da mamãe, papai do lado dela e eu no meio dos dois. Ela assoprou as velas e a mamãe ajudou a Saya a cortar um pedaço de bolo...

- Toma, Hiro-kun... – ela tinha me dado o primeiro pedaço de bolo.

Depois, Saya desceu do colo da mamãe e logo a tia Hinata e tia Ino foram ajudar a mamãe a servir o bolo. Meu pai parecia mais calmo e então resolvi  comer meu bolo sentado no sofá.

Tudo tava bem, mas de repente vi meu pai emburrar de novo e logo entendi porque!

- Feliz Aniversário, Saya-chan... - O Hikaru foi perto da Saya e deu um beijo nela e ela ficou vermelha. Que pirralho abusado! Agora entendi porque do papai ter ciúmes dele! Hunf!

Cheguei perto do meu pai que olhava para a cena quase esmagando o copo que tinha nas mãos.

- Pai... – cutuquei ele e logo o vi me fitando. – Posso empurrar ou bater no Hikaru?!

Ele arqueou uma sobrancelha e deu um sorriso.

- Não... Só se você fizer escondido da sua mãe! – meu pai alargou o sorriso e eu o segui.

- Sasuke! – Acho que minha mãe ouviu o que ele disse e logo que viramos, nós a vimos com os braços cruzados. – O que eu disse sobre esse tipo de atitude? – Papai ficou sem graça com a bronca. – E você, Hiro-kun... isso é coisa que se pergunte?!  - Sempre sobra para mim...

Nós dois ficamos quietos no sofá, um do lado do outro, mas sempre olhando onde a Saya e o Hikaru estavam.

***

A festa já tinha acabado. Saya tinha dormido no colo do papai, que estava bem melhor depois que o Hikaru foi embora e eu já tava com muito sono. Acho que a mamãe também tava cansada, mas acho que ela estava mais brava do que tudo.

- Vamos dormir, meu amor... – murmurou mamãe.

Nós quatro subimos e o papai foi levar a Saya-chan para o quarto dela, enquanto mamãe foi comigo para o meu quarto.

Depois que ela me colocou na cama e me cobriu.

- Hiro-kun, não gosto quando fala aquele tipo de coisa! Sei que você gosta da Saya-chan e quer protegê-la, mas não pode ser tão ciumento como o papai...

- Hum...

Mamãe fechou os olhos e sorriu.

- Você é idêntico ao seu pai, meu anjo... – ela murmurou em meio a risadas. – Me prometa que não perguntará mais aquele tipo de coisa!

- Tá bom...

Ela me deu um beijo e me ajeitou na cama. Provavelmente sobraria para o papai as broncas. Quando ela tava saindo do quarto quando eu chamei.

- Mãe... – ela virou e me olhou. – Não briga com o papai...

- Tá bom! Boa noite, amor...

Logo que a mamãe saiu, papai apareceu no quarto e se aproximou da cama.

- Obrigado, filho... – papai veio e me deu um beijo e andou até a porta. – Boa noite, Hiro.

- Boa noite, papai!

Logo, papai também fechou a porta e depois que eu ouvi os passos dele se afastando, joguei  as cobertas no chão e corri para a porta. Abri tentando não fazer barulho e coloquei metade do rosto para fora e vi os dois conversando no corredor.

A mamãe estava com os braços envolta do pescoço do papai.

- Nunca mais diga aquelas coisas para ele, Sasuke-kun...

- Desculpe...

De longe, vi papai sorrindo e aproximou o rosto da mamãe e beijou ela.

Eca!

Depois, os dois saíram de mãos dadas e foram para o quarto e só aí que resolvi voltar para a cama para dormir.

Não sei porquê, mas não gosto quando eles brigam porque não quero que eles se separem de novo. Não entendo quando a mamãe fala que eu sou o cupido particular deles, mas acho que deve ser porque eu gosto de ver os dois juntos e felizes...

Ainda não entendo muito disso, mas o importante é que a nossa família está unida e espero que fique assim até o fim.


***************************************************

Fim

 



Notas finais do capítulo

É com um aperto MUITO grande no coração que finalizo essa fic! T.T
Espero realmente que vocês tenham gostado do epílogo. Essa era a surpresa: o epílogo contado pelo Hiro, o Uchiha mais pegável depois de Sasuke e Itachi!
Nunca tinha visto um epílogo narrado assim e como tive essa idéia... hehehe Sabe como é! :B
Também coloquei um pouquinho de comédia, porque afinal, eles merecem muita alegria depois de tudo que passaram!

**********

Antes de tudo, eu queria agradecer demaais todo o apoio que vocês me deram. Como muitos sabem, a fic foi deletada com 4 capítulos e tive que repostá-la. No início, eu pensei seriamente em deixá-la para lá e esquecer, mas não seria justo fazer isso com vocês e muito menos com a Camila-chan, que além de uma ótima amiga, me convidou para o "Desafio da família Uchiha"!
Apesar desse imprevisto, ocorreu tudo bem e isso me deixou muuuito feliz mesmo!
*****

Foram tantos leitores que deixaram reviews que tenho medo de esquecer o nome de algum. Por isso, vou colocar as pessoas que gastaram um tempinho a mais em recomendar a fic:

— rafa-chan, Camila-chan, dayanemanfrere, MarinaJonas, CatarinaxD, Tekinha, Moka-chan, Lokis, Uchiha Manu, Dark_Bella e Tutfrut

— Um agradecimento à Camila-chan: Dona do desafio e, principalmente, uma amiga que fiz aqui! Obg Ca-chan por ter se lembrado de mim e ter me convidado para o desafio! Foi uma honra escrever essa fic!

— Não posso esquecer da Vicky Vampire! Se não fosse ela, eu teria desistido da fic. Obg linda! Você também tem um lugarzinho guardado no meu coração!

— Um agradecimento mega especial a TODOS os leitores da fic. Tanto os que deixaram reviews, quanto os que não deixaram. Alguns não tem conta no Nyah e outros, acho que não gostam de deixar a opinião, não sei ao certo... Mas obrigada a vcs também! E espero do fundo do coração, que tenham gostado do desfecho!

— estatísticas: 5310 leitores até esse momento/ 242 reviews/ 12 recomendações!

**********

Acho que é isso pessoal! Mais uma vez, obrigada por tudoooo e espero poder ver muitos de vocês, em outras fics!
Mil beijoooooos e.... viva SasuSaku!
Ps.: Não se esqueçam dos reviews!